Um vestido para duas estações

Já que tivemos um post com ideias para variar vestidos no verão, e eu acho um desperdício ter muitas peças que não conseguimos adaptar para diversos momentos do ano, trouxe um dos meus preferidos – que também é num offwhite! – para mostrar algumas variações que faço com ele em épocas mais frescas e outras mais acaloradas.

Comprei num bazar e ele foge bem do estilo que eu estava acostumada, de vestidos mais soltinhos e com formas amplas. Como é mais justinho e marca um pouco, eu ficava naquela nóia de não saber com que lingerie usar, de evidenciar muito minha pancinha de chopp, de marcar quadril.

Aí me olhei no espelho com ele e fiquei matutando: cara, eu adorei, porque vou deixar de usar por conta de questões que eu nem deveria ter com meu corpo? Vambora botar ele pra jogo mesmo!

Então o post de hoje não é apenas sobre variar o vestido com ajuda de acessórios, mas também é a celebração de quem não tá mais afim de privar o que quer vestir porque fizeram a gente acreditar que existe um modelo de corpo ideal para cada tipo de roupa. E, sim, na queda de braço entre vestido e lingerie, digamos que o vestido ganhou de lavada e eu uso sem nada por baixo, opsss! Até marca o bico, a bunda fica abundante (hahaha), mas, sinceramente? Tô bem de boa!

vestido-branco-ana-soares-3

O primeiro look é o que mais uso em temperaturas que não desencadeiem uma combustão espontânea: meu slip on pontudo estilosinho, brinco glam e só! Acho simples e bonito, já que o vestido tem um tecido mais estruturado, que já traz um impacto só pela forma em si!

vestido-branco-ana-soares-4

vestido-branco-ana-soares-5

Vestido e slip on Osklen
Brincos Montageart
Bolsa Voya Crochet

Aí, no verão, eu mudo a carinha da roupa com acessórios mais coloridos e os dois pés no despojadão: rasteirinha nos pés (nem amo rasteiras, mas às vezes eu cismo com uma ou outra), bolsa de palha com pompons coloridos que eu já avistei por R$300 mas fui perseverante e arrematei a minha por R$30 no brechó de uma amiga; bandana de algodão amarrada no punho para fazer as vezes de pulseira, sem esquentar nem grudar na pele!

vestido-branco-ana-soares-2

Nunca tinha testado esse truque da bandana no braço e A-MEI! Peguei uma que tinha uns tons próximos aos outros componentes do look para fazer o link, embolei e cruzei no braço, dei um nózinho e fim. 🙂

vestid-branco-ana-soares

vestido-branco-ana-soares-1

Bolsa de brechó por 30 reais
Bandana de brechó por 5 reais
Colar Montageart
Rasteira Maria Filó antiga

fotos: Denise Ricardo

Faz assim também: livre-se de receios, experimente no final de semana e tente criar algumas variações com o que você tem no guarda-roupa. Eu estou cada dia mais surpresa como tenho zero recorrido a compras desnecessárias, só variando com o que eu já possuo! Libertador, assim como não usar lingerie. 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Ep2 do Podcast Moda pé no chão: tecidos! (e o feedback de quem ouviu!)

Aeee, saiu o segundo episódio do Moda pé no chão, podcast de dicas de moda como guia prático e precursor no Brasil! 🙂

E o tema da vez é um dos que mais fizeram sucesso aqui no blog e que sempre me pedem dicas: tecidos, tipos de fibras, etiqueta interna e manutenção das roupas! 😀

O bate papo está uma delícia e o melhor de ouvir podcasts é poder pausar e retomar quando quiser, ouvir tranquilona na academia, praia, passeio, enquanto lava a louça, trabalhando, no carro presa no trânsito e, de quebra, aprender mais sobre diversos temas!

podcast-moda-pe-no-chao-ana-soares
Cara, eu nasci pra isso, amo demais! <3

E começamos também uma rodada de convidados para se juntarem a mim na conversa sobre cada tema!

Para esse eu convidei a Manuella Antunes, que é engenheira têxtil pelo Senai Cetiqt, consultora de estilo (Manu é formada na minha segunda turma como professora, pelo Senac!), proprietária da marca BLAZE, minha assistente no Workshop de cores e braço direito dos meus projetos! 🙂

Manu trouxe todo seu conhecimento técnico para elucidarmos sobre os tipos de fibras, como realizar uma manutenção adequada das roupas na hora de passar e lavar, explicar mais sobre as temidas bolinhas das roupas, a importância da etiqueta interna das roupas, a importância do upcycling e muito mais!

manu-antunes-podcast-tecidos-moda-pe-no-chao
Manuella Antunes, engenheira têxtil convidada desse episódio!
turma-cores-rj-ana-soares
Eu e Manu em ação no Workshop Conheça suas Cores!

Ep 02 – Tecidos: fibras, manutenção e etiqueta interna!

Para ouvir esse ep, basta clicar aqui embaixo para reproduzir ou ouvir em algum app que reproduza podcasts! Spoiler: ouçam até o finalzinho, tem uma dica extra ótima e divertida, hahahahah!

 

O primeiro episódio já está disponível nos aplicativos de podcast pra IOS e Android, Soundcloud, Itunes, Castbox, Overcast, We Cast. Basta procurar por esses apps para baixar no seu celular (em breve estaremos no Spotify!)

Aqui já tem o link direto para baixar no Itunes!

O Moda pé no chão trará quinzenalmente temas práticos para quem quer ser feliz com o que tem sem gastar muito, com convidados para discutirmos assuntos pertinentes sobre consumo consciente para todos os tamanhos, bolsos e idades. Para quem quer vestir-se de si mesma sem complicação, com ideias simples, dicas certeiras, críticas e opiniões sempre muito sinceras.

No episódio de estreia falamos sobre Cores, clique aqui para ouvi-lo!

O feedback do programa de estreia!

Eu fiquei toda toda com o retorno de vocês da nossa estreia! 🙂

O conheça suas cores é um workshop que precisa ser presencial por conta da análise cromática, mas eu sempre quis estendê-lo para um ambiente online, onde mais pessoas pudessem se beneficiar do conteúdo que é compartilhado no curso e, de certa maneira, dar uma direção para quem quer conhecer mais as suas cores e até descobrir a sua cartela!

Separei alguns dos vários depoimentos no inbox do meu instagram, com relatos sensíveis, fotos dos looks de quem ouviu o podcast e seguiu as dicas, agradecimentos, incentivos…vocês são demais! Me matam de orgulho e alegria. Obrigada!

leitoras-podcast-moda-pe-no-chao

Ouviu algum episódio, seguiu a dica e postou nas redes sociais? Use a #ModaPénoChão e #hojevouassimoff para que eu possa acompanhar o retorno e a evolução de vocês! 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Carnaval para gordas – onde encontrar fantasias plus size

Se encontrar roupas de dia a dia em tamanhos maiores nunca foi tarefa das mais fáceis, imaginem só fantasias de carnaval. Durante anos, mulheres gordas foram negligenciadas nessa época, e, partiam para o DIY com o que achavam.  Ainda bem que o jogo virou, e hoje as marcas plus size também investem em fantasias e excesso de brilho nas peças para quem curte blocos e bailes de carnaval.

delphina-fantasias-plus-size

Como eu comentei no meu primeiro post sobre a folia aqui, a moda carnaval (será que podemos chamar assim?) também tem suas tendências, e ano passado foi o ano das sereias e unicórnios. Mesmo usados à exaustão, esse ano algumas marcas ainda investiram nestes seres místicos… eu particularmente considero um pouco de preguiça, sabe? Por outro lado, tem loja fazendo o dever de casa direitinho e pesquisando o que tá em alta. Exemplo disso são as marcas cariocas Delphina Designs e Nina Vasquez. Ambas tem modelos da fantasia do ano – de estrela -, além de modelos atemporais (como a marinheira da Delphina) e do hit do verão (Um look bem parecido com o que Anitta usou em ‘Vai Malandra’)

clamarroca

Além das fantasias, algumas marcas embarcam no clima e lançam aquelas camisas com estampas engraçadinhas, além de frases bem datadas mesmo – geralmente alguma gíria da moda ou alusão ao hit musical da temporada, que dá pra ser usada no resto do ano. É o caso da NaBeca Tamanhos Reais, com suas blusinhas de arco-íris (outra grande tendência para este carnaval!), sereias, unicórnios, etc.

Tem ainda quem não curta se fantasiar, mas quer peças que se destaquem no meio da multidão e sejam diferentonas. O Ateliê WeLove  e a Clamarroca Plus (em colab com a Sassaricando Acessórios) lançaram peças lindas, com muito brilho, paetê e glitter. Bodies, vestidos, jardineiras… é só colocar um acessório de cabeça – ou não! – e correr para o seu bloco preferido!

 

Para quem quer experimentar algumas destas peças, ainda dá tempo. No próximo domingo, dia 28, vai rolar uma edição especial – com pool party e tudo! – do Pop Plus, em São Paulo. No Rio teremos algumas marcas citadas aqui no post presentes no #Hashtag Bazar, que acontece no dia 3 de fevereiro, no Flamengo.

Ainda tem a opção de customizar sua própria camiseta, do jeitinho que você quer, com a Oficina de Carnaval da Thais Faria, do 2º andar Roupa Refeita, aqui no RJ – e essa dica vale para as magras e as gordas!

Seja qual for o seu estilo, o carnaval não vai passar batido!

mari-rodrigues-hoje-vou-assim-offMariana Rodrigues
Carioca, 30 anos, gorda. Tagarela de carteirinha, fã de chá gelado e viciada em bons debates na internet. Apaixonada por moda e televisão, escreve sobre esses e outros assuntos também em seu blog aquelamari.com
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Tô querendo: papetes

Vez ou outra eu tenho alguns súbitos desejos, todos devidamente registrados nesses anos de blog: já desejei e consegui a jaqueta jeans dos sonhos; saia e short jeans também entraram na joga – desses, só peguei a saia, short eu percebi que gosto mesmo é que não seja jeans, rs; quimonos, que depois viraram febre e eu bodeei; oxfords plataformas que também foram unanimidade e saturaram minha vontade.

Quase sempre meus desejos maiores vão para os pisantes. Vocês estão carecas de saber que eu AMO sapatos diferentes, que fogem do padrão, que não são exatamente assim…digamos, delicados, hehe!

Tudo isso para dizer que eu tô amando a volta das papetes, aquelas sandálias de tira de mochila ou borracha que gringo turista usa pra caramba, muito anos 90 – tendo a Rider como precursora do modelo – e, em minha defesa, preciso dizer que usei também aos montes quando era atleta de natação, já que é uma sandália que fica bem presa, não derrapa e dá pra usar com meia, ajudando a aquecer os pés.

rider-rx_4
foto: Hick Duarte

selects-cst_5546-copy

Também quero que conste nos autos dessa declaração que eu passei incólume pela moda dos chinelões usados nos looks, então tô com alguns pontos para amar as papetinhas hahahaha!

Começou quando vi dois alunos meus usando. Perguntei a uma da onde era, ela disse que comprou numa loja em Cabo Frio, região litorânea do estado, que voltaria lá e compraria pra mim. Veio essa beleza verde e azul – minhas cores! –, extremamente confortável (fato importante para meus pés que machucam até com chinelo havaianas) e ótima para usar no calorão!

ana-soares-papete

Papete da multimarcas de Cabo Frio (RJ) Cowboy de Areia

São confortáveis, funcionam em vários looks, seja com vestidos, seja com calça, simbolizando a volta de sapatos que priorizem conforto e ainda tenham algum estilo – ninguém mais dá conta daquela máxima, que sapato precisa ser bonito e tá tudo bem se arrancar um pedaço do pé.

Simplesmente só dá papete nos meus looks do dia a dia, e eu to tão apaixonada que já quero mais! Sim, ainda por cima a bichinha é unissex e minimalista, combinando com tudo.

Selecionei os modelitos de algumas marcas – muitas já são as especialistas em comfort shoes no mercado – com opções de papetes para todos os bolsos e gostos. 🙂 Ainda não avistei muitas por aí, por isso dicas serão bem vindas nos comentários!

papetes-hoje-vou-assim-off-ana-soares

De cima pra baizo, sentido horário: Wolky, na Pererê, R$1.620 | Piccadilly preta e rosa R$134,90 cada | CZO + Rider na Cartel 011 preta e verde militar R$169,90 cada | CZO + Rider amarela e vermelha na Cartel 011 R$169,90 cada | todas as outras são da Perky Shoes, entre R$ 159,00 e R$199,00

Acho que já sei a opinião de vocês, hahahahahah! Mas ainda assim vou perguntar: vocês vão aderir ou sair correndo desse modelo de pisante? 😛

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: