Como parecer mais profissional com pouca grana

Aproveitando o ensejo dos #10AnosHVAO, vamos reeditar alguns posts de sucesso na versão atualizada 2018! 🙂

A ideia do de hoje começou nesse famoso post de 2013, quando encontrei uma amiga querida e ela confidenciou que sua aparência extremamente jovial era alvo de olhares duvidosos no trabalho, principalmente por parecer uma pirralha ocupando um cargo de chefia. Inspirada nessa história, montei o post para quem quisesse parecer mais profissional com pouca grana.

Passaram-se 5 anos desde então e o assunto não só continua em voga, como rendeu outros desdobramentos a partir dele: como alguém, por exemplo, recém saída da faculdade, ainda naquele modus operandi do vestir despojado do jeans + camiseta + tênis, almejando uma colocação profissional, mas ainda com salário de estagiária, andando a pé ou de transporte público, poderia dar uma garibada na imagem?

A intenção não é ditar uma regrinha das peças utilizadas, mas inspirar nos looks para quem quer virar a chavinha da sua imagem pro mundo, só que com pouca grana, sem parecer uma pessoa séria demais e sem graça! São dicas simples a partir do básico, mas pontuais para ajudar nesse processo!

Mas antes de começarmos a parte prática, algumas dicas iniciais preciosas:

– Lembre-se de olhar a etiqueta interna das peças para ver composição. Tecidos de fibras naturais sempre passarão uma mensagem mais profissional do que os sintéticos, além de serem mais frescos, por permitirem troca de calor do nosso corpo com o meio externo;

– Bazares de igreja e/ou centro espírita, guarda roupa compartilhado, brechós e eventos de trocas são excelentes locais para garantir peças atemporais, de marca, com bom corte, tecido e acabamento, a preços super mega hiper possíveis;

Faça uma lista do que pode ser acrescentado aos poucos no seu armário: um blazer de tecido mais estruturado? Uma calça alfaiataria? Uma camisa de botão? Um colete? Um colar bacanudo? Um lenço? Um sapato azul marinho, que combina com tudo?

Acessórios são os itens mais em conta e dá pra começar por eles: garimpando na gaveta da vó ou comprando em brechós, Saara, 25 de março, feirinhas de rua – e são eles quem garantem maior versatilidade dos looks. Só pensa que eles precisam, mesmo, ter qualidade, estarem bem conservados e serem bem acabados.

Lenços são incríveis, repita comigo! Na dúvida, manda ver em lenços no lugar de cintos, amarrados na alça da bolsa ou se inspire nessas ideias aqui de um post meu sobre dicas fáceis pra usá-los!

– Comece sempre com bons sapatos, de qualidade, confortáveis, e numa bolsa estruturada, que não precisa ser de couro e nem de grife, mas que seja curinga e de uso diário. Sapatos baratinhos ou muito velhos derrubam mesmo um look – clichê, mas é verdade. Eu garimpo sempre em sites de usados, nas liquidações, lojas de fábrica, brechós e trocas entre amigas.

– Dos modelos de sapato eu recomendo os oxfords, brogues, mocassins, sapatilhas sem muitos detalhes, scarpins, de preferência em cores neutras coloridas, como vinho, azul marinho, caramelo, verde escuro, marrom, cinza e preto. Das bolsas, adoro bolsas saco e estilo carteiro, também com as mesmas sugestões de tons!

navy-mostarda-4

O básico

Vamos ao exemplo prático: Aninha xóvem (hahahaha), com seu look basiquete e mochilinha e tudo mais, deseja parecer mais profissa com suas parcas opções. Nesse caso os cargos que exigem um código de vestir mais rígido podem fazer algumas substituições que eu vou pontuando ao longo do texto, mas vamos concentrar que eu sou essencialmente uma pessoa de Humanas! hahahaha!

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana

Blusa Totem garimpada no bazar da marca, bem antiga – 50,00
Calça jeans da Ind, fábrica de jeans em São Cristóvão – 90,00
Tênis Superga – 59,00
Mochila New Order no enjoei – 50,00

Antes de tudo, é preciso ter paciência. Ninguém que tenha contas pra pagar acaba montando um guarda-roupa completo do dia pra noite: é um processo de médio a longo prazo. Envolve pesquisa, gasta-se muita sola de sapato, tempo com pesquisas na internet…pra ninguém sair comprando a primeira coisa que vê, que pode ser mais cara ou não ser o que você precisa. A gente trabalha, guarda um pouquinho, parcela e compra uma peça; espera terminar de pagar, percebe as possibilidades e investe em outra. É assim mesmo, de grão em grão, mas que tem um retorno maravilhoso em algum tempo.

Look 1: manda ver nas terceiras peças!

Jaquetas, blazers, coletes de alfaiataria, parkas, trench coats e cardigans ajudam a adicionar camada e um toque a mais nas produções. parece que levamos mais tempo pensando no look, compõe melhor e deixa já com uma carinha mais arrumada!

Particularmente eu prefiro os que ultrapassam um pouco o osso do quadril, tapando mais o bumbum – área normalmente mais avantajada na mulherada, hehe! também gosto mais das peças de tecido plano (ou seja, mais estruturadas, sem ser malha) ou com texturas tipo tricô, couro, acetinados e resinados, o que confere um estilo hi lo mais contemporâneo, ainda mais se você estiver com suas peças de jeans ou de malha.

Repara também como o colar e o cinto deram o acabamento que precisava! 🙂

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-3

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-2

Para Riachuelo de algodão e forro de algodão (fibra mais fresca)
Scarpin Andrea Marques para C&A no enjoei – 49,00
Colar Ateliê Schilaze na Saara/RJ
Bolsa Adô Atelier no enjoei – 160,00

Precisa usar salto? Não, não precisa, mas pensa então numa sapatilha com um decote no peito do pé, que já ajuda a alongar mais a silhueta!

Atentem também às mangas puxadinhas, deixando punhos à mostra. Desde que aprendi isso, mudou minha vida! Alonga e dá uma carinha de pessoa chic e com os boletos pagos, hahaha! Se a manga cair o tempo todo, prende com elástico de dinheiro e puxa até cobrir a gambiarra! 🙂

Look 2: séria pero no mucho

No segundo look mantivemos a mesma base, mas o blazer entrou para mostrar o seu poder transformador até nos básicos. Sou muito fã dessa peça, ainda mais se usada fora do contexto inteira alfaiataria ou conjuntinho: amo quando coordenada com vestidos, macacões, jeans e saias!

Mudamos também os complementos: o salto deu lugar ao oxford – mas poderia ser um mocassim! – que tem o conforto do tênis, mas o layout mais adequado à uma situação de labuta!

Também troquei o cinto de cor neutra por um com padronagem de onça – que também tem cores neutras, vejam vocês! Onças e listras são tão clássicas e curingas, galera. E num detalhe tão pequeno assim nem fica tão escalafobética assim a mistura. 🙂 Se o código de vestir da empresa for mais formal, troca a calça jeans por uma de alfaiataria!

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-4

Oxford Via Mia
Blazer de lã comprado no bazar da Andrea Marques
Bolsa Adô Atelier

Tudo antigo nesses looks! hahaha!

Versão coração de estudante

Quemmmmm não se identifica com esse look? Jeans, jeans, t-shirt de banda, tênis e mochila! Definitivamente não é meu estilo, mas vamos pensar que essa sou eu, querendo mexer uma coisa aqui e ali só pra gente mudar de figura essa situação extremamente despojada. 🙂

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-5

Jaqueta Damyller no brechó – 20,00
Camiseta Chico Rei

Look 3: suave na nave

Tira a calça jeans (bota o fio dentalllll…..) e manda ver numa saia lápis, por exemplo, de tecido plano. Essa ainda tem elastano na composição, o que traz mais conforto e liberdade principalmente para quem precisa se movimentar muito, ficar um tempão sentada ou subir escadarias.

Aqui dá pra substitui-la também por uma saia midi evasé (na altura dos joelhos), calça alfaiataria ou um jeans de lavagem mais escura, o que fica mais formal –; terceira peça como uma parka militar como essa da foto ou até uma jaqueta de couro, acessórios para dar um acabamento à produção e pronto!

Ah, por último mas não menos importante, outro truque de estilo: colocar parte da frente da blusa (ou parte lateral, o que ajuda a disfarçar pancinhas) pra dentro da calça ou saia. Esse trucão deixa mais perna à mostra, o que alonga pra caramba a silhueta! 🙂

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-7

Parka Riachuelo
Colar Lita Raies
Cinto Maria Filó na liqui
Saia Karamello

Look 4: que corporativa, ela!

O colar, além de ter garantido esse acabamento bonito à gola da t-shirt, ainda trouxe esse pontinho luminoso próximo ao rosto. Se seu pescoço for mais grosso ou curto, tenta um colar mais alongado.

Mais uma vez o blazer entrou em ação, só que dessa vez esse é um modelito boyfriend, mais largo e comprido, o que eu gosto pra caramba – cobre quadril e bunda e ainda alonga a silhueta! Esse é antigo, da C&A, comprado na remarcação, e uma raridade de composição, algodão com linho e forro de algodão!

Não acho que precisamos subir no salto para parecermos mais profissionais, mas para quem curte, fica a ideia. Acho que uma sapatilha de bico mais fino e metalizada resolve a questão

Ó como um batom mais forte – vermelho, vinho, uva – também é um acessório esperto para trazer mais destaque ao rosto. Aliás, pensa só nisso, eu quero que reparem no meu sorriso e olhar e não nos joanetes dos meus pés, hahaha!

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-6

ana-soares-vestir-profissonal-pouca-grana-8

Blazer C&A mega antigo – 89,90

Fotos: Denise Ricardo
P
rodução: Philippe Rudnick e Ana Soares

Espero que eu tenha conseguido ser bem didática mais uma vez no meu objetivo de mostrar como podemos adequar mais nossos looks às nossas posturas profissionais e que ajude algumas mulheres a perceberem que não precisamos de muito pra isso. Basta olhar com carinho para o que temos e focarmos em investimentos certeiros! ?

Que dicas vocês acrescentariam aqui?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

19 comentários

  1. Marianne comentou:

    Obrigada por este post! Você deu dicas muito práticas para nós xovens transformarmos o nosso armário de jeans e camiseta para um look office! Eu estou passando por esse processo já há três anos e realmente é uma mudança que vamos fazendo aos poucos, nos conhecendo e fazendo escolhas mais certeiras! Arrasou!

  2. Anne comentou:

    Nossa, acho que esse post tá completo! Eu sempre fui uma pessoa do jeans, uso todo dia e agora tô usando muito tênis. Amo o conforto do tênis, mas o jeans e tênis acabam ficando uma combinação informal demais. Pra compensar isso, acho que uma camisa social no lugar da camiseta já dá uma cara de arrumada. Pior que agora, depois de usar tênis por um tempo, tá sendo difícil voltar a usar sapatilha… nenhuma é tão confortável, meus pés acabam doendo e machucando. Talvez o oxford, se for um modelo com uma palmilha mais macia e anatômica seja minha salvação hahaha Dicas maravilhosas <3

  3. Érika comentou:

    Ótimo post Ana, ajuda bastante a gente ver na prática como funciona. Aliás, estou atrás de blazer mas tenho ojeriza àqueles forro de plástico. Sempre olho os forros e nunca vejo forro de algodão, quase morro de raiva. Alguém sabe onde achar blazer com forro digno?

    1. Ana Carolina respondeu Érika

      Érika, uma opção são os forros de acetato, uma fibra artificial que não esquenta e ainda tem um toque bem similar à seda!

      1. Érika respondeu Ana Carolina

        Ana, obrigada pela explicação. Abraço!

  4. Pâmela Lenoir dos Anjos comentou:

    Anaaaaaaa, que post maravilhoso. Vai me ajudar muito!! Amo suas dicas. Beijossss

  5. comentou:

    Post excelente, embora eu já tenha passado dessa fase xóvem! hahahaha
    Uma ideia de post que eu pensei aqui seria: como montar looks monocromáticos! Tenho tentado arriscar recentemente.

    Obs: sempre quando alguém fala que é de Humanas, eu penso,.. eu tb sou, mas sou advogada, ou seja, “despojada” só na casual friday mesmo… e mesmo assim, em escritrório, o jeans ´´e de lavagem escura.

    Bjos!

  6. Zuleide comentou:

    Por isso que eu amo esse blog! Quanta informação preciosa! Mais didática impossível! Só de ver suas sugestões já me veio um monte de ideias pra aplicar no meu guarda roupa. Muito obrigada, Ana!

  7. Anne comentou:

    Adorei as dicas direto ao ponto! Obrigada por abordar esse aspecto, ignorado por outros blogs, mas que ocupa 70 a 80% do nosso tempo! Como mencionado no post, trabalho em um ambiente mais sério e trabalho recebendo autoridades ou em eventos. O quê me leva à minha pergunta/ aflição: como estar bem vestida, adequada ao trabalho desempenhado, e sobreviver à esse calorzão? Se uso blazer, passo calor no corre corre… se vou de vestido, pode ser que passe por apuros se precisar abaixar pra arrumar algo… aimm :/

  8. Alana comentou:

    AA Ana, era justamente o post que precisava. Eu to bem nesse meio do caminho. Formo esse mês e sempre acabo com o combo jeans com camiseta. Toda vez que eu tento fugir disso sinto que to arrumada demais, alguém que trabalha no meio formal (também sou de humanas hahaha), e com mais idade que aparento ter. O que uma terceira peça não faz!

  9. Mônica Cecília comentou:

    Post inspirador! Muito didático e sugestivo. Gosto muito dessa demonstração visual de como aproveitar as mesmas peças, diversificando os looks.

  10. Tereza Luiza comentou:

    Conseguiu ser bem didática sim! Queria fazer um curso presencial de muitas horas com você… rsrsrs! Comprei pela internet e estou esperando chegar um colete jeans esses dias, fiquei de olho agora na dica que você deu de cobrir um pouco o bumbum! Espero que minha nova aquisição cubra, pq realmente é uma parte que não gosto de destacar… Beijos

  11. Erika comentou:

    Maravilhoso post. Você sempre com sacadas maravilhosas e que nos ajudam muito. Quando estive nessa situação foi o seu blog que me ajudou a sentir mais confiança para comprar peças que realmente tinham a ver comigo e dar uma luz para looks joviais, mas sem ser tão básicos como usava na facul (exatamente como mostrou: jeans + camiseta + jaqueta jeans). Obrigada sempre, você me ajudou a me ver com mais carinho.

  12. Fabiana comentou:

    Maravilhosas dicas!!!Trabalho em banco e a cobrança para se vestir formalmente é um saco.Aqui aprendo a obter peças curingas,é óbvio gastar pouco.Adoro um bazar!!beijoss

  13. Rachel comentou:

    Arrasou no post. Caramba tava ontem falando sobre isso com minha mãe. Valeu Ana, mas um post pra ser consultado várias vezes na vida!!

  14. Carol comentou:

    Ana, revisitei o post original e fiquei chocada com a sua evolução de estilo! Vendo os looks antigos me pareceu que faltava alguma coisa, talvez mais algum acessório ou as combinações, não sei. Muito obrigada por mais este post!

  15. Roberta Caroline Neves comentou:

    ana, amei este posto do blog,as vezes não sei combinar a terceira peça.

  16. Romain comentou:

    Ainda bem que a Comissão Técnica não leva em consideração as dicas estapafúrdias de alguns torcedores para a contratação de jogador….. Algumas são patéticas, como: Piu-Piu, Ulisses, Misael e por aí vai. Com o término dos Campeonatos Regionais pelo Brasil afora, vai ser possível garimpar e trazer reforços de qualidade, e dentro das condições orçamentárias do Sampaio Correa. Não precisa afobação. O que pode ser feito, é já manter contato com jogadores que interessam ao Clube, com o devido sigilo, e trazer as peças certas. Portanto, não adianta alguns ficarem indicando jogador meia boca. Para esse jogo complicadíssimo contra o Ceará, vamos torcer pra trazer pelo menos o empate de lá. Fui a todos jogos da Bolívia esse ano no Castelão, e portanto, observei as virtudes e as deficiências do time do Sampaio, não acredito em vitória contra o time do Ceará. Pode até vencer, mas, pela limitação ofensiva de nosso ataque, isso é pouco provável. custom writing

  17. Mônica comentou:

    Oi Ana!
    Gostaria de declarar amor à primeira vista ao seu conteúdo e lançar uma pergunta:
    Porque só te encontrei após seus 10 anos de existência?
    Veja que incríveis coincidências: nasci e morei boa parte da vida não Tijuca, tenho uma amiga querida que trabalhou com produção de moda e que sempre da aquele Toque de Midas com seu olhar treinadissimo… sou apaixonada por assuntos que envolvem reutilização, meus olhos brilham de alegria quando entro numa feira no estilo da Babilônia Feira Hippe (nem sei se ainda existe mas eu estive presente na sua primeira edição e achei a iniciativa muito bacana e curto demais este tipo de programa).

    Parabéns pelo seu comprometimento e pelo seu trabalho. De verdade.
    Você é daquelas que eu perguntaria secretamente: Quer ser minha amiga? rsrsrs
    Super beijo!