A via crucis que é procurar uma bota para uma mulher gorda

Por mais que eu me esforce em contribuir para o discurso de ouvirmos o outro, eu aprendi que é importante demais dar o lugar de fala a quem realmente vivencia inúmeras situações no dia a dia que passam desapercebidas pra várias pessoas. Eu já estava há tempos querendo enriquecer o discurso do blog com outros pontos de vista e, principalmente, reforçar que as causas de outras mulheres são as nossas causas também.

Por isso eu estou muito feliz em trazer a Mariana Rodrigues, do blog Aquela Mari, pra cá como colaboradora do HVAOFF, pra discutirmos mais sobre moda inclusiva não só quando se fala em economizar no dindin, mas em tamanhos para todas. O post de estreia da Mari, aliás, vai bem de encontro ao post do que te deixa frustrada, infelizmente.

No pique das coleções de inverno invadindo as araras, vemos também os sapatos fechados e botas, que tem como missão ajudar a manter nossos pés e pernas bem quentinhos durante os poucos meses frios no Brasil. Mas, tal qual as roupas, infelizmente as botas fazem parte das peças que não contemplam mulheres maiores. Se somos grandes nos seios, cintura, quadris ou coxas, é provável que algumas de nós tenhamos também canelas, tornozelos e pés mais grossos.

Calorenta que sou, não sou muito de usar botas, mas nos últimos anos perdi muitas sapatilhas por ser teimosa e usá-las em dia de chuva, e, ano passado, comprei uma botinha da Mr. Cat e outra da Moleca, na Leader, mas, antes rolou quase uma peregrinação até achar botas que ficassem minimamente confortáveis no meu tornozelo. No último fim de semana fui buscar um novo par para chamar de meu, mas, nas duas maiores lojas de fast fashion no Brasil, não consegui achar nenhuma peça interessante que me coubesse. Experimentei três modelos diferentes na Renner e um na C&A. Vamos às impressões:

Essa bota da Satinato apareceu no preview de inverno da Renner e foi sucesso. Nos apegamos mesmo ao glitter, e, que mal tem em colocarmos nas peças? Infelizmente a bota não é pra todos. Foi um sufoco pra calçar, e, obviamente ficou apertada, além do zíper não ter subido por completo.

bota-gorda-plus-size-hoje-vou-assim-off

Carregando a tendência do salto tratorado, essa bota também da Satinato chamou logo minha atenção por ser exatamente como eu estava procurando. As aplicações de estrelas dão um toque diferentão, mas sem deixar de ser versátil. Eu seria injusta se dissesse que não coube, mas, entrou com muita dificuldade e incomodou demais.

Deixando as botinhas de zíper de lado, busquei um coturno pensando que talvez fosse ser mais fácil. Ledo engano. Bati os olhos nesse preto, de vinil, da marca Cravo e Canela, e ela até entrou com uma facilidade maior que as outras – o que está bem longe de ser fácil ou confortável -, mas se eu fosse levar, teria que buscar cadarços maiores.

bota-gorda-plus-size-hoje-vou-assim-off-2

Na C&A, a experiência foi igualmente frustrante.

Nada na loja me fez suspirar, os calçados estavam todos meio genéricos. Foi quando avistei uma bota over the knee, meu sonho secreto no mundo da moda. Acho que a última que eu usei foi lá pelos anos 90, na onda das Paquitas. Depois de adulta, nunca mais consegui uma do meu tamanho, e, para provar o absurdo que são esses tamanhos, olhem só essas perninhas tristes por não entrarem nessa da Vizzano.

bota-gorda-plus-size-hoje-vou-assim-off-3

Não satisfeitas em nos excluírem das araras de roupas, querem nos privar de usar botas que sejam tendência. Além de pequenas nos tornozelos, todas as botas iam no máximo até o 38 na loja, deixando de lado quem veste numeração acima.

Vocês sabem onde podemos garimpar botas para pernocas grossas? Ou rola uma super identificação com o post? Conta aqui pra gente!

mari-rodrigues-hoje-vou-assim-offMariana Rodrigues
Carioca, 29 anos, gorda. Tagarela de carteirinha, fã de chá gelado e viciada em bons debates na internet. Apaixonada por moda e televisão, escreve sobre esses e outros assuntos também em seu blog aquelamari.com
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

27 comentários

  1. Nossa… Nunca me toquei de que fosse tão dificil encontrar botas para pessoas gordas! Sofri a frustação da Mari, principalmente na última foto do post… Como que as marcas de calçados não fizeram estudos para criar botas confortaveis para quem tem pernas grossas? Me parece bastante simples quando se tem uma equipe imensa pronta para criar do zero qualquer produto – inclusive estes – né?!

    Espero que a Mari encontre as botas perfeitas! E espero que a realidade do mercado mude, com visão inclusiva para todos!

    Beijos,
    Mai Saraiva
    @cremildablog

    1. Ana Carolina respondeu Mai Saraiva

      né, Mai? Eu fiquei arrasada editando as fotos. Tipo, que merda, bicho. Pq não incluir uma grade com tamanhos maiores, diferentes larguras de canos ou algo mais adaptável?

      1. Claudia rosa respondeu Ana Carolina

        Gente deem uma olhadinha no site da goradin calçados e da flaminga , la tem botas sob medida…porem sao mais caras…

  2. Lucia comentou:

    No ano retrasado – finalmente! – consegui um bota over the knee. A minha é Ramarim, sem salto, neoprene na parte detrás e uma fivela para ajustar no joelho. Só que eu uso 48 no manequim e 36 no pé, estou no início da grade plus size, e duvido muito que uma menina maior conseguisse entrar nessa bota. Que coisa frustrante.
    Mesmo achando a bota, ando sofrendo com sandálias. Só anda servindo aquelas que tem uma tira no calcanhar e outra na frente pra prender a fivela. As que contornam o tornozelo para prender a fivela estão com a tira muito curta! Mesmo no último furinho fica apertado. O que eles estão fazendo, estão achando que mulheres de pezão têm perninhas de criança?

  3. Priscila comentou:

    Nossa, compartilho desde sempre essa frustração.

    Minha panturrilha é grande, mesmo quando emagreço, elas continuam praticamente do mesmo tamanho.

    Achar botas de cano longo é um tormento sem fim. Há muito tempo atrás consegui comprar uma na via uno, pois tinha uma faixa de elástico. Foi a única.

    Botas de cano curto são um pouco mais fáceis pra mim. Mas não são super largas na canela.. ficam OK. Tenho duas da beira rio e uma da via uno.

    Ir em lojas comprar botas é sempre uma humilhação pois as vendedoras meio que te tratam com desdém.

    Já vi alguns sites especializados em botas mais largas, mas nunca tive coragem de comprar.

    =/

  4. Biessa comentou:

    Sei bem como é…
    Bota de cano curto eu ainda consigo, mas de cano longo NUNCA tive…
    Dizem que so comprando fora ou mandando fazer!

  5. Livia Gass comentou:

    Eu tenho as pernas grossas e encontro botinhas de cano curto na Via Mia. São lindas, de couro e superconfortáveis!

  6. Gaby comentou:

    Olha, eu tenho dificuldade em comprar botas mas pelo motivo oposto do mostrado no post, minhas pernas são finas e as botas sempre ficam sobrando. Uns 2 anos atrás queria uma over the knee e todas ficavam bem largas no meu joelho, a unica que funcionou foi justamente um modelo igual esse da Vizzano da última foto.

    Nunca tinha pensado pelo outro lado, mas realmente parece ser muito difícil e frustrante. No final, qualquer pessoa que esteja em algum dos extremos sofre mais para encontrar roupas e sapatos =/

  7. Cássia comentou:

    Afff… Desde sempre tenho esse problema. Visto 44. E tenho as pernas grossas. Tenho uma bota de montaria que tem um ziper “decorativo” que fecha só até a metade e só por isso consigo ter. É uma dificuldade sem fim. Sempre fui revoltada com isso. Muitas vendedoras já ouviram minhas reclamações…

  8. Larissa comentou:

    Eu tenho PÂNICO de botas. Juro. Acho tudo lindo e na hora de provar é o horror. Ano passado consegui comprar uma de cano curto que rendeu bem, mas é extremamente frustrante não conseguir colocar nada diferente pq sua panturrilha é grossa. Over the knee eu jamais tentei, pq se não passa na panturrilha, que dirá chegar na coxa =/ Acabo usando tênis o inverno inteiro e às vezes morro de frio nos pés (moro no Sul, o inverno aqui justifica o uso de botas, né)

  9. Nathalia comentou:

    Olá Ana, li o texto e reparei num detalhe a ser corrigido:

    A palavra despercebido significa algo ou alguém que não chamou atenção, que não foi visto, que não foi sentido nem notado. Também pode significar uma pessoa desatenta e distraída. A palavra desapercebido significa algo ou alguém que não está preparado, que está desprovido, desprevenido, desacautelado.

    bj

  10. Katia comentou:

    Meninas,

    Olhem o Blog da Ju Romano. Bjs.

    1. Ana Carolina respondeu Katia

      Oi Katia! A gente olha, mas a ideia foi fazer uma ronda pelas lojas de departamento, pelo olhar de quem está ali.

  11. Lídia comentou:

    q bacana Ana!! bem vinda Mari!! gente, que frustração não achar botas..de cano curto eu acho, mas longo……pior é qdo a vendedora fala assim: “vai puxando pra baixo(tipo fofando) e fechando que dá” (oi?????) pode até dar, mas quero usa-la normal poxa!!!

  12. Paula comentou:

    Nossa! Apesar de ser magra, tenho a perna grossa e já sinto um pouco do drama que vc relatou no post. É super difícil achar uma bota que sirva na panturrilha! Over the knee já desisti. Está na moda há anos e nunca consegui comprar uma que me servisse. Outra coisa é que sempre que falam de dificuldade em achar variedade de tamanhos, se referem às mulheres maiores. Eu sou super baixinha e mignon, calço 33, e tb tenho muita dificuldade de achar roupa roupa e sapato… =/

    1. Cinthya respondeu Paula

      Paula, minha mãe calça 33 e eu só acho sapatos pra ela na Pontapé (pouquissimos modelos) e na Antonella. Mas tem um site que chama 33 e 34 (33e34.com.br) que vende exclusivamente esses números. São modelos mais altos, que a minha mãe não curte, mas se for a sua vibe, de repente… vale a dica.

      Bjs!

  13. Cinthya comentou:

    Mari, eu achei as minhas, na época (há uns 2 ou 3 anos atrás) na Antonella, porque estava procurando umas botas de montaria, que me são mais confortáveis de usar do que as de salto. Elas são daquele tipo que tem elástico numa das laterais e aí ficou bem confortável de usar.
    Talvez valha ver se na coleção nova tem desse tipo.

    beijos.

  14. Patricia comentou:

    Eu nem sou considerada plus size, mas tenho panturrilhas enormes proporcionalmente, e pra piorar, calço 33, mas tenho o pé largo e alto. Resumindo, não consigo encontrar botas que caiam bem porque ou não fecha na panturrilha, ou nem entra porque o osso do peito do pé é muito alto. Triste :'(

  15. Bianca Beatrice comentou:

    Mari e Ana,

    Quanta sensibilidade de vcs trazer a tona um tema desses.
    Vou dizer que não sou plus dizer, visto 42 de calça e calço 38.
    Mas sou descendente de italiano: tenho quadril largo e as panturrilhas muito grossas. MUITO! E aql cinturinha.
    Ou seja, não é fácil comprar calças… tão pouco botas.

    É muito frustrante isso. Já até chorei uma vez com a minha mãe numa loja pois nenhuma bota de montaria fechou. Fora a humilhação da vendedora querer ficar forçando o zíper pra te “ajudar” q fechar a bota pra q vc compre.

    Não quero botas de cano curto. Acho lindo montaria. Cano alto com salto. Quero essa botas, do meu tamanho. Não quero uma ankle boot nem um coturno.
    E quero pagar o que TD mundo paga por uma bota comum.

    Um ponto além: quando engordo, as panturrilhas aumentam.

    Obrigada pelo seu relato, Mari.

    1. Aline respondeu Bianca Beatrice

      Passo pelo mesmo problema. Nem sou sou gorda, visto 42 e calço 36, e já ñ encontro, imagina as meninas realmente plus size! Tenho uma filha única tipo montaria feita sob medida q comprei pelo mercado livre há uns 5 anos.

      Em lojas comuns nem experimento mais, sei q nenhuma cabe e sempre passo raiva. Já ouvi até d uma vendedora q eu deveria malhar mais pra diminuir minha panturrilha, detalhe q malho 2horas/dia!

      Enfim, espero anciosa o dia q todas seremos contempladas pela moda. bjs

    2. Ana Carolina respondeu Bianca Beatrice

      Sua linda, obrigada pelo reconhecimento <3

  16. Bianca Beatrice comentou:

    Mari e Ana

    Quanta sensibilidade de vcs trazer um tema desses pro blog.

    Vou dizer que não sou plus size, visto entre 42 e 44, depende dá marca. Mas tenho as panturrilhas muito grossas. MUITO.

    Sou descendente de italiano tenho quadril largo e cintura fina. Mas a panturrilha grossa. MUITO grossa.
    Comprar calças é um martírio. E botas, não menos.

    Já cheguei a chorar na loja com a minha mãe pq nenhuma bota fechou na minha perna.
    Fora a humilhação da vendedora querer forçar o zíper pra tentar fechar a bota na sua perna (afinal, ela quer mais é q vc compre… Mesmo q não esteja confortável) ….

    É muito frustrante.
    Acho lindo os looks de frio com bota montaria, cano alto com salto, a praticidade de uma galocha em dias de chuva.
    Quero isso e não ankle boot ou coturno.
    E quero pagar o mesmo preço por uma bota, não 500 reais pra mandar fazer.

    Obrigada pelo seu relato, Mari.

    1. Ana Carolina respondeu Bianca Beatrice

      Mérito da Mari! É muito muito triste mesmo nos sentirmos excluídas, mesmo sabendo que são apenas sapatos, mas tem algo mais massacrante embutido ali :/

      1. Bianca Beatrice respondeu Ana Carolina

        Tem razão, a exclusão e a padronização está em todo os setores.

  17. Ana Paula comentou:

    Nunca tive bota de cano alto. Nem há 24 kg atrás, pesando 59 kg e usando calça 40/42. Calço 37 e nunca encontrei uma bota que fechasse nas minhas panturrilhas. Sonho de consumo…rs

  18. Paula comentou:

    É frustrante demais não achar botas que sirvam, mas a minha história é ao contrário.
    Tenho 1.73 de altura e peso 64, naotsou mto magra e uso 42 de calça jeans. Mas as minhas canelas são super finas e é um parto achar uma bota 37 que não fique sobrando mto!
    Ano passado resolvi comprar uma bota sem salto e de cano baixo, pensa na dificuldade? Tudo ficava largo e eu me sentia como se a minha perna fosse mais fina ainda.

  19. Rosana de Castilhos Peixoto comentou:

    Nossa, se eu, que sou magra e nem tenho as pernas grossas já sofri com umas de montaria que ficavam apertada na panturrilha! Imagina quem é gorda!