Criando nossos próprios uniformes

Imagina só que maravilha não ter que pensar na roupa que vai vestir pra trabalhar todos os dias? Saber exatamente o que vestir, sem drama nem chororô?

Bom, saiu em tudo que foi site sobre a americana que há três anos repete o mesmo estilo de roupa para trabalhar. Cansada de acordar todos os dias e ter que decidir o que vestir, se atrasar pra reuniões porque não conseguia escolher a roupa do dia e, quando escolhia, muitas vezes se arrependia, Matilda tomou uma decisão radical: comprou 15 camisas brancas, calças pretas e criou seu uniforme diário, mas com um charminho a mais, vai, a cordinha que forma um laço na gola, bem fófis. Dessa maneira ela não precisaria se torturar todas as manhãs pensando em roupas, ganharia mais tempo e seria mais feliz com menos uma preocupação, simplificando a sua vida. Pronto!

uniforme-01
Matilda muito loka e desapegada

Quem usa uniforme já passa por essa “facilidade” (que sempre que podem variam com um brinco ou um detalhe), mas não acredito simplesmente que essa atitude resolva a vida de todo mundo. Num mundo tão diverso, com tantas cores e oportunidades, pra que limitar nossa criatividade ou nos torturarmos pra sermos quem não somos? Pra que gerar tantas expectativas de ter uma imagem para os outros quando o mais simples é se vestir pra gente, pra vida que levamos e de acordo com quem somos por dentro?

Sempre fiquei encucada quando alguém comentava que abrir o armário todos os dias e ter que escolher é quase como tortura, ou que causa sofrimento quando deveria ser apenas um dos momentos mais legais dos nossos dias! Seria bem melhor se não nos vestíssemos apenas pra parecermos mais magras, ricas ou altas, mas para expor nossas alegrias, nossos anseios, nos divertirmos experimentando! Tudo isso sem medo de errar, numa descoberta diária das nossas identidades e criando novas formas para comunicarmos ao mundo quem nós somos.

Pra que perder essa chance acreditando em não ter mais um trabalho no dia? O que não nos toma tempo ou esforço, afinal?

Obviamente não sou um ser iluminado que tem ideias incríveis diariamente, tem dias que não estou disposta e eu quero mais é tacar fogo no armário, rs. Já me atrasei pra reuniões ou encontros porque estava histérica pensando em mil opções e odiando todas (e é claro que saí odiando também a que eu escolhi), ou quando estou mais indecisa a vontade é de passar na primeira loja que cruzar meu caminho e resolver meu problema em minutos, comprando a produção da vitrine.

Mas graças aos bons anos de experimentação diária no blog, de entendimento do meu estilo o da minha identidade visual, desenvolvi minhas técnicas para ter looks que funcionem e que me salvem em todas as situações. A fórmula é a mesma pra todas as ideias: repetir variando entre si ; )

1) Camisa + calça jeans + sandália preta + colarzão – meu primeiro uniforme pro dia-a-dia, aquele que eu descobri que casava perfeitamente com a minha personalidade! Eu adoro o despojamento do jeans, e quando coloco uma camisa – que, teoricamente é uma peça mais ~certinha – fica perfeito tanto pras situações mais informais quanto uma reunião! Aí há alguns anos eu esboço todas as combinações possíveis das minhas camisas com minhas calças jeans e em muitas eu estou de sandálias pretas, olha só como nosso inconsciente trabalha certinho pra gente! Hehehe!

uniforme-4

181020112

2) Blusa de seda com qualquer coisa – não é o caso de ter que ter uma blusa de seda, mas essa foi a peça que eu elegi como curinga do meu armário, a que combina com calças, shorts e saias e em todas as situações me deixa arrumada em segundos, passando uma imagem elegante low profile que eu curto. Essa foi da coleção do Francisco Costa para C&A, paguei preço cheio de 159,90 mas não me arrependo: já usei tanto que ela já se pagou ; )

uniforme-1

3) Blusa listrada com qualquer coisa – quem diria que um bazar me renderia uma das peças mais amadas do meu armário? Sério, amem blusas listradas, consideradas os neutros das estampas! Uso com short e saia estampados para uma coordenação entre estampas sem erros, é o clássico que funciona sempre! Na dúvida eu SEMPRE recorro a elas! Essa veio do bazar da Totem e me custou ótimos 50 pilas e a de baixo é da C&A e custou só 15 reais.

uniforme-2

look-trabalho-hojevouassimoff

4) Macacões – é inacreditável, eu sei, mas não recorro a vestidos quando não sei o que vestir, juro! Quando estou com birra eu execro todos meus vestidos, eles têm a capacidade de me irritarem mais nessa hora e isso se deve ao fato de eu considerar muito óbvio escolhê-los quando não tenho ideias. Já macacão, nãoooo! É mais arrojado e moderno e eu sempre me sinto mais arrumada quando estou de calça, não me perguntem o por quê da cisma, haha! Mas gente, vê se não é a minha cara essa peça? Já repeti à exaustão TODOS os looks abaixo!

uniforme-3

macacao-branco-2

5) Calça e blazer escuros + blusa colorida – meu segundo uniforme preferido! Não é um exercício intenso de criatividade, rs, mas na pressa instintivamente eu recorro a essa fórmula de blazer preto, calça escura e uma blusa bem estampadona. O resultado sempre me agrada, funciona pro meu estilo e graças ao blazer eu me sinto sempre arrumada!

uniforme-5

Não precisamos ser radicais que nem a Matilda e fazermos as loucas no trabalho dando uma de Mônica do vestidinho vermelho. Ninguém precisa também ser a blogueira fashionista que todos os dias sai impecável do seu closet com uma combinação de babar! Só temos que refletir quais são as ideias que nos deixam mais à vontade e a cada dia só gastarmos alguns minutos para variá-las: simples, simples, eu juro.

Quando sabemos o que funciona pra gente e nos forçamos a cada dia a mudar um detalhe que seja, por mais que possa parecer cansativo esse exercício, desenvolvemos fórmulas dessas bem salvadoras e pouco óbvias, que nos deixam também muito orgulhosas das nossas escolhas e cada vez mais distantes da simplicidade preguiçosa da camisa branca com calça preta. <3

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

37 comentários

  1. Renata comentou:

    Tô aqui tentando entender essa moça, mas simplesmente não consigo. Hahahaha!
    Tenho que usar uniforme no trabalho e simplesmente ODEIO. Tento imprimir a minha personalidade através dos acessórios e sapatos, mas não parece suficiente. A padronização me deixa triste.
    Quando trabalhava em um local onde não precisava usar uniforme, tirava uns 15 minutos do domingo para olhar a previsão do tempo e colocar no papel o que eu ia usar ao longo da semana. Facilita muito a vida.

    1. Con Souza respondeu Renata

      Renata, vc me entende!!! rsrs
      já fui criticada quando comentei que dou uma olhada na previsão do tempo antes de pensar nas roupas…
      e isso não toma tanto tempo na minha vida ao ponto de deixar de fazer qualquer outra coisa que tb me dê prazer 😉

      1. Marcella respondeu Con Souza

        Meninas, eu tb faço isto: deixo os looks da semana prontos no domingo a noite, se eu nao faço isto, me visto tipo mendiga pq tenho muito sono :(, deixa o povo achar a gente louca ne? rs

        1. Con Souza respondeu Marcella

          Com certeza, preguiça total de acordar e pensar na hora.
          vez ou outra faço assim.

        2. Glau respondeu Marcella

          Meu sonho é fazer isso, mas nunca lembro! Sempre saio mendiga e me atraso.

  2. Wal comentou:

    A roupa da Marilda é uma graça, mas me daria abuso usá-la todos os dias. Descobri que minha roupa perfeita para trabalhar envolve saias, vestidos e sapatilhas. Hoje fiz uma gracinha no cabelo, amanhã posso usar um salto ou um acessório diferente, mas mantenho o estilo que considero me deixar apropriada para o ambiente, feminina e elegante. Acaba virando uma farda pq qd vou de calça o pessoal estranha.

    Adoro você de macacão! Tô louca para encontrar um para chamar de meu!

    Beijos

  3. Janaina comentou:

    Oi Ana e Meninas!

    Acredito que faço a mesma coisa que vc Ana, tenho combinações que me caem bem- acredito- e faço variações de acordo com a situação e necessidade. Acho que acabei “achando” um estilo, mas antes disso já errei muito! rsrs Mas li certa vez que não tem problema errar, mostra que temos ainda expectativas e ousamos, o que acredito é o que nos move em tudo na vida. Por isso de vez em quando dou uma pirada sem medo de parecer mais baixa ou mais gorda- vesti, me senti bem, entã oque mal tem? O importante é ser feliz! Beijos, Jana

  4. Marcia Lo Fiego comentou:

    Eu gostei dessa moça, por um periodo queria criar um uniforme para nao ter mais que “sofrer” na frente do armario todos os dias hahahaha, acho que o problema todo nasce da falta de tempo, quando vc acorda atrasada pro trabalho e tem que escolher alguma coisa em 5 minutos é muito dificil, agora que nao tenho mais um horario rigido é muito mais sereno pensar o que vou vestir com mais criatividade!
    Gosto muito do teu cabelo mais compridinho como nas primeiras fotos e do macacao preto!!! Bjs

  5. Mariana comentou:

    Ana, você é incrível! Mudei a minha maneira de encarar o ato de me vestir depois que passei a acompanhar seu blog. Dicas acessíveis e inspiradoras. Achei a roupa da Matilda uma graça, especialmente pelo lacinho (bem sinalizado) da camisa. Apesar de gostar muito de preto e branco, não conseguiria viver sem as outras tantas cores do arco-íris! Beijão!

  6. Marcella comentou:

    Ana, macacao é a cara da riqueza, tambem to nesta febre e me obrigando muito a usa-los sempre! 🙂 Hj cedo lembrei de vc pq estou de blusa de seda…..Como elas mudam nossa vida ne?
    Confesso para vc que mtas vezes ainda sofro com o que vou vestir e tantas vezes eu ja sai e pensei que poderia ter colocado algo melhor sabe? Acho que faz parte, viver eh um eterno aprendizado 🙂 bjao

    1. Ana Carolina respondeu Marcella

      ah, é normal! Por mais que tenhamos aprendido sobre nossos estilos, deixando apenas o que amamos no armário e tals, ainda é normal errarmos, não estarmos bem naquele dia (hoje mesmo estou super cansada e me vesti de mendiga, rs), o que não podemos é transformar algo tão enriquecedor em um estorvo! 🙂

      1. Marcella respondeu Ana Carolina

        Simmmmm, vc comprou o macacao azul da Andrea Marques? Eu lembrei de vc pq usei e ele ficou lindissimo 🙂

        1. Ana Carolina respondeu Marcella

          comprei não! Já to cheia de macacão, hehe

  7. Bruna comentou:

    Ana, tembém roupinhas coringas para momentos em que NADA dá certo, rsrs.
    Já trabalhei de uniforme, até que não é o fim do mundo, suas roupas rendem muito mais, já que só usava nos findis.
    Mas curto muito moda, roupas, estilo e tals prá me enquadrar assim voluntariamente.
    Mas vamos ao que queria falar, já li reportagens que grandes homens de negócios adotam a mesma roupa todos os dias exatamente por isso. Para não terem uma preocupação a mais diariamente além das grandes resposabilidades que já os ocupam.
    Lembro apenas de dois da reportagem: Obama (mesmo terno azul marinho diariamente) e Steve Jobs (calça jeans e… gola alta, sem mais). Não era estilo. É praticidade.
    bom… ainda prefiro ser “essa metamorfose ambulante”.

    Ótimo texto!

    Bjo

  8. Ana, pra variar adorei seu post! É importante saber o que funciona no nosso corpo e estilo para quando temos que nos arrumar com pressa, né? Eu sempre odiei uniforme, mas gosto de me vestir do jeito que realmente sou – colorida e estampada, kkkkkk!
    Mas sempre bom ter alguns looks que podem ajudar nossa mente criativa e por isso montei um post com várias ideias. Veja o q vc acha: http://www.vazcomestilo.com.br/2014/04/post-especial-ideias-de-looks-para-o.html
    Bjs e boa semana!

  9. Carolina comentou:

    Atualmente, eu uso uniforme pra trabalhar e também odeio. Mas não é só pela padronização do visual: é pelo 100% poliéster, que parece lixar a pele e feder por conta própria; é por causa do caimento terrível, que não fica bem em ninguém; e porque ele foge completamente do que gosto. Entretanto, eu já decidi que se arrumar um emprego sem uniforme, vou ter poucas combinações pra usar. Tipo, 3.
    Eu só sinto saudades de poder usar jeans e tênis, então acho possível ser feliz “uniformizada” (como Matilda).

  10. Lais R comentou:

    Matilda, não te conheço mas já te amo haha. Já usei uniforme no trabalho e preciso dizer que foi uma ótima experiência. A gente gasta tanto dinheiro com roupas pra trabalhar e sempre acaba misturando as “roupas de sair” com as roupas de trabalho… No fim acabamos com todas as roupas do armário gastas pelo uso diário e um rombo no salário.

    MAS preciso dizer que as empresas deviam ter um pouco mais de esmero com os uniformes.

  11. comentou:

    Ana, uma curiosidade. Vc nunca usa leggings, nem as mais arrumadinhas? Acha brega? rs.

    Bjs

  12. Jane comentou:

    Ana te admiro muito! Seu estilo não tem muito a ver com o meu, mas com certeza o seu está em um nível mais elevado de sofisticação e elegância HAHAHA Mas a questão é que eu acho muito fácil aparecer bem vestida nas redes sociais e fazer looks quando loja de departamento é só zara, várias roupas sapatos e bolsas são presentes de marcas caras, e não repetem roupas nunca. Seu blog é real, e mostra que qualquer um pode se vestir bem! Obrigada por compartilhar suas experiências, continue sempre assim! beijos

    1. Ana Carolina respondeu Jane

      que alegria seu comentário, Jane! Obrigada, fico feliz em contribuir! 🙂 Beijos!

  13. Maura Botinha de Melo comentou:

    Ana querida, para nossa alegria você nos brindando com mais essa pérola de texto. Uniforme sempre me pareceu tão engessado… e mesmo na minha empresa ele sendo adotado, consegui fugir desta obrigação. A delícia de escolher o que vestir vale o exercício.

  14. Leticia Almeida comentou:

    Adorei a ideia da Matilda, tenho vontade de estabelecer um “uniforme” pro dia a dia e não ter que pensar mais no que vestir… Afinal é o meu trabalho que tem que aparecer, não ao que eu visto.

    1. Ana Carolina respondeu Leticia Almeida

      Oi Letícia! Também acredito que nosso trabalho tem que se destacar, mas porque também não quem nós somos? Pessoas queridas, legais, batalhadoras, bonitas? A roupa não precisa necessariamente chegar antes – quando ela transparece quem a veste de dentro pra fora, ela faz parte do conjunto, sem destoar 😉

  15. Dominique Costa comentou:

    Ana!E essa saia estampada MARAVILHOSA (com a blusa de seda)?Ando procurando uma saia assim, “rodadinha” que não seja muito curta pra trabalhar no calorão e não tâ achando,você tem o link do look dessa saia?Amei!
    Beijinhos!

    1. Ana Carolina respondeu Dominique Costa

      ela é antiiiiiga, da Dress to!

    2. Glau respondeu Dominique Costa

      Também amei a saia!

  16. Rachel comentou:

    Amei as dicas!!!! Vou por em prática todas elas, mas vou acrescentar vestido tbm. hehehe 😀

  17. CLAUDIA comentou:

    Vc diz que temos q nos vestir pra nós, não pros outros. Fato! Mas quem disse que Matilda nao esta fazendo isso?!! Pelo contrario, ela, mais do que ninguem, esta se vestindo para ela, para resolver um problema q ela tem de achar q perde tempo e se cansa com esse exercicio de vestir.
    Nem todo mundo curte isso mesmo! Cada pessoa é unica! E tem gente q realmente nao tem o saco q blogueiras de moda (e por isso sao blogueiras de moda) têm para pensar tanto em roupas e acessorios! Alem do mais, quem mora fora sabe que nao rola empregada. A pessoa tem q fazer tudo e cuidar de tudo sozinha, entao fica ainda mais dificil sobrar tempo. Nao curto uniforme. Tb adoro cor, mas entendo perfeitamente o ponto de vista dela e acho q ela achou uma solucao perfeita para ELA.
    Bjs

    1. Ana Carolina respondeu CLAUDIA

      Oi Claudia! Mas eu não disse que a Matilda está errada, pelo contrário! Eu analisei o ponto de vista dela e escrevi minha opinião, de que eu não me adequaria a esse formato. Ela mexeu comigo, pro bem, em breve vc verá 😉

  18. Andrea comentou:

    Acho a ideia da Matilda excelente, até porque eu praticamente só visto uma combinação de roupa: jeans + camiseta + tênis. Sou do tipo de pessoa que não sente esse prazer todo em escolher o que vestir de manhã e faço as combinações mais LOCAS possíveis. E não ligo de repeti-las roupa, ever.

  19. Ariana Melo comentou:

    Interessante essa ideia da Matilda, mas…
    você deu um show a parte!! Isso é que é versatilidade! Saber o que funciona pra você, e, na dúvida, variar entre os mesmos estilos de peças. Por mais que a ideia dela seja de um “uniforme”, eu enjoaria desse lacinho todo dia. Pra isso existem os acessórios! Pra ousar quando a roupa não permite, e vou me limitar até nisso?
    =*

  20. Li comentou:

    Oi, Ana!
    Sou leitora do seu blog há um tempão, mas nunca comentei. Mas essa matéria tem tudo a ver comigo!
    Eu simplesmente ODEIO uniforme…trabalho numa empresa onde o uniforme é…camiseta pólo!! Eu não tenho UMA sequer no armário porque eu detesto camiseta pólo. Graças a Deus, estou numa função onde não sou obrigada a usar uniforme, me viro bem com minhas roupas, apesar de eu amar roupas formais,a empresa não exige…a minha cidade é quente pra usar blazer (só em julho e olha lá!), mas coordeno calças e blusas, de forma elegante e não gasto rios de dinheiro com roupas não. Copiei sua frase “…o mais simples é se vestir pra gente, pra vida que levamos e de acordo com quem somos por dentro” pra minha vida.
    Nos olhamos todos os dias no espelho e temos que enxergar quem somos,é deprimente nos vestirmos para os outros ou para cumprir um padrão. Cada ser humano é único!
    Beijão!

  21. Magah comentou:

    Sempre odiei uniforme. Vez ou outra a escola onde trabalho institui um uniforme, pensa que uso muito tempo? Imagina passar três anos usando a mesma coisa? Não sou um pavão mas peraê um pouco de cor e graça é fundamental.

  22. Judith comentou:

    I thohugt finding this would be so arduous but it’s a breeze!