O que não vestir quando se está com pressa

Quem respondeu que, na pressa, “usa vestidos, cla-ro!”, vai ter uma boa decepção com esse post, rs.

O que eu mais evito pegar no armário quando estou na correria são justamente os vestidos. Muletas do nosso vestir diário, ficamos viciadas na praticidade que eles proporcionam: só vestir e pronto, tá linda! Não precisa mais pensar em parte de baixo, olha que ganho de tempo.

“Pô, Ana, e você vem falar que isso não é legal?”

Se isso virar rotina, não acho legal mesmo não. Vestido é considerado parte de baixo, aquela peça que não rende tantas combinações, tipo calça. Calça você usa com blusas, camisas, moletons; não dá pra usar com outra saia, com bermuda, por exemplo. Já blusas e camisas você coordena com toda uma sorte de peças: saias, shorts, blusas, bermudas, por cima de vestidos, coletes, jaquetas, blazers e por aí vai.

Aí você usa aquele vestido lindão uma, duas vezes. Na terceira, já fica cabreira e não tem muitas ideias, já acha que tá repetindo muito, aí precisa comprar outro. E mais outro. E mais um. E, quando você vê, tem uns 50 vestidos no armário que você usou duas ou três vezes cada.

Ou pior, praticamente repete na hora das compras o mesmo modelo e cor, reunindo, assim, uns 30 vestidos pretos, o supra sumo da facilidade: é preto, combina com tudo (o que não é verdade!), emagrece, vai com tudo, todas essas frases que repetimos à exaustão e nos uniformiza, não contribuindo para soluções criativas ou menos monótonas.

Quem acompanha o blog há muuuito mais tempo sabe que eu tinha até birra com vestidos. Não achava que combinavam com meu estilo, até perceber os modelos que eu mais gosto de usar, além dessa cisma de serem limitadores.

damyller6

Algumas ideias para ajudar na hora de segurar a mãozinha coçando pra pegar no armário o quinto vestido da semana pra ir trabalhar, hahahah:

– Separe um tempinho para pensar em combinações

E isso vale para variar mais seus vestidos também, não precisa abandoná-los! Sabe aquele tempinho que perdemos nas redes sociais? Pega meia hora dele e vai no seu armário tentar novas ideias com o que se tem, pense

Se pararmos pra pensar na roupa do dia naquele momento corrido, antes de sairmos de casa, com sono, dificilmente gostaremos do resultado. Vestir-se é tipo musculação: precisamos praticar pra ir evoluindo e entendendo melhor o que temos e o que precisamos! Mesmo que a ideia na hora não fique exatamente como você planejou, modifique a proposta original, teste outras possibilidades, sem drama.

– Experimente as peças

Temos a mania de pegar o cabide com a roupa, lamentar que nunca conseguimos usá-la e devolvermos mecanicamente para o armário. Tem que vestir, galere! Prove a roupa, veja como se sente com ela, pegue inspirações de combinações com peças parecidas no Pinterest, crie mural com elas, vá no seu armário e adapte as ideias ao que se tem.

– Identifique suas peças curingas

Recorrer aos vestidos não é crime, mas tente identificar outras peças curingas, aquelas que resolvem as nossas vidas com pouco esforço. Por exemplo uma camisa que você goste muito + aquela saia que você ama e usa pouco; a jaqueta que você usa só no finde por cima de algum vestido mais arrumadinho; pensar nos complementos que viram o acabamento das roupas, um colar bacana, uma bolsa estruturada.

Nesse post de 2015, Identificando nossos próprios uniformes, eu dou várias dicas nesse sentido e replico o que escrevi na época: temos que refletir quais são as ideias que nos deixam mais à vontade e a cada dia só gastarmos alguns minutos para variá-las: simples, simples, eu juro.

Para ajudar nas ideias

Aqui tem post com três ideias de looks para variar um vestido mais festivo.

Mais da série um look, várias ideias:

3 ideias para mudar a cara do look de trabalho

4 ideias simples para tirar o visual básico do comum

Quatro ideias para misturar cores

Um short rende quatro looks bem coloridos

3 ideias para deixar seu look básico mais interessante

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

18 comentários

  1. Lorena comentou:

    Tai uma coisa q nao acontece comigo ! Nao gosto de vestido , quase nao uso , salve ocasiões especiais !
    Adoro o vc ! Seus post me ajudam muito ! Bjao

  2. Lídia comentou:

    queria ter uma “Ana” toda hora que vou me vestir, principalmente de manhã!! kkkkk

  3. Mari comentou:

    Legal ver como os outros funcionam!
    Adoro vestidos mas são as últimas peças em que penso quando estou com pressa. Como na minha profissão não posso usar saia, minha cabeça já vai para uma calça jeans de lavagem escura.
    Gosto mais de usar calça de alfaiataria mas ainda tenho dificuldade em combinar minhas partes de cima com esse tipo de calça. Me da um bloqueio! Acho que é por isso que acabo caindo na zona de conforto do jeans… apesar de que jeans nem é confortável, né?! hahahaha

  4. rita comentou:

    Por um dia q as blogueiras não passem para suas leitoras esse tipo de regra:
    – Não gosto de skinny
    – Enjoei de sapatilha
    – Cansei dos meus vestidos
    Como a leitora recebe: – Não use skinny, sapatilha, nem vestido
    Vcs lidam com muitas pessoas com problemas de AUTO ESTIMA.. não se esqueçam disso.
    Outro dia uma outra blogueira escreveu criticando sapatilhas (porque td mundo usa), na hora q li já não curti, pq odeio regra de moda. Aí lendo os comentários já tinha menina falando que colocou 5 sapatilhas pra doação depois de ler o post. Isso não é agregar nada na vida de ninguém.
    Tbém acho até graça de alguem falar q veste vestidos por praticidade, pra mim o uniforme de segunda de manhã é flare, blazer e uma blusinha descolada pra alegrar (isso é uniforme pra mim, moro em sp)… coloco vestido pra divar, pra arrasar, pra falarem “Q linda!”
    O q não funciona pra vc, pode funcionar bem pra outras pessoas.
    Menos regras, por favor!!

    1. Bruna Feres respondeu rita

      Oi, Rita! Tudo bom? O que a Ana nunca faz no blog é ditar regras, pelo contrário, tá sempre dizendo pra sermos nós mesmas e vestirmos o que gostamos. Ela só disse que não gosta de vestidos e não que as leitoras não deveriam usar. Cada um usa o que quer e o q te faz sentir bem. Eu por exemplo, amo vestidos e não vou me desfazer de nenhum! Rs Beijo

      1. Ana Carolina respondeu Bruna Feres

        Isso mesmo, Bruna. Eu jamais cagaria regra, imagina! haha! Foi só uma provocação porque – digo isso com experiência – a maioria, maioria mesmo, usar vestidos porque tem preguiça de combinar. Então eu só to dando ideias e usando isso como um mote, simples assim. Beijoca e sejamos felizes com o que gostamos

      2. Ana Carolina respondeu Bruna Feres

        E é bem isso, um blog pessoal, eu uso as MINHAS referências também. Vestido jamais será uma peça amada por mim, então só compartilho isso 😉

    2. Naty respondeu rita

      Oi Rita, eu compartilho um pouco dessa sua bronca de algumas blogueiras. Me dá a sensação de que precisam criar conteúdo é aí questionam peça por peça de roupa / item de maquiagem e sob o pretexto de “desconstruir” regras, acabam criando mais regras ainda! Mas com a Ana eu sinto que é diferente, porque ela sabe ensinar como sair da caixinha. Ela não sai simplesmente postando fotos de pessoas/roupas de Pinterest inatingívei$, ela tem umas sacadas muito bacanas e acessíveis. Tive a impressão que ela teve mais o esforço de inspirar do que simplesmente implementar mais um padrão. Mas acho positivo você se sentir à vontade para falar da sua perspectiva.

      1. Rita respondeu Naty

        Obrigada… acho q estamos numa plataforma q se pode debater, dar sua opinião… e normalmente qq critica já é confundida com atitude de hater…
        Apenas acho q tem muita menina insegura q sai jogando vestidos e sapatilhas fora (e tem mesmo)… e consumo consciente é bem o contrário disso

  5. Ariana Melo comentou:

    Ótimas dicas, sempre coerente! Eu tenho sim uns vestidos da preguiça, que uso quando tá muito calor e não quero pensar, mas ó, já os usei à exaustão!! Quase andam sozinhos haha…
    Mas adoro este exercício de pensar em combinações novas para o que temos, sem cair na mesmisse sempre. Aflora a nossa criatividade! =*

  6. Adriana Saha comentou:

    Nossa que coisa, para mim vestido jamais é a peça da preguiça. O jeans escuro com blusa listrada e uma terceira peça variada – casaco de lã, malha fina ou jaqueta – é que é. Talvez por morar em um lugar mais frio, vestido para mim rende muiitas produções. Os mesmos vestidos uso no verão, no inverno, na meia estação… Enfim

    1. Rita respondeu Adriana Saha

      Exatamente sobre isso q eu falei.. No RJ deve ser comum a mulherada de vestido, aqui em SP pra usar vestido a maior parte do ano tem q se pensar numa produção.
      Acho muito simplório criticar vestido e só… eu tbem acho macacão a coisa mais horrorosa, roupa de idosa, sei lá.. mas nem por isso eu saio criticando
      😉

  7. Meu uniforme na hora da pressa é camisa, jeans e sapatilha. Mas amo vestidos e tenho esse problema de usar poucas vezes pq não combino ele com muitas peças. Preciso sair da zona de conforto e usar de outras formas.

  8. Patrícia comentou:

    Tenho duas amigas que só usam vestidos. Eu sinceramente acho estranho porque acho suuuper limitador só usar um tipo de roupa (além de monótono, né?). Ambas geralmente usam os vestidos sempre do mesmo modo (tipo o vestido X com o mesmo lenço, o Y com o mesmo sapato). E, mesmo tendo armários entupidos (uma delas uma vez comprou 12 de uma vez só), tendem a usar sempre os mesmos modelos. As pessoas adoram criar regras para si para dificultar a vida, não? PS.: adoro vestidos, principalmente no verão!

    1. Graziella respondeu Patrícia

      Hahaha!!! Sou EU a sua amiga! Esse post é a mais pura verdade para mim (com exceção da lotação do armário: sou cara-de-pau e repito mesmo, muito)! Sou a “mulher vestido-preguiça”! Gente, juro que para mim é difícil mesmo escolher roupas e combinações! Faço exatamente assim como disse a Patrícia: “o vestido X com o mesmo lenço [nessa parte não, pq lenço é mais evoluído, né miga!Eu teria que fazer um curso de pós-doc pra usar lenço, no meu caso é sempre o mesmo colarzinho], o Y com o mesmo sapato”! Passo aqui no blog pra me inspirar um pouco, mas sem ilusões de mudança em curto/médio prazo… Sou advogada, então quando não é o vestido é o terninho, e tudo monocromático! Aff!!! Só jesus na causa! Ana, adorei o post e foi ótimo para relutar em trocar vestidos velhos por vestidos novos e tentar sair da caixa em que me encontro! Adoro o blog! Parabéns!

  9. Mari comentou:

    Acho que até sei sobre essa “polêmica” da sapatilha aí… mas sinceramente acho que rolou uma interpretação preguiçosa por parte das pessoas. Julgar o trabalho de alguém por um comentário mal interpretado também é ruim. A blogueira em questão tem vários posts sobre empoderamento feminino e a maneira como ela cria o filho é a coisa mais linda! Recomendo!

    O texto da Ana aqui também não teve intenção de ditar regras. E a gente sabe o tanto que ela bate na tecla da autoestima e consumo consciente.
    Esse tipo de post serve bem pra quebrar aqueles viciozinhos nossos de cada look 😉

    1. Rita respondeu Mari

      Sim, adoro ela (TF) e suas publicações, só acho q como “influenciadoras” , as blogueiras tem q tomar cuidado com o q dizem.
      O post da sapatilha pode cair super bem pra uma pessoa mais resolvida, madura… mas uma menina de 20 anos mais insegura, sai jogando as sapatilhas fora
      é sobre isso q eu queria dizer….

  10. Bru~ comentou:

    Eu adoro vestido! Sempre os visto. Vario as bolsas, acessórios, meia calças e os calçados quando os uso! 😉 Acho de boa 😀