Porque deixei de falar os preços das roupas

Há um bom tempo deixei de colocar na descrição dos looks os valores pagos em cada peça. Quem acompanha o blog há mais tempo sabe que era de praxe eu mostrar a pechincha de cada parte do look, muitos adquiridos em bazares e pontas de estoque ou fast fashion.

Fui percebendo que eu ficava mais aficcionada em mostrar os baratinhos que efetivamente contribuir para algo além de entulhar o armário com roupas em conta. Esse assunto até estava em voga anos discussões aqui, mas não correspondia mais ao que eu acreditava como profissional. Para mostrar preços baixos, eu adquiria itens meio nada a ver com meu estilo, só que pra comprovar que eu poderia oferecer também um serviço de economia em compras.

Depois passei a comprar mais roupas com preços mais elevados pro padrão que eu tinha estabelecido pro blog, e fui bem questionada. Na época até escrevi esse post com o comentário que eu mais recebia, você não é mais off, onde eu contava que, mais do que comprar mil coisas barateeenhas, eu estava focando na mensagem do meu estilo, num guarda roupa coerente e que rendesse mais a longo prazo, do que necessariamente itens pouco duráveis ou descolados dessa proposta.

ana-soares-saia-lapis-2

Ninguém mais me cobra esse tipo de informação hoje em dia, não só porque consegui mudar meu posicionamento, mas porque, finalmente, entendi também que não precisava sair comprando tudo que eu achava que poderia.

Como já falei inúmeras vezes aqui, estou amando aproveitar meu armário, perder menos tempo procurando novidades em lojas e sites. Sei que isso pode parecer contraproducente quando falamos em blogs e estilo – afinal, assim também fico meio por fora do que as pessoas estão vendo –, mas, sinceramente, focar em criatividade, repetir mais roupas e looks, além de pirar em novas coordenações com o “velho”, tem sido a minha cachaça premium. <3 Nesse contexto, falar de valores ficou pequeno demais.

Nesse look, por exemplo, eu juntei essa blusa, que eu praticamente só usava com calça skinny, com essa saia mais justinha, vermelho com azul, infalível. Gostei dessa barra cobrindo mais o bumbum e aproveitei para brincar com proporções colocando também a jaquetinha de couro, doada pela amiga, na roda. Já tenho essa blusa, sandália e saia há alguns anos, oriundas de liquidações e brechós, uso muito, e assim permanecerei.

Satisfeita, feliz e me sentindo mais sagaz do que nunca!

ana-soares-saia-lapis-jaqueta-couro

Blusa Andrea Marques no enjoei
Saia Sardina
Sandália Sacada
Jaqueta Ellus
Brincos Erika Z
Anel Lita Raies
Pulseiras Luiza Dias 111

Fotos: Denise Ricardo

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

19 comentários

  1. leandra comentou:

    Ana, não sei se o look é barato ou caro, mas é feio pra caramba, cara de barato (pela mistura), parece q vc estava com a saia e a blusa, esfriou e vc pegou uma jaqueta q “tava no carro” ou emprestado mesmo…
    Sem maldade, achei q era look antigo com alguma mensagem atual… não curti!!

    1. Rachel respondeu leandra

      Realmente, o look eu também não curti, mas como quem está usando gostou… é o que vale. Já o conteúdo do texto… Nossa muito bom Ana. Parabéns!

    2. Ana Carolina respondeu leandra

      Quanto ódio no coraçãozinho, rs

      1. Ana respondeu Ana Carolina

        Ana, de uma Ana pra outra, adoro os seus post e seu blog, apesar de termos estilos muito diferentes. Todo mundo que entra aqui adora a sua mensagem e a qualidade do conteúdo tenho certeza, tanto que sempre você ganha muitos elogios. Mas tem que pegar leve quando alguém faz alguma crítica, não levar para o pessoal. Tenho certeza que não existe o tal do ‘ódio no coraçãozinho” quando a pessoa comentou o look, assim como acho que aquele único comentário da sandália dourada não merecia ter sido massacrado e exposto como foi (criando até um post onde várias pessoas malharam o judas na leitora), foi apenas uma opinião de uma leitora que achou que poderia apontar algo relevante – já que os blogs de moda nos ensinaram a questionar e analisar tudo que nos é exposto, assim como as blogueiras fazem nos produtos e coleções alheias. Beijos de luz.

  2. Gauchinha comentou:

    Ana, acompanho há tempo seu blog e gosto muito das dicas e da sua leveza na escrita .Ontem passei um perrengue e só lembrei de vc…Num brechó muito bom da minha cidade haviam 2 sandálias:uma vermelha e outra azul, ambas com saltos bem altos.Preços excelentes, produtos bonitos, masssss…… Eu precisava de sandália alta?Refleti muito e lembrei que daquele estilo eu tinha mais 2 em casa. E não comprei! Quis comentar para vc ter noção como suas idéias ficam na gente!

    1. Cris respondeu Gauchinha

      Me ‘li’ no seu comentário! Exatamente isso… A gente olha, passa pela fase da animação, pega a peça na mão… mas aí, reflete, lembra das pessoas que falam sobre isso de forma coerente e… sai ilesa do desnecessário para o momento.
      É tão gostoso encontrar pessoas que compartilham do nosso discurso, né? A gente se sempre mais forte no coletivo que pensa igual… Bjs!

    2. Ana Carolina respondeu Gauchinha

      que lindo saber disso <3

  3. Dayane comentou:

    Ana, ando me questionando exatamente o que você fala nesse post. Sempre fui de comprar e comprar e com isso meu guarda-roupa ficou abarrotado de peças que muitas vezes nem usei. Desde o final do ano passado organizei meu guarda-roupa (doei muitas peças) deixando aquilo que realmente gostava e faço um exercício diário pra tentar montar looks com peças que estão lá. Usando e abusando de lenços, echarpes e colares (que amo)…
    E estou super feliz..Sei que não é fácil até porque temos uma mídia super consumista (ainda mais agora com a facilidade de aquisição de produtos/peças pela internet (sites, facebook, intagram..).
    Adoro suas produções, pois você não tem medo de ousar (sou bem parecida com você, rs).
    Sei que estou no caminho certo. Abraços.

  4. Dri comentou:

    Muito boa essa evolução, porque tem pechincha que não dura uma lavada!

    Quanto a este look, acho que esta blusa com este babado não ornou não…

  5. Anne comentou:

    Ana, é isso mesmo, sou a favor dessa ideia de menos é mais! Ao invés de encher o armário de peças baratinhas, to preferindo consumir menos e comprar com consciência, peças coerentes com meu estilo, mesmo que sejam mais caras. Lógico que isso é uma evolução, que leva anos às vezes pra acontecer. Antes eu tinha muita coisa desconexa no meu armário – resultado de anos comprando errado, sem pensar, de roupas até recebidas de presente ou doadas que não tinham minha cara. E o processo de esvaziar o guarda-roupa dessas peças também leva tempo: a gente acha que vai precisar, que é bonito, mesmo a gente não usando, seja porque não serve ou porque não é nossa cara. No fim, a gente vai aprendendo, com nossos próprios erros – e dinheiro perdido rs – o que funciona e o que não funciona pra nossa vida.

  6. Aline comentou:

    Oi Ana,

    acompanho seu blog há anos, interajo mais no insta… Mas gostaria de lhe pedir que repensasse a questão de não expor mais os preços. Entendo a mudança e acho ótima, vejo que nós leitoras estamos aocmpanhando bem isso, porém ainda acho relevante colocar o preço de cada peça pela curiosidade e pela análise do custo benefício _ ainda sugiro algo meio insano de começar agora rsrs: ao lado do preço colocar em qts looks a peça já apareceu, aí cabe a cada um avaliar o verdadeiro valor; apenas uma ideia.

    De qq forma eu gosto de saber o preço, acho importante citá-los, até pra sabermos qt custaria algo parecido se formos tentar reproduzir o look, mas sem dar mt importância ao preço final, pois caro ou barato é algo subjetivo, o valor depende da realidade de cada um e das necessidades do momento.

    Sigo admirando sua mudança. bjssssss

    1. Ana Carolina respondeu Aline

      Oi Aline! Entendo, mas hoje tem sido fácil observar os preços com o instagram e nas lojas virtuais. Quando foi algo que paguei pechincha, eu até conto no texto do post. Dá pra observar também a quantidade de vezes que usei cada peça clicando nas tags com os nomes das marcas, logo abaixo da foto 🙂 beijoca!

  7. renata comentou:

    Roupa barata é roupa que vc usa. Qq coisa parada no armário se torna cara, mesmo que tenha custado 20 reais.

    1. Ana Carolina respondeu renata

      Exatamente isso!

  8. Divana comentou:

    Super concordo contigo agora, depois que mudei um pouco meu modo de ver as roupas.
    Comprar roupa que não seja tão barata, mas com qualidade e que vão durar uma vida é de extrema importância. Não adianta muito comprar algo que vai durar apenas uns meses, se for utilizar todos os dias e daqui há um tempinho rasgar… É até triste, ainda mais se for uma das preferidas.

  9. Rebecca comentou:

    Ana, ja tinha reparado essa questão dos preços… Mas acompanho a evolução do blog e, realmente, nao fez mais sentido focar em valores. Obvio que usando uma mensagem incentivando ao freio consumista, indo na contramao do mercado, a balança pende para qualidade. E, no nosso pais, infelizmente, qualidade significa pagar mais caro ou esperar um bazar/liqui de determinadas lojas. Enfim, Ana, quem te segue entende o por que o balor deixou de ser informado nesse espaço virtual.

    1. Ana Carolina respondeu Rebecca

      Sim! é mais cara, mas também caro é comprar várias coisas que não vai usar 🙁 E nem troquei seis por meia dúzia, porque o consumismo freou bonito aqui – ainda bem!

  10. mayara proença comentou:

    Eu não sei o porque das críticas a esse seu look. Tenho visto muito seu blog nos últimos dias, desde posts atuais aos mais antigos e, sinceramente, achei esse look o melhor de todos. Eu até comprei uma blusa parecida pra tentar reproduzir o look

    1. Ana Carolina respondeu mayara proença

      Hahahaha também não entendi! Mas continuo usando ele mesmo assim 🙂