Arquitetura e leveza

Estrutura.

Meu passado recente revelava uma Ana que amava leveza. Linhas orgânicas, leveza, rodopios. Com o tempo – e o autoconhecimento! – fui percebendo que o que me representava era algo mais sólido, uma geometria que poderia se limitar ao estático, mas ainda assim pode revelar leveza e fluidez em sua estrutura.

Meu gosto e minha necessidade por essas formas revelam muito da minha personalidade. Mais pras ideias, pros voos livres, pra falta de um pensamento lógico, mas que não dão abertura pra fraquezas: pé no chão e uma gana por fazer e acontecer, por arregaçar as mangas e concretizar.

Esse vestido é a síntese dessa mulher que eu construí ao longo dos anos. não dá pra rodopiar com ele, mas as entrelinhas das formas dos drapeados dão espaço a essa leitura de quem jamais abrirá mão do que é leve e inconstante em seu curso.

E para essa harmonia de contrastes, nada melhor que uma composição fotográfica que revela bem essa nossa dualidade. 🙂

vestido-preto-ana-soares-8

vestido-preto-ana-soares-7

vestido-preto-ana-soares-6

Tem firmeza, mas tem espaço pras cores e pra sensibilidade – olha a flor que ganhei do tiozinho, essa lindezinha em meio a rusticidade 🙂

vestido-preto-ana-soares-5

vestido-preto-ana-soares-4

vestido-preto-ana-soares-3

Vestido Cos comprado em Praga
Sapatilha Laiá Shoes
Bolsa C&A
Brincos e pulseira Luiza Dias 111

fotos: Denise Ricardo

Eu AMO esse vestido com todas as minhas forças: acho elegante até não poder mais, diferente e inusitado com esses detalhes nas mangas. Acho chic, acho poderoso, e dá vontade de usar ele em todos os lugares, até nos mais inusitados para tanta pompa hehe!

Uma pena que algo assim seja tão difícil de encontrar no Rio. 🙁 E pelo preço que eu paguei nele, que não lembro o valor exato, mas que foi papo de 200 reais, sabe? Mais barato que muito vestidinho marromeno por aí 🙁

Ele certamente seria a peça que eu salvaria num incêndio. E que eu vou usar repetidamente, sem medo de ser feliz, em todos os eventos que eu for, hahaha!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

8 comentários

  1. Marcella comentou:

    Ana vc sabe algo sobre a produção da Cos? Nao eh ela que eh do grupo da H&M? Pensei que se ela for correta, sera que Massimo Dutti (da Inditex) tambem eh? Obrigada,

    1. Ana Carolina respondeu Marcella

      Ela é, mas só descobri que era do grupo H&M depois que voltei de viagem. Várias empresas estão assinando acordos, confesso que preciso achar esse link e estudar ele. E não to lembrando dessa Massimo também…

  2. Adriane comentou:

    Amei o look mas essa sandália quase 400,00 pratas tá fora da minha realidade.

    1. Ana Carolina respondeu Adriane

      Adriane, a sandália foi 200 e poucos – mas vc pode adaptar, claro

  3. Amanda comentou:

    Nossa, QUE vestido! Amei com força, Ana! Ficou lindo em você e com certeza é aquele necessário que salva em mil ocasiões! Lindo mesmo!

    1. Ana Carolina respondeu Amanda

      Obrigada gente! Gosto muito dele mesmo!

  4. Bianca Beatrice comentou:

    Esse vestido é incrível, Ana! A cor, o corte, o babado. 😍
    E a sapatilha não diminuiu em nada a chiqueza dele! Prova de podemos ser elegante teimas sem salto.

    Antigamente, seria o tipo de roupa que eu economizaria pra durar pra sempre, mas hj vejo que temos q aproveitar a roupa até não poder mais.
    Tenho um colete que comprei há dois meses, uso tanto que qnd falei pro marido “gostei mto desse colete” … Ele respondeu “percebi” 😂😂😂 hahaha

    1. Ana Carolina respondeu Bianca Beatrice

      né?? Guardar não significa fazer durar, já guardei roupa e quando fui pegar tinha manchinha, eu havia engordado, etc etc…o negócio é ser feliz agora! 😀