O que é manter um blog, pra mim.

Este não é um post-clipping mostrando apenas que palestrei em dois eventos distintos no final de semana, nem uma autopromoção do meu trabalho. Discursar para várias pessoas nesses dias me faz pensar e repensar sempre sobre o que conversamos quase que diariamente nesse espaço virtual.

Não vou especificamente falar da minha participação no domingo, a convite da querida Simone Aline, para ser a parte vida real do mega evento Blogueiras SA. Ela pediu que eu contasse como encaro esse mundo de blogs de uma forma muito tranquila, sem forçar a barra de ser uma blogger em tempo integral, sem pedir para ir em todos os eventos, falando o que penso sem medo, empreendendo em uma profissão como a consultoria de estilo e tornar o blog uma vitrine para mostrar o lado bom do meu trabalho.

Calhou de semana passada ter lido um comentário num post meu que eu não lembro qual agora, em que eu falava justamente sobre nadar contra a maré mantendo meu espírito opinativo, do meu objetivo com o HVAOFF ser o de escrever para as pessoas e não focando em marcas, e alguém comentou: “Tudo bem que você quer permanecer na parte semi profissional dos blogs com a sua postura, mas eu entendo que cada blog tem um objetivo (…)”.

ana-palestra-ebsa
foto gentilmente cedida por Thamara Laila

Foi um comentário educado discordando e que nem me afetaria até eu ficar encucada com esse semi profissional. Vejam bem: eu não sou semi profissional em nada do que me proponho fazer na vida, rola entrega e pesquisa, virada de noite, faço o meu melhor. Entendi a colocação, mas pensei sobre essa divisão necessária e que parece ter virado exigência, de você viver de blogs ou não, de blogs serem espontâneos ou não e principalmente sobre esse conceito de estar bem-sucedido.

É sabido que fomos treinados desde moleques a pensar que ser bem sucedido é o cara que tem um carrão, viaja direto pra fora do país, consegue comer nos melhores restaurantes e por aí vai. Estudar era pra passar no vestibular e não para ter um pensamento crítico. Eu entrei nessa paranoia em um determinado momento: 36 anos, sem casa própria, sem grana, sem nenhum bem físico. O que seria do meu futuro? Como sobreviver sem ter uma poupança gorda, sem um emprego fixo, sem exatamente o padrão de vida esperado para alguém da minha idade?

Aí, depois de uma noite tendo muitos pesadelos, acordei e fui pra minha janela. Um dia lindo, um sol bonito batendo no morro verdinho, meu marido sorridente me chamando pra descer e tomar uma cervejinha aqui perto de casa, os gatinhos miando querendo carinho. Uma sensação boa de que a vida tem muito a mais a me oferecer que apenas objetos. Ombros mais leves, caminhada mais vagarosa saboreando cada detalhe oferecido.

Não sou a blogueira que vai a viagens internacionais, a que aparece na Caras ou que está marcando presença em todos os eventos devidamente registrados com selfies. Não sou o padrão esperado de menina da internet que passeia em shoppings alto luxo ou passa horas do dia no salão (aliás, não tenho a menor paciência pra salão). Não tenho deslumbres porque não tem motivo para tê-los.

Quem me contrata pra um post publicitário tem datas cumpridas e um texto bem redigido. Sabe que é alguém que chega de viagem e corre pra fazer impressões de coleção (vocês lembram dessas vezes? hahaha). Quem vai a uma palestra ou workshop meu, feito por conta própria, sai assimilando conteúdo de verdade, bem além do clichê “ah, ser blogueira dá trabalho, faço com amor”. Respirar dá trabalho, se a gente for pensar: o que eu faço aqui é para mim, antes de tudo. É para expressar o que muitas vezes fica entalado, é disseminar o que eu acredito, é buscar coro onde às vezes não vejo solução.

Eu não sei ser além do que isso. Não acredito no hype. Não faço networkings vazios. Não troco meu netflix por cupcake. Gosto de eventos com cerveja e também de coxinha. Gosto de abraçar, de trocar impressões, de aprender, de ser honesta comigo e com quem me acompanha, de topar dar palestra até de graça para poder levar mais boas ideias a quem me acompanha.

Nesse evento foram mais de 1 mil pessoas, mas a maioria era de fã-clube de blogueiras, exasperadas pela chegada das suas ídolas. Palestrei sob o olhar atento de 50 pessoas que se esforçavam em me ouvir e isso fez valer o meu dia. Isso é ser bem-sucedida, isso é acreditar no que faz. Ter tido a oportunidade de pegar na mão de uma menina com distúrbios alimentares e falar olhando no olho dela “você é linda, se ame agora”. Tomara que eu tenha conseguido tocá-la com as minhas palavras…

A ideia não é mostrar aqui como eu sou e necessariamente os outros precisam fazer igual. Quero levar boas atitudes para inspirar mais pessoas a serem quem elas realmente são; a repensarem constantemente sobre o que vemos na internet; que podemos, sim, trazer o novo mesmo quando tudo parece repetição e, em pequenas ações, contribuir com novos rumos aos projetos de alguém.

Ser quem a gente é e falar sobre isso verdadeiramente é um ato de coragem diário. E, parafraseando Leminski, só de sermos assim nos faz merecedoras de ir muito além.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

125 comentários

  1. Juliana, RS comentou:

    Aninha, queri… é por essas e outras que eu (e muitas outras meninas!!) seguimos você diariamente: você é gente como a gente, tem TPM, come coxinha, bate perna no centro atrás de uma boa oferta e não é linda-magra-maravilhosa-e-fina em tempo integral!!!! Sou tua fã!!! Beijos meus.

    1. Ana Carolina respondeu Juliana, RS

      Juliana eu adoro vc, sempre querida comigo! 🙂

  2. Marcia Lo Fiego comentou:

    Cara, por essas e outras que te admiro muito!!! Vc é autentica, espontanea, gente de verdade, as outras sao do comercial de margarina…..
    Continua falando o que vc pensa, e o resto é o resto! Um beijao

  3. Patricia comentou:

    Amei amei amei. Tão verdadeiro e inspirador… Parabéns…

  4. Sindy comentou:

    Amei! Mto triste que tanta gente use um recurso maravilhoso como a internet para ser mais do mesmo e para julgar os outros…

  5. Fernanda Souza comentou:

    Por ser essa pessoa de verdade, que expõe o que realmente pensa, que opina, que ama o que faz, que eu leio seu blog. Sempre entro aqui tendo a certeza de que vou ler algo muito inteligente e interessante e não aqueles posts clichês. Adoro vc, Ana, sou sua fã. Continue indo contra a maré, pq é preciso ser muito bem sucedida pra fazer isso, e vc é. Bjos.

  6. Melissa comentou:

    Ana,
    Depois de ler esse post, me senti impelida, obrigada a escrever! Não é à toa que seu blog é um dos poucos, senão o único que paro para ler . Parabéns para você, seu trabalho, suas idéias. O mundo está precisando mesmo é de gente como vc, fora da caixinha, que valoriza mais o SER do que o ter. Para ser mais precisa, gente que valoriza o ter, mas de forma consciente e inteligente. Gente normal, que dá a cara para bater, que tem TPM, que tem problemas, que se sente feliz com pouco, que toma uma cerveja, que toma pancada da vida, mas que segue em frente. Gente que tem opinião, ainda que contrarie a maioria, gente que segue o coração. Continue sendo essa SUPER PROFISSIONAL!Parafraseando Renato Russo, “a minha escola não tem personagem, a minha escola tem gente de verdade”…na minha escola, vc é professora !Beijos !!

  7. Lyvia comentou:

    Ana,
    Acompanho o seu blog há pouco tempo (infelizmente) e acredite, cheguei até aqui através de uma matéria no Buzzfeed sobre compras em fast fashion!
    Sigo pouquíssimos blogs e tenho uma certa aversão a blogs muitos fantasiosos. Acho que raras são as pessoas tem a grana necessária para comprar o que alguns blogs “vendem”. E é isso que faz tanta gente se endividar cada vez mais, admirar cada vez mais o outro e não a si próprio e principalmente entrar em depressões difíceis de controlar.
    Acho incrível a forma simples e clara como escreve. Acho incrível você lutar para manter os nossos pézinhos no chão e a auto estima nas nuvens.
    É exatamente isso que precisamos nesse mundo de capitalismo selvagem!
    Parabéns pelo blog e pela profissional completa que você demostra ser.

  8. Texto lindo, sincero e verdadeiro. Por uma internet com menos “haters” e “fãs desesperados”!
    Coxinha é amor ♥
    Mais vontade de te conhecer! Marca encontrinho aqui em SP 😉
    Beijos.

  9. Juliana C comentou:

    Ana, acompanho seu blog desde os primórdios mas acabo nunca comentando, mas hj resolvi fazê-lo!

    Gosto do seu blog exatamente por isso que talvez seja considerado “semi-profissionalismo”.

    Acho chato ler blog que tem “inconsciente coletivo”, desejo do dia, e que transforme o prazer da moda em prazer de comprar. Não, não creio q isso seja blog de moda, e sim blog de tendência!

    Moda é ser feliz no seu próprio cabide, é se divertir experimentando e viver a realidade do seu orçamento. É ser lúdico sem estar de uniforme, e é estar de uniforme que te faz bem!

    Teu blog, nesses bons anos q venho lendo, nada mais é do que vida real, carioquíssimo e com um apelo todo brasileiro, de dar um jeitinho pra levar a vida mais feliz!

    POR FAVOR, não transforme um dos poucos espaços verdadeiros da internet de moda em nada que possa ser considerado profissional por aqueles que vivem de ctrl c + ctrl v !!!

    Bjs mil! ♥

  10. Daniela comentou:

    Ana, sou sua fã exatamente pela “realidade” que você transmite em todos os posts aqui do blog. Continue sempre assim! Sempre indico o SEU blog para as minhas amigas. Grande bjo.

  11. Grazie comentou:

    Que texto mais lindo, que inspiração você é, que inspiração você traz.

    Seu espaço é mesmo único nessa imensa e vazia blogosfera. Continue.

  12. Bia comentou:

    Ai Ana, como você é maravilhosa! Esse pensamento de ser verdadeira consigo é tão simples, mas tão difícil de manter, né? Já comentei aqui quantas vezes você me inspirou. Quando eu olho pro meu armário e me dá vontade de ser criativa, é no HVAOFF que eu penso. Quando me dá um impulso consumista e eu penso, qualidade, Beatriz, Pensa no estilo que você quer construir! E até em dias como hoje, que eu fiz uma combinação que eu não tenho muita certeza se gostei, mas que me fez bem por ter tentado e me sentido diferente. Você é super “gente como a gente”, expõe defeitos, angústias, não tem afetação, passa perrengue, e isso que faz com que eu me identifique tanto com você. E a qualidade do seu trabalho é incrível, mas disso você já sabe 😛
    É uma delícia ler esse blog, e eu só espero que ele siga sendo delicioso assim, e que cresça sempre com essa carinha que a gente ama!
    Parabéns e muita sorte sempre.
    Beijos

  13. Adriana Obermuller comentou:

    Ana, que texto lindo!!!!!! Essa sua autencidade, que faz muita gente admirar você!!!! Você e uma super profissional! Uma pessoa realizada e bem sucedida, pois para mim e exatamente fazer o que você ama e com a coragem de falar o que pensa! Parabéns!!!!!! beijos

  14. Tati de Porto Alegre comentou:

    Gente, que coisa! Tanta mulher que, como eu, pensa na Ana quando olha pro guarda roupa! Mas claro que eu já sabia disso, tenho um gostinho de visitar blogs diariamente (mas só três, e ainda deixo o HVAO por último pq é o mais gostoso de ler!) e sei que aqui as coisas são diferentes. Aqui que aprendi a gostar da minha roupa sem muita variação todo dia porque um cinto faz sim diferença, aqui que aprendi que meu armário é reflexo de quem sou e que não tenho que comprar o que tem nas vitrines só porque está lá, aqui que aprendi que não posso levar uma peça pra casa se ela não rende nenhuma combinação com o que já tenho. Poxa, quer mais profissionalismo do que ensinar tudo isso pra uma mulherada?!

    Ana, entendo a pulga na orelha com o comentário – aliás, entendi perfeitamente o que a pessoa queria dizer e entendo até a escolha de palavras – mas veja… Não és, felizmente, “blogueira profissional”. És consultora de imagem que acontece de ter um blog! 😉

  15. Natalie comentou:

    Você é uma pessoa incrível que emana uma energia maravilhosamente do bem 😀

    Eu sei bem como é essa longa caminhada que chamamos de blog. Continue a nadar, continue a nadar <3

  16. Ana comentou:

    Muito bom o seu texto..e acabei de comentar em outro blog..q o seu, o da Carol burgo, e o um mais novo que conheci agora são os poucos q sigo e q oferece a moda que podemos consumir e além do mais de forma consciente é que não temos que mostrar nada a ninguém além de nós mesmas..vcs estimulam a criatividade e mostram que o importante é ser e não ter..parabéns pelo seu trabalho e não liguem para pessoas vazias!,

  17. Que isso, mulher? Tinham mais de 50 pessoas prestando atenção na sua palestra!!! Eu era uma delas !!! Tudo bem que ninguém estava chorando porque estava pertinho de você kkkk mas eu até gostei, porque assim pudemos ficar conversando fiado na lanchonete do clube enquanto rolava a gritaria no salão!!! Kkkk
    Bjssss

  18. Mariana comentou:

    Oi, Ana!
    Eu nunca comento aqui, mas leio todos os seus textos. E decidi escrever hoje pra te dizer: você é minha blogueira favorita. Você é real, você é da zona norte como eu, você é simples… Vou montar um fã-clube pra você deixar de ser “semi-profissional”. Hahaha
    Seu trabalho é maravilhoso! Apenas continue nesse caminho.
    Grande beijo

  19. Mulher, você é foda! Obrigada, sem-or, por ter colocado Ana Soares na minha vida. <3

  20. Ana!!

    Vc me dá tanto orgulho! Que vontade de te dar um upa bem apertado e de ser sua amiga, pra sempre!
    Como pode vc ser o que vc é (porque pra mim, vc É) e ser/continuar nessa simplicidade? Como pode??? Esse texto foi um soco na boca do estômago de uns e outros, que eu acho aliás, que devem estar no blog errado!
    Parabéns, parabéns, parabéns! Clap, clap, clap!
    Sou sua fã há milhões de anos mas por falta de oportunidade e tempo, deixo de comentar tudo o que eu gostaria mas hj não deu!
    E, ó, quem quer “profissional” procure longe de nós que te amamos e aprendemos horrores, inclusive a ser mais gente!
    Continue nos cativando! <3

    BTW, comi uma coxinha esse finde em SP e me lembrei de vc, claro! O bar chama-se Velho Rabo!

    Beijo estalado na sua bochecha!

  21. Ana Noemia Braga Rocchi Zamunaro comentou:

    Oi Ana, gosto muito do seu blog e todos os dias acompanho seu trabalho. Você é uma pessoa muito especial . Continue assim e penso que seu blog é muito profissional.

  22. Mônica Cecília comentou:

    Adorei o post. Seu blog é passagem obrigatória na minha rotina diária. Estou cansada das blogueiras ditas “profissionais”. Pessoas que OSTENTAM uma vida que não cabe no bolso da maioria das mulheres brasileiras. O detalhe é que muitas mulheres brasileiras que seguem de olhos fechados estas blogueiras se esquecem que elas viraram “vitrines” das grande grifes internacionais e acabam frustradas, porque não conseguem ter tantas bolsas/roupas de grifes ou então acabam endividadas…
    Eu procuro conteúdo e gente de verdade como você.

  23. Ana, “semi-profissional” aonde? Manter blog dá MUITO trabalho. Eu sei disso porque tem dias que eu simplesmente abandono o meu e só volto quando a inspiração — ou a indignação — bate forte e eu tenho que escrever. Você, ao contrário, escreve todos os dias, sempre com pesquisa, opinião, informação. Como que seu espaço não é profissional?!?! O HVAOff é muitíssimo profissional, indiscutível!
    Sobre você posso dizer que AMO seus workshops e vou a todos que você ministra em SP. Porque conhecimento não ocupa espaço e porque ouvi-la é uma terapia: informação com bom humor, com conhecimento de causa, sem falsas poses.
    Parabéns pela sua postura, pelo blog, pelas palestras. Você é uma querida, muito vencedora. <3

  24. Thais comentou:

    the. best.

  25. dalva comentou:

    Que pessoa linda você é! Cada dia mais certeza disso. Exemplo mesmo é você! Essa história de “moda em Cannes”, “tem que ter” etc é bem cansativo, ainda mais no cenário atual de crise. Quem consegue comprar tudo qto é tendência??? Eu até gostava de fuxicar alguns mas a maioria já se perdeu…

    Bom mesmo é gente que sabe a ralação do dia a dia, que usar salto nas pedras portuguesas é perrengue, que tem que pensar no que compra para não se endividar… por isso você é tão bem sucedida! A história que você tem construído é para poucas pessoas. Ser responsável por mudanças significativas na vida de pessoas que você nem conhece é coisa q só quem é mto competente consegue! Sem contar seu carisma, seu lado batalhadora, sua energia nas alturas. Te admiro demais!

  26. monica comentou:

    Parabéns pela sua postura tão íntegra e honesta! Ou seja, de uma PROFISSIONAL e, acima de tudo, PESSOA de SUCESSO!

  27. Janaina Feital comentou:

    Ana, vc ‘e demais! Adoro seu jeito de escrever!
    Bjs!!!

  28. Fernanda comentou:

    Olá,Ana! Essa é a primeira vez que faço um comentário na internet!rsrsrs. Mas o seu texto me tocou bastante, por transbordar sinceridade, coisa difícil de se ver nesse mundo de faz de conta das redes sociais, onde todos são tão perfeitos…Parabéns! Sou sua fã!

  29. Isabela comentou:

    Uau! Que texto incrível.
    Claro que cada um tem sua definição do que é profissional ou não. Para mim, um blogueiro profissional é aquele que transparece nas palavras a sua verdade. E a sua verdade está clara como água nesse seu texto.
    Quem dera nessa época, na qual todos são blogueiros “profissionais”, existissem mais blogueiros “semiprofissionais” como você. A internet teria muito mais conteúdo – de verdade e real, se é que você me entende. O que eu mais vejo são pessoas que se deslumbram e se deixam levar pelos “5 minutos” e acabam se esquecendo da essência, do porquê começaram a escrever.
    Continue esse trabalho maravilhoso!
    Abraços!

  30. FLAVIA comentou:

    Ana, para mim o seu Blog é o melhor. O único que acompanho, pois sinto sinceridade. No mais, apesar de tentar fugir das coxinhas, confesso que eventualmente como uma tb. Bom demais…rsss

  31. E enfim tem uma esperança nessa blogosfera! Obrigada Ana, de verdade, por continuar oldschool e por se mostrar de verdade aqui ou nas redes (ou em qualquer lugar, tenho certeza).

    Você merece esse gif da Meryl Streep no último Oscar hahaha <3

  32. Cf comentou:

    Ana, seu blog eh extremamente diferenciado. Eh bem escrito, bem pensado, criativo. A gente olha pra vc e vê que vc eh tambem diferenciada. Seu estilo, seu jeito de ser, sua formacao e competencia. Isso ngm compra, ngm vende. Vc só esbanja : ) e isso eh unico. Esse blog nao eh uma moda. Vc nao eh uma artista, nao precisa de fã clubes. Vc eh uma profissional MUITO admirada. Teria orgulho, se fosse vc ; ) se isso nao eh ser profissional, o que seria, entao? Seu estilo nao eh o mesmo que o meu, mas o interessante eh isso: nao entramos aqui para COPIAR vc, nem para ouvir dicas (que omitem publicidade) como tantas blogueiras gostam de falar. Entramos aqui para aprender, refletir, repensar. Continue assim!

  33. Cynthia comentou:

    Ana, você toca dentro do coração das pessoas através da sua visão de moda e dos seus textos tão humanos e, pra mim, isso é muito mais e melhor do que um falso conceito de “blogueira profissional” que tá mais pra “jabazeira alienada” hoje em dia. Vivemos em um mundo líquido, como já disse o sociólogo Zygmunt Bauman (que estou lendo rs), onde o sentido de vida das pessoas gira em torno do ato de comprar. Você presta um serviço de utilidade pública ao mostrar que podemos sim nos ressignificar de outras maneiras, pois moda é mais que consumo, é auto-estima, é personalidade traduzida! Obrigada por tudo.

  34. Juliana, Americana comentou:

    Ai Ana, arrasou nas palavras, lembro desse comentário, li e juro que fiquei sem entender o semi profissional, pois um pessoa que entende de moda como você, nos dá tantas ideias, posta tanta coisa com conteúdo (de verdade) com certeza é uma profissional, que sabe do que está falando. Faz por amor, sei que esses rótulos pra vc não tem menor importância, mas vc é top das top mulher. Excelente texto, por isso que vale a pena te acompanhar, mesmo não comentando tô sempre aqui na espreita rs.
    Sucesso enorme pra ti 🙂

    Ps: esse blog tá lotada de Juliana, viu rsrs

    1. Ana Carolina respondeu Juliana, Americana

      Claarooo que lembro, como não?? Que alegria! Parabéns por esse passo! E adivinha, em breve teremos novidades, fica de olho! Vc vai curtir! 🙂

  35. Paula comentou:

    Ana, acredito que não vai se lembrar de mim mas vi sua palestra no senac de Americana, sou a bibliotecária de lá.
    Te acompanho já tem muitos anos, te admiro, admiro sua criatividade, espontaneidade, e coragem pois ter um blog franco como seu precisa de muita coragem para por a cara a tapa!
    Sempre amei moda, mas amei de uma forma que não compreendia como poderia trabalhar com isso sabe?
    10 anos atrás prestei vestibular para moda na minha cidade, primeira turma e meu pai não me deixou fazer disse que não ia ganhar dinheiro..e que ia passar fome!!! Sábio papai que abandonou um emprego fixo e virou marceneiro e hoje vive mil vezes melhor por fazer o que ama kkkkk
    Em fim, fiz biblioteconomia (não entendi o pq meu pai não encrencou… kkk), tenho um bom emprego em um lugar que eu amo muito, e consigo me bancar e bancar meu filho.
    Mas estava faltando alguma coisa sabe? Voltou o desejo da moda, voltei a pesquisar mais na internet, a perceber mais a moda e a refletir mais sobre o tema de onde poderia me encaixar…
    Ai apareceu você dando sua palestra linda e me fez ver o que eu quero na moda, quero ser igual a você!!!!
    Que trabalha com moda sem frescura, que trabalha de forma consciente e com a autoestima das pessoas, que é o que eu amo de paixão!!!!
    Ana, sábado eu começo o curso de consultoria de imagem pelo Senac! Você não tem ideia do quanto isso é importante para mim e do quanto você é responsável por isso!
    Te admiro demais!
    Beijos

  36. Ana, querida! vou repetir o que todo mundo já disse: e por sua honestidade e leveza que venho aqui todo dia saber o que vc está pensando!! agora me dei conta que já são 7 anos dessa amizade de “mão única”, silenciosa e reflexiva da minha parte…com seu jeito leve me fez ficar mais colorida e confiante com o espelho! uma mulher adulta, colorida e leve, depois de vc! obrigada! bjs

    1. Ana Carolina respondeu Luisa Beatriz

      Luisa, que legal ver vc aqui!! Minha mãe e eu usamos as nossas samburas até hoje! Queria tanto revê-la 🙂

  37. Ana, eu não te conhecia até ver a sua palestra no EBSA, e apesar de não ter conseguido ouvir direito do jeito que gostaria, foi uma das que mais gostei e me inspirou a vir conhecer o seu blog – AMEI! Gosto de blog com conteúdo, independente de ser “famoso” (segundo os padrões que você escreveu lindamente nesse texto), o que importa pra mim é ver sinceridade na pessoa que escreve. E você é muito sincera, eu adorei isso!

    Parabéns pelo seu trabalho, vou continuar te acompanhando e desejo que você continue assim, porque você é ótima no que faz <3

    Beijos!

  38. Fabrici comentou:

    Ana, vc é muito top!!!!
    Não sei se vc se lembra de nossa conversinha por e-mail, mas desde aquela época te acompanho diariamente e sou muito fã!
    Passei raiva de não ter conseguido assistir vc palestrar…
    Beijo grande

  39. Juliana comentou:

    Ana arrasô no texto,super entendo o seu lado de querer sair do comum,do que todo faz,da zona de conforto.Não é fácil fazer um conteúdo relevante para um blog,enquanto pipocam blogs vazios.Tenho um blog e sei o quanto isso é difícil,mas no final tudo compensa quando ao menos uma pessoa para pra ler uma hora do seu dia o post.Parabéns pelo blog,palestras enfim sua carreira.O importante é sentimos que estamos no caminho certo.
    Beijos

  40. comentou:

    Há Aninha… Juntas e felizes seguiremos vivendo a vida real, espalhando a verdade e o amor! Bjs!

  41. Janaina comentou:

    Oi Ana! Sabe, seu post veio ao encontro de várias angústias que me abatem…estou às vésperas de fazer 40 anos-em julho- e também me peguei pensando nas mesmas coisas, pois quando tinha 20 e estava na faculdade pensei que minha vida iria estar de outra maneira. Terminei o doutorado há 3 anos e achei que isso resolveria minha vida profissional, ledo engano…ficou mais complicado. Ontem mesmo tive uma sei-crise do tipo não-aguento -mais- o que tô fazendo da minha vida, mas lendo seu post hoje tive um alento. Me confortou, sabe. Você está certa, temos que aproveitar o que temos- no meu caso-: um marido bacana, amigo de 20 anos que virou companheiro de vida toda, 2 meninas lindas, meus livros, meus filmes, o sol bonito lá fora e a cervejinha gelada! É isso! A vida nem sempre sai do jeito que a gente planejou,mas talvez o segredo seja planejar menos e curtir mais. Obrigada querida por este post, você me fez um bem enorme! Um beijão pra ti, de todo coração! Jana

  42. Mari comentou:

    Bom diaaa Ana! Sabe, há anos acompanho blogs de moda, de make, de coisas que eu gosto. E de todos, o que eu mais de identifico é o teu. Gosto de ler teus textos, gosto de ver os looks, muita coisa que eu li aqui levei para minha vida. Faz parte da minha rotina, chegar no escritório, pegar um copo de café e um pão de queijo e ler teu blog( rsrsrs)
    bjoos

  43. Lili comentou:

    Ana, quem gosta de vc, gosta do jeitinho q vc é! Sucesso é seguir seus sonhos e agir de acordo com seus princípios. Se vc escrever vou ler, se vc gravar vou ver… e sei q vai tar rolando sempre sua sinceridade e personalidade única.

    Outro dia tava numa crise tb por não ser ‘linda’, engraçadinha e efusiva (a que ponto chegamos)… mas é isso aí… cada um é o que é. E vai ter quem goste.

    Beijos!

  44. Daiane Hubner comentou:

    Sábias palavras.

  45. Lili comentou:

    Ana, me deu um insght aqui… achei importante compartilhar tb. Acho que a gte tá numa fase que de repente a gte não quer ser mais q nem as atrizes da tv ou as modelos das revistas… mas quue nem as ‘blogueiras profissionais’ (sempre maquiadas, fazendo comprinhas, ganhando presentes de marcas e indo a eventos com espumante e cupcakes… Não parece ser um bom substituto muito bom na real.

  46. Laís comentou:

    Ana, vc é uma inspiração!!
    É por causa de pessoas/blogueiras como vc que sigo acreditando e acompanhando blogs… Já tive fases de ver vários, mas a cada dia que passa, vou deixando e ficando só com aqueles que têm qualidade, aqueles de gente real, que tem problemas, que acorda chateada, em dúvida, enfim.. de gente que se vira nos 30!
    Que gosta do que faz, mesmo de graça (ou até principalmente por isso) como vc falou, e que se esforça em redigir um texto bom e trazer conteúdo de qualidade, coisa que, vamo combinar, é bem difícil de achar por aí né!

    Bjão e siga avante!

  47. Gabi comentou:

    Ana, eu queria te parabenizar pelo trabalho que você faz aqui. É um dos meus blogs preferidos exatamente por tudo isso que você expôs. Te admiro muito pela sua espontaneidade, por seu conteúdo, e por você ser você, nada mais que isso.

    Bjos!

  48. Fernanda comentou:

    Ana, remar contra a maré é o que lhe faz única, e o fato de você ser única me faz voltar todos os dias para ler as matérias do blog. Continue assim!! beijos

  49. Cinthya comentou:

    Eu adoro vc, e o seu blog, sério! Vc tem uma personalidade e passa ela pro modo como vc se veste, pelo modo como vc lida com moda.
    Os nossos estilos não são parecidos. Vc é MUITO mais descolada que eu, que sou bem mais clássica, mas eu já aprendi tanto com o seu blog, com o seu estilo. Quem dera todo mundo fosse tão “semi-profissional” como vc!
    Seu blog é um dos únicos que me dão vontade de comentar e as vezes, até escrever que não curti algo, que foi algo que não combinou muito comigo.
    Por mais bloguismo-coxinha-pastel-pé-no-chão e menos estrelismo!

    Beijocas e sinta-se abraçada! 🙂

  50. Fernanda comentou:

    vc é fantástica. queria ser sua amiga de coxinha e cervejinha 🙂
    quem sabe quando se eu me mudar do outro lado da poça pra cá rs (moro em sg)
    não tenho palavras pra descrever o q vc faz e o q vc é na vida de tanta gente. só parabenizar e agradecer por vc fazer oq faz.
    super bj!

  51. Tâmara comentou:

    Anaaaaaaaa, tudo bem linda?!

    Graças ao bom e maravilhoso Deus que você não é Blogueira Celebridade, coisa que enojo, já abandonei muitos blogs que eu gostava por causa disso…

    Estão todas ricas, não fazem nada de útil, são fúteis e vivem pra exibirem pele, cabelo e corpo perfeitos…. Fora que só usam Chanel, Dior e afins.

    Seu blog é real, é pra gente como eu que trabalha e precisa se vestir bem sem gastar muito e que a vida é bem mais que roupa e bolsa. A vida é feita de celebração com quem se ama, tem cinema, tem cabelo arrepiado, tem pele mais ou menos depois de uma noite péssima.

    Tem dor de barriga, estria, acne e cabelo branco.

    Gosto dos blogs com gente real que sofre pra comprar um sofá (eu sofri), que luta e tem coisas melhores pra se preocupar.

    Obrigada por estar fora do nicho celebridade, continue normal e acessível..

    Amo vc bem muitão.

    bjossss =D

  52. Ingrid comentou:

    Ana, você proporciona nesse meio de blogs show, um frescor, uma honestidade e acho que isso vem se perdendo na internet. Apenas confirmei o que já imaginava de você, quando assisti sua palestra no circuito moda carioca. Você é uma fofaa, e é exatamente o que a gente lê! Parabéns! Isso para mim sucesso!!! Bjocas

  53. Carol comentou:

    Oi Ana,
    vc está no caminho certo realmente faz a diferença nessa blogsfera.

    Quando li o semi profissional também pensei “wtf”.

    Se estimular o consumo consciente é ser semi, continue assim.

    Sinta-se abraçada!

    bjo

  54. Naiara comentou:

    Ana,

    Muito show a sua colocação!
    Esses dias estava pensando a respeito de umas coisas que rolam na internet. É uma necessidade de criticar pejorativamente, uma necessidade de tentar humilhar, escrachar os outros… Uma onda de ódio e baixa auto estima que se propaga a níveis alarmantes!
    A internet oferece infinitas possibilidades de transmitir coisas boas, mas muitas pessoas preferem se apegar a “propagar o mal”.
    Adoro o blog. Leio há bastante tempo e acompanho de uma maneira silenciosa, porém fiel!
    Precisamos de mais “off” e menos “cola em mim que eu sou tendência”!
    Bj grande!!!

  55. Que maravilha ler você e acompanhar seu trabalho!
    Verdadeiro e corajoso como precisamos nesse mundão ostentação que vivemos nessa internet… É um alívio ver suas fotos e textos tão reais! Parabéns Ana muito sucesso e saúde sempre!!!

  56. Cláudia comentou:

    Ana, menina, parei de comentar por aqui porque passei a te ler no meu leitor de rss, então a parte de “comentários” não aparece. Mas, hoje precisei abrir seu post aqui no navegador pra comentar.

    Você é top demais!! Acho que o termo “semi profissional” da leitoria se referia à você não viver ($$) apenas do seu blog. Só pode! De resto, minha filha, seu blog é de longe o mais realista, mais interessante (assuntos diversos) de conteúdo (nada de pensamentos vazios) e mais bem escrito (nada de “dá” ao invés de “dar”, “o qual” ao invés de “ao qual” e esses errinhos bobos que pululam na net e fazem doer os olhos). Não sou prof de português e nem escrevo super bem, mas básico é básico.

    Enfim, voltando ao assunto, parabéns pela sensatez e pelo profissionalismo e perfeccionismo. Já cansei desse papo de “ser blogueira é glamour com todos esses presentes e viagens grátis, mas a gente também rala muito e já ralou muito na vida pra chegar até aqui e bla bla bla”… Tbm ralo bastante e já batalhei muito pra chegar onde estou, assim como a maioria da população, e, até agora, nada de glamour… As “profissionais” deveriam assumir logo que é uma vida privilegiada e parar de nhem nhem nhem ou descer do salto e colocar os pés no chão.

    Mil beijos pra você!!

    1. Ana Carolina respondeu Cláudia

      Sim, Claudinha! Eu sei que ela se referia a isso mesmo, mas achei interessante essa classificação, sabe? Conheço blogs “pequenos” tão profissas quanto os de 1 milhão de seguidores! Só me ative a esse aspecto para a análise 🙂 Obrigada por ter comentado e pelo que comentou, que alegria saber disso! Beijão!

  57. Karla comentou:

    Acompanho o blog há alguns meses e não posso deixar de expressar minha admiração por você, Ana, tão sensata e eloqüente ! Coisa muito rara na net… Não se deixe abater por comentários infelizes feito esse.
    Um grande beijo e parabéns!

  58. Kátila comentou:

    É disso que eu tô falando!! Ana, já te acompanho há alguns anos, assim como acompanhava vários outros blogs. Mas hoje em dia o único que eu dou uma passada todos os dias é o seu. A maioria do dos outros blogs que eu acompanhava parece mais um comércio, hj vc não sabe mais se aquela dica imperdível é sincera mesmo ou jabá sabe. E vc continua a mesma, autêntica, divertida, gente como a gente mesmo hahaha.
    Continue assim, nós gostamos de vc exatamente como és! Grande beijo!

  59. Simone Carvalho comentou:

    Ana, sua linda! Te admiro cada dia mais!!! Beijo bem grande!

  60. Carolina comentou:

    Olha, achei muito bom pra um texto semiprofissional ;P ! hahaha… Lendo isso agora eu comecei a pensar que, atualmente, os blogs/vlogs permitem que a gente seja “popstar” sem saber cantar, dançar, ou ter qualquer talento deste tipo. Pode ser um meio de suprir a necessidade da fama, sem exatamente entregar algo consistente.
    Infelizmente, a gente tende a se deixar levar pelos números, sempre esquecendo do clichê “qualidade antes de quantidade”. Eu às vezes acompanho blogs ou vlogs, e quando vejo as visualizações na casa dos “mil e pouco”, acho estranho. Mas a internet nos dá isso: a chance de falar o que pensamos, atingindo diversas pessoas, sem a necessidade de grande investimento.
    Enfim, 50 pessoas que prestam atenção nas nossas palavras e que são tocadas por elas trazem recompensa (sentimental/pessoal…) maior que 2 milhões de visitantes que não absorvem coisa alguma.
    Adoro o blog, Ana! Parabéns pelo trabalho!

  61. Carla comentou:

    Obrigada pela resposta, belo texto, fiquei bem feliz por vc ter usado meu comentário com tanta inteligência e maturidade. Vc entendeu que não era uma ofensa, obrigada de novo.

    1. Ana Carolina respondeu Carla

      Carla, seu comentário foi educado, com um ponto de vista coerente e me fez pensar exatamente nesse mundo que busca sempre uma idolatria e um padrão de status. Obrigada por me proporcionar esse pensamento. beijos

      1. Claudia respondeu Ana Carolina

        Rá, meninas!
        Vocês são umas lindas mesmo! Queridas, inteligentes e adultas, captando o melhor em tudo.
        Ana, querida… obrigada pelo blog

        p.s.: eu gritaria se te encontrasse em algum lugar rsrsrrs

  62. Rose comentou:

    Ana, adorei a parte que você escreveu que seu marido a chama para tomar uma cervejinha gelada…São essas coisas que a faz diferente nesse mundo blogueiro. Conteúdo inteligente é o que nós precisamos. beijocas

  63. Manuela Melo comentou:

    Aiiiiii Ninha… tu falas tão lindo… tu falas do coração, a gente sente… a gente se emociona!!! Achei lindo a parte que falas do teu acordar e abrir a janela.
    E sabe de uma coisa, tu és uma das poucas blogueiras que sai do lugar comum. Eu não iria pra um evento pra te ver como fã. Eu na verdade te admiro, como fôssemos velhas amigas, que moramos longe. Eu iria te ver, como se fosse reencontrar uma velha amiga (pq já faz uns 4 anos que selei essa amizade e venho saber de ti todos os dias) pra colocarmos o brilho do olhar e o abraço apertado em dia!!! beijo pra tu, flor!!!

  64. Mariana comentou:

    Ana, eu admiro sua forma de administrar esse cantinho tão querido.
    Suas postagens são calorosas justamente por serem tão reais. A sua simplicidade bem como a maneira de transmitir o que pensa – e o que de fato tem valor para você – é que colaboram para que você seja hoje uma das blogueiras que mais agregam. Qualidade é pilar construído dia a dia. E você sempre cumpriu isso com maestria.

  65. Pati comentou:

    Ana! Pena que moramos tão longe… queria te dar um abração… perfeito… Amo vir aqui só pra ler o que tu posta… sempre tão verdadeiro e tão perto de nós… real sabe… Bjokas gaúchas geladas…

  66. Kelly comentou:

    Ana, não mude seu “semi-profissionalismo”! Adoro seu blog, um blog de uma mulher real em um mundo real, um mundo acessível, não uma fantasia.

  67. Marcella comentou:

    Espero realmente que a menina dos disturbios alimentares tenha se sentido melhor assim como vc me ajudou qdo fizemos a consultoria e qdo entro aqui no seu blog e consigo ter “conversas mentais” que não consigo ter com outras pessoas…..Gostaria de ter um espaço para discutir mais sobre moda, acho que, por isto, que gostava tanto das aulas da faculdade…Bjao 🙂

  68. Natalie Furlan comentou:

    Não sei nem como conheci seu blog e a quanto tempo sou leitora, mas sei que é a bastante tempo, e só tenho a dizer que para mulheres com um pouco mais de idade, independentes, o seu é um dos poucos que agrada ler. Só tenho a dizer que corroboro com todos elogios ditos acima, e só amor <3 por vc

  69. Rubia Costa comentou:

    Como vc é maravilhosa Ana, sempre gente como a gente, vc é a melhor por ser vc mesma, concordo cm vc em tdo, ser feliz n é seguir padrões alheios e sim encontrar os seus.
    Seguindo seus conselhos consegui ficar 6 meses sem comprar roupas e sapatos, e agora sempre priorizo brechos, me sinto melhor e mais conciente sobre minhas escolhas. Vc merece tdo sucesso do mundo!!!

  70. Oi Ana, eu li seu texto ontem, mas já era bem tarde e eu não estava conseguindo raciocinar o que eu gostaria de escrever a você. Não sei se vai se lembrar de mim, mas eu sou aquela menina que encontrou em contato contigo quando vc veio a SP fazer um workshop. Eu não pude participar, e vc foi tão educada e simpática me respondendo que eu fico pensando, aonde será que as pessoas andam com a cabeça quando dizem em um comentário que você é semi-profissional. Ela se referiu claro a você não ter tanto sucesso financeiro quanto a Lala ou a Tássia? Mas sabe, do que adianta a elas serem tão ricas se acabam sendo antipáticas com as pessoas. Pessoas essas que fazem delas o que são. Eu nunca vou me esquecer que você não pode me ajudar naquele momento, mas vc foi tão humana conversando comigo, que eu nunca me senti mal com isso. Você é gente como a gente, que vive sua vida da melhor forma, que acorda de madrugada com preocupações, que fica de TPM, que ama coxinha e uma cervejinha e que bom que vc é assim. Porque vc se aproxima ao que temos e ao que somos. Não adianta eu seguir uma blogueira milionária, porque eu nao vou viver a vida que ela tem, ou se bem conheço algumas doidas, vão se endividar pra ter o que elas tem…Ana, continue com seu sonho e com seu trabalho, vc nos faz muto bem sempre…beijos

  71. Manuela comentou:

    Ana, gostei muito do seu texto. Te acompanho já faz uns anos e é a blogueira que mais gosto, exatamente por mostrar uma vida como a nossa e por fazer algo com prazer (isso fica evidente em suas postagens!). Continue com o seu trabalho que é muito legal e conquista várias seguidoras como eu 😉

  72. Manuela comentou:

    AH! Não tenho qualquer pretensão em ser blogueira de moda, mas fiz um instagram com o que uso no dia a dia. Gosto muito de tentar ser criativa ao me vestir, afinal trabalho em banco e as coisas costumam ser bem mais formais e eu gosto de parecer “diferente”. Dá uma olhadinha se puder – oquemanuusa 🙂

  73. Natália comentou:

    Cara, eu sou jornalista e por isso implico com coisas fora de contexto. Não sei exatamente o que foi que a pessoa quis dizer com esse comentário e vi que te doeu. Eu gostei do seu texto, mas a verdade é que ele é desnecessário. Desnecessário porque não acho que você precise dar esse tipo de retorno justificando a existência do seu trabalho. Onde diabos está escrito que existe um Manual de Conduta de Blogs Para Serem Considerados Profissionais? Simplesmente não se incomode com isso. A beleza da internet é justamente a sua diversidade. Quem quer herdeira-passeando-grifes-pelo-mundo tem. Quem não quer, tem também. Eu só vejo empenho e coração nesse espaço, e muita vida real, assim como as meninas da Oficina de Estilo (alguém arrisca dizer que elas não são profissionais?). É isso que aproxima e que fideliza as leitoras como eu: informação de moda contextualizada, dicas pra vida prática, e um pouco de desabados, humor e leveza também. E é isso que importa. Anda pra esse povo! beijo grande!

  74. Dani comentou:

    Ana, você é a melhor blogueira em atividade que eu conheço! Absolutamente profissional não só perante seus clientes, como também, e principalmente, perante o seu PÚBLICO. Isso é extremamente raro hoje em dia.

    A relação que você mantém conosco é transparente, verdadeira e profunda – e isso é ser profissional. Vejo aqui discussões não apenas sobre a combinação de formas e cores dos looks, mas também sobre preço, sobre quantidade, sobre qualidade, sobre frustrações e vitórias da vida. Enquanto isso, os outros blogs se limitam a explorar a beleza do look do dia, o cardápio do novo restaurante de luxo e lugares caríssimos a serem visitados em cidades do exterior. Esses são blogs de moda. O Hoje Vou Assim Off é um blog de vida, e de vida comum, não de uma vida glamourizada que meia dúzia de pessoas têm (e, às vezes, nem têm, mas fingem ter).

    Não te conheço pessoalmente, mas me sinto como se fosse sua amiga há anos. E que bom ver que quanto mais posts você escreve, mais tenho essa sensação!

    Não sou muito de comentar aqui, mas fiz questão de fazê-lo para ser mais uma, entre tantas vozes, a dizer: continue assim! É por você ser assim que tem leitoras tão fieis e felizes.

    Beijos,

    Dani

  75. Cris comentou:

    Ana querida, mais um texto lindo, sincero e que me fez pensar. Olhei os três blogs que sigo fielmente e pra minha surpresa são de pessoas assim, que não “vivem” do blog, que têm suas atividades reais, vidas reais. E seu blog é isso e muito mais, sempre gosto de ler os comentários aqui e vou te dizer: suas leitoras refletem a qualidade do blog, são comentários maduros, pensados, que destoam completamente do que se tem por aí. Se ser semi profissional é isso, é difundir seu conteúdo com tamanha honestidade, por favor, seja eternamente semi profissional.

  76. Valesca POA comentou:

    Ana, eu simplesmente amo seu blog! Nem lembro como vim parar aqui há alguns anos. Acho que foi procurando algo a respeito de peças básicas e que “rendem”. Desde então nunca me separei de ti 🙂 embora raramente eu comente, hoje não posso deixar em branco!
    Eu sempre tive um pé atrás com fanatismos, puxa-saquismos e babações e não aprecio nem um pouco estas posturas de blogueira celebridade.
    Gosto de coisas leves, gente como a gente, de compartilhar opiniões, aprender e desaprender… Odeio ditadura de regras e imposições de moda! De que vale a vida, penso eu, se não arriscarmos, nos entregarmos aquilo que nos faz bem e que nos acaricia a alma?
    Você por acaso sabe se existe vida após essa aqui? Tenho certeza que você assim como eu, achou melhor não arriscar e viver, experimentar, trocar… E é por isso Aninha que todos os dias eu passo por aqui, sem neuras, sem exigências, sem cobranças, sem críticas, apenas para exercitar minha criatividade e aprender contigo. Eu volto porque não aceito ter uma pseudo-vida e sempre sou recebida com coisas maravilhosas como este texto. Afinal, cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é e não precisamos de mais do mesmo 🙂
    Um grande beijo no fundo do coração!
    PS: Uma hora ainda me organizo pra ir nas tuas palestras

  77. Patricia comentou:

    Ai, Ana, lendo seu texto agora, até me emocionei tb! Amo minha vida, mas tb não tenho nada de casa própria e carro, e sempre acho que só eu que sou assim, mas sou feliz com as pessoas que a vida me deu, e aos poucos, a maturidade nos faz perceber que as pequenas coisas são mais importantes que um foto de comida bonita no instagram!
    Também prefiro a coxinha, o espetinho, a cerveja e os tempos que passo rindo com as piadas do meu namorado!
    E, preciso te dizer, eu odiei essa coisa desse profissionalismo de blogueira, quanto mais famosas, perderam a essência! Virou algo capitalista, e esse profissionalismo todo virou algo superficial, dá a entender sempre que as blogueiras estão na novela, sempre arrumadas, maquiadas…dá um tédio…e fora que em que Brasil, as blogueiras ditas famosas vivem com roupas que custam um preço absurdo? Ana, vc se manteve fiel a vc mesma, e ao seu blog, mesmo sendo conhecida, e eu te agradeço pq sempre é bom ver seus sorrisos, suas cervejas, seu corpo normal, e suas roupas lindas e perfeitamente normais pra todos! Obrigada, beijos,

  78. Mariana comentou:

    Ana, eu já comentei mas lembrei de algo que você me ensinou e precisava voltar aqui justamente para dizer que o alcance do seu trabalho tem um verdadeiro impacto em todas nós que te acompanhamos.

    Nunca tive essa grana toda para esbanjar e, por vezes, comprei sem qualquer análise mais aprofundada, peças que simplesmente não se sustentariam por muito tempo… ou porque eram de um material ruim ou inadequadas para a cidade que vivo e que considero uma espécie de “prima” do RJ em termos de temperatura: Salvador.

    Com você, eu aprendi a avaliar o material de cada vestuário e compreender o que era mais adequado à minha cidade calorenta. Passei a dar valor ao acabamento e a investir mais dinheiro em roupas com mais qualidade.

    Você me fez entender que valia pagar um pouco mais caro por algo que usaria muito – ainda que fosse uma ou duas boas peças a ter no armário dez sem qualidade.

    Você me mostrou que quantidade não necessariamente é algo bacana e que é preciso ter um consumo consciente.

    Consegui transmitir o que aprendi com você ao meu amor que agora já olha as peças do vestuário masculino com mais atenção, avaliando detalhes antes sequer imaginados. Há uma espécie de brincadeira entre nós: sentimos o material de uma camisa, por exemplo, e tentamos adivinhar o que é.

    Uma expressão que você utilizou em um post acabou sendo recorrente entre mim e ele sempre que vemos algo que não vale 100 reais – “A banalização dos 100 reais”. Você se lembra daquele texto que escreveu? Foi determinante para mim e tô falando sério. A partir daquele texto eu passei a encarar a necessidade de comprar de uma outra maneira.

    Uma menina escreveu mais acima que sente que você é como uma daquelas amigas acessível, simples… pôxa! É a mais pura verdade! O jeito com que escreve, a maneira de nos envolver, o que escolhe dividir de mais íntimo, o fato de você ser “gente como a gente”… que trabalha, que divide no cartão, que gosta de se sentir bonita, que tem seus momentos de estresse e seus momentos de frivolidade como todas nós… enfim.

    Quantas vezes eu via algo no shopping e comentava com meu namorado: “A Ana falou sobre isso…. A Ana falou sobre aquilo…”. Ele sabe, por exemplo, em qual blog eu aprendi a ser mais consciente e até mesmo mais livre de modismos.

    “Mô, sabe a Ana, do Rio? Aquela que te falei que é bem branquinha como você e escreve sobre uma moda acessível…”.

    Então, minha flor, assim como outras meninas disseram, o seu trabalho é muito significativo para todas nós. Precisava terminar meu dia escrevendo isso para você. Um grande beijo.

  79. UAU!!!
    Tive que gritar mesmo porque não há outra maneira para expressar tudo o que li no post de hoje, você arrasou!!!
    Falou tudo o que muita blogueira “normal” tem vontade de dizer, blogar para mim é um ato de amor e prazer, falar sobre o que a moda representa para mim vai muito além de fama e dinheiro. Claro que ser reconhecida é muito bom, mas eu quero mais do que viagens internacionais e ostentação, quero conseguir passar minha mensagem sem perder minha essência!
    Beijos linda!
    http://www.universomacherie.com

  80. Adriana comentou:

    Oi, Ana!
    Já disse e repito:
    Obrigada!
    Obrigada, de coração, por posts como estes, por apresentar um lado muito mais real e verdadeiro no mundo dos blogs. Obrigada pela sinceridade de sempre, pela simpatia gritante e, como tantos disseram, obrigada por fazer a diferença na vida das pessoas.
    E, claro, como você sabe, há também os meus agradecimentos pessoais. 😉

    Beijos, com muito carinho!

  81. Amanda Abranches comentou:

    Ana, tenho “pena” da pessoa que associa marcas/mega eventos/viagens internacionais/etc com profissionalismo… Você, dentro da sua filosofia e estilo de vida, se aproxima muito mais do que é ser profissional do que muitos que vivem nesse “glamour” tudo que por vezes é muito vazio!
    Você (e o blog) tem conteúdo, tem essência, não é só uma vitrine onde o objetivo é fomentar o consumo custe o que custar…
    Parabéns por ser assim, humana, carioca gente bom, do bem e principalmente, por ser essa pessoa REAL!

    Beijos

  82. Amanda Abranches comentou:

    (corrigindo os errinhos…rs)

    Ana, tenho “pena” de pessoas que associam marcas/mega eventos/viagens internacionais/etc com profissionalismo… Você, dentro da sua filosofia e estilo de vida, se aproxima muito mais do que é ser profissional do que muitos que vivem nesse “glamour” todo, que por vezes, é muito vazio!
    Você (e o blog) tem conteúdo, tem essência, não é só uma vitrine onde o objetivo é fomentar o consumo “custe o que custar”…
    Parabéns por ser assim, humana, carioca gente boa, do bem e principalmente, por ser essa pessoa REAL!
    Beijos

    1. Ana Carolina respondeu Amanda Abranches

      obrigada queridona <3

  83. Polyana comentou:

    Ana, seu post foi simplesmente perfeito!! É isso aí! Autenticidade e personalidade não é para todos! Adoro seu trabalho. Sucesso sempre! Bj.

  84. Juliana comentou:

    Ana, o seu blog é o melhor!

  85. Priscila comentou:

    Alívio infinito eterno e elevado à enésima potência por existirem pessoas como vc no mundo. Te sigo há anos por quem vc É e não apenas pelo que vc MOSTRA. Beijo com carinho! 🙂

  86. Aline comentou:

    Eu passei a frequentar blogs para ver coisas bonitas e me inspirar. Muitos blogs me dão preguiça e não entro nunca. Outros eu espio de vez em quando. Alguns semanalmente.O HVAOFF e o UASZ são meu exercício diário de leveza, nas abas ao lado dos sites de notícia. Em vocês a gente encontra coisa bonita e gente bonita. E isso faz toda diferença. Aí vi que as coisas bonitas que eu buscava, na verdade, estão mais na minha personalidade e em como ela se mostra pelo meu armário que na roupa linda que nem é a minha cara. Parabéns pra você. <3

  87. Ani Karine,RS comentou:

    Deve ser por essas e outras, que o teu blog é o único que paro pra ler.
    Sempre tem algo pra gente absorver, aprender, e digo mais, gosto muito de olhar fotinhos no instagram e assistir videos no youtube das blogueiras famosinhas. Mas é exatamente isso só “olhar”, porque não é minha realidade, não levo essa vida…Enfim só queria expressar o quanto gosto de “ler” o teu blog, acho que essa é a finalidade de um.
    Um grande beijo e continue assim. Te admiro!

  88. Juliana comentou:

    Ana, não costumo comentar em blogs (apesar de ler o seu quase que diariamente há uns cinco anos), mas é por essas e outras que sou sua fã! Você é leve, autêntica e me lembra sempre a importância de ter orgulho de quem sou. Espero que continue assim por muitos anos, vou adorar acompanhar sua jornada 🙂

  89. Katiuscia comentou:

    Oi Ana !Faz pouco tempo a descobri seu blog ,ms ja me identifico muito cm ele .Mulher de vida real ,Afinal não e td mundo ,q viaja a eventos a Paris ,ou pod ter uma 2,55 da Channel .”Nada contra “ms essa nso e a realidade maioria ds mulheres .Moro fora d Brasil a muitos anos ,e ao ler seu texto …Me deu saudades do Brasil …Enfim Parabens pelo seu trabalho e continue assim super profissional .

  90. Lisane comentou:

    Ana, estamos vivendo tempos estranhos. Estranhamente difíceis de entender.
    Esse mundo de blogs de moda então, realmente eu não entendo.
    Os blogs de “semi-profissionais” (vou chamar assim, sendo sarcástica), têm normalmente muitos comentários, já reparou? E os “profissionais” muitas vezes pouquíssimos comentários.
    Esse seu post teve até agora quase 100 comentários. Um post das “famosas”muitas vezes tem 3, 10 comentários. Daí eu pergunto, mas que fãs esse povo tem que não escrevem?! E elas estão aonde?!
    Não sei se há mais espaço no mundo para pessoas profissionais, verdadeiras, e éticas ficarem ricas e famosas.
    Mas tenho certeza de que há espaço para você fazer as pessoas mais felizes,ser conhecida no Brasil todo e fazer a diferença nessa blogosfera meio perdida.
    Gosto muito do seu trabalho, e sempre venho aqui para saber o que você pensa sobre moda e o mundo. Um beijo

  91. Ana, minha querida, sou de Recife e estou aqui em Lyon acompanhando ainda de perto os seus posts de blog sobre moda e estilo, com seu jeito único de ser: simpLicidade e autenticidade, cada vez mais difícil nos dias de hoje, mesmo no mundo dos Blogs. Hoje, tudo passa a ser mercadoria. Eu só quero te agradecer por nadar contra a maré, por ter coragem de se colocar e mostrar sua opinião que vai além da moda, pois tem sobretudo uma essência humana. Grata, Ana!

    Com amor,

    Leticia

  92. Aninha, vc não tem noção do esforço que fiz para te ouvir falando no EBSA5…rsrs! Até o momento que não me aguentei e levantei para ir um pouco a frente para poder ouvir melhor. Com certeza as dicas foram valiosas e adoro esse seu estilo livre e desencanado de ser. Parabéns pelo trabalho e quero poder ir a outros networks e palestras com vc. Grande bjo e sucesso sempre.

  93. Adriana Roque comentou:

    Ana, fiquei impressionada quando vi mais de 100 comentários nessa matéria. Na verdade essa é a maior prova do seu profissionalismo, qualidade e, principalmente, do amor que vc coloca no que faz. Sei que as vezes certos comentários incomodam. Mas quando esse incômodo vier lembre-se dessa quantidade maravilhosa de leitoras que te seguem diariamente por conta da verdade que vc transmite. Blinde-se contra essas pessoas sem noção porque vc é melhor que isso.
    Parabéns pelo trabalho!
    Beijos.

  94. Ana Lucia comentou:

    Por mais blogs semiprofissionais como o seu na internet! Blog, para quem não sabe, é um diário pessoal. E o seu blog é o mais profissional disponível na rede nos dias de hoje. No início da febre dos blogs todos eram relatos verdadeiros sobre a vida das meninas, trabalho, vida social e o que vestiam era comprado com o próprio dinheiro, independente se eram ricas ou não. Era isso que eu gostava. Saber o que elas compravam com o suado dinheiro e como usavam as peças no dia a dia.
    Hoje, todas, sem exceção, usam roupas patrocinadas, a essência que as fizeram famosas, acabou. Tudo bem. Faz parte do negócio. Ser bem sucedida e ganhar dinheiro com o trabalho. Mas sinto falta justamente de saber com o que elas gastariam o próprio dinheiro se não ganhassem tanta roupa e da criatividade que havia em otimizar o próprio guarda roupa.
    Vc é uma das únicas que continuam com a mesma proposta. Sinceridade e informação de moda como tantas meninas disseram nos comentários. Parabéns pelo profissionalismo!!! Continue nos inspirando. Obrigada
    PS antes de olhar as coleções assinadas nas lojas primeiro leio seus comentários e só depois vou às compras.

  95. Que texto maravilhoso, Ana! Acompanho seu blog faz tempo e sempre te admirei como blogueira, primeiro pela autenticidade, segundo pelo charme e estilo próprio. Continue sendo quem você eh sempre, isso faz toda a diferença. Parabéns! Bjss

  96. Any comentou:

    Oi, Ana. Sigo seu blog há muito tempo. Amo moda de coração, sou aficcionada e poderia ler o dia todo sobre isso. Claro que amo as marcas sonho, Chanel, Fendi, YSL, …, entretando, na vida real é o que cabe no bolso. Claro que sempre tentando atingir as propostas das grandes marcas, e prezando qualidade. O mundo dos blogs é mara, mas broxei muito desse universo pq ficou muito cheio dos marketings da vida, tudo comprado, estilos duvidosos, com todas usando a mesma coisa ao mesmo tempo. Deixei de seguir vários, e hoje sigo apenas aqueles mais autorais, que às vezes nem são muito meu estilo, mas que me abrem o olhar para outros e novas idéias, informações. Amo alguns nacionais que infelizmente saíram do ar tbm, desanimaram talvez? Acho que o legal é sempre a autenticidade. E no seu encontramos isso, além de muita informação bacana. Adoro achados, eu mesmo faço vários em lojas populares (amoooo!kkk). Continue no seu caminho, sem deixar ngm ditar o certo ou o errado. Muito sucesso, de coração!

  97. Eu tenho orgulho de dizer que era uma das 50 que estava sentadinha fazendo força pra ouvir. O que aprendi com você naquela palestra, com toda certeza vai mudar e já está mudando meu blog para sempre. Confesso que passado um tempo que me inscrevi pro evento (e já havia me inscrito quase que obrigada pois já sabia que as fans desesperadas estariam lá), fiquei muito desanimada a ponto de excluir meu blog e criar um novo totalmente “fora de contexto”, pois estava cansada de ver esses blog todos uniformizados nos textos e propagandas sem fim. Fui ao evento porque uma amiga quase me arrastou e hoje agradeço a ela, pois conheci seu blog e vi que posso sim ser blogueira e ser diferente das demais.
    Não ligue se não te acham profissional, pois profissionalismo pra algumas pessoas é uma ideia vaga que nunca será alcançado. Profissionalismo na minha opinião é conseguir fazer uma resenha mostrando o bom e o ruim do produto, mesmo quando a empresa te paga para faze-lo, e não exaltando as qualidades da empresa e colocar ela num pedestal.
    Aprendi que quando alguém se incomoda com seu trabalho, quer dizer que você está no caminho certo!
    Desculpa o livro, rsrs, falo muito…
    Beijos

  98. Ana, adoro ler seus posts e ver suas fotos. Você é única, todos nós somos. Compartilhar é tão bom! Compartilhar com opinião é ainda melhor. Siga em frente apesar dos obstáculos, você está no caminho certo.

  99. Ana, você é simplesmente maravilhosa. Infelizmente eu não consegui ouvir quase nada do que você disse no EBSA. Quando cheguei já estava tudo lotado e eu sabia que a sua palestra era uma das mais importantes, mesmo andando (sendo exprimida) eu tentei escutar o que dizia, e consegui coletar algumas dicas muito importantes. Eu gostaria muito de ter uma nova oportunidade, de ouvir atentamente o que você tem a passar, ou melhor ouvir né, foi meio difícil. Não conhecia seu trabalho antes, mas passei a conhecer e estou amando sua personalidade e a blogueira que você é! Grande beijo!!!

  100. Rebeca comentou:

    Ana,é por ser tão realista assim que me conquistou no primeiro click. Sempre me perguntava como Lima Barreto e Bilac conseguiam mobilizar tanta gente apenas publicando em jornais, como que o público criava empatia por alguém sem conhecê -lo de fato. Bom, consegui minha resposta depois de alguns anos em que ainda venho aqui no seu blog, não comento sempre porque na maioria das vezes vejo pelo rss, mas é facil querer voltar aqui, você é real. Não tem firulas, nem enganações em forma de posts falsamente histéricos (como tem em tantos blogs, sejam de grande ou menor expressão ) para dissuadir nós leitoras, como não criar empatia? Como não voltar aqui sempre e vibrar a cada projeto, reconhecimento que voce recebe? Torço para que seu modo de blogar se multiplique e que tenhamos mais formadoras de opinião, como você, dando este choque de realidade (cheio de estilo) na histeria fashion que tomou conta da blogosfera. :*

    1. Ana Carolina respondeu Rebeca

      Estar no mesmo parágrafo que Lima Barreto e Bilac é amor demais, obrigada Rebeca! 🙂

  101. Carolina comentou:

    Acho o seu blog excelente. Você escreve para pessoas normais, o que é a maior parte do público de todos os blogs.
    Transpassa sempre confiança!

  102. Paty comentou:

    Texto incrível, Ana, parabéns.
    Pela primeira vez, tive a impressão de realidade quando alguém fala sobre como manter um blog. Vejo por aí tantas revistas (impressas e digitais) com matérias sobre blogueiras com este discurso de “faço com amor” (o que, creio, ser verdade, pois um projeto sem dedicação e carinho, não vai pra frente), mostrando todo o glamour dessas pessoas, as viagens, o dinheiro envolvido (porque publicam as matérias dizendo: fulana consegue fazer até R$ ? por mês), e isso cria uma ilusão doentia em algumas pessoas. Conheço algumas meninas que criaram blogs na esperança de ter essa “marca” de blog bem sucedido, com toda a grana e todas as viagens e campanhas, e não só se decepcionaram com a realidade, como se afundaram em dívidas, pois queriam comprar tudo o que era exibido nos blogs considerados “tops”, mesmo sem ter condições, e quando perguntei o por quê, respondiam apenas que era assim que elas conseguiriam o sucesso, porque sem esse esforço, nunca seriam pessoas bem sucedidas. E isso partiu o meu coração, de verdade, porque me deixa indignada enxergar que a grande ideia de ser bem sucedido ficou ligada apenas ao status das pessoas, à quantia que elas possuem na conta bancária, e não aos principais aspectos da vida (família, amizade, saúde, compaixão). E, ao chegar aqui hoje e ver você publicar um texto como este, foi incrível, e só aumentou a minha admiração por ti, porque é bom saber que ainda existem pessoas que enxergam, e se importam, com o verdadeiro significado de ser bem sucedido na vida. Parabéns, de coração!

  103. Rita comentou:

    Concordo que existe diferença entre seu blog, e junto outros que gosto: Cris guerra, julia petit (minhas 2 divas), Oficina de estilo e poucos outros, com os de camilas e lalás da vida.
    Elas são vazias, tudo que adolescentes amam…. precisam de ídolos, símbolos pra se espelhar e copiar.
    vc, cris, julia e etc fazem blog pra gente grande, pra mulher de verdade… taí a gde diferença.. é blog pra quem tem conteúdo e quer melhorar
    O foco realmente é outro, e normalmente as coisas que fazem pensar não dão dinheiro (principalmente no Brasil)…
    Abs

  104. Ariana Melo comentou:

    Oi Ana, só vim fazer coro a essas mulheres lindas e dizer mais uma vez o quanto gosto do seu blog. Dentre alguns que acompanho, o seu tem lugar especial, não perco um post, adoro o conteúdo, a sua maneira de pensar e refletir sobre o consumo nosso de cada dia. Mais profissional que isso? Só com duas Anas!
    =**

  105. Naty comentou:

    Maturidade, sinceridade e bom senso me fazem tãããão bem!!! Continue assim!

  106. Pris Marques comentou:

    Sempre maravilhosa! Não mude nunca, please!

  107. Elaine comentou:

    Ah Ana que coisa mais legal…eu justamente acompanho o seu blog por esses motivos: VC é alguém real que leva a vida como eu encontrando a felicidade no seu marido+cerveja+gatos+coxinhas, o que significa que somos pessoas de verdade. Ao menos de verdade pra mim. Também me questiono direto sobre idade e carreira e não ter casa própria.. Não tenho todas as roupas da moda, estou dando um duro danado na carreira pra ser alguém… Mas quer saber? Acho que isso nos faz autênticas! Bjos, adoro VC!

  108. eu estou ate sem palavras apos esse texto
    se estivesse na minha frente bateria palmas assim como fiz no Ebsa
    que gostoso saber que existe gente assim, que ainda valoriza a simplicidade da vida
    bjos

  109. Gabi comentou:

    Oi Ana, desde o começo acompanho blogs de moda e adoro, mas de um tempo pra cá entro em pouquissímos. O que eram dicas de como adaptar suas roupas e adequar seu estilo ao seu gosto viraram editoriais de moda, coisas inacessíveis e um estilo que nós, pessoas reias, usamos uma vez na vida.
    Adoro ver tapete vermelho, ok, mas tá demais, tá sacal.
    Um dos poucos blogs que ainda visito é seu, com coisas reais e dicas que posso adaptar a minha rotina. Continue assim que o público será muito mais fiel e legal, pois, com certeza, aqui, ninguém quer se vestir do mesmo jeito.
    Beijos!

  110. Thamy comentou:

    É por este post (e por todos os outros) que o seu é um dos poucos blogs que continuo seguindo.
    Saber que você é “de verdade” chega muito mais perto da gente!

    Que seu trabalho continue sendo alegria em sua (e na nossa) jornada!

  111. E é por tudo isso que eu continuo seguindo o seu blog. Não me cansei ainda, ao invés de outros blogs (um pouco plásticos e muito parecidos) que eu já nem visito sequer.
    Ana verdadeira, de carne e osso, inspiradora 🙂
    Beijinhos

  112. Marcia comentou:

    Adorei!
    Comecei a acompanhar blogs há 3 ou 4 anos, mas já tem um tempo que não vejo mais os posts de antes.
    Parece que as caracteristicas originais dos blogs mudaram completamente e, o que antes era algo espontâneo e descompromissado, virou mais um instrumento de marketing e… só.
    Infelizmente os valores do mundo atual estão invertidos e o que move tudo são negócios, dinheiro, status. Esquecemos de aproveitar as coisas simples da vida.
    Felicidades!!

  113. Ju Vasconcelos comentou:

    Primeiramente obrigada!
    Nunca comentei aqui, mas depois de ler esse texto não tive como não. Meu respeito e minha admiração por você so aumentam.
    Vendo alguns blogs por ai, tenho a impressão de que eles estão sem voz. Sabe qnd so vemos publ. ? Não eh so isso que quero ver e a opinião da pessoa, que foi o que a principio teria me conquistado.
    Ja fui seduzida por bens materiais e imagem, mas hj sinto muito mais a beleza de acordar em um dia bonito, ver seu animalzinho de estimação te pedir carinho ou deitar no sofá no colo do seu marido, tudo isso em um apê alugado, na zona norte do Rio. Sim, porque não???
    Obrigada por escrever esse post, que foi um conforto no meu coração!!!
    Bjo grande

  114. Dinélia Rodrigues comentou:

    Menina, te acompanho há um tempo e admiro demais seu jeito de escrever.
    Vi esse post hoje porque estou de banzo no trabalho. Querendo me aventurar no mundo e com medo disso, porque tem aluguel, carro, contas e mais boletos. :/ Ms pensando toda hora em fazer um blog com algo que eu goste muito e escrever assim, como você! inspirar outras pessoas. Muito obrigada por esse post.

  115. Uau! Fiquei encantada com a sua sinceridade. Eu comecei meu blog por estar passando por momentos dificeis na minha vida, no sentido de cabeça mesmo sabe? A parte emocional nao estava legal. Faço o blog para o meu prazer e claro, adoro quando vejo que as pessoas entraram e adoro quando deixam um comentario… Acabei de começar meu blog, mas ele ja esta me ajudando muito a levar a vida de uma forma mais leve. Bjao!