Na tendência da moda Plus Size no Brasil, Ashua abre loja física

A querida Mari Rodrigues, que é colaboradora sobre moda plus size aqui do blog, conta pra gente sobre a abertura das lojas da Ashua e suas impressões sobre o assunto. 🙂

A Ashua – braço de roupas Plus Size da Renner –, que era vendida exclusivamente online, inaugurou na última semana suas duas primeiras lojas físicas, em Porto Alegre, no Shopping Praia de Belas e em São Paulo, no Shopping Anália Franco e, no dia 27, chegará no no Shopping Tucuruvi. Há pouco mais de dois anos no mercado, a marca corrigiu vários pontos inicialmente colocados pelas blogueiras e consumidoras e comemora o sucesso com a abertura das lojas.

ashua-renner-lojas-físicas

ashua

Inicialmente eu acreditava que ter uma loja separada – e não uma seção na Renner, como as outras marcas da varejista – acabaria segregando ainda mais as mulheres gordas. Quando acompanhei a inauguração pelo Instagram, acabei entendendo. A loja é enorme e a oferta de roupas jamais caberia numa simples seção!

Além de ter vários estilos de roupas, a Ashua conta também com funcionárias gordas, e, muito importante: provadores totalmente acessíveis e espaçosos, pra que a gente possa ter mobilidade naquele momento de tirar e colocar roupas. Além disso, todas as unidades têm wifi gratuito e não é necessário ir ao caixa para pagar, é possível finalizar a compra em qualquer ponto da loja. Também é possível comprar pelo site da Ashua e retirar em qualquer loja Renner.

ashua-loja-fisica ashua-loja-fisica-2

Na loja é possível compor vários tipos de looks pra quem usa até o tamanho 54. Tem uma variedade enorme de jeans, roupas mais formais pra ambientes de trabalho, apostas para um verão super colorido e fresquinho e muito mais. Ah, chamou a atenção o fato de terem moda praia e lingerie, que há bastante tempo eram pedidos pelas consumidoras.

ashua-moda-praia

A abertura da loja faz parte de uma onda que vem crescendo desde o ano passado. Marcas Plus Size estão se descolando do mercado virtual pra abrirem suas lojas. Experimentar roupas antes de comprar nunca foi tão fácil pra quem tá em SP ou no Rio. Sem o grande investimento, algumas marcas optaram por se juntar e criar espécies de lojas multimarcas destinadas exclusivamente à quem veste acima do 46. Só em São Paulo, além da loja da Clamarroca Plus, é possível também comprar roupas e acessórios voltados ao público gordo na Casa Plus Size, e, nessa sexta-feira, a Madee, marca Plus Size, abrirá as portas de seu espaço colaborativo.

Aqui no Rio a tendência caminha a passos mais lentos, mas vem se desenrolando desde o fim do ano passado. Marcas populares como a NaBeca e a GG.rie recebem parceiras em seus espaços para atraírem ainda mais clientes interessadas na possibilidade de experimentar peças antes de comprá-las.

Infelizmente a Ashua ainda não tem previsão de aterrisar na cidade maravilhosa, mas as gordas cariocas seguem na expectativa da chegada de uma das melhores marcas Plus Size atuais. Será que demora?

mari-rodrigues-hoje-vou-assim-offMariana Rodrigues
Carioca, 30 anos, gorda. Tagarela de carteirinha, fã de chá gelado e viciada em bons debates na internet. Apaixonada por moda e televisão, escreve sobre esses e outros assuntos também em seu blog aquelamari.com
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

8 comentários

  1. Silvana Aparecida da Silva comentou:

    Uau! Achei maravilhosa esta notícia… Sou do interior de São Paulo e torço para que se abram lojas por aqui também!
    Beijos…

  2. Julie B. comentou:

    nem sei se ainda sou o público alvo de loja plus size, pois atualmente sou tamanho 44, mas vim aqui com um conselho pra gente de todos os tamanhos; experimentem roupas, sempre que puderem. às vezes a única opção é comprar pela internet, mas mesmo assim, não é bom cair na tentação de comprar algo só porque coube.

    digo mais: nas compras feitas pela internet, o pacote da loja que chega pelo correio vem com as roupas dobradas e cheias de vincos ou amassadas. antes de provar e decidir se vai ficar com a peça, passe a roupa pra experimentar. nas lojas, em geral, as peças estão penduradas e, pelo menos, minimamente desamassadas. já aquela roupa que chegou em sua casa na caixa, por mais amor e cuidado que a loja tenha na hora de embalar, muitas vezes vai chegar parecendo que veio dentro de uma garrafa. ou seja, nunca vai cair tão bem no seu corpo, e aí mora um perigo: achar que não tá vestindo super bem porque está amarrotada e ficar com ela e nunca ficar verdadeiramente feliz com a roupa.

    depois que passei a comprar mais roupas em lojas físicas, experimentando, meu armário melhorou muito, e até a relação com compras online: tou mais exigente, experimento tudo que chega e devolvo se realmente não ficar bacana quando vestir.

  3. Cilene comentou:

    Eu tinha visto que haviam inaugurado a loja no shopping Anália Franco e já estava até me preparando para ir lá, mas adorei saber que logo vai ter uma em Tucuruvi, muito mais pertinho de casa. Tentador rss

  4. Helaine comentou:

    Essa semana abriu a Casa Plus Size – loja colaborativa daqui de SP – aí no Rio 🙂

    1. Ana Carolina respondeu Helaine

      Sim!! Vamos criar um post sobre 😀

  5. Vanessa Andreto comentou:

    Tomara que abram uma loja no Rio pq quero as impressões da Mari no provador

  6. Naty comentou:

    Eu sou miúda (1,48m e 47kg) e queria essas roupas pra mim. O estilo me agrada muuuito mais do que as roupas da Renner