{pensamento do dia} Vestida, porém desnuda nos sentimentos.

Um look que provocou uma baita reflexão, vejam vocês.

Eu tenho essa saia há quase um ano. Não, não é a primeira vez que a uso, mas certamente é a primeira que aparece no blog. Já usei essa bendita de várias maneiras: com blusa de tricô, com coletão e regata, com blusa de seda, mas acho que esse é o único look que consegui me sentir bem com ela.

{Amo imaginar diálogos com vocês, haha} “Ana, você está doida? A saia é linda!” sim, eu a acho maravilhosa e fresquinha (dado importante), usei até no meu aniversário do ano passado, mas durante muito tempo cismei com ela: que ampliava minha silhueta, que evidenciava minha não-cintura, que não funcionava com o que eu tinha, etc etc. Usava, mas não me sentia à vontade.

A verdade verdadeira, pessoal, é que a saia não tinha problema nenhum. Minha cabeça era o problema.

ana-soares-blusa-azul-midi-hoje-vou-assim-off-2

Lembram que eu escrevi que precisava cuidar e ter mais tempo pra mim além de um monte de outras coisas? Esse acúmulo emocional e a falta de organização do meu tempo gerou um super estresse que me deixou bem pra baixo. Comecei a entrar numa espiral de achar que tudo que eu estava produzindo era aquém da minha capacidade. Que minhas fotos refletiam meu cansaço e não ficavam boas. Que esse negócio de blog não era mais pra mim, já que eu não conseguia mais escrever com prazer e nem atualizar um feed de instagram lindamente (e três vezes ao dia!).

Mergulhei no trabalho, mas estava angustiada por não definir na minha cabeça uma linha editorial pra cá.

Comecei a questionar minha capacidade intelectual e minha missão na internet, e o resultado disso foi travar cada vez que me obrigava a sentar e produzir um pensamento do dia ou um conteúdo. Escrevia, achava tudo bobo, apagava, postava algo mais genérico. Pensei em desabafar e abrir o coração pra vocês, mas também temi uma possível debandada deste blog por conta de tanta lamúria e, mais uma vez, desisti. Guardei.

E por que eu estou escrevendo tudo isso com esse look que estou me sentindo linda e maravilhosa, mesmo suada de calor (hahaha)? Porque eu não me contive em apenas descrever a roupa. Podemos estar com a roupa mais linda, mas ela não se sustenta sem o brilho que vem de dentro e muito menos sem o sorriso.

Eu, que trabalho muito mais com autoestima e autoconhecimento do que com roupas, que levanto sempre a moral das minhas clientes, estava me cobrando por algo que ninguém mandou a conta.

ana-soares-blusa-azul-midi-hoje-vou-assim-off-3

A cobrança não tinha a ver com olhar pro lado – eu mal tinha tempo de visitar blogs e perfis no instagram – mas era pior: ela era interna. E me vi presa nessa armadilha que muitas de nós ficamos, de nos exigirmos um perfeccionismo irreal, de não acreditarmos que muitas vezes somos admiradas por ideias que vão além do que estamos vestindo naquele dia.

Um dos meus posts de mais acesso em 2016 foi justamente o que ensino a dica mais simples, que é dobrar uma barra de calça jeans. Não tinha invenção ali e nem a tendência do momento, não tinha ninguém exigindo uma escrita que não fosse o bom e velho bate papo de sempre, a brodagem, a mão que pega virtualmente na mão de quem está me lendo e encoraja a se enfeitar, mesmo que seja apenas pra passar um batom.

Então, além de tudo que está se abrindo de bom na minha vida pra colocá-la nos eixos, a mente também se abriu para entender que, por mais que eu ainda ame postar looks, não é sobre isso apenas. Que o papo aqui se elevou para outra categoria há tempos. Eu só preciso mesmo redesenhar a missão do HVAOFF!

Nossa conversa nesse espaço se desdobrou em dicas concretas e possíveis, que não se resumem em exibir algumas tendências surreais – como se em nossas vidas conseguíssemos acompanhar tantas novidades; que tenho muito mais satisfação em compartilhar o que pode funcionar pra vocês – e que tenho gostado bem menos de mostrar o quanto paguei nas peças.

Percebi que não consigo acompanhar o nascimento de milhares de perfis de instagram dedicados exclusivamente a mostrar achados aleatórios e ofertas de roupas que ninguém questiona nada, só pelo precinho baratinho, só porque a blogueira usou. Se eu tenho pouco tempo pra mim, tenho preferido garimpar onde meu coração bate mais forte e isso tem feito muito mais sentido. Que não preciso vestir necessariamente algo que precise agradar – eu estaria enganando a quem?

ana-soares-blusa-azul-midi-hoje-vou-assim-off-5

Tanto texto, para resumir aqui: não adianta usar a saia estampada mais linda do mundo se essas cores não saem genuinamente de dentro da gente.

Já me escreveram uma vez, há muitos anos, após um post angustiante, que era para eu ter leveza na minha vida. E agradeço de coração por isso, e é dessa maneira que peço licença para me mostrar bem humana aqui pra vocês e não fraquejar em deletar mais esse texto. Que sou aquela criaturinha que também fraqueja, mas busca, apesar de tudo, ser bem maior do que seus medos.

Não desista de usar aquela saia que VOCÊ acha linda. Não desista das suas cores. Vai passar. E tudo vai voltar a ficar simples e desimportante. E é por isso que continuo pautando minha escrita no vestir: moda vai além de apenas cobrir nosso corpo. Ela, lúdica e sabiamente, detém a incrível capacidade de desnudar nossos sentimentos pro mundo.

ana-soares-blusa-azul-midi-hoje-vou-assim-off-4

ana-soares-blusa-azul-midi-hoje-vou-assim-off

Blusa Enjoy combinada com saia Benta Studio, adornada por colar e pulseira Luiza Dias 111, além de brincos Sobral
Pisando firme em sapatos Inbox Shoes acompanhados por bolsa Adô Atelier

fotografia igualmente poética de Denise Ricardo

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Rolé na Cidade da Moda + oxfords na liquidação

Hoje o post está meio miscelânea – e já peço desculpas antecipadas por isso – mas tudo começou porque eu fui ao shopping resolver uma parada rapidinha com meu telefone e a pessoa aqui foi dar um confere “de leve” na Arezzo para ver se tinha alguma mule (sabem? aquele sapato sem a parte de trás!) em liquidação.

Tinha. E, além dela, todos os oxfords plataformas com 50% de desconto. Misericórdia! Eu, que tanto quis uns modelitos antes da moda estourar e todo mundo ter, estava ali com os Prada e Stella McCartney wannabe custando 170 reais – não é uma pechincha, mas é mais pagável que 380,00!

arezzo-hvaoff-2
Eu tava só olhando…

Ou a moda está passando porque ninguém aguenta mais olhar pra cara desses solados enormes e desses sapatos brilhosos, ou vão renovar o estoque com novos modelos para a próxima temporada. O que vocês acham? Bom, olhei, olhei e só registrei, mas eu continuaria usando esses aí depois que todo mundo aposentasse os seus, rs. Sigo amando de qualquer maneira!

Além dele, tinham vários outros modelos de oxfords (esqueci de registrar): palha, com recortes estilo sandália, baixos em marrom, prateados…

arezzo-hvaoff

Bom, agora vamos à intenção original desse post, rs: minha visita à Cidade da Moda, em uhuuuuuu, Nova Iguaçu!

cidade-da-moda-hojevouassimoff-3

A Cidade da Moda é uma espécie de shopping popular que fica na Baixada Fluminense, com mais de 100 lojas a preços de fábrica! Eu amo a definição no site deles: “A Cidade da Moda não é calçadão, não é feirão, não é atacadão, é tudo isso e muito mais. A moda está ganhando uma nova categoria de negócio. Princípio básico: um negócio de categoria.” hahaha!

Eu fui lá pra gravação de um programa (que em breve eu conto mais!) e aproveitei para clicar alguns achados para o blog. Não consegui fazer um super garimpo porque a matéria durou o dia todo, mas registrei algumas peças que achei bem interessantes.

A maioria das lojas não tem uma coleção definida: são várias vitrines com peças mais justas e sensuais, mas também dá pra encontrar vestidinhos com estampas estilo Dress to (nas suas devidas proporções, claro, rs), biquinis e maiôs com bons preços, roupa de ginástica, roupa pra família inteira, sapatos e acessórios. Não é um lugar para descolar muitas tendências da moda, mas avistei algumas aqui e ali.

cidade-da-moda-hojevouassimoff-7

Como algumas lojas até conhecidas, como Km/h e Tazza, a Cidade da Moda abraça quem tiver um olhar minucioso e souber aproveitar as oportunidades. Com pagamentos em dinheiro, é possível ter descontos de até 20% em cima do preço de etiqueta. Esses vestidos aí em cima certamente figurariam fácil uma C&A ou Zinzane, só que exigiriam bem menos do seu bolso.

Nessa loja, por exemplo, catei uma saia midi de PU por R$38 e esse vestido por R$48! Também achamos uma saia midi canelada de malha por R$35 (esqueci de fotografar!). Uma das lojas estava fechada após ter vendido todo seu estoque a R$29.

cidade-da-moda-hojevouassimoff-2

Não avistei muitas lojas de acessórios, mas nessa eu comprei um brinco de estrelas do mar resinado por R$16! Achei vários brincos descolados também, todos nessa faixa de R$15, no máximo.

cidade-da-moda-hojevouassimoff-6

Mais algumas vitrines com vestidos de malha, tops e saias por menos de R$30 e algumas vitrines com moda praia! Eu entrei pra sondar e os biquinis estavam na faixa de R$60 reais o conjunto.

cidade-da-moda-hojevouassimoff-5

Uma loja que eu achei muito da bacana, com macacões e vestidos estampados interessantes, foi a Frida, quem estiver por lá eu recomendo uma visita para garimpar.

cidade-da-moda-hojevouassimoff
Esse biquini listrado estava R$64!

Outro ponto que eu curti pra caramba da Cidade foi a quantidade de lojas com tamanhos plus size! Infelizmente só consegui fotografar essa vitrine, e olhem que as manequins estão magrinhas perto de outras que eu avistei! Aliás, essas estão representando mais os corpos reais de mulheres que vestem acima do tamanho 42 clichê das lojas cariocas. Viva a representatividade do subúrbio e baixada! 🙂

cidade-da-moda-hojevouassimoff-4
Vitrine com tamanhos que vestem mulheres reais

Aí você vai me perguntar se vale a pena se deslocar até lá. Olha, depende do que você esteja precisando e da sua expectativa. Claro que não dá pra esperar algo com uma qualidade superior, mas se tudo o que você precisa é uma saia longa estampada ou um vestido de malha/viscolinho pro verão e não está afim de pagar mais de 100 reais num pedacinho de tecido, pode ser que seja bem interessante, ainda mais pela possibilidade de tamanhos maiores.

Vi várias coisas que não gostei e que não tinham a ver comigo? Sim. Mas preciso dizer que achei o espaço ótimo, com lanchonete, banco 24h, estacionamento, lojas com bom atendimento e bom espaço, então se você estiver passando por lá e quiser conhecer, acho válido, quem sabe não dá pra descolar algumas peças com desconto?

Onde fica?

Via Dutra, 13.900 – Jardim Tropical (ao lado do RioSampa)
Nova Iguaçu – RJ – mapa aqui (21) 3037-7208

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Mistura de estampas: olhos e gaivotas

Por incrível que pareça, este não é um look bom para essa época do ano – pelo menos não em solo carioca. A blusa é de um poliéster quente, a saia, apesar de ser de algodão e mais ampla, cobre muita perna (eu prefiro mais as pernas de fora nesse calor).

Então porque eu postei ele? Bom, acho que foi uma forma de me manter criativa e de sonhar com outras ideias que não sejam necessariamente com peças curtas e leves. Fica guardado para quando esse tempo amenizar um pouco, rs!

estampas-azuis-1

Eu tô numa em que prefiro cobrir mais os braços para garantir o volume que eu curto tanto na parte de cima, então não tem sido fácil cumprir esse desejo do lado de fora de casa. Mas joguei a blusa por cima dessa saia sem querer, achei que deu samba e arrisquei! Arrematei a mistura inusitada de olhos com gaivotas com meu colar de bolas de gude – cada detalhe é bem fanfarrão, meio que obriga o outro a lançar olhares mais observadores sobre cada detalhe dessa produção com apenas uma coisa em comum: os tons de azul!

estampas-azuis-5

estampas-azuis-6

estampas-azuis-7

estampas-azuis-2

Blusa Renner – 89,90
Saia Zara – acho que 189,00
Espadrille Felipa no enjoei – 100,00
Colar Mana Bernardes
Pulseira Luiza Dias 111
Bolsa Adô Atelier antiga – 280,00

fotos: Denise Ricardo

Nada impede que eu troque a blusa para torná-lo mais usável, mas sabe apego à ideia? hahaha! Estou numa fase tão avessa a estampas (sério, tô preferindo muito mais as peças lisas ou listradas e só), que eu achei inusitado ter voltado a gostar de um look que fizesse esse mix.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Roupas e moda praia plus size na loja virtual da C&A

Recebi hoje um release e achei importante postar no blog. Graças às blogueiras maravilhosas, como a Ju Romano e a Paula Bastos, descobri a Flaminga, uma loja multimarcas plus size virtual, que tem o objetivo de democratizar a moda e levar uma curadoria de roupas bacanas para mulheres que vestem do 44 ao 60.

303703_674547_img_6364

A Flaminga tem uma super variedade e peças muito bacanas, que vão de vestidos de festa a moda praia, e eu já recomendei muito o e-commerce para as minhas clientes que tinham problemas para encontrar principalmente partes de cima de biquinis em tamanhos maiores. E eles têm muita, mas muita opção!

303703_674546_img_4836

Aí, voltando ao release, a C&A acaba de fechar parceria de marketplace com a Flaminga, para comercializar as peças da marca na seção Feminino, na categoria Plus Size, do site da rede. O sortimento inclui roupas casuais, lingerie, esportes e moda praia.

Eu achei a proposta muito, mas muito legal, mas agora, lendo melhor o email que recebi, acho que só vai pro virtual, né? Pô, juro que fico frustrada em ver Renner (com a Ashua) e C&A ainda restringindo a moda para gordas só para o online. Eu queria muito poder ter essas opções ao vivo para minhas clientes provarem e perceberem no provador ainda o caimento da roupa, etc etc.

Acho que é ótima a notícia, mas de cara não entendi a vantagem de comprar na C&A se posso comprar na Flaminga. A Hadi é leitora do blog e comentou na nossa fanpage que talvez seja pelo parcelamento no cartão C&A, já eu acho que é uma forma da rede ter uma curadoria pronta de outra loja e, pra Flaminga, de ter mais consumidoras conhecendo eles. Bom, eu ainda quero ver algo nas lojas físicas, ter as mulheres gordas lindas andando nas araras sem medo de ser feliz!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: