20 ago 2014

Na terça agora chegou às lojas selecionadas a coleção da Giuliana Romanno para C&A, em SP teve a pré-venda, mas….eu esqueci. Apaguei da mente que tinha coleção, não sei se é porque eu estava desinteressada mesmo, se deixou absolutamente de ser novidade pra mim, da banalização do conceito, da falta de apuro, de tudo liquidar em poucos dias de lançamento, enfim.

Tem quem fique revoltado com o que escrevo nas impressões, mas gente, ninguém aqui é louco de fazer críticas vazias. Eu tenho expectativas que nem vocês, também compro na C&A desde que me entendo por gente, adoro o conceito, tenho peças icônicas dessas coleções, por isso não me conformo quando vejo as araras cheinhas de roupas, a loja vazia, a falta de burburinho. Falo com a propriedade de quem acompanha essas coleções desde as do Marcelo Sommer e com a Raia de Goye – e eram muito legais!

Quero ver mais marcas interessantes, nada contra quem já assinou, mas parece um acordo comercial de autopromoção e não uma coisa pensada. Meu cardigan da coleção da Maria Filó para C&A até hoje chama atenção onde passa. O broche de passarinhos é realmente uma peça da marca, a custos possíveis e que tá intacto. Se é pra vender a ideia de ter um perfume do estilista que você adora, que seja realmente uma inspiração do que ele faz e não uma peça comprada em série que vemos nas coleções comuns da rede.

Uma leitora me marcou no instagram ontem mostrando que a mesma bolsa dessa coleção está nas lojas pela coleção normal e mais barata. Se antes isso acontecia em tempos diferentes, hoje a gente vê que não estão preocupados nem com esse timing e é possível ver a mesmíssima bolsa, só que uma com uma etiqueta e mais cara. Pô. Não, né.

giu-cea

Selecionei algumas peças pra provar, descabelada e fotos toscas de celular como sempre, mas só pra mostrar como não adianta a gente só botar no blog foto da roupa no cabide e avaliar coleção. Tanto quem vai passar a informação quanto quem está disposto a comprar tem que experimentar, olhar com calma acabamento, avaliar. Primeiro, pra ver a qualidade e caimento. Segundo, pra perceber se realmente quer levar porque gostou ou se é siricutico :)

giuliana-cea-6

Achei essa calça flare resinada/couro fake bonita, vestiu bem. A blusa tem uma boa intenção, mas a execução…olha só quando eu faço movimentos do dia a dia como ela cria esse beiço e deixa o decote bem perigoso :( A calça custava 129,90 e a blusa 99,90.

giuliana-cea-5

O forro interno da blusa no detalhe, em acetato (sintético)

giuliana-cea-8

Eu poderia levantar uma plaquinha de “Eu já sabia!” sobre essa blusa de apelo sensual. Não, na verdade ela superou qualquer baixa expectativa! Sabe aquele pior tecido, o mais fininho, o mais propenso a estragar na primeira lavagem? Gente, é o tecido dela, juro. Sensação péssima no corpo e um susto ao olhar a etiqueta: 129,90 por uma blusa com essas linguetas que foram a maior dificuldade pra vestir.

A calça também não tem um excelente tecido, mas quando for remarcada pra 29,90 poderá ser uma opção pro trabalho.

giuliana-cea-4

Eu animei quando vi os blazers. Mas ao vesti-los…gente!!! Enormes e todos do meu tamanho, juro! Ok, devem ser aquele modelo oversized, mas eu me senti estranha neles. Custavam 169,90 cada, parte externa de algodão e elastano.

giuliana-cea-3

Amei a estampa desse, amei o toque do tecido…mas poxa, que modelagem é essa? :(

giuliana-cea-2

A blusa com tule transparente foi outro desastre, custava 99,90 e ficou torta no meu corpo. Pra não parecer que sou cruel, rs, eu adorei esse shortinho! Achei bem fofo.

giuliana-cea

Tinham opções de regatinhas e essa foi a que eu mais simpatizei. Ela tem aberturinhas na frente e não curti muito isso, fiquei pensando na hora de sentar e ela exibindo a brancura da minha pança, hahaha! Mas achei cara, 89,90.

giuliana-cea-7

Detalhe do bolso telado do short, por 79,90:

giuliana-cea-9

Da mesma forma não curti os acessórios. Sapatos muito conceituais, com mega saltos e não estavam bem acabados, fiquei chocada com as clutchs de péssima qualidade e arranhadas. Os colares geométricos eram interessantes, talvez role uma graça com eles. :)

giuliana-cea-12

giuliana-cea-11

giuliana-cea-10

Vi algumas camisas de viscose e ok, bacanas, boas pra trabalhar no calor. Também vi os tops e roupas de baixo, mas não animei em provar, estava tudo bem aquém.

Achei tudo bacana no cabide, mas ao vivo e experimentando…não deu. Mesmo.

E aí, qual foi a impressão de vocês? Alguém foi conferir?

  • 12 Amaram
20 ago 2014

Tenho esse broche há muitos anos mas nem lembro a última vez que o usei. Se é que o usei algum dia! Tenho alguns broches e bottons mas é aquela coisa, na falta de ideias estão sempre da mesma maneira adornando jaquetas jeans ou a bolsa de tecido. E só.

Passei por algum site que minha memória de rã impede que eu lembre agora qual foi e vi uma ideia de uso de broche com blusa de malha que mudou a minha vida, rs: ele ficava preso entre a gola e uma parte da blusa, mexendo completamente no formato dessa gola!

Fui testar com uma blusinha que tenho também há algum tempo e estava encostada por motivos de falta de graça e adorei!

como-usar-broche-4

Antes, sem broche e sem tchananans:

como-usar-broche

Depois, com um detalhezinho fofo de nada que já deixa o básico não tão básico e bacanudo!

calça jeans escuro flare, scarpin dourado, blusa de malha creme soltinha, broche circular com pedras rosas, bolsa saco preta, batom vermelho

como-usar-broche-2

Blusa Cantão – armário da mãe
Calça Renner – 79,90
Scarpin Santa Lolla – 99,00
Bolsa Adô que ganhei de natal
Relógio Casio Vintage – 32 dólares

Usei um look super básico só pra mostrar como ideia pra qualquer produção, mas vale experimentar da forma que você quiser! O passo a passo é ridículo de fácil. :)

Eu adoraria usar esse broche em alguma festa ou evento, mas nunca consegui. Então vale aqui a brincadeira do hi lo, dá pra usar um modelinho vintage, que era da vó, de loja, de acrílico, enfim, testa sem medo com o que tiver!

Clique nas fotos para ampliá-las!

como-usar-broche-8

A gola da minha blusa é bem canoa, mas serve também pra golas redondas! Nós vamos mudar o shape delas e a brincadeira é essa. :) Pegue uma ponta da gola e mais um pouquinho ao lado, fazendo uma dobrinha

como-usar-broche-5

Encaixe o broche por dentro da costura da gola, atravesse essa dobra e prenda!

como-usar-broche-6

como-usar-broche-9

Prontinho! A gola ficou assimétrica e o broche funcionou como um adorno alternativo! :)

como-usar-broche-7

Eu sempre reclamo dos meus ombros curtos, rs, mas justiça seja feita: eu AMO as minhas saboneteiras! Adoro os ossinhos aparentes delas e esse artifício as deixa mais destacadas ainda. =)

Ideia boba de simples, mas espero que vocês tenham gostado! Olha aí mais uma dica boa pra mostrar que não precisamos mesmo gastar grana com um monte de coisa se temos alternativas no armário.

Quem quiser mandar outras dicas de uso de broches, à vontade nos comentários ou email, oba!

  • 33 Amaram
19 ago 2014

A Elaine perguntou nos comentários como eu uso as minhas camisas, que é uma peça que ela fica com mil dúvidas na hora de montar seus looks: não sabe se coloca toda pra dentro, se é pra fora, com ou sem cinto, quais os melhores looks pra peça, etc!

Há alguns anos eu mesma acreditava que camisas eram itens ligados ao mundo corporativo, que só se usava com calça social, digamos assim…algo bem careta. Nada como aprender que o meu pensamento é que estava engessado! Quem me acompanha há mais tempo sabe da minha posterior paixão pela peça como artifício para parecer arrumada em segundos, hehe, usando principalmente com peças mais esportivas como calças jeans!

Assim fui percebendo o super potencial delas e agora só me falta ir a um casamento à la Carolina Herrera, com camisa branca e saia! Um dia ainda realizo esse sonho fashionístico, hahaha

Também transito do social pro informal coordenando camisas com jeans, shortinhos, vestidos, saias casuais. Assim a gente versatiliza a peça que em teoria só sairia do breu do armário para as reuniões corporativas e mostra toda nossa criatividade. E isso também faz nosso dinheiro render, pois assim temos mais ideias de uso com o que temos, consequentemente menos siricutico de comprar roupas!

1) Quando eu uso toda pra fora ou toda pra dentro:

Eu acho SUPER interessante quando vejo alguém com a camisa soltinha, sem se preocupar com silhueta marcadinha. A gente aqui no Brasil tem birra com formas amplas/soltas, normalmente gostamos de tudo mais ajustado (ou justo demais!) ou marcando cintura, dando alguma forma ao corpo. Por isso que eu admiro quem sabe desconstruir bem essa tendência nacional e se desliga em parecer algo pro mundo.

Aí que gosto de usá-las pra fora completamente quando eu quero estar mais cool, ou quando estou me sentindo inchada e quero é conforto mesmo, sem nada marcando. Nesses casos dá pra combinar com peças mais sequinhas ou shorts para equilibrar formas!

como-usar-camisa-5

Usar tudo por fora pode acrescentar volume, encurtar pernas e esconder cintura: claro que a sensação é de pernas mais ~curtinhas e cintura não muito bem definida, por isso nem sempre agrada e se o restante do look não estiver descolado/arrumado/fashion, a sensação é de visual desleixado, pouco preocupado.

E botar a camisa toda pra dentro aumenta volume de ombros e busto (o que pra mim é perfeito!), olha na foto abaixo como tudo fica mais ~fofinho! No caso do primeiro look eu estava com uma saia de cintura bem alta e tive que fazer uso do recurso – mas ele é super válido pra calças de cintura baixa ou no lugar também, fica a gosto do freguês! Normalmente acho o formato mais caretinha, mas se você está com elementos ultra modernos ou femininos, aí rola o equilíbrio! :)

como-usar-camisa-4

2) Camisa por cima de vestidos

É divertido explorar todo o potencial do que se tem e multiplicar as possibilidades! Nesse dia eu quis experimentar o vestido como saia e para isso abotoei a camisa por cima e arrematei com um nozinho maroto. :)

como-usar-camisa-3

Ou então como terceira peça, abertinha como se fosse uma jaquetinha ou casaquinho! Usar camisa por cima do look é tãoooo chic (eu pelo menos acho, hahaha)! Gosto de looks com movimento ou camadas e esse recurso subverte o que poderia ser formal e traz a peça para o final de semana ou passeio com tranquilidade! :)

Nesse dia eu fui com minha camisa jeans e para criar proporções corretas pra minha silhueta, dei um nó de cada lado pra ela ficar na altura do meu quadril e ainda simular uma jaquetinha! Como opções ao jeans, dá pra substituir por uma camisa branca ou colorida de seda, sedinha ou algodão.

camisa-com-vestido

3) Um pouco solta, meio presa!

Esse é o recurso que eu mais uso e que eu mais amo! E é muito bom para quem quer parecer mais alongado, tem pernas mais curtas e assim dá sensação de mais compridjenhas, além da sensação de cintura (oi, quase não tenho!), mais afinador de silhueta e – o mais importante pra mim – acho o mais moderninho! Desconvenciona a caretice de atochar todas as blusas pra dentro das partes de baixo e ainda confere um movimento às formas das roupas!

É assim: a gente prende a parte da frente da blusa e ajeita pra ficar só uma pontinha mesmo pra dentro e o resto soltinho e afofadinho caindo pelas laterais!

como-usar-camisa-2

Pra quem se acha barriguda pode prender na lateral da frente e aí a camisa cai dos ladinhos e cria uma diagonal pela frente, cobrindo a pancita. :) Minhas camisas normalmente ficam bem presinhas, mas quem não fica com segurança de segurar no metrô/ônibus ou levantar os braços pra pegar algum arquivo sem pagar barriga, aqui nesse link da Oficina de Estilo tem uma dicona boa pra prender com broche!

como-usar-camisa

Reparem ao longo do post que em todas as dicas eu estou com as mangas dobradas, ou arregaçadas, ou puxadas até os cotovelos! Assim a gente mostra mais os braços e esse truque é afinador de silhueta! :)

Outra dúvida que a Elaine teve foi sobre cintos: em que momento usá-los?

Olha, cintos funcionam como o acabamento dos looks, como se fosse a emenda que faltava! Não tem uma regra, mas eu penso que depende do seu astral no dia ou dos acessórios que você usará junto – nos looks abaixo eu estou com a mesma camisa!

sapato-meia-pata-2

Ó esse com a pantalona! Eu coloquei um cintinho porque achei que nesse caso estava faltando um complemento, saca? Algo que “selasse” a junção entre a camisa e a calça :) Ah, e estou com a camisa pra dentro por ficar melhor em relação ao volume das pernas da pantalona e também porque a camisa é quase uma bata, bem soltinha ;)

saia-verde

Já com a saia comprida eu poderia ter adicionado o acessório, mas resolvi deixar sem mesmo. A saia tem uma pala, que é aquela faixa na cintura, viram? Só ela já deu a estrutura necessária para o acabamento e não senti tanta falta de um cinto aí! :)

Bom, essas são as formas que eu, Ana, uso. Sem mistério, apenas experimentava algumas ideias que via a partir de inspirações e escolhia as que eu mais gostava!

E vocês, como usam as suas camisas? :)

  • 28 Amaram
18 ago 2014

Gosto de dar meus workshops e atender clientes sempre com roupas confortáveis e nada extravagantes ou aparecidas demais – apesar de vocês saberem que eu não sou uma pessoa discreta por natureza. Adoro estampas e cores, muito brilho, um penduricalho, mas dentro desse estilo tento não fazer a narcisista, pois estou ali a trabalho e o que eu aprendi é que a cliente é quem deve brilhar. Nunca mais esqueci desse ensinamento, além de lembrar que eventualmente preciso abaixar, ajeitar roupas, fuçar araras e não rola ficar com roupa que impossibilite as tarefas.

Usei esse look para dar meu workshop em SP na semana retrasada e fiquei tão apaixonada por ele que quis reproduzi-lo pro blog. Como eu tinha acabado de sair de um piripaque nas costas, eu usava uma cinta lombar e tênis para aguentar o tranco. Pensei logo no tênis com calça social, combinei assim e amei! Achei que se encaixava como uma luva na proposta do curso, que era falar sobre roupas profissionais adequadas à realidade de cada um.

Para endossar mais a aula na prática, coordenei a calça de alfaiataria com uma t-shirt podrinha – olha o hi lo aí! Adoro um look-mendigo, gente, e ninguém acredita em mim, rs. O meu grande truque é disfarçar com uma peça poderosa por cima, como um super colar (esse me acompanha em todos os cursos!) e uma jaqueta chamativa. Assim ninguém diz que tive 5 milisegundos pra escolher a roupa da viagem e nem que eu adoro ficar bem despojadona!

Minha tristeza foi, no meio da correria e do único dia que tive pra fotografar looks, ter esquecido meus tênis. :( Ficou tãooooooooo mais bacana com eles, mas infelizmente terei que mostrar pra vocês outro dia. Adaptei a ideia com meu scarpin velho de guerra, mas ainda quero mostrar como um tênis deixou esse look muito mais a minha cara. #mimimi

jaqueta-prateada, t-shirt cinza, calça grafite, scarpin dourado, maxi colar de bolinhas douradas

jaqueta-prateada-3

jaqueta-prateada-4

jaqueta-prateada-5

jaqueta-prateada

T-shirt Zara no Enjoei – 22,00
Calça Stella McCartney para C&A – ganhei mas custava 189,00
Jaqueta maria bonita extra – 80,00
Scarpin Santa Lolla – 99,00
Bolsa Adô Atelier que ganhei de natal
Colar Lita Raies que tava na promo por cento e poucos reais

fotos: Isabella Mello

Um look todo trabalhado no cinza, mas em diferentes tons e texturas! Pra gente ver também que nem sempre looks monocromáticos precisam ser sem-graça, heim? :)

Quem aí já visualizou o tênis como alternativa mais interessante pro look? Hahahaha

  • 25 Amaram
Página 2 de 71212345