Moda praia pra chamar de minha

Durante muitos e muitos anos eu me senti deslocada com moda praia. Acredito que faz muito sentido você querer levar a sua identidade visual e como você quer se apresentar pro mundo e pra si mesma em todos os ambientes.

Eu, por exemplo, gosto da montação ao me vestir, e na moda praia nunca encontrei o estilo alternativo que eu prezo, pelo contrário: sempre achei os modelos disponíveis no mercado muito parecidos, sem graça, com cores que não me chamavam muita atenção, principalmente as estampas, sempre de motivos tropicais ou florais, ou aquelas abstratas bem esquisitas.

Os modelos também pareciam não “encaixar” no meu corpo, com babadinhos, lacinhos, bojo (ODEIO), penduricalhos de motivos praianos. Os maiôs também não traziam nada de interessante, pareciam mais voltados apenas para quem quer esconder seu corpo dos raios solares – ou, melhor dizendo, dos olhares julgadores alheios.

Enfim, nada, nada, nada, traduzia o meu estilo no dia a dia para as areias e piscinas e, quando eu encontrava algumas, eram inacessíveis, papo de um maiô ou cada parte de um biquini custarem mais de 300 reais. 🙁

Há muitos anos eu comprei um biquini numa multimarcas incrível, a Novamente (descanse em paz, saudades), e até hoje sonho em encontrar um parecido: ele tinha a calcinha tipo um sunguete, azul claro e uma lagosta saindo do meio dela, bem gráfica. Eu amava o modelo e a estampa, bem fora do comum. Com isso na cabeça, decidi me empenhar em ir atrás de elementos que me deixassem mais eu quando tivesse que dar um alô pro sol!

ana-soares-moda-praia
Meu estilo em Ipanema, há duas semanas 🙂

Maiô Pipa
Óculos Livo
Brincos Karamello
Chapéu UVLine

Já adianto: com bom preço e com estilo alinhado ao meu, foram poucos. Mas vamos lá!

O estilo: maiô ou biquini?

Ano passado começou uma tendência de maiôs e bodys com decotes laterais, a cava super baixa que deixava à mostra as laterais dos seios – e eu achei essa moda linda demais! Eu tenho peitinho e acho lindo quando uso um decote, porque ficam bem discretos e com um toque sensual nada óbvio.

Ou seja, saiu do óbvio, eu tô dentro! Tratei de ir atrás de algum modelito que tivesse essa cava profunda, mas tudo caro pra caramba. Aí, fuçando o instagram, achei esse modelito cinza chumbo meio prata e, acreditem, que estava na liquidação por inacreditáveis 69 reais!!

Arrematei? Arrematei, óbvio! hahaha!

Acho maiôs mais estilosos e ainda trazem essa estrutura que eu gosto de ter no meu vestir, além da preferência por poucas cores, mais lisas, recortes geométricos ou fora do padrão.

Passei um bom tempo tentando esconder meu corpo, agora to numa desse jogo esconde-mostra que os decotes proporcionam. Por isso tenho curtido muito os maiôs, porque enquanto uma parte mostra de forma inusitada partes do meu corpo que eu curto pra caramba – no caso as costas e os seios – as outras ficam mais comportadas, guardadinhas, rs.

Masssss tô querendo muito encontrar biquinis que sigam essa linguagem, estou fazendo essa pesquisa e pretendo transformar em post em breve! 🙂 Até porque, no verão do Rio, eu confesso que prefiro menos tecido no corpo. E, de preferência, de marcas pequenas!

ana-soares-moda-praia-5

Maiô Salga Beach, comprado em 2015

Gosto dessas fendas laterais e das costas de fora, mas nada muito evidente. Outra coisa que tenho amado é a proposta de usar o maiô como body, combinado com pantacourt, short ou saia, e sair com ele pela cidade. 🙂

IMG_6480
Mesma pose da foto de cima, hahahahah

Esse de baixo está bemmm sexy, foto tosca de banheiro, mas tudo em nome do post! Hahahah!

Thaissa Becho é o novo nome da moda praia alternativa no Rio de Janeiro. Seus maiôs com arco íris e ultra cavados na virilha – bem referência anos 80! – fizeram um mega sucesso no carnaval carioca, com colaborações para marcas como FARM e Cantão.

Eu pirei quando vi esse maiô super gráfico, só no PB, com um recorte inusitado e deixando a virilha bem pra jogo! Custou 189 reais e achei o preço justo porque não estamos falando de marcas consolidadas no mercado, mas de novos estilistas, com produção mais reduzida.

Também já usei ele como body para sair à noite, com minha pantalona preta e uma jaqueta jeans. 🙂

ana-soares-moda-praia-3

Maiô Thaissa Becho

Reparem que vou muito pro preto e cinzas, mas ainda hei de achar um maiô/biquini coloridos que eu me identifique, talvez mais pros azuis e verdes.

Os looks

Outra questão, já que aqui no Rio nós vamos pra praia de short velho, camiseta e havaianas, hahaha! Eu tento, quando viajo, ir com roupas nesse esquema, confortáveis, mas um pouco mais estilosinhas do que nosso padrão carioca mendiguismo, rs.

Ah, não uso batas e nem saídas de praia. Não curto mesmo.

ana-soares-moda-praia-6

Camisa Osklen comprada em bazar
Short Leader

Nessas fotos eu estava na praia de Carneiros, em Pernambuco, e eu gosto demais desse look de cima, com uma camisa de linho, tecido fresco, short molenguinho e um mix de estampas para dar uma graça na parada.

Reparem que estou de biquini, dos poucos que gosto e uso. Esse é da Salinas, comprei na parte Outlet do site e paguei 50 reais nele. O problema é que é pequeno e sempre acho que me aperta. 🙁 Massss, gosto das cores e da estampa.

Comprei essa camisa com fendas laterais, mas não sei se amo, porque me lembra pijama, hahahah! Mas o que gosto nessa foto é a ideia de usar mais faixinhas de tecido na cabeça. 🙂

ana-soares-moda-praia-7

Os acessórios

Outra parte fundamental da minha identidade visual praiana. Como falei lá em cima, eu gosto de montação, então me sentia meio largada nas idas à praia. Entendi que gosto de me arrumar minimamente para me sentir interessante também durante os mergulhos (ALOKA), hahahaha!

Uso sem dó meus brincões, mais aqueles de resina, acrílico ou madeira, materiais alternativos para que não deem ruim quando em contato com o sal ou cloro.

Também aderi a uma maquiagem com batom vermelho matte, corretivo e máscara de cílios à prova d’água. Pode ser exagero e, não, não sou a favor de usar maquiagem todos os dias, pelo contrário. Massssss eu me sinto uma lagartixa anêmica na praia/piscina, hahahaha, então quando adiciono esses detalhes, eu curto, me sinto bonita, mais eu – que é o real intuito de maquiar-se. 🙂

ana-soares-moda-praia-4

Óculos escuros é a mesma coisa: sempre usei qualquer um, mas faz muita diferença quando uso um bacanão, mais modernete, como esse de lente espelhada fosca e reta.

Só que meu único porém é estragá-lo – isso dá um medinho – mas tô tentando ser cuidadosa enquanto não encontro um substituto, talvez aqueles com hastes de madeira, sabem? 🙂

Para completar, o mais importante: chapéu! Eu me odeio de chapéu, rs! Sério, não acho que combina comigo, mas uso por conta de proteção solar, sou muito branquinha e não consigo me bronzear.

Esse que uso é o que mais acho que tem a ver comigo, com abas médias, todo preto e com proteção UV.

ana-soares-moda-praia-2

Próximas ideias

Acho que tenho seguido um estilinho mais retrô, mais vintage, do que propriamente o esportivo, mas preciso dizer que tô bem, mas beeeem mais feliz com o resultado e como tenho me sentido nesses locais! 🙂

Mas me contem: vocês também passam por isso na hora de ir à praia? De não conseguirem escolher nenhum maiô ou biquini que gostem, que sirva nos seus corpos ou que se identifiquem? 🙁

Vamos montar pro próximo post opções de lojas que tenham uma moda praiana mais diferente e que funcione para todos os tipos físicos, o que vocês acham da ideia? 🙂

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

15 comentários

  1. Dri comentou:

    Já estou esperando proximo post.
    Apesar de magra, nunca achei um maiô que gostasse. Até biquini tá dificil….

    1. Ana Carolina respondeu Dri

      Eu tb! Tão difícil encontrar variedade bacana 🙁

  2. Amanda comentou:

    Ana, amei seus looks praianos! Total sua cara!
    Também tenho o mesmo problema de me sentir uma lagartixa anêmica hahaha! Passei muito tempo me sentindo mal em usar make porque ouvia aqueles famosos julgamentos (“ir pra praia de maquiagem não dá!”, “nossa, pra que tanta coisa só pra ir à praia/ piscina?”). Graaaaças a Deus, a maturidade nos traz também a liberdade de sermos quem somos sem nos importar com esse tipo de coisa. Hoje, sempre adiciono esses mesmos elementos de make e me sinto muito mais feliz e mais eu! Muitos beijos

    1. Ana Carolina respondeu Amanda

      Aiiii faz uma diferença né? Me sinto menos cara de acabada hahahaha

  3. Julie B. comentou:

    ana, amei todos esses seus looks praia! tá linda demais nas fotos!
    não achei que a camisa com fenda ficou com cara de pijama, não! também acho que chapéu fica ótimo em você. não vi nada de estranho, inclusive gostei das fotos com ele.
    acho que todo mundo que não completa o combo” sarada de cabelo comprido e pele naturalmente super boa (e dourada)” se sente meio desconfortável usando maiô e biquíni, provavelmente porque é um look que mostra muito mais do que estamos acostumadas. e porque faltam esses detalhes (corpão, cabelo de sereia e cor do verão sem make) que fazem o estilo garota da praia (no imaginário das pessoas). mas também tem muito o que você falou: é um look muito básico e que facilmente descamba ou pra “estou quase pelada” ou pra “vesti qualquer roupa velha aqui por cima do maiô biquíni e tá super largado”, além, também como você falou, de ser uma moda que muitas vezes quer botar todo mundo na caixinha do tropical estampado. adorei os detalhes dos brincões, roupa mais legal pra usar por cima, óculos, batom e tal.
    não sou muito feliz de moda praia porque sou do time gordas. até vou à piscina ou praia às vezes, mas talvez tenha largado de mão por não serem ambientes onde eu me sinto confortável. quando vou, é totalmente no modo utilitário: roupa de banho, protetor solar, saída de praia, sem nenhum tempero. penso agora se inserir esses detalhes de montação não me deixariam mais com o feeling de estar na minha pele.
    muito obrigada por mais um post que suscita ponderações.
    beijos!

    1. Ana Carolina respondeu Julie B.

      Ótima análise Julie! Realmente, quando fugimos do estereótipo menina dourada de corpão que combina com o mood praia, nos sentimos deslocadas. Eu tb ficava nesse da moda utilitária, mas depois que passei a me montar pra praia como um evento, me senti muito melhor! 🙂

  4. Luísa comentou:

    Oi, Ana! Adoro seus posts, e vi quando você colocou a foto com o maiô no instagram!
    Também não sou muito chegada nessas estampas praianas, já usei, mas hoje acho que não tem muito a ver comigo…
    Uma marca que conheci esse ano e achei bem bacana foi a Tropicália Bossa Club, comprei um biquíni hot pants deles que amei e caiu super bem em mim!
    Ansiosa pelo próximo post! beijos!

  5. Elizabete Moreira comentou:

    Oi, Ana.
    Não gosto de maiôs com bojo. Tenho um que além de bojo ainda tem estampa de coqueiro. Sinto-me como se não fosse eu quando o uso e adquiri por que não encontrei nada.
    Adorei os modelos cinza chumbo e o preto e branco. Vou atrás!
    Um beijão e continue seu ótimo trabalho!

  6. Adriana Sahara comentou:

    Se você acha difícil encontrar maiôs e biquínis no Rio, imagine quem mora no Paraná, onde praticamente inexistes lojas especializadas – pelo menos no interior – e essas peças aparecem apenas alguns meses nas lojas de departamento. Eu estou há tempos tentando descolar um maiô preto diferentão e não tá fácil.

  7. Rebecca Paes comentou:

    Ana, eu sou o oposto: quero ir pra praia sem montacao. Como eu trabalho em um ambiente formal, qnd estou na praia só quero saber de água de cocô, protetor solar e mar…hahaha

  8. Renata Meirelles comentou:

    Bora passar uma tarde provando biquínis no Santa clara 33 em copa ou rua dos biquínis em cabo frio!!! Sou a rainha dos biquínis e acessórios de praia!!! Kkkkkkkkkk
    #amomuitomesmo

  9. Jaqueline fagundes comentou:

    Ana…
    Me senti ótima, aliviada ao saber que não sou a única a me arrumar pra ir a praia…make, acessórios, bolsa, brincão…td isso faz parte da minha montagem tb..rsrs
    Experimenta kimono com franjas em cima do maiô: fica lindo e chique.
    Adorei o post, arrasando sempre…
    Bj

  10. Lídia comentou:

    Amei seus looks, Ana! Ficaram à sua cara!
    Looks de praia também sempre foram um desafio pra mim, primeiro porque não curto muito pegar sol, segundo porque detesto aquelas micro calcinhas cavadonas que parecem reinar nas lojas! Kkkkk Procurei por muito tempo biquínis estilo retrô, até que achei uns bojos lindos e super estiloso na C&A, mas a calcinha na altura da cintura tive que mandar fazer porque não achei de jeito nenhum pra comprar. Então fica a minha dica pra você que quer biquínis e maiôs personalizados, a loja All Day Beach, em Fortaleza-CE, faz o que você quiser por encomenda!

  11. Alessandra comentou:

    Oi, Ana! Também sou bem branca e tenho dificuldade em encontrar moda praia, porque gosto de ir mais estilosa e gostaria de encontrar maiôs e biquínis com ‘cara de roupinha’ rsrsrs (quero dizer com modelos ousados, recortes, tecidos encorpados etc.). Até que agora têm aparecido mais opções assim. Não suporto aqueles biquínis com florzinha amarela e rosa, acho parecidos com touca de banho de plástico cafoninha.
    E também me acho muito estranha com chapéu, não sei o que fazer com o cabelo.

  12. Flávia Romão comentou:

    Moça, que corpo, heim? Sua linda! Amo, amo seus posts. Um dos raros blogs inteligentes, reflexivos e ao mesmo tempo divertidos.

    Ana, ando gostando de transformações em roupas para “reciclá-las”, diminuindo o consumo desnecessário, evitando desperdício. Você poderia falar um pouco disso, heim… eu adoraria ler artigos seus sobre isso!
    Beijão