Lugares bacanas para comer no Rio!

Sei que tem muita gente que curte quando eu ou e blogueiras compartilhamos alguma dica de passeio ou de lugares das nossas cidades que sejam bacanas para visitar. No meu caso, que sou peixes com ascendente em touro – ou seja, o que eu mais amo na vida é COMER, hahahaha – vou falar de alguns lugares que fui recentemente, mas que eu já conhecia e amo de paixão. 🙂

1) Casa Cavé

A casa de chás/confeitaria mais badalada da cidade todo mundo sabe que é a famosíssima Confeitaria Colombo, mas não devemos em hipótese alguma diminuir a charmosinha Cavé. Pequenininha, com duas unidades praticamente vizinhas, faz parte da tradição dos cariocas. Fundada por Auguste Charles Felix Cavé, um imigrante francês, em 5 de março de 1890, é a confeitaria mais antiga da cidade, mantendo ainda os aspectos do Rio Antigo.

cave-4

Os preços se mantém muito honestos (diferentemente da super faturada Colombo) e com porções generosas: a fatia de bolo de cenoura é monstruosa, impossível comer sozinho! A loja da esquina é para lanches mais rápidos e a outra unidade, dobrando a rua, é o salão de chá, onde vendem também biscoitos e iguarias que não fazem parte do nosso cotidiano. Uma delícia, provem os doces portugueses! Vale a ida principalmente porque eles tem wifi, melhor que isso, impossível! hahaha

cave-1
foto: Eu como demais.

Cave

cave-2
fotos: RioShow.

Casa Cavé – Cavé I – Rua Sete de Setembro, 137, Centro – tel: (21) 2222-2358. Aberto de seg a sex, das 9h às 19h; sáb, das 9h às 13h.
Cavé II – Rua Uruguaiana, 11, Centro – tel (21) 2221-0533 / (21) 2221-2358. Aberto de seg a sex, das 8h30m às 19h30m; sáb, das 9h às 13h30m.

2) Restaurante Metamorfose Comida Macrobiótica

Se tem uma coisa que aprendi a valorizar com o tempo foi a comer bem e em lugares que eu confio, o que é raro quando estamos na rua. Por isso quando uma amiga me levou para conhecer o restaurante do amigo dela no Centro da cidade, eu fiquei em êxtase. Primeiro, porque pra mim é o melhor macrobiótico que temos. Segundo, se você não come em qualquer lugar, vai amar o Metamorfose.

Além da cozinha ser aberta, lá não entra em hipótese nenhuma qualquer produto industrializado: não servem nem refrigerante, só suco natural e água de coco – a água, que normalmente é aromatizada com hortelã ou outras ervas, é gratuita. O preparo dos alimentos é de acordo com a dieta (aqui tem um link explicando) e nenhum prato leva sal, açúcar, gordura e nem carne. O ambiente é simples, tranquilo e relaxante, para apreciarmos cada garfada do prato sem pressa. 🙂 A refeição completa, que é essa da minha foto, custa 26 reais. Não é super barato, mas vale a pena pela qualidade e sabor – e vem bastante!

metamorfose
Arroz integral socadinho orgânico com gersal, sopa de legumes, brócolis, cenoura com aipo e bolinho de tofu orgânico. 🙂

Mesmo os não-adeptos desse estilo de vida vão se apaixonar. Ah, o restaurante também tem uma vendinha de produtos naturais, como o molho shoyu produzido por eles, além de oferecer cursos de culinária natural.

 

Restaurante Metamorfose – Rua Santa Luzia, 405, sobreloja – Centro. Tels (21) 2262-6306 / (21) 2532-0084
Aberto de Seg – Sex: 12h- 16h e Sáb: 12h – 15h

3) Bar Pavão Azul

Do natureba agora vamos pra baixa gastronomia, rs. Notório entre todos os pinguços de Copacabana, eleito por vários anos seguidos o melhor pé-sujo do Rio – fama esta que fez o Pavão se tornar também um dos locais mais lotados para se frequentar.

Com mais de 50 anos de tradição, o bar é um excelente lugar para beber e saborear uns petiscos, como os pastéis e a patanisca de bacalhau que são bolinhos sem a batata para ofuscar a presença do peixe. O lugar é beeeeeem informal, ou seja, vá de roupas casuais e se misture aos boêmios de Copa.

pavao

pavao-2

pavao-3

Com o sucesso, viraram atração turística e abriram uma filial em frente, que ainda assim não deu vazão à procura. Mas não é impossível apreciar algumas iguarias em pé mesmo, na calçada. Nesse dia a gente só queria beber uma cervejinha pra fazer hora e aproveitei para pedir as famosas pataniscas, que são vendidas no mínimo em 4 unidades por porção – não lembro o preço, mas deve ser algo em torno de 10 reais.

Já da cerveja eu lembro, rs, uma Original 600ml sai a 8 reais. Outra boa pedida é o risoto de camarão, bem servido, que alimenta duas pessoas. Desculpem a pessoa que não sabe o preço de nada, aqui no Rio tudo aumenta o tempo todo, hahaha, mas costumava custar 35 reais.

 

Pavão Azul: Rua Hilário de Gouveia, 71 – lojas A e B – Copacabana (próximo do metrô Siqueira Campos). Telefone:2236-2381
Aberto de 12h a meia-noite, todos os dias.

Acho que podemos dizer que eu sou bem eclética, heim? hahahaha

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

12 comentários

  1. Bel. comentou:

    Oba! Adoro dicas no Rio! Vou na próxima terça e vou no Bar do Pavão experimentar! Sempre que puderes coloca umas dicas por aqui, tá? Um beijo,

    Bel

  2. Juh comentou:

    Aí!aí!aí!quanta coisa gostosa,engordei+1s kilos só de ver e ler sobre essas gostosuras.Tortura Aninha!?Ronaldo Fraga tá com uma parceria com O’Boticário você sabia Ana?

  3. Cinthya comentou:

    Oi Ana! Dicas legais mas eu tenho um pé atrás com o Pavão Azul.
    Tinha ido algumas vezes lá e tinha adorado! Pataniscas é mt <3 e, pra quem curte, a cerveja é bem gelada.
    Mas… Teve um belo dia que estávamos num grupo, obviamente, em pé e esperando por uma mesa. Até que depois de uma lonnngggaaaaaaa espera, vagou uma mesa. E o garçom que disse que se lembraria da ordem de chegada das pessoas colocou na mesa que vagou um grupo de pessoas que chegou depois da gente. Ficamos muito revoltados, terminamos de comer o que tínnhamos pedido, pagamos a conta sem os 10% e fomos reclamar com o garçom que ainda teimou com a gente que o outro grupo tinha chegado antes. Então, o Pavão azul pra mim, nunca mais.

    beijocas!

  4. Adorei as dicas! Virei cliente do Bar da Frente (assídua, haha) graças a você, então continue mandando ver nas sugestões de lugares legais! =)

  5. Anna comentou:

    Amooo o Pavao!!

    e pra ir lá é bom n esperar sentar! a boa e uma boa cervejinha em pé com os amigos!

    se eu não me engano cada patanisca é no máximo 2 reais!

    os pastéis são mt bons também, além do escondidinho.

  6. Talita Borges comentou:

    Não sei expressar a imensidão do meu amor pelo Pavão! Meu companheiro semanal durante a faculdade! Claro que a Original aumentou o preço ao longo desses 4 anos, mas a patanisca e os pasteizinhos de camarão e de tomate seco valem a pena! Tem ficado cada dia mais cheio. Pegar uma mesa pode ser comparado a ganhar na mega-sena, mas me sinto em casa lá!

  7. natália comentou:

    pavão é muito amor! o arroz de polvo deles é incrííííível!

  8. Luciana comentou:

    Mais uma prova de que você é gente como a gente. Posso te encontrar em qualquer um desses lugares, vou em todos e recomendo.

  9. Florinda comentou:

    As dicas são ótimas!!!!
    Os três lugares são superlegais.

  10. comentou:

    Ana!!
    Vou pro Rio em abril e já anotei as dicas!
    Alias, se vc quiser dar mais dicas, de lugares bons e baratos, tô aceitando, viu? Tô sabendo que as coisas estão inflacionadas por aí e sou pobre! hahah
    beijo!

  11. Cecília comentou:

    Quando visitei o Rio (pela primeira vez) em outubro do ano passado, dei uma chegadinha no Pavão Azul… mas estava lotaaaaado. Como éramos só dois, eu e o maridão, terminamos não ficando (beber em pé é mais divertido em grupo).

    Fomos então para o Botequim Informal, na Nossa Senhora de Copacabana, petisquinhos gordelícias deliciosos!

    =***