Inscrições: Workshop Conheça suas Cores RJ

Estamos finalmente organizando a casa para os cursos online, por isso faremos um breve hiato das viagens, retomando por volta de setembro, revendo custos, parcerias, tudo para tentarmos viabilizar o workshop e manter o conteúdo gratuito de tantos anos aqui do blog e redes.

Mas aqui pro Rio de Janeiro tá moleza organizar novas datas pro Conheça suas Cores, então se liga: dia 21 de julho, sábado, teremos nova turma! Meio em cima da hora, mas foi o que conseguimos de turma extra. TURMA LOTADA! Valeu, gente!

BP.anasoares.workshop.280418.063

Rio de Janeiro – 21 de julho/sábado

10h às 14h30
Local: Copacabana
Valor: R$500,00

LOTADA

Quem quiser se inscrever por depósito ou transferência, basta pedir os dados bancários por email: [email protected] Por favor, só peça os dados se tiver certeza da sua inscrição

PARA QUEM É O WORKSHOP?

É direcionado para quem ainda não “encontrou” seu estilo pessoal e se perde na quantidade de informações que recebe todos os dias, para quem tem dúvidas na hora de se vestir ou fazer compras e não sabe por onde começar ao montar um guarda- roupa versátil, consciente e atemporal.

Entender sobre suas melhores cores ajuda nesse filtro na hora das compras, a perceber como podemos ser nossa versão mais incrível em várias ocasiões, abre um leque de possibilidades no seu guarda-roupa, estimula a criatividade e ajuda a sairmos da mesmice! ?

Ajuda também na decisão de desentulharmos o armário, tirando aquela roupa da dúvida, essa que você nunca consegue usar e que, talvez, a culpa seja da cor, hehe.

Atenção: não é um curso para consultoras de estilo e nem para ensinar sobre análise cromática.

9918B4B9-E603-4482-B5C0-E95350EE9DC4

CONTEÚDO:

– Cada participante vai passar por uma análise cromática e descobrir a cartela de cores que mais te favorece, e como ela nos liberta para escolhas melhores e para abrirmos um mundo de possibilidades no nosso vestir, ó que beleza! ?

– Vamos conversar sobre círculo cromático, coordenações de cores dentro das cartelas, contraste pessoal, coordenações de neutros, misturar estampas;

– As mensagens das cores <3

– Vamos falar sobre processo criativo na hora de montar os looks e colocarmos algumas ideias em prática com acessórios;

– Se você só usa preto, branco e cinza, eu juro que não vou querer te jogar um balde de arco-íris, mas certamente vamos abrir seu leque de possibilidades para sair um pouquinho da zona de conforto e explorarmos outras cores em potencial – mesmo que sejam variações dos próprios neutros, só que mais…coloridos! hehe!

– Se você usa todas as cores possíveis, também vamos ajudá-los a entender mais sobre as cores da sua cartela, os seus tons mais específicos;

– Como aumentar o número de combinações com o que se tem no armário e trazendo mais impacto nas produções só com coordenações cromáticas, em truques de estilo atemporais;

– Teste dos batons e maquiagem de acordo com cada cartela de cores;

– Tentar dar uma força pra perder o medo de combiná-las, até porque, roupa não morde ;P

– Vamos aprender principalmente a quebrar regras, porque essa é a graça toda do negócio, usar o que te faz bem <3

BP.anasoares.workshop.280418.262

E ainda, bônussssss:

– Cartela digital para cada participante

– Material em PDF sobre sua cartela e como usar suas cores

INSCRIÇÃO E PAGAMENTO

Para fazer inscrição você pode clicar no botão do PagSeguro referente ao curso que você quer fazer. O pagamento é em ambiente seguro e você pode pagar através de transferência eletrônica ou de cartão de crédito (com opção de parcelamento). Depois, é necessário enviar um email para [email protected] avisando.

O email é respondido em até 24 horas com a confirmação da inscrição. O PagSeguro avisa quando o pagamento foi feito e se está tudo ok. Não há garantia de vaga sem o pagamento efetuado.

POLÍTICA DE CANCELAMENTO
  • Atenção! Se houver necessidade de cancelamento de até 7 dias antes da data do workshop, o valor total do curso é reembolsado. A partir daí, nenhuma solicitação de cancelamento será reembolsada — mas é possível indicar outra pessoa para ir no seu lugar aproveitando a mesma inscrição. Desistências de última hora dificultam novas ofertas para participantes com interesse, por isso não dá pra efetuar devolução.
  • Se a turma não atingir o número mínimo de 6 pessoas, o valor pago pelos outros inscritos será devolvido.
  • Não é possível pedir mudança de datas entre turmas.
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comprei e nunca usei: vestido branco

Comprei esse vestido no ímpeto, num bazar da estilista Andrea Marques, em 2016. Estava ainda naquele drive de “poxa, tenho que aproveitar, um monte de roupa boa com um preço possível”, aí via uma roupa bacana e achava que tinha que ter ela, que precisava. Tenho peças compradas nesse mesmo bazar que uso demais, mas esse vestido, realmente, poderia ter ficado de fora.

Tecido de crepe branquinho – ou seja, moleza de sujar –, com um corte, acabamento e caimento realmente incríveis, mas que não é algo que seja pro dia a dia e, por isso, ele fica meio paradão, esquecido. Outro ponto, é que eu emagreci e agora ele está um pouco soltinho demais, e pra mandar ajustá-lo, vou gastar uma graninha com costureira.

Acho ele phyno, elegante, adoro o decote, e não penso em tirá-lo do armário pra doar ou vender, mas sempre rola uma dúvida se insisto mesmo em ficar com ele. Até então ele só estreou no réveillon do ano retrasado, rs.

Eu acho – vejam bem, acho –que prefiro manter e tentar usá-lo mais vezes, mas acredito que o ajuste seja fundamental para eu não implicar toda vez que o visto. Também to pensando em outras peças para coordenar com ele e deixá-lo menos pomposo, tipo uma jaqueta jeans e um tênis.

ana-soares-comprei-e-nunca-usei-2

ana-soares-comprei-e-nunca-usei

ana-soares-comprei-e-nunca-usei-4

ana-soares-comprei-e-nunca-usei-3

Vestido Andrea Marques
Sapatilha Estudio NHNH (BH)
Clutch Adô Atelier
Brincos Erika Z

Fotos: Denise Ricardo

Montei esse produção que eu usaria num evento, com acessórios criativos, e sempre me sinto elegante demais com ele. Não que isso seja ruim, hahaha, mas não quero mais só roupa de ocasião!

Tô na dúvida, gente! O que que vocês acham? Fico? Mando ajustar? Vendo?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Look de casamento diferente

Fui a um casamento, semanas atrás de uma amiga que teve um tema fora do padrão das festividades matrimoniais: rock’n roll! A cerimônia começou às 23h e o dresscode dos convidados era esporte fino rocker. Muito preto, tachas, caveiras, sapatos pesados e tudo mais que remetesse ao trevoso. QUE MARAVILHA, GENTE!

Aproveitei para, finalmente, usar um look que não fosse padrão desse tipo de evento, abusando de um lado mais sexy. Eu já tinha todas as peças em mente, mas queria muito uma blusa com transparência – por sorte, a poucos dias da festa, encontrei essa blusa comprida, do jeito que eu queria, e numa super promoção! 🙂

Como estaria entre amigos, optei por ir sem sutiã. Ousadia, eu sei, mas eu quis sentir essa liberdade e fiquei super à vontade na festa, que já começou dentro de uma pista de dança. O resto das peças eu já tinha e foi um ótimo exercício para pensarmos que não precisamos seguir como reza a cartilha, se ela não diz muito sobre a gente.

ana-soares-casamento

Apesar de estar toda de preto, misturei várias texturas, como verniz, o brilho da legging, a tela da blusa. O brincão serviu pra iluminar o look e eu tirei o blazer mais no finzinho mesmo, pra dançar. 🙂

Como já abandonei o salto em festas há muito tempo, esse oxford veio bem a calhar! Confortável e que ainda detém uma altura, vai, hehe!

ana-soares-casamento-3

ana-soares-casamento-2

Blusa de marca gringa na Dona Coisa
Blazer de bazar da Andrea Marques
Legging mega antiga do Reinaldo Lourenço para C&A
Oxford Moleca
Clutch Adô Atelier
Brinco Erika Z

Fotos: Denise Ricardo

Eu amei tanto esse look que já quero repeti-lo em outro momento. Me achei linda, livre e feliz de estar comemorando a felicidade dos meus amigos. 🙂

Alguém aí já foi num casamento com tema fora da curva? 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Minha experiência usando calcinha absorvente

Nesse sábado fui a uma feira de novos designers em Porto Alegre/RS, após o workshop que dei na cidade, e um dos expositores era a marca de minas que desenvolveram calcinhas absorventes, próprias para o nosso período menstrual.

Eu estava menstruada, início mesmo, e não me adaptei muito bem ao coletor – diga-se de passagem, às vezes fico com preguiça de usá-lo no final do período – por isso aproveitei para comprar algumas para testar. Como trabalho boa parte do tempo de casa, achei que seria uma boa para não precisar ficar nessa função e me livrar de vez dos absorventes convencionais, que também me dão alergia e não são também seguros (sempre vazam comigo).

herself-ana-soares
Uma das que comprei e já usei 🙂

A Herself foi desenvolvida por estudantes de Porto Alegre, com tecnologia 100% brasileira. As peças são laváveis e reutilizáveis por até dois anos, respiráveis, antimicrobianas e antifúngicas. Achei os modelos muito similares a uma calcinha comum, só que com forro mais reforçado, bem costuradas e bem acabadas, com um material muito bom.

Comprei três para testar: duas do modelo Frida, só que uma com camada de absorção mais leve e outra com camada dupla, para dias de fluxo mais intensos, e uma do modelo Zuzu, que fica bem calçola, quase um short, com camada de absorção bem grossa, para dormir nos primeiros dias da menstruação. Elas também têm um modelo tipo tanga, a Ceci, mas prefiro calcinhas mais altas. As camadas são compridas também, de uma ponta a outra da frente da vagina até o bumbum.

calcinha Hersenf - Iinspiradas

Eu visto 38 e a recomendação foi levar um tamanho maior do que uso, o 40, para ficar mais confortável, já que fico bem inchada quando menstruo. Testei as três de sábado até hoje e eu fiquei MUITO satisfeita com elas! Achei interessante compartilhar com vocês, porque a experiência foi incrivelmente positiva.

Dormi com a Zuzu e acordei com a sensação de estar sequinha, sabem? Sem nada escorrendo, sem me sentir encharcada, sem odores. A calcinha não ficou ensopada de sangue, o que significa que o forro segurou bem o fluxo nas minhas 8h de sono. Como não tem costuras aparentes, também não comprimiu e não apertou.

Pro dia a dia testei os dois tipos da Frida: peguei voo, me locomovi, passeei, e tudo certo. Zero acidentes e uma sensação boa, fresca, sem nada apertando e sem aquele incômodo de um absorvente que sai do lugar e que deixa aquela sensação de precisar trocar toda hora, insegurança mesmo.

Ganhei uma necessaire revestida de lona, também reaproveitada da indústria, que serve para guardar a calcinha se eu estiver na rua, trocando por outra. Fiquei 12h com essas, e zero vazamentos, nenhum incômodo nem mau odor. Também não marcaram nas roupas que usei.

Elas só tem na cor preta (o forro também é preto) e vi no site que vestem até o manequim 48. A grade poderia ser maior e torço para que consigam ampliá-la logo. Custaram entre 75 e 85 reais o modelo maior – não achei caras, principalmente por conta do custo x benefício.

FRIDA_3

Para higienizar eu deixei a calcinha durante uns 15 minutos em água morna e, depois dá pra lavar normalmente, inclusive na máquina. A de reforço mais leve secou rápido, então é bom comprar mais de uma para ir alternando mesmo.

Vou deixar algumas imagens que mostram o esquema do produto, além do vídeo institucional para vocês conhecerem mais sobre as calcinhas. Para mais informações sobre, dá pra acessar o e-commerce da marca, que vende online pra todo Brasil. 

Herself-Iinspiradas Herself_Catarse-02

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: