O futuro das coleções e o “sucesso” de Isolda

Passei o dia hoje emburacada em projetos e, quando pisquei, já pintou mais coleção à vista. Aliás, eu pisquei e permaneci de olhos fechados por pura preguiça confesso…teve Dress to para C&A esses dias, mas não dei conta. Recordo de alguns comentários que recebia nas críticas às coleções: “Se você nunca gosta, pra que acompanha?”. E eu, que sempre dei uma rebolada no meu tempo para poder trazer as análises pra cá, sucumbi e pensei que seria melhor ficar em casa dessa vez.

Na verdade não deixei de ir por conta de resposta contrariada – já que não vou por mim, mas por princípios, por entender que é um serviço para quem me lê – mas a coisa aqui tá fervendo de projeto e não deu mesmo para conciliar. Vieram comentar que a Dress to estava bacana, fico feliz. Continuo achando que coleção especial tem que fazer por merecer o título e trazer diferencial. E fico contente também de saber que nem sempre eu preciso ir (apesar de saber que vocês curtem), porque eu entreguei tantas, mas tantas impressões ao longo desses anos, que certamente minhas leitoras já estão craques na hora de analisar cada lançamento. 🙂

Voltemos. Mal cheguei de Riachuelo, C&A já vem com mais novidade: Iódice no dia 15, terça, e uma coleção de encerramento de ano com Cia Marítima. Só que C&A papou mosca com tanto repeteco esse ano (Dress to foi a segunda coleção em parceria, Iódice também está em clima de reprise), com poucas (ou nenhuma?) grande novidade, que Riachuelo, rapaz, Riachu pegou o atalho e saiu na frente.

Depois de parcerias com artistas e estilistas para o Fashion Five e fiascos como Versace, que não agradou com as estampas beirando o exagero e encalhou, a Riachuelo finalmente acertou a mão com Isolda. Desde a parceria com a estilista Cris Barros, em 2011, eu não via tanto kisuco fervendo em um provador da rede!

O espetáculo midiático com celebridades e influenciadores funcionou. Foi rolar o mise en scène do lançamento, que atraiu muita atenção, somado ao fato de ter sido uma coleção, no geral, bem executada e pronto: peças esgotadas em meia hora. Na loja que eu fui, no subúrbio, não vi esse frenesi, mas relatos de outros bairros e cidades mostraram que a mulherada caiu em cima das pitanguinhas. O resultado foi a frustração de quem queria provar alguma coisa, mas chegou logo depois e só encontrou restos. Alegaram quantidade limitada, teve relato de gente que viu retirarem araras pra levar pra lojas mais procuradas. Um sucesso de vendas, mas certamente acompanhado de uma dor de cabeça com reclamações.

Mais uma vez, voltemos à Iódice. Pesquei algumas fotos de divulgação pra postar aqui, mas penso como será o próximo ano de coleções. Lembro de ter encontrado uma leitora na loja e ela falar “Adoro moda, acompanho tudo isso”. Olha, eu também adoro. E por adorar moda é que digo que quero ficar mais alheia a tanto imediatismo. Continuo meu trabalho, bem formiguinha, mas seguindo adiante.

iodice-para-cea-hoje-vou-assim-off-5
Iódice para C&A chegará no dia 15/11 nas lojas selecionadas

iodice-para-cea-hoje-vou-assim-off-4

iodice-para-cea-hoje-vou-assim-off-3

iodice-para-cea-hoje-vou-assim-off-2

iodice-para-cea-hoje-vou-assim-off

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

7 comentários

  1. Régia comentou:

    Eu tinha mania de comprar pelo menos uma peça de cada Collection, mas analisando direitinho, tinha coleção inteira em que eu não gostava de nada.
    Mas pensando como comerciante eu entendo que é importante ter grande variedade de produtos para agradar um grande número de pessoas. As lojas podem lançar coleções todos os dias, o filtro deve ser feito pelas consumidoras, que devem comprar apenas o que precisam e que combinam com o seu estilo.

  2. Samira Borges comentou:

    Puxa Ana, e eu que não consigo vir aqui sempre, hoje em um dia de descanso e “atulizações bloguísticas” vim em busca das suas belas análises sobre as coleções da C&A e Riachuello rsrs… Parabéns pelo conteúdo. Você arrebenta, SEMPRE!!! :*

  3. Adriane comentou:

    Olá, Ana.Adoro seu trabalho. Sou de BH e gostaria de saber como faço pra descobrir quais são as lojas de Fast Fashion selecionadas daqui. Abraços. Adriane.

  4. Ana comentou:

    “E por adorar moda é que digo que quero ficar mais alheia a tanto imediatismo. ” Isso que ando pensando. Decidir parar de comprar roupa e fica usando as milhões que tenho, todo mês é uma “novidade” diferente, que uso umas 2 vezes e se esvai. Vou focar agora somente no que me cai bem mesmo.

  5. Mariana Silveira comentou:

    Pode ter certeza que seu trabalho “formiguinha” funciona. Desde que passei a acompanhar seu blog, mudei muito minha visão em relação a esse imediatismo. Ainda quero ir mais longe.
    Bjs,
    Mari

  6. Silvia comentou:

    A collection da Dress To realmente estava muito bacana. Comprei um macaquinho e uma linda bata. Já a da Iódice, achei mais do mesmo. Comprei só uma bolsa branca que estava precisando.

  7. Gabriela comentou:

    Adoro seu blog e realmente sinto que depois que comecei a acompanha-la tenho diminuido esse imediatismo e consumismo! Nunca tinha comprado em brechós, por puro preconceito confesso, mas agora tenho procurado coisas legais e somente o que preciso e que me cai bem! Beijos