Minhas impressões coleção Elle + C&A

Fui até a C&A para dar uma olhada em ideias para posts, aí lembrei que era hoje a data para lançamento da coleção cápsula em parceria com a revista Elle. Para ser sincera, fiquei sem saber se faria ou não esse post – já que o ibope de vocês para essa coleção foi baixíssimo – mas fiquei curiosa e fui pro provador, até porque a Elle é a única revista que eu consigo comprar e gostar do conteúdo, sempre com proposta mais transgressoras.

A proposta foi lançar uma coleção de vestidos pretos clássicos inspirados em 7 décadas da moda, com shapes dos anos 40 aos anos 2000, tudo com curadoria da editoria de moda da revista. Cada vestido custa R$199, mas já vi um que estava com o preço corrigido para R$159. A grade vai do tam 36 ao 46 (nunca entendo porque não contemplam tamanhos maiores) e na hora que eu fui não tinha ninguém nas araras.

lbd-elle-cea-11

lbd-elle-cea-2

Gosto da ideia de vestidos pretos clássicos, de ter um pouco de história da moda presente para o público, mas acho que não teve apelo, tanto que muita gente ficou sem entender o conceito de cara. É de alguma marca? Vestidos de uma revista? 200 reais?

Fui primeiro no carro-chefe, o vestido da década de 50, com inspiração no new look. Adorei o decote mais ombro a ombro, gostei da silhueta com a cintura bem marcada e a prega enorme na frente com a saia em A, o tecido é sintético mas acetinado e com bom toque, mas nem tudo foram flores. 🙁

lbd-elle-cea

Quando eu reparo no busto, opa! Aquela costura que deveria marcar o busto ficou completamente solta, deformando essa parte da silhueta. Acabou com o vestido, olha só:

lbd-elle-cea-5

lbd-elle-cea-6

Acho que deveria ter uma costura ali, não essa prega aberta. Uma pena. Na foto abaixo, o vestido do avesso para vocês verem o acabamento:

lbd-elle-cea-4

Todos os vestidos são 100% poliéster e têm zíper invisível nas costas (exceto o dos anos 90, que fica na lateral), o que é bem chatinho de puxar, ainda mais se não tiver ajuda.

Os da década de 60 e 70, respectivamente: gostei do caimento do tubinho, o tecido é bem grossinho e fica estruturado. O chemise é bem larguinho, mas particularmente não gostei da silhueta e nem da gravatinha.

lbd-elle-cea-3

lbd-elle-cea-7

Década de 40 foi o pior: o drapeado na frente estava mal executado, algumas costuras bem soltas. Gosto da proposta dele, só pecou na execução mesmo. O dos anos 80 foi um dos mais mal falados por vocês, mais pelos zíperes, mas apesar de até ter curtido a intenção, também pecou na modelagem, com pontas repuxando ele nas laterais, repara só!

lbd-elle-cea-8

lbd-elle-cea-9

Não gosto de tomara que caia, mas se fosse pra eleger o melhor, eu ficaria com o cocktail dress dos anos 90! Modelou bem o meu corpo, gostei do caimento, da prega com a fenda frontal, simples e bonito. O TQC tem um silicone na parte de dentro para segurá-lo bem no busto e com forro.

O mais contemporâneo da coleção, os anos 2000, por coincidência foi o mais “cruel”: em todos eu vesti minha numeração, tam 38, mas esse foi o que não consegui fechar e ainda marcou bastante a minha barriga. Tinha considerado ele o mais bonito, mas vestindo eu achei um dos mais sem graça.

lbd-elle-cea-10

Ó o detalhe do decote TQC com a faixa em silicone:

lbd-elle-cea-13

lbd-elle-cea-12

Alguém foi conferir essa coleção ou o interesse passou longe?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

39 comentários

  1. Meu único interesse nessa coleção é o sapato lindo que você está calçada! <3
    Ops, não é da coleção! rs

    1. July respondeu Cristal Bittencourt

      Somos duas, também quero saber! Que oxford lindo!!

      1. Ana Carolina respondeu July

        Da Via Mia, gente! 😀

  2. Achei a coleção bem fraca , as silhuetas pouco identificáveis com as décadas. A ideia é boa, mas ficou a desejar .

  3. Leslie comentou:

    Noooooooooooooossa, Ana! Que dó de ver tanta peça mal executada! Achei a modelagem um pouco estranha e parece faltar algumas pences nos vestidos das décadas mais antigas, que caracterizam os modelos. Pode ter sido uma opção pra dar uma atualizada na peça, mas sei lá, descaracterizou bastante, o caimento tá esquisito. E não curti muito essa apresentação dos vestidos só em si, seria bem legal se eles estivessem contextualizados em propostas de como utilizá-los de forma mais atual, mais anos 2016. Gostei do tubinho dos anos 60, pelas suas fotos. Mas se fosse em azul marinho seria mais bonito. Preciso trocar um vale deles e aproveito pra ver de perto.

  4. Lili comentou:

    Ana, se em você (que veste 38 e é magrinha) os vestidos ficaram com este caimento todo “troncho”, nem vou passar perto das araras. Eu tinha curtido uns três modelitos, mas honestamente não parecem valer os 200 reais…

  5. Renata comentou:

    Quando recebi o e-mail com a coleção e dei zoom no vestido dos anos 50 (o único que senti vontade de comprar) não acreditei nessa costura do busto. Jurei que era o ângulo da foto que tinha dado a impressão de ser mal feita, afinal, uma peça criada em parceria com uma revista da moda não ia ter um erro tão grotesco de modelagem…¯\_(ツ)_/¯

    Só consigo imaginar que esses vestidos foram aprovados às pressas, porque não é possível deixarem passar isso.

  6. mariana comentou:

    Q tristeza essa coleção, minha gente. Já havia dado minha opinião…algo que poderia ter sido incrível, mas parecia desde o início que não seria…e não foi.

  7. Iracema comentou:

    Achei que vc desde do começo foi dura coma coleção, mostrou pouco interesse… Hoje a noite vou ver essa coleção e tou interessada em dois modelitos, anos 50 e 70. Ficou lindo dos anos 60,70 e o tomara que caia acho que ano 2000 em você… Abcs.

  8. Kátia comentou:

    Também estava com esperança de ver algo bom nessa coleção…mas pelo visto peças mal feitas e não valem esse preço. Obrigada por conferir Ana! Assim não perdemos tempo de ir ver nas lojas…rsrs

  9. Keilla comentou:

    Gostei do tubinho, mas já tenho um parecido. Se tivesse outras cores eu me animaria. Imagina ele estampado ou em azul royal?

  10. Márcia comentou:

    Ana, hoje cedo fui para comprar a camiseta com a estampa dos vestidos. Gostei do vestido dos anos 50 (o mais bonito) mas pagar R$200,00 em algo que veste mal, não mesmo…Graças ao seu blog passei a comprar melhor e não cair mais nesta conversa de Coleção Exclusiva…Tenho um vestido igual ao dos anos 60, que comprei na RENNER há cinco anos e paguei R$30,00 na promoção, só não tem a golinha e o tecido é meio acetinado.
    Com R$ 200,00 dá para comprar roupa com qualidade em um dos brechós que você já publicou…. daqui uns 10, 15 dias estará tudo remarcado. Comprei a camiseta apesar de não achar esta maravilha toda , pois a malha é muito fininha e o desenho poderia ser mais detalhado.

  11. Silvia comentou:

    Ana, meu interesse passou a quilômetros de distância. Já tenho meu pretinho básico e não quis desembolsar 200 pratas em um vestido de revista. E, por incrível que pareça, alguns modelos já estão esgotados no site. Bj

  12. Gi comentou:

    Ana, com R$ 200,00 dá pra fazer uma compra ótima naqueles brechós de Sampa que vc indicou! Vale mais a pena, né?! rs

  13. Rebeca comentou:

    Felizmente você nos mostrou os problemas dos vestidos, mesmo que tivessem ótimo caimento/material/etc eu continuaria achando 200 reais por uma peça dita básica em um fast fashion um disparate.

  14. Cynthia comentou:

    Puxa, Ana! Que diferença das fotos promocionais. Gostei da ideia da coleção, mas esperava roupas mais bem feitas nas araras, o que não aconteceu. É até irônico pois as roupas dessas décadas mais passadas eram feitas para durar e por isso a qualidade era fundamental. Estou aproveitando esses preços carésimos das fast fashions nesses últimos tempos para voltar o hábito de fazer roupas sob medida para mim na costureira aqui do meu bairro. Ela fez um vestido lindíssimo de seda com gola kimono e uma estampa ma-ra e exclusivíssima por módicos R$60. Também fez um vestido longo rosa pink casual para o meu dia a dia por R$60 também. Tudo ajustado no meu corpinho. Me sinto linda e exclusiva usando, roubo olhares! rsrs Obrigada pelas dicas como sempre! Um beijo.

  15. Priscila comentou:

    Eu acho que é impossível fazer roupa costurada a mão, com tecido bom e por R$200,00.

    1. Valéria respondeu Priscila

      Concordo com você, Priscila. Eu faço algumas roupas pra mim, e ficam bem caras.

  16. Carina comentou:

    Uma coleção com tudo preto e de poliéster com o calor chegando… tudo mal executado. Só o tubinho se salva … também acho desnecessário tudo preto, o tubinho preto é clássico, o resto poderia variar a cor. Parece desfile para um funeral….

  17. Eve comentou:

    Uma pena… nas fotos de divulgação pareciam mais bem estruturados, mais bem feitos, outros tecidos. Puxa uma pena mesmo, alguns tem modelos bem bonitos. Mesmo se fossem bem feitos não valem 200 reais.
    Tomara que encalhe tudo nas lojas rsrs (maldade)

  18. Claudia Dantas comentou:

    Oi Ana, boa noite!

    Eu fui sim, no Morumbi Shopping, tinha todos os modelos e numeração também, mas…. a qualidade eu achei bem sofrível, o preço muito alto, esperava coisa melhor….

  19. Malu Frazão comentou:

    Tava andando num shopping aqui em Recife quando vi a vitrine com os vestidos, nem lembrava que era o lançamento hahaha A coisa já começou meio zicada porque TODOS os modelos já estavam remarcados por R$159,00. “Se no lançamento já tá remarcado é porque a coisa tá feia”, pensei. E eu tava certa.
    Pensei em provar o dos anos 60, que pra mim é o que aparentava ser mais bem feito e de tecido mais resistente, mas quando fui olhar na etiqueta, a decepção: era quase todo de poliéster com um tiquinho de elastano. :/ O dos anos 70 tb achei legal, mas era tão sintético que se ficar muito no sol acho que pega fogo hahahaha Quanto vi as etiquetas de todos nem provei e fui embora.
    O conceito era até interessante, tinha tudo pra dar certo, mas poxa, PRA QUÊ FAZER TUDO EM POLIÉSTER??!!! Não sei se eles já imaginam que não vão vender e fazem de tecido fuleiro pra não ter prejuízo na remarcação final por 49,90, mas poxa… tão melhor fazer uma coisa de qualidade. Poliéster tem o ano inteiro, C&A.
    E aqui deixo um desabafo: fui criada na base de roupas de loja de departamento, e sempre dava pra encontrar coisas boas. Mas agora fica cada vez mais difícil. Até a Renner, que sempre tinha uns tecidos melhores, tá ficando cada vez mais cara e com tecidos cada vez piores e sintéticos. Poxa, gente, quem vai andar montada no petróleo morando nesse calor do cão? Tá osso, viu. :/

  20. Maira comentou:

    Ah Ana, você pelo menos teve ânimo de experimentar as peças, eu nem isso viu, aqui em BH as peças foram lançadas pelos valores anunciados e não vi ninguém nem chegando perto, achei caro e nada de muito interessante, decepção total.

    Bjocas

  21. Juliana comentou:

    Tiveram acessórios nessa pataquanda de coleção Ana?

  22. Nell comentou:

    Nossa gente!!! No meu caso ficou nota 10 esses vestidos!!! já comprei. Pensei mesmo em ter toda a coleção!!! Estou estranhando a rejeição.

  23. Ana Beatriz comentou:

    Ana, achei muito cqro deade o começo. Apesar da ideia ser boa, tirando o da dec de 50, que na foto parecia bonito, todos pareciam genéricos e algo que você poderia achar em qualquer loja em qualquer época. Acho que teria sido mais interessante fazer vestido com cores e estampas, como releituras de cada época, seria algo mais original.
    Eu acompanhei vc provando os vestidos no stoeries, quando vc vestiu o dos anos 50, eu até assustei com o detalhe no busto! Muito mal feito!

  24. Maria do Carmo Neri comentou:

    Ana,desculpa meu comentário não são sobre os vestidos pretos da C&A, é sobre seu blogue, que amo, tenho 52 anos, moro em Ribeirão Pires SP, sou funcionária pública, adoro moda, mais confesso que passei por fases complicadas, querendo ser… ora social, sofisticada, despojada, básica, casual, enfim, mudava o guarda roupa e não me encontrava, mas olhando pras suas produções e comentários, vi que podemos brincar com as peças, e sermos conforme o dia e a ocasião o que quisermos ser sem perder o próprio estilo. Parabéns pelo blogue!, vc é linda! bjinhos

  25. Paulinha comentou:

    Penso que um vestido preto, todas tem no guarda roupa. Gosto de um básico não tão básico (rs) e não investiria num vestido mal acabado, caro e com risco de ter mais umas 20 pessoas usando no mesmo evento…
    Obrigada Ana, vou passar longe da vitrine, rs!!

  26. Juliana M comentou:

    Sim!obrigada Ana por lembrar de nós gordas e falar da falta de grandes maiores.
    Porque existem vida acima do tamanho 46:o)

  27. Rebecca comentou:

    NADA me interessou…. ainda mais dps d ver essa matéria! Obrigada!!

  28. Paula Braz comentou:

    O maios problema para mim é o tecido. Você não acha que preto evidencia mais a falta de qualidade? Tanto que quando eu quis um blazer mais barato, eu fiquei longe dos pretos, pois outros tons aparentavam bem mais riqueza. Roupa preta tem de ser boa mesmo. O que acha??

  29. thais comentou:

    entrei aqui pra comentar que seu cabelo tá LINDO, ana! : )))

  30. Marcia comentou:

    Ontem à tarde passei pela C&A do shopping Bourbon, em SP. Ninguém nas araras desses vestidos, que estavam bem cheias e com a numeração completa de todos os modelos.
    Nem experimentar eu quis, achei o tecido feio e os modelos desinteressantes. Camisetas e calças também enchiam as araras. Imagino uma liquidação já na próxima semana.
    Nem com 50℅ desc eu compraria, pra mim não valem.

  31. Denise comentou:

    Provei o “50” e o “00”; decepção total.
    O primeiro mal cortado, além de comprido, e o segundo, que tem um corte jovial, ficou apertado em uma numeração é folgado na seguinte!
    Poliéster preto?
    Porque não usam algodão minha gente???

  32. Carla Dani Miranda comentou:

    Sou super fã do estilo retrô mas de cara já notei que as peças eram mal feitas. E por 199? Não dá não. Não adianta gente, nenhuma parceria vai consertar falta de qualidade. “/

  33. Aline Simoes comentou:

    Você viu a calça da coleção? Achei muito bonita e vestia bem, mas nada fora do normal. Porém achei bem bonita.

  34. Será que você pegou uma peça com defeito do vestido dos anos 1950? O meu ficou perfeito. Só não gostei de ser poliester pois ODEIO poliester. Não combina com esse país tropical. Rssss… fora isso, achei que ficou perfeito em mim.

  35. Carla comentou:

    Ana, me lembrei de vc e do seu post hoje.
    Por acaso, estava em um shopping de Santo André que tinha a coleção e entrei para ver. TODOS os vestidos já estão a R$ 159,90. E ninguém estava olhando.
    Eu tinha gostado dos modelos das décadas de 40, 50, 60 e 2000, mas já fui com os dois pés atrás, me lembrando desse post.
    Pois bem. O dos anos 2000 sequer levei ao provador, o 36 me pareceu absurdamente estreito na parte do tronco e muito grande na da saia. E pesado. Disse a vendedora que era o único modelo que eles ainda tinham no estoque.
    Entrei no provador com um 36 da década de 60 e um 38 para a década de 40 e de 50 (não tinha 36).
    Pois o da década de 60 ficou ótimo no corpo, mas o zíper não corria. Foi um parto para ele desenroscar da metade das costas na hora de tirar (nem subiu até a nuca).
    O da década de 40, em um tamanho maior, também é estreito no tronco (desconfio que o 36 nem subiria), mas me vestiu muito bem. Me deixou até com bumbum! Hahahaha Amei mesmo.
    Não trouxe nenhum dos dois (fiz a vendedora tirar do manequim o da década de 60, porque também era 36. Aí vesti e adorei!), me dei uma semana para pensar – de cabeça fria – no quanto vou usar e se não é uma empolgação só. Ou talvez espere pela liquidação.
    O da década de 50 ficou horrível. O zíper funcionava bem, mas o problema da costura no seio persiste. E a saia me deixou enorme.
    Não sou super radical no controle dos gastos, mas sou consciente (e vc tem “culpa” nessa história! Hahahaha).
    Ah, aí fui na Renner do mesmo shopping e vi um Oxford com sola branca, da Vizzano, a R$ 110,00. Detalhe: era azul, de verniz. Algo que não é muito meu estilo (embora eu ame e use muito um Oxford preto que tenho), mas sabe que gostei muito? Não trouxe porque não era meu foco, mas comecei a ter idéias com ele. Hahahaha
    Adoro seu blog, leio todo santo dia!
    Muito sucesso para você!
    Beijos e desculpa o textão!

    1. Ana Carolina respondeu Carla

      Que legal, Carla! Mas é bem por aí mesmo: pensarmos antes de comprarmos! Que legal sua avaliação! 😀