Qual post do blog foi marcante pra você?

Ano que vem o HVAOFF fará 10 anos – sim, DEZ ANOS, não é incrível? :))

Há uma década eu mostro a evolução dos meus looks, as minhas opiniões, a forma como me apresento pro mundo trazendo algo mais subversivo e num ato até de resistência. Vocês acompanharam a evolução do meu estilo, das minhas ideias, do próprio conteúdo deste espaço virtual que cresceu e ganhou um lugar tão importante na minha vida – que culminou, inclusive, na minha mudança de carreira.

Só de escrever isso eu já fico arrepiada. Dá um orgulho danado ao olhar pra trás e pensar que algo que começou numa simples brincadeira de uma tarde ociosa no trabalho se tornou meu propósito, meu tesão diário.

E essa história toda não vai passar em branco: teremos em breve uma novidade mega hiper bacana pra vocês. 🙂

Mas antes, queria saber de quem me acompanha tanto há muito tempo, como recentemente, quais postagens do blog foram marcantes pra você?

ana-soares

Queria tanto ler de vocês qual conteúdo apresentado trouxe reflexões, questionamentos, mudança de comportamento, de padrão de consumo, de ideias. O que foi, talvez, decisivo para alguma fase das suas vidas ou o que despertou alegria e boas risadas!

Dividirem comigo o quanto o blog foi significativo pra vocês vai me ajudar pra caramba na construção dessa comemoração dos 10 anos! Bora? Vou AMAR saber! 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

68 comentários

  1. Elenice comentou:

    Gosto muito de tudo! Adoro sua postura, suas escolhas… Mas realmente adorooo ler, aprender, compreender, entender sobre combinações de roupas, cores, texturas e tudo mais que isto abrange! Adoro quando o tema é este: Roupas!!

    Grande abraço!

  2. shamya comentou:

    Eita, Aninha!! Agora você me pegou. Faz tanto tempo que estou por aqui que fica até difícil escolher um momento mais marcante. Mas posso afirmar que foi lendo seus textos que meus hábitos de consumo mudaram muito, e pra melhor!! Meu aprendizado aqui tem sido cada dia maior… adoro esse blog, de verdade! Eu era uma consumista sem freios (kkkkk). Gastava todo meu dinheiro em roupas e acessórios, vivia “enfocada” com faturas de cartões. E o pior de tudo, não via que isso era um problema. Achava super normal. Mas a vida dá inúmeras voltas, e aí a gente aprende, de forma boa ou ruim, não é? Seu blog, foi sem dúvidas, maravilhoso para mim nesse meu momento de mudanças. Sou uma pessoa tão mais feliz! Só tenho a te agradecer. Tão longe, mas tão perto (momento poesia…kkk) você me inspirou a ser uma pessoa mais organizada, mais consciente, e dessa forma, mais feliz. Obrigada, meu bem! Bjão

  3. Foi tão bom encontrar (em maio ou junho, eu acho) seu blog, Ana! Eu leio os posts recentes e também os mais antigos e amo todos, de verdade. É bom demais encontrar um blog que fale de moda diferente do que eu estava acostumada, uma moda real, para pessoas reais. Eu sou apaixonada por aqueles posts em que você dá um up num look basiquete com acessórios e truques de styling. Os posts de quando você contratou uma profissional pra te ajudar a organizar seu guarda-roupa eu não esqueço até hoje (a loka da arrumação e do desapego aqui kkkk). Mais recentemente seu post sobre o mito do pretinho básico foi incrível e muito marcante para mim, porque abriu minha cabeça pra esse conceito. Eu nunca tinha lido em lugar nenhum sobre esse tipo de desconstrução e agora quando vejo uma blogueira encher a boca pra falar que preto combina com tudo eu já desconfio kkkk Continue sempre com esse conteúdo maravilhoso, você tem uma leitora mais que cativa aqui! Bjinhos

  4. Tamiris comentou:

    Oi Ana,
    Tb circulo pelo seu blog já faz bastante tempo e hoje posso dizer que se tornou o único blog que eu visito habitualmente. Isso porque já não faz mais sentido para mim ler posts de ‘looks do dia’ sem qualquer reflexão sobre a escolha no vestir, ou sobre as maneiras da gente se apropriar do que realmente a gente é, através da roupa que se veste, da mensagem que se quer passar para o mundo.
    Nessa linha, o conteúdo do ‘Hoje vou assim Off’ que mais me impactou foi com certeza a reflexão sobre como as peças que vestimos podem influenciar e agregar na mensagem que queremos transmitir para o mundo a nossa volta. A partir dessa compreensão, me empoderei mais daquilo que realmente acredito que eu sou, das características que possuo e quero destacar/enfatizar no meu dia-a-dia. Isso foi revolucionário para mim. Foi um estopim para grandes e boas transformações (de pequenas a grandes escolhas no meu vestir, como p. ex. comprar um camisa/calça para trabalhar ou escolher um modelo de um vestido de festa e levar até uma costureira e amar o resultado).
    Então, a mensagem que quero deixar aqui é a de que, por meio do seu blog, descobri que esse exercício de vestir é sim, empoderamento! E que é muito bom se sentir segura dentro de uma roupinha para enfrentar alguns leões no nosso dia-a-dia profissional, e os desafios da vida pessoal.

    Um beijo.

  5. Carolina comentou:

    Ana, eu gosto muito de todos os seus posts.
    Alguns que me marcaram foram o da explicação sobre tecidos (naturais, sintéticos e artificiais), posts com dicas de detalhes que mudam o look (como dobrar a barra da calça, usar um batom colorido pra dar um tchã na roupa básica) e o post do mito do “preto vai com tudo” também abriu muito meus olhos!
    Adoro aprender com você, obrigada. E parabéns por ser manter tão relevante e por trazer conteúdo novo sempre há 10 anos.
    Um beijão.

  6. Lídia comentou:

    Não consigo me lembrar de um específico, mas todos os posts relacionados à qualidade/tecido/preço/estilo próprio, me ajudaram e ajudam a ser mais criteriosa e não cair na armadilha do mercado que é só consumir e consumir. Esse tipo de post sempre me faz refletir! 🙂

  7. aline comentou:

    Olá Ana,

    o post mais marcante pra mim foi sobre as relações de consumo e documentários sobre o assunto, mais especificamente o filme Human. Fiquei bastante impactada e mudou muito minha visão sobre consumo. Fiz questão de compartilhar na época. Buscando ele no blog descobri que é de 2015, mas ainda está muito fresco na minha memória 😉

    Ah, o post do aplicativo moda livre também me marcou.

    Obrigada por nos abrir os olhos para essas questões!
    bjs

  8. Amanda comentou:

    Oi Ana! Não me lembro quando foi que descobri o blog, mas desde então venho aqui diariamente. Li muitos posts antigos também, alguns mais de uma vez, pq sou encantada pela sua maneira de escrever. É até difícil lembrar dos posts mais marcantes, pois foram vários que me tocaram de formas diferentes. Mas como gosto tanto desse espaço, puxando pela memória, eu amei muito a série de posts sobre combinação de cores (entra tbm o do pretinho básico), as dicas para pequenas modificações nas roupas de sempre para torna-las mais interessantes (esse acho que foi unanimidade rs) e também sobre comprar várias peças na mesma cor. Agora, o que eu gosto mesmo, e volta e meia releio, é da sessão “Pensamentos”. Você fala sobre autoestima e, como uma leitora acima mencionou, sobre empoderamento no vestir, que faz com que nos sintamos bem, com vontade de criar dentro das nossas possibilidades… Enfim, fazem um bem danado. Além, claro, dos textões sobre consumo consciente, sobre nossa visão sobre nós mesmas… bom, deu pra perceber que amo os textões, certo? rsrs continue nos presenteando com tanto conteúdo inteligente. Me ajuda muito! Beijos carinhosos

  9. Cris comentou:

    Difícil essa pergunta, não, Dona Ana?
    — Próooooximaaaa!…
    Vejo o HVAO numa crescente constante: evolução de temas, evolução de olhares (seus), exatamente como somos. Que tédio seria todo mundo igual o tempo todo, fazendo absolutamente as mesmas coisas, neah?
    Para mim, todos os posts com orientações são muito bacanas porque nos ajudam a andar pelos próprios pés e a buscar conhecimentos com mais embasamento. Bjs pra vcs!

  10. Tatiana comentou:

    Ana, querida
    Parabéns pelos 10 anos de blog!! São tantos posts seus que modificaram minha visão de moda, de combinações, de possibilidades, consumo e empoderamento! Sempre que recebo elogios pelo que estou vestindo (e, ainda bem!, são vários) me lembro de você. Pois foi com você e por aqui que aprendi sobre os tecidos, sobre as combinações, sobre o que cai bem no meu biotipo, sobre as cores que me iluminam, os truques para realçar os looks… Nossa! Tanta coisa! E também mudei minha forma de comprar, de organizar meu guarda-roupa, de pensar a moda… Só resta agradecer-agradecer-agradecer! Um beijão festivo!

  11. Vitória S. comentou:

    Olha, um que ajudou mto foi o da proporção partes de baixo x partes de cima. Sou meio mão de vaca e sempre achei ok pagar, por exemplo, 100 reais numa calça. Mas acho um absurdo pagar isso numa blusa. E aí tenho muitas mais partes de baixo do que de cima. Quando vi a diferença nas fotos que faz ter mais combinações de parte de cima começei a me forçar a comprar mais blusas, pra poder equilibrar. E estou sentindo a diferença. Sem contar que agora começei a me atentar mais a pequenas marcas brasileiras, e dar preferência a um consumo de moda consciente :).

  12. Josi comentou:

    Oi Aninha…. Te acompanho acho que desde 2012, e nunca mais larguei! Amo suas dicas e seu estilo despojado. Acho muito chato esse negócio de moda que deixa todo mundo igual e se você não aderir, fica “de fora”. Acho que temos que consumir moda sim, mas só o que gostarmos e estiver de “acordo” com nossa vontade… E vejo que vc faz isso muito bem! Você é uma das pessoas que contribuíram para o meu despertar! Desatolar o guarda roupa, deixar só peças boas e interessantes. Você me ajudou a ler etiquetas, que desde então faz parte da minha rotina de comprar… Hoje prefiro levar uma blusa bacanuda e talvez um pouco mais cara do que meia duzia que, ou ficariam entulhando o guarda roupa, ou estragariam nas primeiras usadas…. Hoje consumo mais coscientemente e menos. Procuro produtos de marcas locais e de boa qualidade. E o mais importante: USO tudo sem medo de ser feliz!!! Você mudou minha vida, mesmo não sabendo quem eu sou….rs. Parabéns pelo lindo trabalho!!! E que venham muitas e muitas décadas! Bjao 😉

  13. Nathália Severo comentou:

    Oi Ana!
    Sou uma leitora recente, cheguei aqui através de um link no blog da Marina (2beauty) de um post seu sobre combinação de cores. Pra mim o post fez tanto sentido (sou focada em cores e combinações, mas nunca tinha lido sobre isso, não sei porque!) que li uns 3 anos do seu blog de trás pra frente!! E posso dizer que foi transformador pra mim.
    Os primeiros posts que li foram muito impactantes, porque iam de encontro ao que eu estava acostumada a ver e ao que eu pensava. Mas ao fazer essa retrospectiva eu pude ver como você chegou aos seus conceitos atuais, e fui chegando neles também! De verdade, você mudou minha forma de enxergar moda, consumo, responsabilidade socio-ambiental, minha atitude ao vestir… As mudanças são lentas, mas desatolei muito meu armário, melhorei consideravelmente minhas compras (hoje foco em qualidade e não quantidade, e penso no custo-benefício e no que realmente preciso) e posso dizer que me visto muito melhor!
    Antes, pra justificar o apego, eu me obrigava a usar coisas que não gostava, e guardava o que eu gostava para ocasiões especiais, que quando apareciam, eu achava que mereciam uma roupa nova… Era um ciclo vicioso, um tem-que-ter sem fim, uma frustração atrás da outra… Parece bobagem, mas o vestir influencia muito nossa postura, segurança, humor… E isso não tem nada a ver com quantidade de peças.
    Hoje concordo inteiramente com você, o principal é ter criatividade! É usar o que gostamos e que nos favorece, mudando os complementos (porque gostamos de variar, é fato). É investir em peças de qualidade, com bom caimento, ter mais do que se usa mais, saber e cuidar do que se tem, porque dinheiro não dá em árvore e alto consumo pressupõe uma alta produção que não respeita mão de obra, origem dos insumos e o meio ambiente.
    Enfim, isso tudo para você ter uma ideia de como seu blog me impactou (eu poderia me estender bem mais). Como eu fui lendo tudo de uma vez, o que mais ficou foram suas ideias, não um post específico, mas esse de combinação de cores foi um marco, parece que me deu um estalo, sei lá. Ele me cativou e a partir dele fui me interessando por todos os outros assuntos.
    Sou do interior de Minas, e quando você vier a BH se possível vou participar da sua oficina. Eu adoraria, também, que você escrevesse um livro sobre essa evolução do seu estilo e da forma como você enxerga tudo isso. Ao ler o blog foi isso que me marcou, e tem me ajudado a passar pela mesma transformação.
    Um grande beijo de uma leitora e admiradora, e parabéns pelos 10 anos de blog!

  14. Lyvia comentou:

    Oi, Ana!
    Sou leitora antiga do seu blog!
    Todos os posts sobre consumo consciente e sobre achar o seu estilo próprio, deixando de ser vitima da moda, mudaram bastante minha relação com guarda roupa e com o meu dinheiro.
    Eu comprava muito, tinha muitas peças que nunca usava e a sensação de armário vazio era constante.
    Ainda to caminhando, mas posso dizer que você, a Thais Farage e a Jojo mudaram minha vida. <3

  15. Aniegela comentou:

    Nunca mais esquecerei o post em que você me convenceu de que preto não era tão básico e que azul marinho é vida!!

  16. Kelly comentou:

    Difícil eleger um só..vou falar de alguns: ler etiqueta, diferença entre tecidos..acho que principalmente consumo consciente…deixar de comprar as coleções de fast fashion só pra ter..
    Só posso dizer que adoro o blog. Sou viciadona. Parabéns.

  17. gina comentou:

    Acompanho há bastante tempo o blog, vejo o quanto vc amadureceu seus looks (acho q isso acontece com td mundo).
    minha publicação preferida foi a dos neutros que não são pretos… apesar que ainda adoro preto e combino com td, foi legal ver outra visão.

  18. Nubia comentou:

    Gosto muito dos looks que sugerem combinações, mistura de cores, que eu nem tentaria usar mas, vejo em você e ali enxergo possibilidades de adaptar ao meu estilo.Você parece muito divertida e criativa!Parabéns pelo seu Trabalho!

  19. Rafaela comentou:

    Ana! Por sua causa, me tornei muito mais reflexiva sobre quem eu sou, o que quero, e como isso é representado por mim para o mundo através do ato de se vestir. Mudaste muitos conceitos meus sobre moda, estilo, consumo e como nos relacionamos com isso tudo. Adoro os posts sobre consciência, qualidade X quantidade, estilo próprio X modismos. Gosto em especial dos últimos 2 anos de blog, que abordam de forma simples (porém jamais simplória!) os temas que citei antes.
    Ler estes posts é muito mais do que conhecimento e percepção de estilo, tem sido sobre auto-conhecimento, ou seja, é quase algo “terapêutico” no sentido de que descubro sempre algo que me faz (re)pensar uma nova visão de mim. Obrigada por compartilhar com tanta gente um trabalho lindo e de muita qualidade! Sou do RS e aguardo ansiosa um workshop teu em Porto Alegre. Beijos e que teu caminho continue iluminando/colorindo muitos outros caminhos!

  20. Kauh comentou:

    Oi Ana,

    Sempre dou uma olhada no seu blog porque ele realmente me inspira. Teve um post seu antigo, (sigo você desde 2013) acho que foi em 2015 se não me engano, que li um post seu em que você falava que estava meio inclinada a mudar de área, tava trabalhando demaaaaais como designer e ao mesmo tempo exausta e não era 100% feliz. Ai você contou sobre o seu pai. Nossa você escreveu um post maravilhoso de forma tão sincera e natural. E aquilo me tocou de uma forma indescritível. Eu iniciei meu curso de arquitetura, terminei e agora estou em Toronto morando e criando uma nova vida. É importante as vezes fazermos uma reflexão sobre o que queremos da vida, não dá pra viver pro trabalho e não ser feliz. Agora estou em busca de novas conquistas! Muito obrigada e todo o sucesso do mundo! Você merece! Bjs

  21. Simone Silva comentou:

    Oi Ana! Acompanho o blog há um tempinho (não nos 10 anos de existência). Sempre espero (até c/ certa ansiedade saudável) um texto novo, uma dica nova. Adorei quando você escreveu sobre combinação de cores. Confesso que, depois desse texto, passei a experimentar mais c/ as peças do armário. Também gostei muito de um texto sobre a composição dos tecidos. Hoje não compro nada sem olhar a etiqueta interna e ver a composição. Facilita na escolha e para saber se realmente será adequado. Sou carioca e me mudei para SP há 2 anos. Esse texto me ajudou na hora de comprar casacos e roupas de frio, por exemplo.
    Espero um novo workshop aqui em SP. Quero fazer o próximo! E assim dou um beijo e abraço pessoalmente, agradecendo o carinho nos textos do blog que nos inspiram tanto!
    Te desejo muito sucesso e que venham muitos anos mais de trabalhos, workshops e tudo o mais que você imaginar! Beijos

  22. Aniegela comentou:

    Ah, esqueci de comentar, a contribuição da Mari é MARAVILHOSA KKKKK mesmo não tendo um biotipo parecido com o dela admiro o fato de que ela se veste de si mesma, e não do que as modinhas empurram e do que os outros acham que deveria usar.

  23. Andreza comentou:

    Oi, Ana! O que eu acho mais legal do seu blog são as reflexões que você propõe. A questão das escolhas conscientes, a banalização dos 100 reais, o fato de que devemos usar aquilo q nós gostamos e de não sermos obrigadas a nada ( nem a salto em casamento). Você fala de moda sem ser bitolada e sem estimular o consumo desenfreado e sem reflexão.
    E o q eu acho mais legal é que meu estilo é totalmente diferente do seu, mas ainda assim acompanho o blog e adoro seus textos.
    Parabéns pelo trabalho!

  24. Patricia comentou:

    Oi Ana, que legal, parabéns!!
    Ah, o blog sempre foi bacana, adoro quando vc analisa o custo x benefício das peças, nos mostrando a real das roupas, os tecidos que são bons para o calor, as marcas que apostam mesmo em qualidade e os bazares e os brechós…aliás adoro esses posts teus sobre os brechós, sempre é muito bacana!!
    Beijos, sucesso!!

  25. Larissa comentou:

    Olá Ana, parabéns pelo blog. Gostei muito de uma sequência de posts em que vc explicou sobre tipos de tecido. E amei o post desabafo de quando uma loja “deu pra trás” em uma parceria q fariam pq acharam seu antigo ap simples. Bjs, bjs

  26. Iara comentou:

    Descobri o blog a pouco tempo, mas curto muito as suas dicas. O que mais me marcou foram os posts sobre os neutros coloridos, nunca tinha atinado pra isso… Tinha uma saia vermelha parada que ganhou outra vida quando percebi o quanto ela fica bem com azul marinho! Perdi o medo de comprar sapato colorido também. Mudou meu jeito de pensar o armário e minhas compras 🙂

  27. Marilia comentou:

    Nossa, já se vão dez anos! Parabéns Ana, por todas essas conquistas mais que merecidas. Acho que a primeira vez que te visitei, tem muitooooo tempo, acabei vindo pelo Hoje Vou assim sem ser off. E amei ler na descrição a parte mais ou menos assim : mas sem ter o mesmo casting de marcas etc… Foi tipo amor a primeira vista, tinha post sobre a C&A , com foto tirada na encolha
    São tantos posts legais, mas teve um que se tornou meu mantra , olhar a etiqueta sempre. 100% viscose não é igual a 100% poliéster, lição pra vida 🙂 Beijo imenso para ti

  28. Bianca Beatrice comentou:

    Ana, minha memória é tão ruim rsss
    Mas acho que todos os posts sobre empoderamento, amor ao corpo, aceitação me ajudaram a olha com mais carinho pra mim e pras coisas que eu não posso (ou não tenho como prioridade na vida) mudar no meu corpo.

    Todos sobre coloração pessoal, que sou fã do tema!!
    E claro, as impressões #sincerona sobre as coleções especiais.

    Se vc soubesse qto dinheiro e energia já me poupou este blog, Ana!

    Que venham mais dez, vinte, trinta anos!

  29. Mônica Cecília comentou:

    Ei Ana, adoro seu blog. Recentemente os post mais marcantes pra mim foram aqueles em que você mostra como mudar o mesmo look com apenas acessórios e alguns truques, como simplesmente dobrar a barra da calça…
    Também destaco o post GUIA PARA ENTENDER TIPOS DE FIBRAS E TECIDOS, muito bem escrito e compartilha seus conhecimentos técnicos.
    Ah, não posso deixar de falar naos posts que tem a participação especial dos seus gatinhos…adoro!

  30. adriana comentou:

    flor, fiz uma pergunta na sua bota da carmens steffens que ta no enjoei e vc nunca me respondeu! eu preciso saber tamanho da palmilha para poder comprar e não devolver!

  31. AMANDA ABRANCHES comentou:

    Oi Ana! Caraca! 10 anos? Fiquei aqui tentando fazer quantos anos a sigo, e tô pra te dizer que devo fazer parte do time das seguidoras antigas, bem velha guarda!rs
    Foram muitas matérias lidas, não vou saber alguma em específico, mas confesso que meu lado exibicionista adorava o “Look das leitoras”, tag da qual apareci algumas vezes!! =)
    Beijo grande

  32. Marcella Abate comentou:

    Sabe aquele post do seu ape sobre uma materia que vc ia fazer e acabou nao fazendo pq nao era o jeito comercial da casa que eles queriam? Sempre penso naquilo…..Pq ser bancada pelos outros e ter casa de cinema eh facil mas casa vida real, pagando seus proprios boletos, eh para poucas! Adoro aquele post, obvio q adoro tds os de moda tambem e vc sempre me inspirou a ser uma Consultora de Estilo diferente e mais vida real, parabens pelos 10 anos, eu nao tenho ideia de qdo comecei a te seguir mas te agradeço por todo aprendizado e parceria 🙂 Beijos,

  33. Bruna Lemes comentou:

    Ana, não me lembro o post exato. Mas uma vez você compartilhou uma frase por aqui que eu nunca mais esqueci e que transformou totalmente o meu padrão de consumo. Inclusive, repito ela incansavelmente para a minha mãe, que é uma acumuladora de roupas e sapatos: “Quem compra o que não precisa está roubando de si mesmo.”

  34. Mariana Bevilacqua comentou:

    Adoro o blog, Ana. Sempre li muitos blogs e, sinceramente, o HVAOFF é o que me traz conteúdo mais interessante nos últimos tempos. O blog acompanhou meu amadurecimento (não só, mas também em relação à moda e como me visto) e um dos posts que mais me fez refletir foi um que você mostrava que não precisamos recorrer apenas ao preto e branco para sermos neutras. Sempre usei MUITO as duas cores (ainda uso, porque tenho peças que amo), mas por causa desse post, percebi que o preto e o branco não necessariamente caem tão bem em mim. Ainda gosto das cores em peças que deixem a pele aparecendo, como uma regata ou blusa com manga curta, mas notei que em casacos, por exemplo, pode ficar muito pesado para mim.
    Parabéns pelos 10 anos do blog! Beijos

  35. fatimaX comentou:

    Não me lembro a quanto tempo te acompanho e nem como cheguei a ti. Mas me identifiquei primeiro ao saber q eras tijucana como eu e depois pela sua autenticidade.
    Por aqui aprendi a ler as etiquetas, a avaliar tecidos, comparar texturas e principalmente aderir ao consumo consciente.
    Hoje valorizo mais o meu rico dinheirinho e procuro usar só o que me dá prazer e conforto.
    Acompanhei sua evolução e fico feliz por você e pelo seu sucesso, pois vejo o quanto és dedicada.
    Parabéns !
    bjos

  36. Ai, Ana, acompanho todos os dias desde 2010!! mas posso falar uma coisa? os posts sobre coxinha são inesquecíveis 😀 adoro vc!! beijão!

    1. Ana Carolina respondeu Ana Paula Corradini

      ahahha eles voltarãoooo

  37. Shirley Santos comentou:

    Eu gosto muito, e acho super útil, quando você fala sobre compra consciente.
    Por que, é tão difícil a gente se controlar, diante de uma promoção, por exemplo.
    E, às vezes adquirimos coisas não combinam com mais nada que já tenhamos e,
    isso pode gerar mais consumo ainda.
    Obrigada pelo 10 anos de dedicação.
    Desejo ainda mais sucesso pra você.
    Shirley
    Curitiba-PR

  38. Leticia Ribeiro comentou:

    São vários Posts que me fizeram repensar a forma de consumir e é de me vestir. Os principais foram : a banalização dos 100 reais, outro que falava sobre como se vestir no calor do Rio de Janeiro, tipos de tecidos…

  39. Fernanda comentou:

    Oi Ana. Que pergunta difícil! É tanto conteúdo bacana, consumo consciente, combinações de peças, cores, coxinhas e chopps, organização, estilo…. Uffa!
    Mas com certeza o que mudou a minha vida foi olhar a etiqueta. Economizo horrores hoje deixando de comprar peças lindas mas de poliéster 😂 juro!! Eu tinha problemas com suor e odores, e deixar de usar poliéster foi salvador. Agora entendo um mínimo de tecidos graças a vc. Obrigada!!!!!!

  40. Debora comentou:

    oi Ana, meoDeos já 10 anos!!! Nem senti passar… hahahha

    Eu acho que os posts que mais me tocam são os de reflexão.
    Pra mim é inesquecível o post da “banalização dos 100 reais”. Sério. Até hoje quando penso em comprar alguma coisa me pego lembrando dessa banalização toda.

    Também adoro seus posts ensinamento da combinação de cores ou de dar a cara mais arrumada do look do dia a dia.
    Acho que é isso
    Beijos

    1. Ana Carolina respondeu Debora

      hahaha, quando a coisa é boa parece q passa voando! 🙂 Sim, esse dos 100 reais foi um dos marcantes pra mim tb, que bom saber disso! Beijos, Debora!

  41. mariana comentou:

    Oi Ana

    Lembro que conheci seu blog procurando fotos de alguma parceria da C&A (acho q a primeira da Maria Filó), daí adorei seus textos e looks reais e virei leitora fiel (aliás um dos poucos blogs q ainda acompanho até hj)…

    Apesar de tb estar desanimada com as collections, adoro ler sua opinião rs (mesmo se a parceria não me interessar), ainda sinto falta de mais looks do dia (como era antigamente) e adoro quando vc faz posts do tipo como usar a mesma peça de 1000 formas diferentes, como combinar cores, etc….

    Nesses anos todos não consigo lembrar de um post em especial, mas adoro sua forma de comunicar e adorava todas as tags antigas (comprei e nunca usei – seu e das leitoras, achados, look das leitoras….)

    Sei q vc já disse q nesse esquema de home office fica mais difícil de mostrar looks, então de repente vc poderia mostrar mais do seu trabalho em consultoria…. armários q vc visita, look q a cliente costuma fazer/ nova combinação q vc montou…)

    Acho q é isso… adoro o blog, e mesmo com essa carinha diferente q ele tomou há algum tempo, não deixo de vir sempre pq acima de tudo gosto de como vc escreve bem e sempre com muita sinceridade!!!!!!!!

    bjosssss
    Muito sucesso e please, continue por aqui!!!!!!!

    1. Ana Carolina respondeu mariana

      Oi Mari! Obrigada pelo carinho e pelo seu feedback! Pode deixar que os looks voltarão com força, como não saio mais como antes e nem tenho alguem pra registrar tudo sempre, mas certamente vamos ter mais do q agora! beijoca!

      1. Lídia respondeu Ana Carolina

        Ana, achei mara a ideia da Mariana!! “então de repente vc poderia mostrar mais do seu trabalho em consultoria…. armários q vc visita, look q a cliente costuma fazer/ nova combinação q vc montou…)” eu apoio!!kkkk

  42. Paula comentou:

    Parabéns pelos 10 anos, te admito e admiro muito o seu trabalho!
    Não sei quanto tempo faz que te acompanho, mas sei que tem muito tempo aí! Haha
    Não tenho um post antigo específico mas o que mais me marcou foi vc falar de comprar muitas peças pq estava na promoção ao invés de uma que vc realmente desejava e de qualidade. Sempre fui dura e sempre me lembro de vc escrevendo várias vezes.
    Por muito tempo usei o que dava e prezava pela quantidade e hoje prezo pela qualidade e o que fica bem em mim.
    Você me influencia muito na consultoria de imagem, e a sua trajetória para a mudança de carreira sempre me motiva. Em uma oficina que participei de criatividade no Senac tinha uma atividade sobre pessoas que nos inspiram e vc foi minha musa inspiradora!
    Dos posts mais recentes sempre leio novamente o de tecidos e claro que amei sobre as proporções de peças de baixo e de cima.
    Gosto muito do seu jeito vida real de sempre, mesmo tendo se profissionalizado você nunca perdeu a sua essência.
    Realiza meu sonho Ana? Bora comer coxinha é tomar cerveja? Claro que usando uma roupa confortável para não apertar a pança haha
    Beijos

    1. Ana Carolina respondeu Paula

      ahhh Paula, que querida! Sim, vamos ainda tomar cerveja e comer muita coxinha! hahaha

  43. Gisele serra comentou:

    Oi Ana… pra mim foi a banalização dos 100 reais….. certamente, o post q mais mexeu comigo. A partir dele, me fez realmente perceber o quão nosso dinheiro se esvai pelos dedos sem perceber.

    1. Ana Carolina respondeu Gisele serra

      Verdadeee! Esse post foi marcante pra mim tb! 🙂

  44. Agatha comentou:

    Ah, que isso Ana!? Era ontem mesmo que vistava o blog pra comentar meus “siricuticos” por cada novidade que você apresentava pra gente! Como assim, 10 anos!

    São muitos posts favoritos – desde o antigo Look das leitoras, passando pelo tuor das coxinhas (haha), básicos não tão básicos, roteiros off (amo!), reflexões, desafios de look, “comprei e não usei”, sem falar dos mais recentes sobre cartela de cores, combinações, moda consciente e por aí vai… Nem gosto do seu blog, né? rs

    Acho que o post mais marcante pra mim foi quando você anunciou que era professora do curso de formação em consultoria de imagem. Acompanhar essa transição – de um blog de moda que começou como brincadeira/parodia (o slogan era “só para as pobres”, eita que isso faz tempo!)
    sair do OFF de impulso (comprinhas baratinhas, referencia de aloka das promos) para um OFF cada vez mais consciente e criativo é muito inspirador pra mim. Eu sempre falo isso, mas tu arrassa, mulher! Que alegria poder aprender com você!

    Animada pelas novidades, um grande beijo!

    1. Ana Carolina respondeu Agatha

      Agatha querida! Que alegria tê-la sempre aqui com os siricuticos hahahahahahahaha! Que lindo seu comentário! 🙂 Um beijo enorme, com muito carinho!

  45. Kelly Vicente de Freitas comentou:

    Aninha, dyyyva! Não tem como escolher um post, mas com você eu aprendi sobre qualidade das roupas, que ter 10 peças de 20,00 não susbtitiuem aquela calça de linho de 200,00, que é curinga no guarda roupa. Você me ensinou que ter muito não quer dizer ter opções, e com você eu descobri quanta coisa igual eu tenho no meu guarda roupa. Mas, o mais importante pra mim foi conhecer e aprender sobre o consumo consciente, aprendi a gostar de bazares, a garimpar, a esperar, e não comprar por impulso (confesso que ainda estou trabalhando nessa parte, haha). Mas saiba que a minha concepção de mundo, de sustentabilidade e de social, mudou muito nos últimos anos, e foi graças a você, que me mostrou coisas novas, marcas novas, me fez conhecer projetos e plantar a sementinha da moda de qualidade no coração das minhas amigas.
    Ahhh! Não posso deixar de falar em auto estima, você me ensinou a “segurar o look” e isso é sensacional, a Kelly antes da Ana se preocupava com o que os outros iam falar da roupa dela ou se iam olhar, a Kelly pós Ana quando se olha no espelho e se acha maravilhosa com a roupa que escolheu saí na rua sem se preocupar com nada, plena com suas escolhas, haha! Obrigada!

  46. claudia comentou:

    Não foi só um post que me marcou, mas foi um pouco de tudo que li por aqui, que foi mudando minha relação com o que uso, visto, compro, guardo, desapego. Eu , comprava por impulso, fui criando o hábito de me questionar se posso ou preciso. Eu, que me vestia, sem saber, pra agradar os outros e me manter no padrão básico esperado, fui tomando coragem para me encontrar nas estampas e cores. Eu, que juntava roupas que nunca usaria, aprendi a desapegar e encarar que, de agora em diante, eu decido o que vou usar, não a opinião alheia. Foi lendo os posts que aprendi que devemos vestir o que nos deixa feliz. Reparou que tem roupa que deixa a gente feliz e outras deixam a gente pra baixo? Aprendi a encontrar minhas cores de felicidade e a dizer “não, com licença,eu quero vestir isso e pronto.” E não é que nesse caminho tive gratas surpresas, me dei o direito de ousar. Isso ninguém me tira mais. Bj Ana. Obrigada.

  47. Deh Vieira comentou:

    Boa Noite, conheçi esse blog “sem querer querendo” e me apaixonei. A forma como vc aborda que o consumo em excesso nada tem a ver com estilo é formidável, fico encantada!

  48. Paula comentou:

    Oi, Ana!! Adoro o site! Acho que acompanho há pelo menos uns cinco anos…
    Vários posts me impactaram favoravelmente, mas teve um em especial que tá salvo nos meus favoritos (http://www.hojevouassimoff.com.br/2016/03/02/parem-de-banalizar-a-vida-real/) e do qual tem uma frase que levei pra vida: “Não existe o decorativo quando não se tem o conteúdo.” Aplaudi de pé!!!

    1. Ana Carolina respondeu Paula

      amo essa frase também! hahaha <3

  49. Karina comentou:

    Ana, pra mim o mais marcante foi um post em que vc falava do seu lar. Vc daria uma entrevista para uma publicacao, mas sua casa nao foi considerada “adequada” o bastante para ser fotografada, ou algo assim. Na minha lembranca, ali foi quando vc comecou a ser mais voce para o blog e para quem a le. (desculpe o teclado sem formatacao rs)

  50. Marques comentou:

    a banalizacao dos 100 reais

  51. Karupin comentou:

    Hoe, Ana! Tudo bem? 🙂
    Parabéns pelos 10 anos do blog, flor! Todo o sucesso e o reconhecimento são muito merecidos!
    Embora eu tenha começado a acompanhar seus posts no finzinho do ano passado, sinto que eles me influenciaram muito a desmistificar coisas que foram colocadas na minha cabeça como verdades no quesito vestir.
    Não sou magra, sou baixinha, tenho uma estatura robusta pelas minhas costas largas e sempre tive uma autoestima baixa por isso. Para endossar, admiti como verdades alguns comentários que minha mãe jogava, ainda que sem intenção de me machucar. Deixei de experimentar peças, modelagens e cores porque já entregava os pontos e entendia que aquilo não era para “alguém com um corpo como o meu” ou, ainda que vestisse, que ficaria melhor se emagrece mais.
    Com seus posts e ainda os do blog “Não Repete”, parei para pensar: mas o que eu faço até esse dia chegar (se chegar)? Estou condenada a não me vestir bem, a continuar sem me sentir bem neste corpo ou a “fazer certos sacrifícios” – o que inclui respirar – para caber dentro de certas peças? Me parece que essa quase falta de dignidade é “ser mulher” na cabeça da minha mãe, mas eu não quis mais ser assim e os seus posts me ajudaram com isso.
    Hoje, eu tenho orgulho de ter listado as peças-chave que gostaria que fizessem parte do meu armário por serem atemporais e de boa qualidade, de ter analisado quais cores eu mais gosto, de ter entendido que cortes de gola ou de calça valorizam o meu corpo… Ontem mesmo fiz a minha primeira aquisição: uma calça de alfaiataria que pode transitar do ambiente social ao casual. Uma alternativa à velha companheira calça jeans que me ajudará a pensar em novos looks e, sobretudo, a revelar ao mundo que esta aqui, vestindo essa calça como bem entender, sou eu.
    Sei que pode parecer exagero, mas a minha intenção não é lamber botas de ninguém; quero genuinamente agradecer por você estar me ajudando, não apenas a refazer o meu estilo, mas a passar por este processo de autoconhecimento. Muito obrigada, Ana! 🙂
    Beijos, flor~

    1. Ana Carolina respondeu Karupin

      lagriminhas escorrendo de alegria!

  52. Luciana comentou:

    Oi Ana!
    Conheci seu blog em 2012. Sempre gostei de ler sobre moda e acompanhando o HVAO eu passei de consumista passiva a consumidora mais consciente. Hoje eu analiso custo-benefício, penso se uma nova aquisição combina com meu armário, se cai bem no meu corpo, se tem relação com meu estilo. Antes eu comprava só pra ter mais! Então destaco, primeiramente, os posts relacionados a quantas peças devemos ter no guarda-roupa e consumo consciente. Você me influenciou demais nessa questão!
    De 2012 pra cá eu ganhei 20 kg. Acabei de eliminação-los. Seu post sobre mudanças de peso e tipos de roupa pra investir também me ajudou demais! Hoje eu tenho duas costureiras de confiança que me ajudam a reciclar tudo o que posso ao invés de reconstruir o guarda-roupa a cada mudança na balança. E, quando necessário, desapego sem dó! Você tem influência total nesse processo!
    Gostaria de te agradecer por compartilhar seus conhecimentos e experiências conosco! Se possível, compartilhe mais vídeos no YouTube, viu? Sinto sua falta por lá!
    E vida longa a você e ao HVAO!
    Bjs

  53. Paula comentou:

    Aninha, para mim o mais marcante foram os posts sobre sua mudança de carreira, sobre sua iniciativa de buscar o que te faria mais feliz. Eu estava correndo atrás da minha própria vida profissional, e você me ajudou muito (passei no concurso que queria, estou em uma carreira que amo, sou defensora pública agora).

    Quanto aos looks especificamente, amei muitos os posts sobre abrir espaço no armário, reduzir as compras e ter apenas o que ama.

    Meus looks de trabalho são super inspirados aqui no blog. Estou morando no nordeste, no calor do saara, mas consegui me vestir com roupas frescas.

    1. Ana Carolina respondeu Paula

      Paulinhaaaaa vc tá no nordeste agora! Que legal! Adorei saber da sua guinada de vida!!!

  54. Emilia comentou:

    Ana, eu te leio desde que seu blog começou. Fica difícil lembrar dos posts muito antigos! Mas eu lembro de um recente que super me inspirou – o do color block. Eu imediatamente pus em pratica e me diverti com alguns looks color block. (preciso fazer de novo!) Ah, lembrei de um também que se chamava “a banalização dos 100 reais”. Toda vez que eu penso “ah, eh soh 100 reais” eu lembro desse post ahahaha. Mas voce me inspirou ja tantas vezes que fica difícil contar. Eu sou muito muito grata por todo conteúdo que vc traz sempre de forma divertida e ética. <3 apesar de eu achar que ja conheço minhas cores e contraste, to me organizando pra participar de algum conheça suas cores em SP mais adiante e finalmente te conhecer! Um beijo!

    1. Ana Carolina respondeu Emilia

      Ahhhh Emilia! Que querida! Um beijo enorme!

  55. Glauce comentou:

    Oi Ana, te acompanho aqui faz um tempo! Foi o primeiro blog de look do dia que passei a seguir e permaneço fiel. É nítida a evolução do blog e sua postura política em relação às moda, consumo, corpo, gênero, questões feministas… Cada vez que entro aqui é uma surpresa boa. Também me parece que vc não surtou com a ampliação do público e do alcance do seu trabalho. Te acho incrível e humilde, honesta em relação à publicidade. Um oásis na blogosfera. Mil parabéns!

    Quanto ao post marcante, lembro de um que li bem lá atrás sobre roupa que não é exatamente pra pegar Boy. E que num dia que você se questionava sobre isso, você conheceu o seu marido. Foi algo assim. Mas o que ficou pra mim mesmo, é a ideia de que a gente tem que se vestir pra si mesmo. Que não dá pra ficar tentando se encaixar em padrões. Bjs

  56. Tali comentou:

    O post sobre tecidos me marcou. Desde aquele dia, nunca mais comprei uma peça sem olhar a etiqueta, sem pensar como vou usar,se vai aquecer muito, se vai durar,enfim. Os primeiros posts sobre as coleções de fast fashion tbme marcaram,pq passei a refletir muito mais antes de comprar qualquer peça por impulso! Obrigada por isso, Ana 🙂