Em agosto: Conheça suas Cores RJ!

E a turma de agosto no Rio de Janeiro abre as inscrições para as próximas lindonas que querem adentrar o bonde das coloridas! Dia 18, sábado, será a próxima data do nosso amado Workshop Conheça suas Cores! TURMA LOTADA!

Lembrando que mulheres amamentando e as que não tem com quem deixar os filhotes, serão sempre bem vindas!

_MG_1635
Foto: Zeza Maria
RIO DE JANEIRO – 18 de agosto /SÁBADO

10h às 14h30
Local: Flamengo
Valor: R$500,00

encerrado! Turma lotada

Quem quiser se inscrever por depósito ou transferência, basta pedir os dados bancários por email: [email protected] Por favor, só peça os dados se tiver certeza da sua inscrição

 

Continue lendo “Em agosto: Conheça suas Cores RJ!”

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comprei e nunca usei: saia de tricô

 

Comprei essa saia da Coven no enjoei (site de venda de usados) há mais de um ano; amo a marca mineira especialista em tricô e a peça estava com um valor irresistível, 60 reais (tudo da marca custa umas 10x mais que isso). Estava novinha, adorei as cores e o desenho da trama, vestiu lindamente, mas…eu entendi o repasse: o comprimento é difícil – só gostei dela com essa minha sapatilha que deixa o pé aparecendo, o que traz mais leveza – e ainda tem a cintura mais alta, o que dá uma marcada de leve onde não curto tanto, o bucho, haha!

Por conta disso acho difícil coordená-la com outras blusas. Como não fica bom vestir alguma mais soltinha, coloco pra dentro uma parte para que caia meio na diagonal, cortando de um jeito ilusão de ótica a área da barriga. Testei com uma azul marinho que tem a gola bem fechada no pescoço, aí achei tudo tapado demais; depois testei com uma blusa branca estruturada e também achei tudo armado demais.

Ô saia complicada mesmo, gente! Além disso, a cor em maior proporção não tem harmonia com minha cartela de cores, o que dificulta outras combinações de cores. Até vai, mas estranho um pouco, hehe!

Só a vesti uma vez, mas depois de tanto vê-la parada no armário, arrisquei alguns looks pra cá, porque eu realmente amo essa peça! No primeiro eu usei uma blusa e jaqueta com tons que estão presentes nela, a sapatilha meio transparente deu leveza e curti muito o visual. Ainda fiz o link da cor meio alaranjada com a bolinha desse brinco de argola, hehe!

E não é que amei esse look? 😀

ana-soares-saia-da-duvida-2
ana-soares-saia-da-duvida

Jaqueta Levi’s comprada no Mercado Livre – paguei 85,00
Saia Coven no enjoei – paguei 60,00 + frete
Blusa Karamello que foi presente da marca
Sapatilha Estúdio NHNH
Bolsa Adô Atelier mega antiga

fotos: Denise Ricardo

Como temos peças aqui de segunda mão, postei os preços para mostrar os achados, hehe!

Bom, o segundo look eu não amo tanto quanto o primeiro – quis tentar algo mais despojado com ela com a camisa jeans, também de lavagem mais clarinha, e o tênis branco, meu curinga de tantas produções.

Assim, achei válido para experimentar (aliás, alô povo que critica de um jeito mais pesado, se liguem porque esse negócio de look feio e bonito não cola comigo: eu AMO minhas experimentações, amo inclusive postar aqui o que não curto para mostrar que tudo é treino e tudo bem não curtir tanto uma coisa ou outra para, depois, mudar algo, falow?), até sairia com essa produção, mas gostei muito mais da primeira mesmo.

ana-soares-saia-da-duvida-3

Camisa Maria Filó e tênis Adidas super antigos

Foto: Denise Ricardo

Não rola usar essa saia só com uma proposta de look, ela precisa render mais, agora quero tentar com outras combinações, preciso de ideias! Alguém aí consegue clarear minha mente? Destravei a criatividade, mas quero arriscar outras coisas com ela – aliás, o vestido branco de outro dia vai voltar com as sugestões de vocês, hehe!

E aí gente? Nem vou perguntar se desapego, porque tá difícil desgarrar da bichinha, hahaha!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Receba aqui as novidades do Conheça suas Cores!

O Workshop Conheça Suas Cores retomará em breve sua caravana pelo Brasil. Estamos estudando agenda, novas cidades e tentando chegar em mais lugares. Vamos retomar em agosto, mas até lá você pode deixar sua intenção de participar no formulário ao final desse post!

Escreve aqui embaixo seu nome, e-mail e cidade pra pesquisarmos aí pras suas bandas e para saber das inscrições! 😍

Se tem algo que eu tenho alegria nesse projeto, é de presenciar tantas descobertas pessoais; de ser o agente que possibilita esse olhar sobre si mesma. É um espaço de acolhimento, por isso tenho orgulho e alegria de receber mães com seus filhos e que estejam amamentando! ❤️

Segura que já já voltamos!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Eu me visto pra mim

Durante algum tempo eu me vesti pros outros. Em uma década de blog, por um período eu vesti o que poderia dar audiência, o que ninguém estranharia, tinha receio de parecer ridícula demais com minhas experimentações.

Durou pouco. Não é possível sustentar por muito tempo quem não somos, na essência.

Durante algum tempo eu tinha receio de parecer fútil ao contar que trabalhava com moda. Já me justificava, falava que tinha conteúdo, que não era nada superficial.

Durou pouco. Moda é parte da história da humanidade, e parte essencial para contar essa história. E por que tudo relacionado ao feminino é subjugado?

Bato no peito, puta orgulho de fazer o que faço, de contribuir com a essência de tanta gente.

Hoje, eu me visto pra mim, eu trabalho pra mim. E procuro nunca mais me distanciar do que me faz feliz. 🌟

red

ana-soares-vestido-vermelho

ana-soares-vestido-vermelho-2

Vestido Karamello
Sapatilha Estúdio NHNH

fotos: Denise Ricardo

Foto assim, meio na penumbra rubra, luz bem aquecida, para acompanhar à altura esse look vermelho. Eu tenho visto tantos looks nesse tom colorado (referências diretas a la casa de papel e wild wild country?), que ando com desejo de vários assim no meu guarda roupa. E não é à toa: a cor roja tem simbologias muito boas, de força, poder, paixão, amor, luta, intensidade.

Tenho vivido um pouco disso tudo aí, acho que por isso tenho tido esse magnetismo pelo tom, que também está relacionado ao nosso sincretismo, essa energia pombagiresca, que transforma, inflama e faz e acontece.

Acho que todo mundo deveria experimentar desse poder interno, esse que vem das vísceras e nos move sempre adiante. Roupa, meus amigos, apenas acompanha o que vem de dentro pra fora. ⚡️⚡️

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: