Como se dar bem em compras online?

Quando estive em Salvador para dar workshop, a Johara Mattos, que participou do curso, comentou que fazia boa parte dos seus achados no mundo online, já que ela morava no interior da Bahia, o que não lhe rende tanto acesso às novidades nas lojas físicas.

Eu faço bons achados online, principalmente em sites de usados, mas acho que seria uma boa esmiuçar aqui como podemos nos assegurar dessas escolhas sem receio.

Comentei com ela que adoraria que ela escrevesse então sobre esse processo de compra no mundo virtual e ta aí a sua contribuição! 🙂

“Fazer compras pela internet é uma realidade cada vez mais comum. Foi-se a época da temida encomenda com um tijolo na caixa ou um código de rastreio que não existe e tudo isso com impunidade. Comprar online facilita a vida de quem não tem tempo extra pra dedicar à busca de um item específico, ajuda a quem mora em cidades de interior a ter acesso a tudo de mais moderno e sem falar que é muito mais prático encher o carrinho de compras sem sequer sair da cama do que circular um shopping inteiro.

Minha primeira compra online foi em 2008, numa lojinha no falecido orkut. Comprei uns óculos wayfarer vermelho que era a sensação do momento. Depositei o dinheiro na conta da loja e até minha encomenda chegar, as palavras que mais ouvi foram: “como você teve coragem?”, “eu não confiaria em comprar pela internet”, “comprar sem ver o produto e sem conhecer a pessoa? Isso não existe!”… Mas meus óculos chegaram e eu vi que não precisava mais passar vontade de nada por morar no interior da Bahia (alô, Irecê!). Então eu como boa amante e defensora das compras online, trouxe hoje algumas dicas pra você que ainda cria uma barreira nesse universo, a se dar muito bem nessa experiência.

basico-ana-3
Jaqueta Levis que uso horrores há anos, garimpada no Mercado Livre
1- Como saber se a loja é confiável?

Hoje já existe uma enorme quantidade de lojas reconhecidas, indicadas e credíveis. Mas há também quem use da necessidade alheia para ganhar dinheiro e desses você precisa se afastar.

Comece analisando os selos de segurança ao final da página da loja na web. Veja se há o símbolo de “site blindado” e “segurança e certificado”.

Pesquise referências de compradores pelo Reclame Aqui, um site onde o consumidor abre reclamações e expõem problemas com compras também online, com marcas e lojas. No campo de pesquisa do site, digite o nome da loja/marca/vendedor e analise os depoimentos. Caso seja um site fraude ou algum que não cumpra prazos, ou que venda produtos defeituosos, as reclamações estarão lá.

2- Como saber se a cor mostrada na imagem é realmente a cor do produto?

Em caso de roupas, a maior dúvida é realmente sobre a cor do produto, principalmente se você já fez sua análise de coloração pessoal com a Ana Soares e viu que sua cartela de cores realmente te valoriza. Como saber se aquele mostarda da sua cartela Outono Profundo é realmente um mostarda e não um amarelo gema de ovo?

Uma dica que vai te ajudar, é analisar se as fotos dos produtos foram tiradas individuais ou se a cor da peça foi adicionada com o photoshop. Você pode perceber isso caso a foto da blusa seja a mesma para todas as opções de cores mudando apenas a cor, ou se em cada cor de blusa, a modelo está numa pose diferente. Caso a foto seja a mesma e apenas a cor alterada, há grandes chances de a tonalidade da foto não ser fiel à peça. Já o contrário tem mais credibilidade, pois sabemos que as câmeras utilizadas atualmente captam exatamente as cores da imagem. Assim você diminui os riscos de seu vestido marsala ser vermelho tomate.

pantacourt-look-5
Pantacourt que comprei em site online, da Farm, e paguei R$69
3- Como saber se é realmente vantagem comprar determinado produto online?

Pesquise! Nas milhares de lojas online que existem, muitas delas vendem o mesmo produto e normalmente cada uma tem seu preço. Observe se a loja com o menor preço cobra mais caro pelo frete, ou se a loja que oferece frete grátis, aumenta o valor do produto. Esses pequenos detalhes podem garantir uma economia pro seu bolso.

Investigue se na sua cidade vende o produto desejado. Muitas vezes você paga o frete por uma compra que poderia ser feita na sua própria cidade as vezes até por um preço mais amigo. E nem precisa sair de casa pra verificar isso. Nos sites das marcas normalmente mostram lojas físicas onde vendem seus produtos. Basta buscar o contato do fornecedor da sua região e mandar uma mensagem pelo whastapp.

4- Cuidado com a forma de pagamento!

Não confie em e-commerce que não trabalhe com um intermediário de pagamento. Com tantas pessoas à espreita clonando cartões, digitar o seu cpf, número do cartão ou senhas diretamente no site de compras não deve ser uma opção.

Procure por lojas que usem bancos intermediários como o PagSeguro, Paypal, Bcash, Mercado Pago e outros desse segmento. Esses bancos funcionam para garantir sua segurança, o sigilo dos seus dados e como forma de proteção da sua compra. O dinheiro fica “preso” até que você receba seu produto no prazo estabelecido pela loja. Caso ultrapasse o prazo e você não receba, ou reclame e não tenha respostas, o banco intermediário não repassa o valor pra loja online e você tem a opção de receber de volta.

5- Sem riscos da roupa não servir! Posso trocar?

Caso você não tenha um corpo dentro dos padrões de tamanho mais usados (PP, P, M, G, GG…), não confie nas medidas descritas. Envie emails ou directs no instagram solicitando medidas exatas da peça que você deseja comprar.

Parêntesis da Ana: Eu confirmo usando também a fita métrica, nossa melhor amiga na hora das compras online. Meço busto, quadril, cintura, coxa e vejo se está coincidindo com as medidas da tabela da marca.

Após o recebimento, o consumidor tem o direito de arrependimento de até sete dias úteis. Neste caso, você deve entrar em contato com o fornecedor e solicitar o pedido de cancelamento e devolução. Retruque caso o fornecedor exija que a embalagem do produto não tenha sido aberta.

Com essas cinco dicas eu tenho certeza que suas compras online serão prazerosas e sem riscos de traumas.”

Johara Mattos é Consultora de Estilo, Personal Stylist e Maquiadora em Irecê, na Bahia

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

2 comentários

  1. Anne comentou:

    AMO comprar online. É tão fácil, rápido e cômodo haha Depois que comecei, dificilmente vou a shopping comprar roupas, não gosto de lugares lotados, de ficar cansada batendo perna… enfim! O único porém é ir aos correios para devolver, mas olha, compensa pela quantidade de opções que a gente tem online, viu? Ah, outra coisa: tem sites que dizem que não estornam o valor do frete caso você se arrependa da compra, mas é obrigação da loja estornar todo o valor, incluindo o frete. Tem lojas espertinhas que informam que não estornam o frete na página de informações, dessas eu fujo, porque sei que apesar de estar no meu direito, elas iriam dar trabalho pra me devolver o valor.

  2. Tatiana comentou:

    Eu acho q o direito de devolver compras online são de 7 dias corridos.