Minhas impressões PatBo para C&A

Depois de chegar de viagem, trabalhar e deitar um pouco, rs, fui de noite na C&A conferir o que tinha sobrado da coleção da PatBo, que chegou hoje às lojas. Para minha surpresa, tinha muita coisa ainda! Acho que pelo menos aqui no Rio a mulherada já não está mais afim de se estapear por roupa. E, aliás, que histeria ainda é essa nas outras cidades por coleções da C&A, que nem são super novidade mais?

Sabendo que eu estava lá, uma amiga foi se encontrar comigo, mas ela chegou 5 minutos antes da loja fechar. Na mesma hora o segurança tapou a passagem e falou de forma grosseira que não poderia mais entrar. Tudo bem, ela nem queria ver a coleção, mas ficou conversando comigo sobre o episódio. Se ela tivesse que escolher alguma fast fashion, que iria por exemplo na Zara, onde dificilmente alguém vai impedi-la de entrar pra comprar dessa forma. Por mais que eu não morra de amores pela Zara, dou o braço a torcer: pelo preço médio dessas coleções e a qualidade, sou mais ir na rede espanhola.

Antes que me chamem de cricri, eu digo: achei a coleção bonita, mas muitas coisas não eram essa coca-cola toda.

Uma coisa que eu gostei de ter ido tarde, foi de não ter seguranças no provador. Eu sempre tomo esporro e dessa vez as vendedoras me ignoraram, hahaha, já estavam doidas pra ir embora! Primeiro ponto já: se eu algum dia pagar 250 reais de boa assim num vestido que nem é daqueles que vamos usar horrores (porque, né? Quem tem eventos toda semana para usar um bordadão desses? E até ficaria repetitivo!), vou pedir uma água gelada, um cafezinho…claro que já paguei isso num vestido de festa, mas acho que eu sempre quero chegar no ponto de enxergarmos o que é falsa necessidade, motivada por um frenesi que nos deixa ansiosas ao ver um monte de mulher aproveitando, menos a gente. Vamos lembrar que uma etiqueta com o nome de uma pessoa bordada na roupa não quer dizer muita coisa?

Mas ok, as peças são bem interessantes e vale pra quando você tiver um evento/festa e quiser usar algo bacana, diferente. Gostei de várias camisas, mas todas de poliéster, isso desanima. Eu esperava uma viscose, tecido mais fresco! Até prefiro um poliéster de qualidade que uma seda vagabunda, mas não era o caso ali: era o mesmo de algumas camisas C&A que eu tenho e custaram 59,90.

Se fossem de viscose, eu teria levado na hora. Ou de um poliéster de toque mais suave. Confesso que o preço também me desanimou. Por mais que enalteçam o “bordado a mão” para valorizar o produto, a gente sabe que as modelagens e cortes são feitos em escala industrial – e só isso já é fator determinante para sermos mais criteriosas com acabamento e caimento!

Um exemplo foi o vestido com tule e bordados que não tinha mais meu número e peguei um que tinham largado no provador. De cara vi que o tule já estava com fio puxado e os bordados se soltando. Pior: o ziper invisível já estava estragado! Uma pena porque as pessoas não tem cuidado na hora de provar as peças e acho que não vão chegar inteiras nas remarcações. E alguém já pensou no trabalho pra lavar? Desanimei só de lembrar disso. Custava 249,00.

patbo-5

patbo-6

patbo-7

Olha, eu gostei desse! Mas, mais uma vez, tecido e preço não me apeteceram. Custava 249 reais. (hahaha, subi nesse lancezinho pras fotos ficarem boas e nem tomei esporrooooo)

patbo-17

A saia bordada é muito bonita! Mas meu número, 38, ficou mega atochado e não deu tempo de pegar um maior pra provar. Eu achei essa bata florida uma graça, mas desanimei com o poliéster. 🙁

patbo-2

patbo-3

patbo-8

O vestido que eu tinha achado lindo nas fotos no final das contas não vestiu tão bem. E também é pink demais pro meu gosto, hahah! Custava 249,00.

patbo-9

Até cogitei em levar a camisa, mas vi o preço e murchei. A calça vestiu mal pra ca-ram-ba! Acho que a camisa custava 169,00 e a calça não lembro (desculpem, eu estava muito cansada!)

patbo-10

Eu adorei o corte desse short! Mais compridinho atrás, uma graça. Custava 129,90. A camisa era de um tecido bem ruim, detestei, ainda mais por 149,00. Abaixo, com a bata versão branca que curti lá em cima, com o casaqueto estilo chanel bordado. O preto deve ficar melhor, esse dourado com offwhite é meio estranho…ok, feio, rs!

patbo-14

Abaixo, os detalhes!

patbo-4

patbo-11

Nessa foto dá pra ver os canutilhos bem foscos já 🙁

patbo-16

A carteira custava 199 reais, confere, produção?

patbo-15

Não deu tempo de provar os conjuntinhos estampados (eu queria muito ver a calça floral no corpo!), nem os outros vestidos, vou tentar voltar lá e dar meu parecer. As peças de renda eu achei com cara de renda vagabinha, não gostei, nem dos acessórios. E, pra variar, a C&A não manda a coleção completa para as lojas: não vi o tal vestido inteiro bordado de 600 reais.

A Ingrid Braga, leitora do blog, deu seu depoimento no facebook sobre a chegada da collection em SP e onde ela toca nesse assunto de não ter a mesma coleção em todas as lojas selecionadas:

“Ana, fui a C&A do shopping Analia Franco aqui em SP conferir a coleção PatBo (queria a rasteirinha com pedrarias, mas não veio para a loja). Já na porta da loja, tinham mulheres aguardando desde as 8:30 da manhã, pois correu o boato de que a loja abriria as nove…

Enfim a loja abriu as dez e a multidão invadiu a loja parecendo aquelas manadas na savana sabe… sentei num banquinho e fiquei de olho na zona promovida, chego a pensar que é nestas horas que vc realmente conhece as mulheres, pois a que estavam vestidas com roupas de grife dos pés a cabeça foram as que mais fizeram escândalo.

Peguei uma peça de roupa e segui para o provador para ver os bastidores… Mais babado e confusão… O desespero da mulherada era tanto que elas estavam experimentando as roupas fora dos provadores. Uma voando em cima da roupa da outra para ver o tamanho…Um caos!

Agora falando sobre as roupas… Para quem curte um estilo romântico um prato cheio. Peças super bem acabadas, bordado digno, as blusas vestiram hiper bem (acabei trazendo uma de tão linda que ficou).

Agora um desabafo, lamentável a atitude da C&A em enviar peças selecionadas as lojas. Eu por exemplo, sai de casa pela manhã e fui até a loja para comprar a rasteirinha, cuja qual não tinha ido para a loja selecionada… Agora não tem mais em canto algum… Ou seja fazem o consumidor de besta. Também, as vendedoras da C&A em sua grande parte já haviam separado as roupas que elas queriam para elas, e para as amigas e parentes (fato confirmado pela caixa que me atendeu, que também havia levado a mesma peça de roupa que eu comprei e ainda me falou de várias outras que havia separado para conhecidas, cujas quais na abertura da loja não havia mais)…”

Uma pena. Bom, ainda tem Lenny para C&A, mais maratona de coleções…e as araras lotadas de Adriana Barra e Cavalli! Qual a opinião de vocês sobre PatBo?

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Comente pelo Facebook

Comentários pelo blog

193 comentários

  1. Paula Vianna comentou:

    Ana,

    Em que loja você foi? A única peça que me chamou a atenção foi essa bata estampada mas na C&A da sete de setembro na hora do almoço já não tinha nem a sombra dela!

    Comprei uma saia de renda vende escura só porque ela me conquistou a primeira vista e acabei ganhando uma camisa da mesma estampa da bata só que de gola e com umas aplicações douradas.

    Experimentei o vestido que você gostou, da mesma estampa, mas não tive coragem de pagar, além de que eu sou super baixinha e achei que ele ficou “fofo” demais em mim, muito tecido.

    Será que ainda acho a bata?

  2. May Fernandes comentou:

    aqui na minha cidade (natal-rn) teve reposicao. passei no shopping de 13h e a colecao estava toda la, foi reposta de meio dia, de manha a mulherada surtou e levou tudo.
    os acessorios estavam MUITO ruins, material ruim, com cara de que enferruja e estraga rapido, da pra conseguir no ebay ou ali por 1/10 do preço.
    o tamanho das roupas me desanimou, como sempre a cea somente ate tamanho 44, mas as ultimas colecoes estao especialmente pequenas (diferente da stella, maria filó e andrea marques por exemplo, onde comprei várias peças). em todo caso desanimei a provar porque quando a reposicao chegou os provadores voltaram a ficar uma loucura, e como sabia que nao usaria muito as roupas e que era algo que eu poderia ‘viver sem’, preferi salvar meu rico dinheiro.
    acho que tudo se resume em um paragrafo do seu texto, ana:
    “quero chegar no ponto de enxergarmos o que é falsa necessidade, motivada por um frenesi que nos deixa ansiosas ao ver um monte de mulher aproveitando, menos a gente. Vamos lembrar que uma etiqueta com o nome de uma pessoa bordada na roupa não quer dizer muita coisa?”
    – isso resume tudo que eu penso sobre essas coleções e sobre a insanidade das consumidoras. e olha, tem certeza CERTEZA MESMO que voces nao conseguem roupas similares em outras lojas, com qualidade superior e sem precisar sair na rua e ver um monte de mulher com a roupa igual a sua (que foi taaaaaao cara?)
    fica a reflexão mesmo.

    beijoss, amo seu blog, é o mais racional junto com o oficina de estilo. leituras diárias.

    1. Paula Vianna respondeu May Fernandes

      Os acessórios estavam vergonhosos mesmo, 120 reais num cinto de metal que não aguentaria uma pancada.

      1. Bruna respondeu Paula Vianna

        é verdade!

  3. Wal comentou:

    Achei alguns modelos bonitos nas fotos, mas confesso que morro de preguiça de ir conferir essas coleções… A Dani, do eunaosoymodelo. Postou no insta dela que aqui em Recife a coleção voou das araras… Parece que eu não vou poder opinar! Hahajaha

    beijos

  4. Oi Ana!
    Então, tudo que eu experimentei, que tinha no meu número, me caiu bem. Eu levei para casa o vestido de tule com o bordado, só que na cor verde e ele caiu direitinho em mim. No geral, eu gostei das peças, as achei bonitas de perto, mas tinha muita coisa cara. O meu vestido foi 189, e só levei por achei o preço razoável. O que custava 240 – vestidos bordados de pedrarias, as saias, etc – eu achei meio caro. Não acho que valesse a pena investir tanto em peças que eu não ia usar muito. Levei mesmo só o vestido verde, que era o que eu queria mesmo.
    Aqui em Salvador foi meio zona tb. As mulheres levavam milhares de roupas para o provador e algumas ficavam segurando as peças, guardando para as amigas que ainda não tinham chegado, o que fez muita gente não conseguir a peça que queria. Eu mesmo tive que esperar muito até alguém desistir do meu vestido.
    Beijos!

  5. Bruna comentou:

    Sinceramente?! A maioria desses vestidos a gnt consegue copiar com uma costureira! E os bordados eu achei bem sem graça e uns mal feitos! Não vale msm o preço ! se a gnt tiver vontade de dar uma voltinha maior no shopping acha coisa melhor pagando o msm!
    E nem irei comentar sobre a carteira da foto porque né…. gosto duvidoso! ahhahahahahahahhaahh
    Bjos Ana !

  6. Comprei a calça que você não gostou. Não provei muita coisa, mas posso dizer, a calça floral veste mal demais. Na loja que fui no centro do Rio já não tinha quase nada.

  7. Livia comentou:

    Estava louca atras da sua resenha e graças a Deus e a nossa sensatez concordo contigo em numero, genero e grau! Até fui la ver a coleçao de perto…mas sai de la me sentindo desrespeitada pela C&A, em coleçoes passadas ia igual a uma louca atras…cheguei a ir em 2 ou 3 lojas num mesmo dia pra procurar as peças…e hj sai de la de maos vazias e agradeço a vc por falar a verdade e exemplificar q tem coisas na vida q sao muito mais importantes do q uma peça de roupa com nome assinado! Ana o que vc faz nesse seu blog pra mim ja se tornou quase q um serviço de utilidade publica contra o frenesi dessas coleçoes q ficam cada vez mais caras e com qualidade duvidosa! Começei a fazer o q vc disse aqui e estou preferindo pagar um pouco mais caro numa peça boa de marca nem q paguem em 20x do que me estapear e me humilhar numa C&A da vida! Parabens pelo seu trabalho…ta explicado mais uma vez pq as marcas nao te bajulam como com as outras “blogueiras” de moda…moda minha gente é consciência!

  8. Gabriela comentou:

    Gostei das batas. Mas, assumindo a ignorância, nao sei quem é PatBo.

    1. Ana Carolina respondeu Gabriela

      Gabriela, ninguém sabe quem é PatBo – eu mesma não sei a história dela. Mas ficou famosa por patrocinar várias blogueiras.

      1. Viviane Moreira respondeu Ana Carolina

        Olha Ana eu tb não sei quem é e sua história, sei só isso que vc mencionou e acredito que foi apenas esse fato que levou a mulherada a loucura, li cada coisa que fiquei envergonhada…. uma lástima isso, onde já se viu isso de se estapiar por roupa!
        Ainda bem que meu interesse por essas parceria é zero e não vi isso de perto, nem imaginava que isso aconteceria por conta dos preços absurdos, mas aconteceu! Enfim é o que a Ingrid falou, se conhece a mulherada nessas horas…. a que ponto chegamos? 🙁

        1. Gabriela respondeu Viviane Moreira

          sabe que eu, olhando de fora (pois PatBo é uma marca que eu nao conheço e que nao chega onde eu moro) chego à mesma conclusao da Ana e de tantas outras: hoje em dia muitas vivem o *ter* a qualquer custo. Se a PatBo é moda pois *as blogueiras de moda dizem que é*, algumas pessoas vao seguir cegamente, independente de assumirem-se no estilo ou nao. E da-lhe cartao de crédito, da-lhe dividas interminaveis.

          Aqui, na liquidaçao da Zara outono-inverno estava a mesma loucura descrita: peças jogadas pelos cantos, mulherada caçando nas pilhas e sem o menor pudor, como se aqueles pedaços de pano fossem fundamentais à existência humana! Como se de um pedaço de pano dependesse a paz mundial. Eu so consigo rir (ou deveria chorar?). Na ocasiao estava no shopping e entrei na Zara para espiar, mas o clima de guerra me desmotivou a sequer dar prosseguimento na *caça*. Entrei por uma porta, atravessei a loja e sai, respirando aliviada.

          Sou muito adepta de brechos, consigo fazer o meu visual de maneira unica e muito barata. Minha ultima excusao ao brecho rendeu mais de 10 peças, por menos de 120 dolares 🙂
          Nunca gostei de me vestir como gado e acho que essas mega coleçoes acabam fazendo isso, uma padronizaçao terrivel, como se fôssemos meros robozinhos ou seres inanimados.

          Enfim, divaguei rs

          1. jac respondeu Gabriela

            Gabriela, concordo 100% com vc!! Eu, que não perco meu tempo em hipotese alguma pra ver um espetaculo deplorável desses, fico imaginando o que a direçao da C&A ri do ridículo a que nós mulheres nos submetemos por causa de um pedaço de pano assinado… Eles lançam a isca e ainda tem gente q se estapeia por tanta porcaria e pra ficar igual a todo mundo! Lamentável!

      2. Hannah respondeu Ana Carolina

        Eu também não sei qual é a história dela, mas eu li na glamour que ela foi morar no Japão com o marido pra trabalhar e daí guardaram um dinheiro e voltaram para o Brasil pra montar a grife dela. Achei bem legal.

        1. Ana Carolina respondeu Hannah

          Legal, Hannah! Confesso minha ignorância, vou ler mais sobre 😉

      3. helena respondeu Ana Carolina

        ana. como assim, pat bo who??? você que trabalha como moda, tem um blog de moda, é consultora de moda, fala uma besteira desta????? se informe, se oriente. patrícia bonaldi é uma estilista que está crescendo, saiu do eixo rio-são Paulo, qualifica novas costureiras e bordadeiras, coisa rara no brasil. não fale asneira. concordo com você com alguns ( só alguns) pontos em relação as coleções da cea. mas esta sua desinformação me choca e me decepciona. você lê revistas?? ultimamente parece que você só sabe desqualificar tudo. att. helena

        1. Ana Carolina respondeu helena

          Helena, desculpe, mas consultora não precisa ficar por dentro de tudo que acontece na moda, não. Pode perguntar inclusive isso pra Oficina de estilo. 😉

          Não fique chocada. Não sou referência e nem quero ser. Sou apenas uma pessoa que tem um blog e fala do seu cotidiano e da sua relação com moda.

          Passou a revolta? Espero que sim. Um beijo.

        2. Ana Carolina respondeu helena

          E não, eu não leio revistas, porque não quero me atualizar das tendências. Leio livros para aprimorar meu conhecimento. Beijos

          1. helena respondeu Ana Carolina

            ana, eu não fiquei revoltada com você, pq você não influencia minha vida. fiquei foi chocada foi chocada com só pouco conteúdo a respeito da moda brasileira. afinal, patrícia bonaldi é uma estilista brasileira. como disse, concordo e discordo de alguns aspectos a respeito destas coleções em parceria com a cea. agora que bom que você lê livros ( eu também), mas como você trabalha nesta aérea, até ministra workshops, e tem um blog que fala de parcerias ( inclusive já até citou a próxima parceria da Riachuelo, também vai perguntar thassia who? Teka? por isto que perguntei se você não le revistas?? mas ao contrário, de tentar ver isto como uma critica construtiva e levar para sua carreira e melhorar, você é sarcástica e me perguntar se passou a revolta?? francamente!!!!! helena

            1. Ana Carolina respondeu helena

              Helena, pouco conteúdo é não conhecer Patricia Bonaldi? Estou bem então. Beijos

      4. Bia respondeu Ana Carolina

        Ana, fui na na loja e nem achei lá grandes coisas tb…as peças bordadas eram bonitas, mas pareciam q iam se desfazer nas primeiras lavagens…lá ainda tive q escutar duas meninas conversando…uma delas surtando q queria levar algo pq era de estilista famosa e a outra a chamando pra realidade pq nem sabia que era a tal PatBo.
        Aliás, pelo pouco q vi sobre as roupas dela achei q a coleção para a c&a teria mais vestidos com aquele tule.
        bjs!

  9. Luziane comentou:

    Oi Ana, tudo bem?

    Hoje fui conferir a coleção, na verdade essas coleções não me empolgam pela bagunça e falta de educação das pessoas. Não tenho pique de ficar vendo gente s estapeando por roupa! Porém, como estava precisando de uma roupa de festa resolvi ir, cheguei as 11:00 as araras estavam vazias e muita gente parecendo revendedoras de tanta peça que estavam. Mas se pensa que era para comprar engana-se, as pessoas só davam s e trocasse por outra peça para provar! Fui dar uma volta em outras lojas e as funcionárias contavam das pessoas correndo na chegada para entrar, enfim essas histórias de sempre. Quando voltei tinham peças espalhadas porém não era m da minha numeração, entrei para provar outra peça e encontrei uma amiga com várias que nao deram nela e provei. Acabei trazendo em um vestido que vestiu super bem em mim e foi R $ 189 preço ok. Na hora de pagar vi uma área com várias peças da coleção cavalli para cea. Seu post resume tudo, as pessoas estão perdendo a noção das coisas.

  10. Ana Miranda comentou:

    Eu levei o vestido estampado nude com tule e bordado. Só queria ele e por sorte consegui, achei o preço absurdo de caro, parcelei (pq ne? rs)e acho que é válido pra uma festa, casamento (dia ou noite) formatura, etc…

    1. Ana Carolina respondeu Ana Miranda

      Ah sim! Eu não tenho mais nenhuma festa pela frente, hahaha, já tenho alguns, por isso não levei nenhum 😉

      1. Ana Miranda respondeu Ana Carolina

        Eu tb não Ana haha, na vdd parei pra pensar nisso que tu disse do frenesi e acho que sim, tomou conta mesmo. Desde que vi a coleção botei na cabeça que queria esse vestido, era a unica coisa que queria e fui atrás dele. Mas de verdade verdadeira, achei o vestido mto bem feito, muito bonito e achei o tecido digníssimo (desse específicamente, os de renda achei bem aliexpress) pensei muito ‘levo ou não’ e arrematei por querer e por conta do frenesi (não vou mentir gente, tinha 50 mil olhos em cima do vestido, só o fato de eu estar ali pensando vinham 50 gurias me perguntar ‘vai levar?’ pensei que ia me arrepender depois, se não levasse). É óbvio que precisando eu não estava e paguei com muita dor no coração (mesmo valendo a pena, é um vestido lindo) pois é muito caro pro meu bolso. E o contraditório era, eu pensando 50 mil vezes em levar esse vestido que amei, o unico que queria e na fila gurias com 5 vestidos na mão rs, loucura!

  11. Katia comentou:

    Fui na C&A por volta das 15h e nem lembrava que era dia da coleção PatBo 🙂
    A loja estava cheia de vestidos de festa que não eram da coleção e tudo com preços bons, a grande maioria por volta de 70 reais. A coleção PatBo estava num cantinho da loja já com pouquíssimas peças, porém dei uma olhada nos preços e achei ok, vestido 129, tinha camisa de 79, mas não levei nada para o provador. As peças Cavalli estavam todas lá com grade de numeração completa 🙂 Até me aventurei experimentar o vestido curto de zebra 36 mas o decote foi parar no umbigo, meu bolso agradeceu kkkkk

  12. camila comentou:

    Fui conferir a coleção à noite no shopping plaza em recife (onde ouvi dizer que no Riomar as mulheres estavam se estapeando) e tinha uma arara cheia do vestido todo bordado. Nem olhei pra ele, não dou isso num vestido de marca de verdade jamais daria num da c&a. Não gosto da marca, tenho horror as celebs que vivem cheia de tules e rendas e bordados, mas achei a coleção bonita. Os vestidos de renda era bonitos, provei um rosinha e vestiu bem, mas a renda era muito pobre. Um horror. Ao contrário de vc, amei a calça, em mim vestiu bem. Mas a clarinha é problemática, pois o matelassê cria mais celulites, é triste. Hehehe Levei a preta. Fui sonhando com o short, mas não tinha. Comprei o short de cetim, Tb vestiu bem. Levei 2 vestidos de couro fake, o azul e um nude bordado que achei no provador, vestiram muito bem, bem marcadinhos na cintura. Amei as camisas, mas o preço era absurdo. Nunca paguei tão caro em uma camisa, não faria isso logo numa de poliéster. E umas estavam com os canutilhos escurecidos. Enfim, achei legal, mas se tivessem investido em tecidos melhores, essa teria chance de ser uma das melhores coleções que já vi na cea. Beijos.

    1. Ana Carolina respondeu camila

      Também acho, Camila! Mostrei aqui agorinha pro meu marido uma saia de poliéster da leeloo, de mega qualidade, bom toque, encorpado…e uma camisa da C&A do mesmo material que paguei 59,90, super crespinha, e é o mesmo usado nessa da PatBo. Se tivessem usado viscose, vai, já teria sido melhor e a coleção seria campeã!

  13. Claro que eu já fiz post sobre o assunto e no fim, de tão incrédula com a barbárie, eu me divirto horrores. Eu fui empurrada até por uma senhora que claramente não usuria aquelas peças e que só entrou ali porque mulheres chamam a atenção de outras.

    Só trouxe o casaqueto estampado e simplesmente porque fui devolver o blazer da Cavallli. Os vestidos eram legais, mas de poliéster tudo torna-se broxante, assim como todas as camisas. Ah, o tamanho também me impediu de muita coisa. Os acessórios eram caros e com pedras bem pobrinhas.

    Quanto a ter ou não, também concordo com a menina do facebook, mas hoje, por exemplo, as rasteiras não duraram 10 minutos na prateleira, muitas acharam que nem tinha vindo, assim como os casaquetos que só duraram 1 hora e sumiram.

    Rever nossos conceitos… É isso que venho fazendo e sendo bem mais comedida na hora das compras, estou preferindo atendimento, exposição das peças, informação de moda agregada e principalmente a relação custo x qualidade x benefício. Perdi o encanto pelas fast fashion daqui.

    Beijossssss

  14. fran comentou:

    oi Ana, moro em Curitiba e foi chocante a cena da abertura da loja. Fui as 10h, pois tenho um casamento na praia e precisava de um vestido, pensei no azul turquesa com estampado,enfim fui atras desse.O shopping aqui abriu as 10h, e já tinha umas 50 pessoas na frente da porta do shopping, pensei que eram os funcionarios de todo o shopping,mas não eram os consumidores loucos da Cea,tinham maridos,babas,mães,filhas … acho q só faltou os cachorrinhos…heheh.. começaram a erguer a porta da loja, tipo uns 50 cm e as meninas rolaram no chão,isso ai, rolaram no chão! fiquei pasma,esperei a porta terminar de abrir e entrei, quando fui procurar o tal vestido, só tinha no numero 38,visto 36, nessa hora todos os 36 tinham desaparecido, fui e pedi ajuda para um funcionario da cea e ele falou q não tinha reposição,pedi pra ele olhar se alguem já tinha desistido, ele falou pra eu olhar a fila, olhei e a fila estava no meio da loja! até q me atinei e disse se ele podia ver o vestido do manequim,ele foi olhou e disse é 36, mas n posso tirar pq o não tem outro. :O falei moço serio,e pedi gentilmente pra ele colocar o tamanho 44 no lugar. passei pela arara no cavalli que estava lotada, e vi uma camisa pela metade do preço, mas n estava remarcada, uma branca… olhei todas, custavam 299, a minha 36 149,achei estranho e pedi pra vendedora ver se estava correto, ela falou que sim. ok vou experimentar… 20 minutos na fila e as meninas de estapeando,vi menina tirar o vestido da mão da outra,vi outra dar um tapa na mãe de uma pra pegar a clucht de perolas nude, vi elas gritando pelas sandalias, hehheehe, teve menina que perdeu a bolsa e o celular e depois estava chorando. Foi punk, fora as negociações pra poder experimentar as roupas, minha sorte que tinha pego alguns vestidos 38, hehe foi minha moeda de troca dentro do provador,porque ngm era gentil, a pessoa só te cedia algo se tu tinha algo que ela queria. Enfim, fiquei pta da cara e levei o vestido e a camisa. é muito auê…pra pouca preparação,as pessoas estão cada vez mais mal educadas, vi senhoras trabalhadas na grife com o cartão não passando, mas quando a roupa que ela segurava caiu ela mandou a funcionaria da cea juntar! Talvez minha educação seja diferente, mas não vou pisar em alguém pra ter uma roupa assinada que vem da india,ou da china,isso não me faz melhor que ngm. Ana desculpa o desabafo, mas foi o que eu vi,nada glamuroso. hehe beijão e sucesso.

    1. Ana Carolina respondeu fran

      Fran, estou em choque. Pobres dessas pessoas que tem dinheiro, mas falta educação, bom senso e percepção de moda. Uma pena. Beijos

      1. Viviane Moreira respondeu Ana Carolina

        Tô horrorizada!!!! Isso foi no Shopping Curitiba ou Barigui???? Mão do céu!!! 🙁 🙁 🙁

        1. Isadora respondeu Viviane Moreira

          Olha, creio que tenha sido no Curitiba. Fui no fim do dia e não tinha praticamente mais NADA, pra achar tamanhos 36,38, foi loteria, tudo era acima de 40. Os vendedores me disseram que foi isso aí mesmo, cena de guerra praticamente. Fora que ouvi tb vários funcionários mencionando que separaram peças, como uma menina disse nos comentários. Comprei uma camisa porque achei muito bonita, mas também me decepcionei com o poliéster, as das camisas lisas então, credo, super transparente! Os vestidos eram bonitos, mas “festa” demais. Pensei ser meio desnecessário gastar quase 300 paus num vestido se você não tem uma data próxima pra usar. A coleção poderia ter vestidos mais “usáveis” para o dia a dia, além de camisas em viscose, como teve em coleções da Maria Filó e da Andrea Marques (as melhores até agora!)

        2. Fran respondeu Viviane Moreira

          Viviane, oi, foi no shopping Curitiba, eu fiquei espantada,sou meio barata pra algumas coisas e essa me deixou assim,boba. Eu nem sabia ontem Tava a coleção, pois colocaram num canto… Ainda comentei com uma menina que a educação estava em falta, principalmente pela ” elite” .

    2. Marjorie respondeu fran

      Que vergonha!!! fui a tarde pois a loja fica perto do trabalho, tinha algumas peças entre blusas e vestidos modelo tomara que caia, muitas calças com aquela estampa bonita, mas 199,00?! Já a coleção cavalli tinha muita, muita coisa ainda!estou esperando a remarcação das camisas, mesmo remarcadas seinão, muitas estão com fio puxado!

  15. Gi comentou:

    Não faz meu estilo esse tipo de roupa, mto bordado, muita pedraria, até acho bonito nos outros mas em mim não rola, mto festa.. e por incrível q pareça qdo as coleções não me interessam, elas vão para as lojas q estão mais perto.. ô raiva sô

  16. Carol Valeriano comentou:

    Adorei sua colocação, aconteceu exatamente isso comigo qdo fui na C&A de Sampa do Eldorado que é geralmente mais calma embora nunca receba todas as peças da coleção, ao contrario do Iguatemi que fica algumas quadras acima, bom, fui embalada pela comoção das outras pessoas aproveitando e não queria ficar de fora, fui eufórica para as araras atrás do que já tinha planejado experimentar mas acabei esbarrando no fator “onde usar”, meu estilo é mais casual, não tenho uma vida tão agitada que valha a pena pagar R$249 num vestido que provavelmente usarei 1 vez. Acabei levando uma saia azul com estampa que custou R$ 129 porque ela serviu e achei versatil assim como o top marfim rendado por R$69,99. No geral achei as peças estampadas bonitas, não achei que as peças lisas valessem a pena, os bordados de pedraria deixavam-nas pesadas demais e pra falar a verdade a qualidade não estava tão boa assim.
    Agora, o fato do dia foi, Coleção Cavalli estava ali de lado, sem uma alma viva olhando, preço vergonhoso ainda.

  17. Fernanda comentou:

    Eu fui em uma loja de São Paulo por volta das 20h, depois de sair do trabalho. Pensei que não ia encontrar mais nada, mas ainda tinha bastante camisas, shorts e peças de couro. Encontrar uma peça 36 era praticamente um milagre, nao tinha mais quase nada. Por sorte encontrei a peça que eu estava de olho, um vestido preto com abertura nas costas e levei.
    As pessoas estavam se comportando de maneira normal… haha. Acho que se eu tivesse encontrado uma loja caótica teria desistido na hora. Vi algumas fotos e videos por ai, e a unica conclusão que tenho é que as pessoas ENLOUQUECERAM!!

  18. Rachel comentou:

    Ana em qual loja você foi as dos cento do Rio foram devastadas.
    Adoro o seu blog bjs.

    1. Ana Carolina respondeu Rachel

      Rachel, eu vi no Achados da Thais que a loja do Via Parque estava tranquila e tinha muita coisa! beijos

      1. Rachel respondeu Ana Carolina

        Oi Ana,,o primeiro vestido que vc experimentou custo R$289,00 vamos combinar ele foi feito para as mulheres siliconadas, da Tv.Achei lindo mas pra mim nao dá.T ou que C&Aava curiosa sobre o vestido de 699,mas nem vi sombra.Tenho um monte de festas de fim de ano para ir, e realmente fiquei com receio de levar algo, nao sei o que ocasionou esta comoção nas mulheres, pareciam estarem possuidas, ou que era uma liquidacao, ou que a C&A iria fechar as portas para sempre, olha acho que foi pior que o lancamento da Maria Filo para C&A.
        Nao consigo entender se fosse divulgado como A Colecao do Cavalli, que so para te atualizar as calcas aqui no RJ pelo menos no centro e na zona sul acabaram em nit encontrei tres mas nao tinha o meu tamanho snif…fora isso a colecao ainda esta la.
        Mas retomando o assunto PATBO fez sucesso nao sei se a maioria conhecia a estilista mas fato e que o povo estava comprando, brigando era um absurdo.Assumo que levei um vestido so de pirraca peguei o vestido veio uma mulher e pegou o cabide qnd eu estava vendo o vestido, sem nocao eu perguntei vc quer saber o preco ela respondeu nao se vc nao levar eu levo, tipo tava nesse nivel.
        Fato e que vms ter diversas mulheres usando Patbo por ai igual o fenomeno das calcas listras…
        Trouxe a bata branca, o vestido de pirraca, o com material igual ao short q vc experimentou, ficou lindo no corpo a camisa preta que estava no catalago junto com o short q vc provou.A colecao ta linda, porem salgada mas bem melhor que o Cavall que rezo para baixar ou encontrar a calca zebrada no estilo jeans.Em resumo o que a cea nao ganhou com cavalli ganhou com patbo,
        Dica meninas estejam preparadas mentalmente que vaao esbarrar com a sua alma gemea.
        E deixo aqui minha reclamacao nossa de onde saiu pessoas tao mal educadas, nossa os vestidos bordados com perolas estavam sem o botao s pessoas nao sabem provar e deixar inteiro, que judiacao.E dizer que a populacao esta engordando nao me convensse mais o 36 e 38 desaparecerao das arraras, das duas uma ou o povo emagresseu ou estao levando para um futuro proximo.
        Bj Ana adoro seus post sobre as colecoes da cea, rumo a lenney para cea.

  19. Emili comentou:

    Fui na esperança de encontrar o vestido verde de renda, e quando cheguei as 13:00 não tinha mais nada nas araras, peguei uma blusinha linda da clock house e fui no provador, quando cheguei pude conferir as mulheres gritando e em cima das “moças” que trabalham na c&a, tinha uma pilha de roupas da coleção no chão e a mulherada catando e olhando a numeração… foi um horror, eu particulamente gostei só de uma blusa rosa sem bordados que custava 79,90, mas não tinha minha numeração.
    Ai enquanto olhava aquela bagunça, parei e pensei ” Quer saber vou comprar uma camisa com um tecido melhor e fazer um bordado de perolas na gola, manga, vale mais a pena do que perder meu tempo nessa confusão”.

  20. Bia Barboza comentou:

    Ana, em Niterói o tumulto continua. Foia a maior confusão! 🙁

  21. Letícia comentou:

    Ana, posso reproduzir sua opinião no meu blog? Pq assim, eu não conseguiria expressar melhor. É muito frenesi só pra dizer que tem um Pat Bo no armário… rsrsr

    1. Ana Carolina respondeu Letícia

      Pode, claro! E, sinceramente…PatBo WHO? hahaha

  22. ana lucia sousa comentou:

    Gente…..desculpe mais lendo voces falarem do desespero pela coleção, parei pra pensar…. esta mulherada não trabalha não…. quem é que pode ficar esperando loja abrir???? até mesmo porque não acredito que tudo se acabe e não tenha reposição???!!!! vou tentar ir hje que é feriado em são paulo…..
    Alias Ana assino em baixo o comentario de uma de nossas amigas acima, voce realmente se tornou muito importante….. pra mim pelo menos descobri que não é feio comprar na “arara de ultimas oportunidades”, não é feio optar por comprar peças mais baratas, reclamar de preço, qualidade…. e simplesmente sair comprando, isto até é perdoado, né?!?!?!
    Agora leio voce todo dia, virei sua “amiga desde a infancia”…..vem pra SP……bjs

    1. Ana Carolina respondeu ana lucia sousa

      Oi Ana! Que alegria ler seu comentário! Estarei aí dia 30 pro workshop. 🙂 Beijão!

  23. Tati comentou:

    Aqui em Ribeirão Preto estava sossegado, mas só tinha peças com numeração pequena. Gostei da calça floral (mas achei muito cara – R$ 199’00 – nem experimentei) e da saia, mas só tinha tam.38. As rasteiras não vieram tb. As camisas eram bonitas, mas de pokiester. Comprei há mais tempo uma lindíssima numa outra loja mineira – Nova D -de seda e pelo mesmo preco. Não tem jeito, C&a eh C&A. Bjo!

  24. Erika Brito comentou:

    Oi Ana, fui, na C&A do shopping Iguatemi de Fortaleza-Ce (a coleção só chega neste shopping), às 15 horas e havia pouquíssimas peças…só o resto mesmo. Entrei no provador com uma sainha estampada e um vestido da mesma estampa (florido com fundo azul), não deram certo, ficaram grandes e eram número 38. No chão do provador, tinha muitos paetês e tachinhas caídas, montes de cabides empilhados…ou seja, a briga foi feia e as peças, com certeza, estavam danificadas por conta do prova-prova e do troca-troca. Um absurdo passar por isso. Nada vale esse desespero principalmente pelo preço que não vale a roupa. Pelas fotos, as roupas eram bonitas, mas de perto, não era tanto não.

  25. Talita comentou:

    Olha Ana o melhor do blog é q vc transmite a sua opinião sincera e real sobre as coleções, só vi a coleção por fotos pelos blogs pq na minha região não chegará Patbo, mas em outros blogs a gente só vê o povo dizendo q tá tudo lindo maravilhoso, já aki a gente encontra opiniões reais e sensatas sobre as coleções. Sinceramente eu acho q é muito bordado, roupas muito marcantes para toda essa loucura nas lojas, é claro q tem peças lindas adorei os vestidos mas como sempre vemos vc dizer aki no blog, devemos comprar de formar consciente e não só pq é Patbo a queridinha das bloguetes famosas. Bom queria deixar o meu protesto em relação a CeA eu moro no Vale do Paraiba região metropolitana no estado de São Paulo e por aki nenhuma loja foi selecionada uma decepçãoo! bjss Ana

  26. silvana weaver comentou:

    Fui olhar porque era meu caminho para casa, depois do trabalho. Não sei o que dizer, ou melhor, sei: achei tudo vagabundo. Bijuterias cheias de cadmio que no aliexpress custam 3 dólares por 60 reais. Roupas em tecido vagabundo que numa Forever 21 custariam 7 dólares. Preço altíssimo. Quer saber? Chique é economizar, chique é realizar projetos, chique é ter uma poupança, na minha visão de hoje.

    Não compraria nada dessa coleção, nem que pudesse.

    1. Ana Carolina respondeu silvana weaver

      Silvana, onde assina? Estava falando agora com meu marido, tem muita marca autoral, de gente fazendo moda bonita de se ver, que está em liquidação e a gente pode comprar algo de muito mais qualidade e mais barato que na C&A! Tenho uma blusa de renda guipir que comprei na parte off da Coven em BH que custou 140 reais e é uma coisa linda. Já usei tanto, mas tanto…até porque ela é de algodão.
      As pessoas tem vergonha de entrar em loja mais “cara” e procurar desconto, mas não tem de se estapear na C&A?

    2. jac respondeu silvana weaver

      Silvana, vc disse TUUUDO! Chique é ter poupança, realizar projetos, não ter um armario lotado de roupa amarrotada… PERFEITO! Quanta cafonice tudo isso…

  27. Carol comentou:

    Oi Ana! Eu fui ao BH shopping conferir a coleção da PatBo. Confesso que fiquei assustada. A loja estava muito cheia e as mulheres enlouquecidas, mal educadas mesmo, tomando peças das mãos uma das outras, xingando, dando pisão sem nem se desculpar. Um horror! Além disso, muitas pessoas desistiram de experimentar nos provadores, pois a fila estava muito longa. Algumas meninas foram de top e calça de academia para facilitar e experimentaram no meio da loja mesmo. Choquei mais ainda quando vi uma moça sem blusa, só de sutiã escondida no meio das araras. Hehehe… Não consegui experimentar quase nada e o que consegui ficou grande em mim. Até achei algumas peças 36, mas ficaram imensas. Não consegui compreender, pois, em geral. 36 me serve bem. Percebi que a PatBo não faz roupa para o meio biotipo. Eu sou bem estreita em cima, quase não tenho seio, por isso não preenchi os vestidos. 🙁
    Enfim, achei a coleção bonita e tals, mas não acho que era para tanto frisson.

  28. Manuela Melo comentou:

    Olhe, eu que nao me abalo mais nestas algazarras promovidas pela c&a e suas hermanas…guardo meu rico e suado dinheiro pra investi em peças que valham a pena e em promos de qualidade.

  29. Rafaella comentou:

    Ana
    Fui na cea do barra shopping umas 16:30 da tarde depois q sai do trabalho!
    Cheguei la a cea já estava depenada, bagunçada, com peças no chão e gente se estapeando quando a arara vinha do provador!
    O provador tava com uma fila gigante e o povo tava experimentando roupa fora do provador, nos corredores da loja mesmo! Por cima da roupa e o que não servia deixava por la jogado!
    Na do barra shopping só tinha uma sandalia preta feia e uns brincos.,,, fora isso n vi nada de acessórios!
    As peças q eu queria q era o short florido e o vestido florido com tule e renda já haviam acabado!
    Experimentei um de borboleta rosa pink com tule no decote tamanho 38 e ficou gigante em mim! Não gostei do caimento!
    Acabei não levando nada e indo na zara comprar umas blusas que me fizeram mais feliz!

  30. Andrea comentou:

    Na boa…Essas roupas estão muito carnavalescas para meu gosto.Moro em SP e compro só promoção…Não me envergonho de dizer isso pois essas Fast fashion estão cada dia mais do mesmo…Estampas horrendas,tecido que esquenta,bordados que até um pobre mortal consegue fazer…Enfim…Vamos dar valor ao nosso salario!!!Preguiça dessa PatBo…Duvido que ela use esses tules mais ou menos para suas clientes Jabazeiras….Globais

  31. Marcia comentou:

    Não me interessei por esta coleção pq tomei birra desta tal de PatBo depois de tanto ver as blogueiras ricas usando estes vestidos, sempre achei super brega o original então imagina o que fosse feita pra C&A? Decidi não comprar mais estas coleções assinadas que é mesmo só um engana pobre da marca original.

  32. Silvinha comentou:

    oi Ana! Adoro vc, mas vou discordar em praticamente tudo rsrs…
    Achei o tecido estampado super delicado! Me parece um crepe de seda, os bordados estavam impecáveis, o caimento também…somente o vestido que tinha pérolas nas costas estava com corte esquisito pq prestei atenção se era só comigo que tinha acontecido isso! Mas não era, todas as meninas que estavam próximas ao meu provador tb tiveram o mesmo caimento…

    Sobre a confusão (não foi vc que falou sobre ela, mas vou comentar): isso é coisa de educação de casa…Aqui em Salvador teve aquele frenesi, mas tudo com respeito, via meniinas acelerando o passo quando a reposição chegava, a fim de pegar primeiro, mas ninguem empurrou ninguem, nem trocou roupa em lugar indevido…

    Observei algumas com quantidade de peça absurda nas mão, mas o que a cea vai poder fazer com essas criaturas? tomar das mãos? Vender individualmente e estabelecer cota por pessoas? chega de cotas, ne?

    Achei peças bem bacanas: trouxe 3 vestidos. Acho que o que pesou mais foi o estilo pessoal, amo roupas românticas e bordados…

    Sobre a distribuição de peças: muita gente se queixa de comprar em departamento e de encontrar gente com a mesma roupa, outras reclamam que não tem reposição…Não dá pra agradar a todas…

    Aqui teve de tudo, exceto o vestido de 699…Mas teve coisa que veio pouca peça: 10 clutches de cada modelo…achei maravilhosas, sandálias vi 3 modelos e as rasteiras…

    Entrei na compra antecipada (1h antes da abertura normal da loja) e muita coisa já tinha esgotado às 9h, então não dá pra confiar em quem chegou mais tarde…

    Acaba msmo e é fruto do sucesso das campanhas da cea! Achei ótima a qualidade e preço justo para o que ofereceram!!

    Minha opinião, bj, linda!! 🙂

    1. Maria respondeu Silvinha

      kkkkkk de qualidade? sério?

    2. Ana Miranda respondeu Silvinha

      Gente, de verdade mesmo, achei o vestido estampado com tule e renda na lateral (aquele que tinha verde, branco e nude) LINDOOOS de verdade mesmo!!! Achei a qualidade super boa, os de renda achei bem xulééé, qse um aliexpress mas não achei tudo horrivel, c&a com etiqueta pat bo mas tb concordo que tinha coisas bem xulé concordo.

      1. Silvinha respondeu Ana Miranda

        concordo q a renda era bem simples mesmo!! amei o tomara q caia, mas larguei ele la pq vi a qualidade da renda! ana, tb levei esse estampado! era um crepe bem bacana, os bordados lindos! cirurgia plastica em forma de vestido!!

        1. tatiana respondeu Silvinha

          Também discordei da crítica em vários aspectos (apenas concordei com a falta de educação e noção das consumidoras).
          A Patricia Bonaldi, que algumas até com certa prepotência insistem em dizer que não conhecem, faz o tipo de roupa de caiu no gosto da mulherada, renda, bordado, pérolas, é mesmo pra quem curte e combina com o estilo girlie.
          Gostei muito da coleção (como a maioria esmagadora das blogueiras e mulheres reais que acompanho pelo Instagram), arrematei o vestido com pérolas nas costas e estou super satisfeita com a aquisição.
          Não acho 250 reais um preço abusivo para um vestido de festa… se vc for comprar um Antix, um PopUpStore acaba gastando bem mais que isso… mas enfim, é minha opinião.

          1. Ana Carolina respondeu tatiana

            Tatiana, olha só: não estou dizendo que odiei a coleção. Leia o texto: eu gostei de várias coisas, mas não quero comprar mais um vestido de poliéster porque o Rio de janeiro é quente pra caramba e eu sei que não vou usar. E, sim, acho caro pra mim, que já tenho vestidos de festa e estou focando em outros mais pro dia a dia. Apenas isso.

            Não acho que as pessoas falem que não conhecem PatBo por prepotência – é chato falar o que não se sabe. Eu realmente não conheço PatBo, mas também não conheço nenhuma global e famosa, não sei nome de nenhuma delas. E não é porque sou metida, é porque não é do meu universo de interesses, apenas isso.

            Sinceramente, se eu comprasse o vestido e não usasse, seria mais vantajoso? Estou apenas ponderando porque estou num momento de corte de gastos e crio critérios. Mas isso não anula que outra pessoa goste e compre. Não sou todo mundo e todo mundo não tem a mesma opinião que eu tenho, ainda bem.

            E crítica é isso, eu tenho a minha baseada nos meus gostos, história e necessidades e você tem a sua, que bom que gostou da sua comprinha. Fico realmente feliz!

            E meus vestidos de festa custaram 50 reais no off da Ateen…pra vc saber porque eu achei caro os da C&A! hahaha. Beijos

  33. Mariana comentou:

    Aquele segundo vestido que vc experimentou ficou super lindo em você! Gostei da maioria das roupas que você postou, mas a minha implicância é com os tecidos e só dá para senti-los mesmo pessoalmente… :/

  34. comentou:

    Que PREGUIÇA dessas coleções da C&A e dessa mulherada mal educada…

    1. Manuela Melo respondeu Rê

      hahahahaha…. eu tb!!!

  35. Vanessa comentou:

    Olha Ana, vou te dizer uma coisa – eu leio os comentários e fico até arrepiada com o comportamento das pessoas por uma peça de roupa!!! E, na boa, toda essa frescura para sair por aí como cópias mal feitas das it-blogueiras??? Não, obrigada!
    Podem ser preparar para as festas de fim de ano, natal, festa da firma – certeza que em todas elas haverá ao menos uma garota com esses vestidos cafonas…affff!!!

    1. Ana Carolina respondeu Vanessa

      Confesso que também me dá tristeza. 🙁

    2. kelly respondeu Vanessa

      concordo, eu achei cafonas. Imagina, eu nem passei perto, se nem em época de natal e ano novo faço compras pq tem mt gente qto mais p uma coleção da C&A aonde mulher se estapeia por uma peça. Eu corro disso.

  36. Mari comentou:

    Engano seu que a mulherada não se estapeia mais. Niterói estava um caos!Parecia que estava tudo a um real.
    A qualidade deixou um pouco a desejar realmente…provei um vestido de renda, bordado nas costas; apesar do bordado lindo, a renda era bem feinha…e 250 reais ele tinha que ser todo lindo!

    1. Ana Carolina respondeu Mari

      Oi Mari! Quando digo Rio, é cidade do Rio! Até porque aqui temos mais opções de lojas…em Niteroi só chegou em uma, né? Bjs

      1. Ana, fui na loja do Plaza dias após o lançamento, e vou dizer: se estava um caos, foi só no dia que a coleção chegou às lojas. O que vi foi praticamente tudo disponível nas araras – menos as peças mais bacanas, tipo o short, o vestido de renda, esse estampado que vc experimentou nas fotos, e outras coisas que só tinha numeração pequena. Mas, apesar de ter gostado de uma coisa ou de outra, na boa, achei a coleção a cara da cafonice!

  37. Cristiana Melo comentou:

    Ana, fui na compra antecipada aqui em Goiânia e fiquei chocada! Tinham 250 mulheres, sendo que uma parte entrou primeiro enquanto as atendentes conferiam as inscrições da outra parte, onde eu estava…quando entrei não havia mais nenhuma peça nas araras, as mulheres estavam com 3 ou quatro sacolas cheias, arrancaram todas as roupas dos manequins, tinham mulheres com seus filhos e elas jogavam as roupas em cima dos carrinhos de bebê, as crianças choravam assustadas sem entender nada…fiquei parada esperando, jamais me enfiaria no meio dessa guerra, até porque não estava sendo distribuído de graça, né?! Todas as roupas acabaram ainda nessa pré venda, quem chegou as 10h00 não encontrou quase nada. Eu fui focada, tenho um casamento para ir e queria o vestido verde de renda e mangas compridas, apesar do valor, R$ 249,00, havia achado ele bonito e elegante. Tive sorte, achei um no chão no meu tamanho e ficou muito bonito. Para experimentar tive que entrar em um provador com mais 2 meninas! Consegui ainda uma regatinha com as alças bordadas de pérolas que, por R$ 69,00, achei digna! No final do dia fui em outra loja pois queria essa bata estampada que você gostou para dar de presente para minha mãe, mas nem sinal. Conversando com as vendedoras elas me contaram que durante a manhã quase foi preciso chamar a polícia, pois uma mulher pegou o vestido da outra no Caixa, quando esta já havia pago pelo produto!!! Ou seja, isso é roubo minha gente! Enfim, fiquei passada….tinha tempo que não ia nesses lançamentos e acho que dificilmente irei em outro!

    1. Ana Carolina respondeu Cristiana Melo

      Pelo amor de Deus!!!! A criatura comete delito por causa de um pedaço de pano caro? Ai, que horror. 🙁

  38. Lisane comentou:

    Ana, eu acho que a C&A nao espera que quem compra PatBo compre tambem Cavalli ou Issa (sim, ainda tinham sapatilhas da Issa na loja que fui ontem). A gente e que acha que essas colecoes sao a nossa ultima oportunidade de ter uma coisa legal, de marca famosa, mas nao e. Veja, eu me incluo nessa tambem. Acho que a gente ainda e muito “carente de moda”. E supervalorisa marcas.
    De qualquer forma eu estava esperando ansiosa sua opiniao sobre essa nova colecao. E tao bom ter vida inteligente na blogosfera!

  39. Rose comentou:

    Ana eu sabia que não teria nada do meu tamanho, mas mesmo assim fui ver de perto só para ter minha opinião sobre a coleção. Verdade seja dita! As bolsas de festa achei uó rs, e as roupas os canutilhos já perdendo a cor, bordados soltando e muita mais muita mulher louca nas lojas. Enfim não da né?

  40. Lana comentou:

    Credo deu medo dessa mulherada rolando no chão. Os alto executivos da C&A devem rolar de rir desse povo burro que se estapeia por umas peças de roupas de poliéster. A título de esclarecimento, PatBo é uma marca mais “usável” da Patricia Bonaldi, tipo ela criou a marca pra vestir as mulheres no dia-a-dia, já que os vestidos dela eram mais pra noite. E adivinhem quem ajudou ela na criação? As blogueiras intelijegues que devem ta com os bolsos cheinhos de dinheiro comprando Chanel em Paris, enquanto suas leitoras se estapeiam na C&A! ACORDA MEU POVO!!!!

    1. Elis respondeu Lana

      Isso aê

  41. Lana comentou:

    Desculpa, nada contra quem comprou, de tudo a gente tira proveito, como dizia minha avó, mas rolar no chão e demais!

    1. Silvinha respondeu Lana

      kkkkkkk adorei

  42. Luciana comentou:

    Ana, aqui em Goiânia esgotou antes da hora do almoço.
    Fiquei meio assustada com a galera oferecendo dinheiro pras outras desistirem da compra e para as vendedoras conseguiram tal peça para elas.
    Acho que você devia ter levado esse vestido estampado de manga longa. Ficou BELO em você! Os vestidos de tule no decote não funcionaram em mim. Tenho o tronco pequeno e nada de peito. Então, ficou aquele vácuo entre o bojo e minha pele! Uma pena, pq realmente queria o verde :/
    Mostrei as minhas comprinhas aqui pra quem quiser ver: http://beautebrazil.com/index.php?option=com_k2&view=item&id=1288:comprinhas-da-semana-patbo-para-ca&Itemid=110

    Beijos

    1. Ana Carolina respondeu Luciana

      Luciana, o vestido é bonito, mas achei o poliéster safado. E também é quente demais pra usar aqui no Rio! Não valia :/

  43. Camila Fleury comentou:

    Eu tive o azar de entrar na C&A ontem: estava pela rua à toa e resolvi entrar pra ver se fazia algum achado. Eu senti que alguma coisa estava ‘estranha’, era muita mulher em cima das roupas e araras novas. Só depois me dei conta de que essa coleção estava pra ser lançada!

    Eu sei é que mal tive tempo de entrar e já saí! Não suporto multidão alvoraçada por roupa – a não ser que fosse uma meeega promoção, mas aqueles preços eram absurdos. Olhei uma camisa e na etiqueta dizia que era da Índia. Assim é fácil lucrar: importar barato, colocar uns bordados e voilá! A etiqueta com o nome ‘bonito’ faz a gente pagar até mais caro – de forma injusta, claro.

    (Se eu fosse filha do Eike – hahaha – não hesitaria em comprar pelo PREÇO. Mas levando em conta o custo x benefício, ainda prezo pela qualidade, acima de tudo, e daí posso pensar em realmente comprar sem peso na consciência.)

  44. Vivi comentou:

    Ana, aqui em São Luís a coleção só veio pra uma loja, que teve venda antecipada às 09:00, da qual não estava inscrita. Sobre isso, quero fazer um desabafo: não tenho nada contra essas vendas antecipadas, até já participei de algumas, mas acho um absurdo eles colocarem todas as peças antes, pois quem chegou na hora da abertura da loja ficou sem nada, só restavam as peças mais básicas e com poucas numerações. Eu cheguei 09:10 e já não tinha mais nada nas araras, fiquei passada. Mas o pior, pelo menos pra mim, foi a falta de gentileza das pessoas. As pessoas no provador mantinham peças que não queriam mas só cediam pras pessoas realmente interessadas mediante troca. Se vc não tivesse alguma coisa que elas queriam, nada feito, elas mantinham a peça até o último instante. Enfim, achei um absurdo e agora até agradeço não ter comprado os vestidos que queria, porque, afinal, não são baratos e a qualidade deixa muito a desejar.

  45. mariana comentou:

    Reflexão pessoal… Percebi o quão burra eu era em gastar com essas peças de coleção, que estão longe de terem qualidade e serem exclusivas. Saí da caixa e passei a olhar ao meu redor. Vc pode comprar sim roupas de qualidade com preço justo. O resultado? Comprei casaco 100% lã a 170,00 na Cori e outras coisas mais, em outlets por aí. Fora que não tenho a minha dignidade roubada, pq é assim que eu me sentia ao ver aquele bando de mulherada se esbarrando (eu junto) por uma peça de roupa. A cada coleção que eles lançam, meu olhar fica cada vez mais crítico. Eu ainda acho que podemos achar peças legais, mas para mim já deu. E eu estou começando a achar que 70% das peças que comprei, até agora nessas coleções, foram por impulso…(abafa). Trabalho com algumas meninas no escritório…nenhuma delas faz ideia que a C&a lança coleções de estilistas. Elas não vivem esse mundo de blog de moda, youtube etc, etc….nesse dia da coleção da Pat Bo, eu refleti mais um pouco (pq sempre dá aquela vontadezinha de ir ver) Olhei bem para elas, que nem sabiam da existência da coleção da Pat Bo e pensei: espertas!!!

    1. Ana Carolina respondeu mariana

      também acho, Mari! Quando eu trabalhava em escritório, as meninas sabiam através de mim. E estavam lá, felizes, sem se matar por causa de um pedaço de pano…

  46. Florinda comentou:

    Fui de manhã na loja da Ouvidor no centro doRj, tinha bastante gente mas não vi nenhuma confusão (ou falta de educação). Achei as peças bonitas, mas tudo muito marcante. Achei o acabamento bem digno (botoes forrados, botões de perola, os bordados estavam bem costurados, resistindo ao puxa pra cá puxa pra lá da mulherada)…Foi a melhor coleção da C&A desse ano, incluise o toque de algumas camisas de poliéster ers mellhor que o da “seda” ds coleção do Cavalli…
    Como estou de recesso de compras levei só o short preto de couro fake….mas havia outras peças compraveis lá. ..

  47. Viviane Moreira comentou:

    Olha lendo tudo que vi sobre a coleção e olhando as fotos, na minha humilde opinião eu digo que esse mundo ta perdido!!!! Sério! Triste constatação…
    Gente brigando e sendo mal educada por um pedaço de roupa. Triste.
    Claro que eu achei uma peça ou outra bonita, mas ai vc vê o preço e pensa: Não vale!
    E como disse uma das meninas ai de cima: Esse povo não trabalha? E se trabalha tá fácil assim ganhar dinheiro? É assim? Tô ganhando mal, viu….
    Vou sitar uma velha frase que muito gosto (ainda mais agora que estou resgatando e ajudando os animais de rua): Quanto mais conheço as pessoas, mais prefiro os bichos! Sem mais…
    Adorando sempre seus textos! ♥
    Bjss
    Vi

    1. Ana Carolina respondeu Viviane Moreira

      né, Vivi? Queria que as pessoas botassem a mão na consciência e pensassem no esforço só pra ter e não pra ser alguém melhor. Que triste, meu deus.

      1. Lica respondeu Ana Carolina

        É tudo uma questão de prioridades Viviane.
        Muitas pessoas ainda colocam o “ter” acima do “ser”.
        Eu também sempre digo isso, Ana.
        Mas nós temos a opção de sintonizarmos com pessoas mais equilibradas e é o que estou fazendo.
        E o pior é que nem achei NADA bonito!!! Tudo com cara de coisa mal feita, mas querem ficar nessa loucura?!!
        Problema delas. Você mesma vê o respeito aos animais como algo mais importante (e eu concordo) que um monte de pano DE MAL GOSTO!
        Se fosse bonito também não justificaria.

  48. Priscila comentou:

    Oi Ana! Sempre leio seu blog (apesar de esta ser a primeira vez que comento), e lembro de quando o li pela primeira vez, falando de compras nas lojas de departamento e liquidações. Amei! Fui na compra antecipada, no BH Shopping, e a situação foi como a Carol comentou acima. Muitas mulheres pegando três peças iguais, com três ou quatro sacolas de roupas, andando como loucas pelas lojas, e depois de experimentar as roupas no meio da loja, por cima de tops e leggins, simplesmente largavam os vestidos jogados em qualquer lugar. Muita coisa acabou em 5 minutos (quando entrei na loja, assim que abriu, não tinha mais nenhum acessório), e vi muita roupa com bordado estragado pela falta de cuidado das clientes. Infelizmente, acho que a educação passou longe aqui em BH…

  49. Julia comentou:

    Oi Ana,
    Fui ontem na pré venda no barrashopping, cheguei 8:30 e tinham poucas pessoas na fila! Perto de 9 horas deviam ter umas 50!
    A loja abriu, e não vi nada disso que citaram a cima! Mulherada estava com sacolas cheias, mas nao teve purra empurra, não vi nenhum stress, tinha gente experimentando no meio da loja, mas não me incomodou, melhor no meio da loja dp que frequentar uma fila enorme de espera no provador!Como fui uma das primeiras a entrar, comprei meu tao desejado vestido estampado com tule na frente e aplicação de renda dourada 36.O vestido de renda de manga comprida em
    Nude e preto e a rasterinha!Achei a qualidade boa, amei os detalhes, vestidos com bojos embutidos, pregas bem feitas, sinceramemte vou ter q descordar! Eu amei a coleção e fiquei muito feliz com minhas comprinhas!! Foi caro mas valeu a pena! Valeu eu ter chegado mais cedo!
    Quando cheguei em casa a pedraria da rasterinha havia soltado, mas peguei uma agulha e costurei! Problema resolvido! Rs! Beijos!!

  50. Florinda comentou:

    Como comentei não cheguei a presenciar esas ccenas deploráveis. Na loja que fui estava cheia , mas as pessoas eram civilizadas. Mas vamos ser francas a culpa nesse caso não é da C&A, afinal educação se aprende em casa não é função de uma loja de departamentos educar ninguém. …Aliás, já presencie cenas parecidas com as descritas aqui em outlet nos EUA….todas tendo como protagonista mulheres brasileiras. ….. aou seja de educação já atravessou fronteiras. ..

  51. camila alvarega naves comentou:

    Sabe o que eu acho, a modelo não favoreceu NADEGAS( NADA)

    1. Lana respondeu camila alvarega naves

      idiota!

    2. Ana Carolina respondeu camila alvarega naves

      Camila! Piada boa a gente não explica. 😉 Mas talvez seja isso mesmo. Não sou modelo – sou uma pessoa que trabalha muito, sua demais pra conquistar o salário, valoriza os amigos e não ir ao salão ficar gatinha toda semana. Mas acho que posso ser modelo, sim, me perdoe: posso dar o exemplo de sermos educadas com o próximo, de abrir os olhos das pessoas para consumo consciente, de sermos felizes com o que temos.

      mas se não for esse modelo de pessoa que voc6e esteja procurando, à vontade para olhar outros blogs. Tem tantos por aí, não é mesmo? Algum deles vai dizer exatamente aquilo que você quer ler. Um beijo!

      1. Natália respondeu Ana Carolina

        Amo suas reflexões, Ana! E a classe e educação sempre! Ninguém aqui é modelo, tenho certeza, mas a moda deve ser feita pra gente, não? Quem aqui é Angel da Victoria Secrets ou gêmea da Gisele? E o que isso importa? Somos gente que se mata na academia ou dorme o fim de semana inteiro, faz dieta ou come batata frita com queijo no boteco, mas que quer gastar dinheiro da melhor forma possível, isso é geral. E nao acho que uma coleção de uma estilista que não conheço vale o dinheiro que ganho com o esforço do meu trabalho. Ainda mais na C&A.

      2. Manuela Melo respondeu Ana Carolina

        tsc.. tsc… tsc… Eh Aninha… esse eh o ponto negativo da exposicao: colher a troca de experiencia entre pessoas sensatas e educadas… em contrapartida, tb saber lidar com gente tosca! “Ces’t la vie!!!”

        1. Ana Carolina respondeu Manuela Melo

          hahaha, não me afetou em nada o comentário, Manu! Hoje é feriado, to aqui trabalhando no meu workshop, comendo chocolate, tomando uma cervejinha…sendo feliz. 🙂

          1. Vanessa respondeu Ana Carolina

            Ana, sua phyna!!! Sempre admiro sua educação e bom senso para lidar com as malas de plantão…bjs!

          2. Florinda respondeu Ana Carolina

            Voce deve serr manequim 38!!!!Se o teu corpo não favorece…..espera vou me suicidar!!!
            Brincadeira. Prefiro me divertir com um bom sorvete e curtit omeu manequim40 (as vezes 42).

    3. Maria respondeu camila alvarega naves

      Você é uma vítima da mídia. Publica uma foto aqui para vermos se você se encaixa no padrão “modelo”.
      A partir dos anos 60, a auto-estima e a imagem corporal da mulher estavam cada vez mais relacionadas entre si, e já nos anos 70, o padrão de magreza começou a aumentar e representar beleza saudável e de autovalorização. Imediatamente o público feminino procurou se adequar a esse padrão de beleza, e até hoje muitas mulheres sentem a necessidade de serem socialmente aceitas e atraentes através do biótipo de beleza imposto pelos meios de comunicação.

  52. Dan comentou:

    Nossa estou pasma…no Shopping Tamboré de Alphaville aqui em Sampa não teve nada disso.

    As peças esgotaram logo, cheguei às 14h e já não tinha muita coisa, mas consegui meu vestido rosa nude com bordado e tule e uma regata rosa pink com aplicação de pérolas perfeita por R$89,00.

    Tinha muita mulherada grifada sim e nenhuma falta de educação… as pessoas até esperavam as outras se afastarem das araras para escolher as roupas…acho que vem de berço mesmo, uns tem educação, outros não.

    Discordo das opiniões aqui citadas, achei as peças bem acabadas e o caimento impecável… os vestidos de R$250 não valiam o preço, apesar de serem lindos, mas os de R$189 estavam perfeitos e achei o custo beneficio ótimo para um vestido de festa.

    Quem esperava remarcações de preço dançou,as peças já estão esgotadas.

  53. Dan comentou:

    Ahhh.. não sou modelo e os vestidos caíram bem…mas a numeração estava estranha mesmo…visto 38 e não fecharam o ziper do lados…haha meu vestido é 40.

  54. Luh comentou:

    Achei a qualidade made in China, completamente! E essa coleção eu já percebi que vai ter uma pessoa usando em cada esquina. Com esses valores eu compro roupas de qualidade e que não estarão na “boca do povo”. Ontem eu fui atrás da rasteirinha e não achei em loja nenhuma aqui em BSB. Fiquei indignada. A gente sai de casa, gasta dinheiro com ônibus (eu gastei 3 passagens indo nos diferentes shoppings daqui) e chega nas lojas e não tem a coleção toda. A última parceria que eu conferi de perto foi aquela da Cris Barros para Riachuelo e nunca mais joguei meu $$ no lixo comprando nessas coleções engana trouxa.
    As mulheres estavam completamente eufóricas, fora de si. O consumismo tomou conta 100%. Eu saí dali e fiquei pensando: tanta gente passando necessidades e aquelas mulheres se estapeando, arrancando as roupas dos manequins e das moças que estavam repondo… Pq isso? Pq as pessoas não pensam mais em como gastam o $, no próximo? Eu saí das lojas de boca aberta, impressionada com o consumismo desenfreado daqueles projetos de peruas.

  55. Bruna comentou:

    quem não conhece roupa de qualidade achou a qualidade dessa coleção incrível.

    1. Florinda respondeu Bruna

      Alguém que procura roupas de qualidade não frequenta fast fashions brasileiras…e não estou me referindo só a C&A, as demais também são bem fraquinhas no item qualidade (e acabamento). Só acho que ea pessoas estão sendo muito ácidas com essa coleção….tá rolando uma vibe bem ruim…
      NAda justifica falta de educação, quem presenciou isso nss lojas tem o direito de estar chocado…mss vsmos refletir o fato das peças terem sido vendidas tão rapidamente como o pessoal esta relatando no blog é sinal de que agradou a muitas pessoas.
      .
      Acho até que a deterioração da qualidade das lojas , em geral, tem beneficiado a C&A . Vi varias pessoas na loja ontem com perfil bem diferente do tradicional comprador da C&A (mais voltada para classe C)

    2. Munique respondeu Bruna

      Concordo com vc Bruna.
      Esse foi o poliéster mais grosseiro que já vi, os bordados bem feinhos, acabamento em tule sobrando pela costura. Enfim, a qualidade realmente não foi o forte desta coleção.

  56. Maitê comentou:

    Gente quem perguntou se a mulherada não trabalha… Pois é, elas trabalham! Mas marcam médico, exames, faltam mesmo para ir consumir as coleções. Fiquei passada em ouvir isso. E estas que mesmas que me confessaram na fila do provador, estavam vestidas com outras coleções assinadas da C&A…

  57. Clarissa comentou:

    Ana, adoro sua sensatez!

    As camisas de poliéster fraco, apesar de transparente vão virar um Airfryer no verão carioca.

    São camisas que se encontra fácil no eBay e no AliExpress por no máximo 15 dólares.

    Em Niterói, O Cavalli tá lá quietinho num canto, sem nem ninguém vendo.

  58. Juh comentou:

    Genteen muita calma nessa hora! Vejo nos comentários aqui do blog que estão divididos:1_Pelas q acham abisurdo tamanha confusão por1a peça de roupa,2_ outras que só queriam 1a peça de roupa,3_Outras curiosas+que foram mesmo assim,4_ Poucas que nem foram e Ana café com leite que foi só por causa do blog. Agora concordo com a Lana em parte que foi+ energica na opinião por assim diz e com a Viviane Moreira 1pouco +branda porém penso de certa forma parecida com elas e vc Ana que vestiu a camisa do Blog e foi se arriscar nessa selva para nos trazer informações sobre a tal colesção e o melhor foi a única blogueira que li até agora que não levou nenhuma peça então meus parabéns a você q sustenta o que escreve.Li sobre reclamações de peças que não foram para tal cidade,de agressão, tentativa de roubo,material vagabundo,tamanhos pequenos,o por que de tudo isso?…Tó ficando velha de dizer:A loja faz,o que com as clientes porque damós a eles público.Já a falta de respeito e compostura de 1as ficam a critério das mesmas.Não fui,desde que li a pré-venda e busco mim forma bastante pelos blogs antes de parti para as compras desse típo.PAZ!

    1. Maria respondeu Juh

      Exatamente! Eles continuam a fazer essas coleções pq tem público.

  59. Ione comentou:

    Nossa que loucura! Como não tive a menor possibilidade de ir na C&A ontem, minha prima comprou a regatinha florida para mim, e pelos comentários acho que não perdi nada mesmo!
    Especialmente pelo fato de ter passado o feriado no interior de SP e ter visitado o outlet Premium na sexta dia 15, pois com cerca de 700 reais enchemos o porta malas do carro com roupas para mim (Richards), para o marido e os filhos (Adidas e Osklen).
    Mas como eu já disse aqui mesmo em outra ocasião, esse furdúncio todo deve ser previsto e até desejado pelos responsáveis do marketing da C&A…

  60. Ju Porto comentou:

    Oi Ana, o que difere você de muitas outras meninas com blogs por aí é que — além de ser gente como a gente rs — vc pensa, reflete, critica o que está mostrando, sempre com bons argumentos. Sem esta coisa de “mimos” e “aquisições” (socorro). O que eu mais tenho visto são blogs de moda que mostram os produtos sem avaliá-los. É sempre lindo, maravilhoso, “não vejo a hora de usar”. Eu acho inclusive que a grande maioria delas está perdendo o estilo para virarem uma grande vitrine de produtos.

    Quanto à coleção, não movi um fio de cabelo para ver. Em geral, não gosto da C&A e imaginei que fosse ser caro (sem contar que nem é o meu estilo), como realmente está para uma loja que, afinal de contas, é popular! Não vejo nenhum problema nisso, eu prefiro a Marisa, mas o valor cobrado não condiz!

  61. Tania Medeiros comentou:

    Ana,
    qdo vi as fotos me interessei mto por algumas peças e como estou de férias resolvi ir logo cedo a C&A do centro de BH. A loja tinha aberto mais cedo, então qdo cheguei dez minutos dps já nao tinha mais nada. Um bando de mulheres enlouquecidas gritando, tomando as peças das mãos dos funcionários e nem olhando numeração. Achei uma ou outra coisa do meu interesse e fui experimentar. No provador todo mundo trocando peças e tamanhos, mas sempre tem aquelas que ficam amarrando algo que não tem interesse mais. Em mim as peças 38 ficaram grandes e nao achei qse nada 36. Sentei num banco da loja esperando minha irma e fiquei observando aquela loucura, mulheres com milhoes de peças nas sacolas (que certamente nao iriam levar tudo), mães comprando para as filhas, outras para amigas, mulheres disputando e discutindo pelas peças e eu no fundo estava decepcionada por nao ter conseguido nem ver alguns vestidos que qria. Esperei as devoluções e achei um vestido de renda preto com as costas bordadas por 249 reais. Vestiu bem mas a renda era a mesma de tantos vestidos que vemos na C&A por 79,90. Não valia a pena nunca, mas era PatBO entao tinha gente levando um preto, um amarelo e um brando. Oi???
    Comprei um tomara que caia florido que qria mto e qdo estava no caixa alguem desisitiu de um dos vestidos que eu mais qria e para minha sorte e espanto era 36. Corri e experimentei, achei q ficou otimo e comprei tbm. Detalhe que qdo passavamos com as peças nas mãos o povo só faltava pular em cima de vc.
    No final comprei dois vestidos e qse 500 reais deixados na C&A. Dps disso fiquei pensando em como compramos por impulso devido a esse frenesi todo. Pensava: se nao levar não terá mais… Em casa com mais calma experimentei tudo novamente e nao me arrependi dos vestidos que comprei pq achei eles mto bonitos, mas certamente é uma coisa que não farei de novo. Encarar abertura de loja pra ver coleção e aguentar aqle bando de mulheres mal educadas se estapeando por causa de roupa DA C&A é demais pra minha cabeça, passei dessa fase de achar as coleções assinadas um máximo.

    1. Fran respondeu Tania Medeiros

      Oi Tânia,me achei no teu comentário,pensei ter sido umas das poucas no meio da loucura. E tbm n vou deixar mais meu dinheiro na cea. Passei o resto do dia pensando e sabe q me arrependi, pois dormi pouco,tipo 3 horas e pra isso. Melhor olhar com calma e ser eu mesma, discreta. 🙂

      1. Fran respondeu Fran

        Deixa eu falar, trabalho com vídeos e tenho insônia, antes que alguém diga que não trabalho hehehhe

        1. Tania Medeiros respondeu Fran

          Não é Fran?! Uma roupa comprada com calma, sem pressão ou tumulto é garantia de uma boa aquisição e uma chance menor de arrependimento. E acho que o problema não é comprar na C&A ou em qualquer fast fashion, o problema é comprar sem pensar, por impulso, sem pensar em preços ou qualidade.

          Na loja que fui as meninas ficavam na porta do provador esperando vc decidir se iria ou nao ficar com a peça para poder trocar com elas. É mta falta de noçao e se vc fica na duvida acaba levando ou cedendo a pressão delas. Sempre compro nessas coleções mas encarar essa loucura de lançamento nunca mais. To fora!!

  62. Naiara comentou:

    Passada com o desespero por uma peça de roupa! Graças a Deus, a seu blog, ao blog das meninas da Oficina de Estilo, mudei muito a forma de pensar sobre a moda… Até estava sabendo dessa coleção, mas comprar só pq tá uma febre na blogosfera? Jamais. Realmente, como você disse no face, as pessoas esqueceram-se de ser…
    Pra que tanta briga, tanto desespero por um pedaço de pano… Dessa vida não levamos nada, além das boas atitudes!

  63. Lucilia comentou:

    Alienação essa sem duvida é a palavra que define tais comportamentos citados acima.Briga por roupas?Inacreditável! Gente vamos lutar por um pais melhor mais igualitário.

  64. Mylena comentou:

    Desculpe, mas precisei comentar. Me deu MUITA aflição aquele gif seu lá em cima, sério eu não conseguia me concentrar no texto. Só eu fiz a chata e reclamei? Quanto a coleção ainda não fui ver, é que por esse preço nem vai rolar, quem sabe nas remarcações?

  65. Letícia comentou:

    Valeu, Ana! Postei lá, dei os créditos e linkei pra cá. Francamente, viu… Muita vergonha alheia dessa mulherada que perde o bom senso por causa de vestido da PatBo who!!! rsrsrs

  66. Bruna Macário comentou:

    Olá Ana, tudo bem?
    Sou de comentar pouco por aqui, mas em razão de tanta “polêmica”, resolvi dar meu pitaco! heheheheh…
    Bom, sempre gostei de moda, mas tento ser criteriosa pra não ser mais uma “vítima fashion”. Enfim, depois que comecei a ler seu blog, comecei a prestar mais atenção no valor das roupas que eu comprava/compro. Passei a ler outros blogs, igualmente bons, que falam sobre moda sustentável e como se vestir bem gastando o que se pode pagar. Passei a perceber que essas coleções assinadas são pura jogada de marketing. Claro que algumas delas tem ótimas opções de peças com boa qualidade e preço justo. No entanto, a CeA especificamente, tem apostado muito nessas coleções com preços acima do realmente praticado. Comecei a pensar que tenho que economizar mais meu dinheirinho! Comecei a ver que uma mulher bem vestida não é aquela totalmente grifada, mas sim aquela que se veste de acordo com o seu estilo e sente bem com a sua aparência. Passei a dar mais valor ao meu dinheirinho suado e a fazer compras mais inteligentes. Acabei de comprar um apto com meu marido e tenho muito a pagar. Então fico pensando antes de comprar algo: será que realmente preciso disso? Será que se eu não comprar tal peça de roupa seria melhor para economizar e comprar algo realmente necessário para o meu apto? Será que essa peça vai ser usada muitas vezes para que valha o valor que estou pagando?
    Outra coisa que passei a fazer, ao invés de gastar muito com muitas roupas de fast fashions, estou economizando para comprar peças de melhor qualidade. Claro que às vezes nos excedemos, afinal ninguém é perfeito, mas passei a enxergar melhor a qualidade das coisas que compro sem dar tanto valor ao nome da etiqueta.
    Mas enfim, não julgo quem gosta dessas coleções, mas apenas quero salientar que passei a enxergar melhor a qualidade das coisas e aprender a usar a cabeça na hora de comprar. Tipo, semana passada mesmo comprei um lindo vestido na Renner por R$139,00 (mais casual que os PatBo p/ CeA, mas que em compensação poderei usar mais vezes…), que valeu cada centavo, já que vou usa-lo muito!
    Por fim, só quero dizer que adoro o seu trabalho e que vc continue sendo crítica e ajudando às suas leitoras a refletirem sobre moda sustentável!
    Beijos!

    1. Ana Carolina respondeu Bruna Macário

      Bruna, esse é o ponto. Eu não odeio a C&A ou acho que tudo é uma porcaria, mas como preciso economizar, crio um puta senso crítico. Dia desses mesmo, pra gente fugir da questão fast fashion, estive na loja off da Maria Filó e pensei q fosse surtar. Ledo engano: a maioria das coisas era de poliéster (ou seja, só vou conseguir usar daqui a 6 meses quase!) e o que eu provei achei que vestiu mais ou menos. Mesmo com tudo super em conta, saí de mãos abanando e super feliz por ter feito essa escolha. 🙂

      1. Bruna Macário respondeu Ana Carolina

        Pois é Aninha, o negócio é saber escolher e saber quando e como economizar! Comprar com consciência, esse é o ponto chave! Beijos!

  67. comentou:

    Alguém viu se as peças do Cavalli já estão remarcadas? Gostei das camisas mas nunca que vou pagar o preço original. Hahaha

  68. Oi Ana! Adoro ler as suas impressões, você sempre muito sensata!
    Como por aqui não tem C&A e não vi a coleção pessoalmente não posso falar da qualidade das peças mas posso falar do que achei dos modelos e olha não achei essa coisas toda que falaram não!
    Pode ter certeza que se aqui tivesse C&A eu não seria uma dessas que estaria na fila se matando, porque não gostei muito da coleção, ou melhor, não tem nada demais!
    A impressão que me dá é que a mulherada faz essa loucura toda pra dizer “ah eu tenho isso ou aquilo da PatBo”, mesmo sabendo que a qualidade não é lá essas coisas e o preço um pouco alto!

    http://www.achadosdabrunna.com.br

  69. Aline comentou:

    Ana,
    Acompanho o seu blog e o das meninas da Oficina de Estilo. São dois blogs que focam em consumo consciente e em vestir o que reflete o que somos – o ser – e não colocar como prioridade da vida o “ter”, o ostentar… Gosto de uma idéia que li no livro delas: comprar o que não vai compensar é roubar de si mesmo! O q vc compra, vc tem q usar, para que assim a roupa te recompense pelo que vc pagou por ela… roupa empatada é dinheiro empatado no armário!! Dinheiro que vc poderia ter gasto em coisas que vc gosta (barzinho com amigos, viagem no fim de semana…).
    Esta coleção não me chamou a atenção em nada, a não ser pela curiosidade de ver o que seria colocado a venda e qualidade, pois não faz o meu estilo e nem atende a nenhuma necessidade minha… O mesmo ocorreu com a coleção do Cavalli (esta última eu olhei e concordei plenamente com a sua avaliação dos tecidos e valores absurdos). Temos que entender que não é um Cavalli… um “PatBo”… é uma peça padrão C&A inspirada em Cavalli e PatBo ou seja lá qual marca for… isso deveria nos fazer colocar a questão do preço e acabamentos em uma outra perspectiva… Pelo que sei, raras foram as coleções em que a qualidade compensava efetivamente o preço cobrado.
    E, finalmente, para terminar o meu testamento rsssss, estava realmente ansiosa para ler a sua crítica, pois são bem realistas e costumam coincidir com as minhas opiniões. Agradeço seu esforço e tempo gasto, pois o cansaço pelas muitas atividades recentes está perceptível, apesar de sua grande energia!!! Espero que vc tenha um ótimo feriado e tenha certeza de que toda a sua dedicação vale a pena!!!

    1. Ana Carolina respondeu Aline

      Aline, super obrigada pelo reconhecimento! Estou muito cansada mesmo, fora os problemas, mas fico feliz que meus esforços são reconhecidos, pois eu amo esse espaço! Um beijão!

  70. Maria comentou:

    Que coisa né….eu fui na C&A ontem e tava ate q meio vazia….Center Norte em SP….to passada com os comentarios eu nem vi nada disso..rs….agora “qualidade” C&A..vamu combina!!!…tem q garimpar muito!….sua Fã!….adoro seu BLOG..e to tentando me organizar pra te ver no dia 30…bjk.

    1. Ana Carolina respondeu Maria

      Mulher, dia 30 tá quase lotado! Tomara q vc consiga ir! 😀

    2. Fernanda respondeu Maria

      Eu também fui no Center Norte. Tinha mais gente do que o normal, mas só gente civilizada, haha. Tinha bastante coisa, mas não achei quase nada no meu tamanho (36).

  71. Ana comentou:

    Pois eu vou ser do conta aqui!! rs…
    Fui a primeira da fila na pré-venda aqui em BH.
    A loja abriria as 9h e cheguei as 8h.
    Realmente foi uma correria.

    Acho que o meu padrão de qualidade deve ser péssimo (kkkk) porque achei tudo lindíssimo e de boa qualidade!
    Mas eu amei tudo que comprei!
    Estou muito satisfeita!
    Bjs…

  72. Ana comentou:

    *contra

  73. Camila de Castro comentou:

    Oi Ana, perdi o lançamento da coleção, fui somente hoje na C&A e pasmem, aqui em Curitiba não tinha quase nada. As vendedoras contaram que ontem deu até briga, disseram que tinha gente plantada na frente da loja, bem antes de abrir e que a porta mal abriu e tinha gente se arrastando no chão pra entrar! Que isso minha gente?! Tudo por causa de peças da China com uma etiqueta de “marca”?! Como assim, onde vamos parar? Lamentável!
    Sinceramente não gostei de nada do que vi, que bordados horrorosos, tecidos grosseiros e estranhos, nada parecido ( pra variar) com o que estava no catálogo ( as poucas peças que vi).
    Olha desanimei totalmente, os preço bem mais amigos que a do Cavalli, mas sinceramente não vale a pena, não gostei de nada e sai com as mãos abanando. Ah os acessórios, sapatos e bolsas, não tinha mais na-da, kkkk. Que loucura isso, o que está acontecendo com esse povo, que inversão de valores!

  74. Livia comentou:

    Oi Ana!Aqui em Belém também foi uma loucura. A mulherada correndo pra chegar na loja. (Detalhe: mulherada de salto da Arezzo e bolsa da Schutz). A fila do provador imensa. Desrespeito e falta de educação. Às 11:30 da manhã não tinha mais quase nada. Fazia mto tempo q não ia para um lançamento da C&A,mas foi tanta agonia q dificilmente voltarei a ir. Fui pq gosto do estilo romântico. Experimentei os vestidos rendados e bordados, que até ficaram bons, mas achei caro e com mta cara de festa…e no momento não tenho nenhuma para ir. Trouxe um vestido de “couro” rosa sem bordado e bem acinturado. Custou R$129,99. E uma camiseta de alça de pérolas que custou R$69,99. Só. Há mto tempo não comprava na C&A. Não por orgulho ou preconceito. Somente descobri os SALE, OFF, BAZAR, etc… das loja de marca. Vale mto mais a pena esperar a promoção dessas lojas do que comprar em loja de departamento durante o ano. Já comprei calça da Calvin Klein por R$149,90 e vestido de seda da Animale por R$159,99. Também descobri que a maioria dessas loja tem loja on line com a seção de SALE/OFF o ano inteiro. Animale, Cantão e Le Lis Blanc são exemplos disso. Gosto do seu blog pq vc, diferente de outras blogueiras, tem senso critico e vive na mesma realidade que nós leitoras. Nada de vestidos de R$1.000,00 e regatinhas de R$650,00. Bem…é isso. Amo o seu blog. Sucesso!

  75. Camila comentou:

    Não me animei, se nas fotos as roupas parecem vagabundas, imagino ao vivo. Mas eu prefiro seda da pior qualidade que poliéster, nesse calor infernal do Rio só rola tecido fresquinho e que não fica fedendo.

    1. Ana Carolina respondeu Camila

      ah, isso é verdade

    2. Florinda respondeu Camila

      Desculpe, mas vou discordar. Seda tem que ter toque macio e suave. Seda aspers feita na China e na India me dá desespero. Sabe Deus como eles fizeram essa “mutação genética” da seda….

      1. Ana Carolina respondeu Florinda

        Florinda, a do meu vestido do Cavalli é assim: áspera…no fim das contas, acho que que vale mesmo procurar em outlets e lojas online de marcas como Animale e Ateen – lá tem seda boa e mais barata que Cavalli pra C&A!

        1. Camila respondeu Ana Carolina

          Nunca encontrei seda áspera, as baratas que já vi são apenas finas demais. Será que não é mistura, não? Eu tb sempre espero promoção de loja boa pra comprar seda, vc paga o mesmo que num poliéster vagabundo dessas coleções furadas…

  76. Roberta comentou:

    Oi Ana, fui ontem no Iguatemi, em Porto Alegre, lá pelas 16h, estava tudo calmo e as araras cheias. Concordo com tudo que tu disseste.

    As camisas eram de poliéster grosseiro e os canutilhos estavam já estragando, perdendo a cor. Acho que os tecidos poderiam ser um pouco melhores para os preços cobrados.

    Não comprei nada e fui na Zara, onde acabei gastando R$ 300,00 e uma linda calça de alfaiataria com elastano e uma blusa floral com poás.
    Concordo com o teu comentário integralmente e não entendo o porque de tanta histeria.
    Beijos Roberta

  77. Gabi comentou:

    Oi Ana, em meio a toda a polêmica sobre a coleção da pat bo q está rolando aqui no blog, resolvi tb deixar meu comentário. Olha, quem curte as roupas da pat bo amou essa coleção. Nunca comprei nada da marca (não tenho dindin para isso), mas sempre fico babando pelos vestidos usados pelas globais que são da pat bo. É claro que a qualidade não era a mesma, mas a coleção tinha as características da marca. Achei os preços caros para uma fast fashion, mas vc tem que concordar que as peças eram bem diferentes do que a gente vê na própria c&a e em outras fast fashion. E tb não são peças que encontramos em qq loja de marca, que venda um roupa com mais qualidade, como foi mto falado por aqui. Diferentemente das outras coleções da cea,todas as peças tinham algum detalhe que dava um diferencial na peça.
    Fui na compra antecipada no RJ, e haviam mtaaaassss mulheres. Com certeza foi a coleção com a maior procura. Vou a todas as coleções da cea (sim, sou uma viciada nessas coleções da cea), e nunca vi tamanha procura. As roupas sumiram das araras em pouco tempo, mas não vi nenhuma confusão.
    Comprei mtas coisas. Amei os vestidos e as camisas.
    E Ana, achei que vc ficou linda em todas as roupas que vc postou, principalmente no vestido florido. Acho que vc deveria pensar melhor nele, rs!!!!
    Bjsss e adoro o seu blog.

    1. Ana Carolina respondeu Gabi

      é verdade, Gabi! Pra quem é fã da marca, os produtos estão bem fieis! 🙂

    2. Silvinha respondeu Gabi

      nossa concordo com tudo! eu sonhava c um vestidinho com decote em tule!! onde eu ia achar pro 250? achei os bordados be costurados, principalmente os de perolas…os canutilhos da saia e do vestido mmais caros estavam ruins mesmo, e as rendas tb achei a qualidade ruim! mas no geral, amei mesmo, adorei o corte! estou muito feliz!!tomara q ano q vem tenha de novo rsrs

    3. Flavia G. respondeu Gabi

      É isso que muita gente não entende, estamos comprando o “conceito” da marca nas fast fashion. Eu enlouqueci com as coleções da Stella McCartney e o do Cavalli, sou apaixonada por esses estilistas mas não tenho condições ($$)de comprar peças originais, a fast fashion te dá a oportunidade de ter contato com grifes que vc admira com preços bacanas. Fico contente em ter uma boa peça que passou pela aprovação de um grande designer. É como comprar uma gravura de seu pintor favorito, afinal vc não terá condição de ter um Van Gogh, Monet, Rembrandt original na sua sala não é mesmo…

      1. Ana Carolina respondeu Flavia G.

        Oi Flavia! O pessoal entende isso sim, mas quem acompanha o blog há mais tempo percebeu que esse conceito tem se perdido nas últimas coleções. Vimos inclusive as mesmas peças à venda no Ebay, Asos e Aliexpress – isso sinceramente é passar pelo estilista? Uma peça que originalmente veio da China e só tem uma etiqueta com o nome dele bordada? Isso é ludibriar o consumidor.

  78. Lilian Girão comentou:

    No off em São Cristóvão, no Museu Conde de Linhares, vi saias de paetê da Maria Bonita Extra, perto de acabar o evento, a 60 reais. O erro foi que demoraram muito para baixar os preços em uns estandes tiveram que levar muita coisa de volta por causa disso. OK, não quis comprar nenhuma, tão cedo não poderei usar algo do gênero.

  79. Micaela Coelho comentou:

    Me diz uma coisa, queremos uma roupa de grife por quais motivos!? Qualidade de tecido, modelagem e exclusividade… Certo!? Então não entendo esse bafo todo… Aff

  80. Posso ser do contra? hahaha. Eu adorei. Como disse na minha review lá no blog, achei as peças de qualidade inferior que a Pat Bo? Total. Tava caro pro que era? Tava. Mas o corte e a numeração, tavam finalmente TÃO BOAS que acabei levando 4 vestidos – que aleluia irmãos – deu certo em mim e acabei levando minha numeração padrão nas outras lojas – 40/42. Na C&A sempre sou obrigada a pegar o 44 – tem sempre aquele problema das amigas “de peito”. Dessa vez, tava tudo caindo muiiiito bem!
    Comprei tudo no Barra Shopping, aqui no Rio, e tava bem calminho pra um feriado! Tinha umas 6, 7 mulheres, bem tranquilas – e tinha peça sobrando pra todo mundo. Fica a dica pra galera aqui no Rio 😉

    1. Ana Carolina respondeu Juliana Spotto

      Juliana, todo mundo tem direito de discordar aqui, podem e devem! Eu sempre ressalto que são minhas impressões e para as minhas necessidades atuais, essa coleção não cabe. Fico feliz que tenha se encontrado nela e feito boas compras, de acordo com as suas necessidades e expectativas! Eu sempre ressalto o fato de sermos críticas pq sabemos q acontecem muitas compras por impulso! 🙂 Beijos!

  81. Quel comentou:

    Fui hoje no Shopping Boulevard aqui em Brasília e aproveitei para olhar. Eu nunca compro essas coleções, mas confesso que dou risada das histórias que ouço e acabo acompanhando por isso.
    Como já disseram, a maioria das peças tem um acabamento bem safado. Quem tem um olhar mais clinico vai achar ruim… Eu havia achado muita coisa bonita nas fotos, mas pessoalmente não rolou. Até a clutch que eu achei que iria querer eu não gostei pessoalmente: a clarinha, se você olhasse com atenção via o tecido sendo “repuxado” pelo bordado, acho que daria para usar apenas uma vez e custava 199 reais.
    Para mim, independente do que vem na etiqueta, é roupa da cea, por isso não pago caro nas peças. Pra mim não faz sentido, é popular então ou custa menos ou compro em uma loja de padrão mais alto. Se eu preciso de algo melhor aproveito para comprar quando viajo ao exterior (tenho uma calça em lã que paguei cerca de 10 reais em um outlet na europa), em época de troca de coleção aqui (tem época melhor que os primeiros meses do ano?) ou importo. Confesso que acho chato entrar em lojas caras, com vendedoras azedas para garimpar, mas já comprei tanta coisa boa assim! E pelo preço de cea!
    Bom, quem quer alguma peça e mora por aqui procure no Boulevard, lá ainda tinha bastante coisa. Não olhei muito a numeração, pois não provei nada. Mas lá sempre chega coleção e me parece que sempre tem bastante coisa depois do período de euforia.
    Mas que venham mais coleções e mais gente rolando!

  82. Tâmara comentou:

    Oi Ana, tudo bem?

    Amo seu blog e sempre reflito com seus textos e das leitoras. A única coleção que me interessou foi da Maria Filó, porque sou completamente apaixonada pela marca, mas acho muito caro. Queria muito ter comprado a jaqueta de couro, o cardigã, o coturno e umas blusinhas.
    Até comprei 2 em bazar… kkkkkk
    Tudo que tenho da MF foi comprado no Mercado Livre ou blogs, salvo um allstar de girassol e couro que custou meus rins e fígado… ehehehehehhehehehh
    Bom, voltando para essas coleções em parceria. De verdade eu não gosto da C&A e vou dizer a razão.
    Eu tinha cartão da C&A hoje não tenho mais e nunca mais comprei nada, pois nada me interessa.
    Quando cheguei em São Paulo eu comprei algumas roupinhas sociais para usar no trabalho. Comprei uma calça preta que nem esqueço o preço, custou R$ 20,00. Social, preta, elegante. Comprei também um blazer lindooooooooo de sarja de cor meio de trench coat, e também comprei umas camisas mais sociais bonitinhas.
    Vou contar o que aconteceu. A calça eu usei até que um dia ela desmanchou, isso mesmo, desmanchou e eu não vi. Era inverno e eu tava de meia-calça preta. Ia visitar um cliente, tava na empresa e uma colega me viu sentada e falou, Tâmara, sua calça tá rasgada. A calça abriu na coxa do lado interno. Não descosturou, rasgou do nada….. Até aí tudo bem.
    Usei meu blazer, que até a dona da empresa comprou um igual. Aí eu lavei, e ele encolheu e muito. Achei que era pq era primeira lavagem e depois voltaria ao normal. Mas não, ele encolheu e fui devolver, até avisei à dona da empresa o que aconteceu.
    As camisas sociais eu lavei antes de usar, e fui usar uma delas e o que aconteceu???? Encolheu, mas encolheu demais. Eu usei e ela ficava abrindo entre os botões. Aí lavei de novo ela ficou ainda menor, parecia uma camisa infantil… Parece mentira né…
    Mas o pior não foi isso. O pior foi eu ir trocar e entreguei à uma atendente. Provei outra coisa pra levar no lugar… E quando saí adivinhe o que aconteceu!!! Colocaram na arara para vender novamente.
    GENTE!!! COLOCARAM UMA CAMISA USADA, LAVA E ENCOLHIDA PRA VENDER…. ELA PARECIA DE UMA CRIANÇA DE 5 ANOS, LÁ NO MEIO DAS OUTRAS NORMAIS. Isso aqui em São Paulo no shopping Ibirapuera se não me engano.
    Depois desse dia a decepção foi tão grande, tão grande que passei a detestar a C&A.
    Não compro nada, até entro lá, mas acabo ficando com antipatia com as coisas.
    E agora vocês falando essas coisas, é uma vergonha que mulheres “instruídas” de uma classe social elevada degladiarem por pedaços de tecidos só por causa da porcaria de uma etiqueta.
    Meu Deus, que mundo é esse que o valor de alguém ou de algo está na etiqueta que carrega.
    Eu tive a mesma decepção com a Luigi Bertoli, duas lindas camisas sociais rasgaram, o tecido estava velho e não foram baratas.
    E ao contrário de você Ana, eu gosto muito da Zara, pois sempre encontro o que quero lá. Seja jeans, calça social, blusinhas baratas.
    Eu tenho 1,61m de altura e peso mais de 60 kilos. Tenho o quadril bem largo e coxas grossas e desde que cheguei em São Paulo engordei. Eu comprava bastante na Luigi, pois sempre encontrava roupas lá, roupas para trabalhar. Hoje não consigo mais, não há calça que fique boa.
    Um dia eu andei o shopping Ibirapuera inteiro e não encontrei calça social pra comprar, pois nem passavam dos quadris. Quase chorei de tristeza.
    Até esse dia eu nunca havia entrado na Zara, eu achava que era muito cara e eu nunca poderia comprar.
    Mas aí, graças ao bom Deus vi umas calças lindas por R$ 89,00 (preço que a C&A pratica e às vezes até mais caro). Peguei a de número 40, pois era o número que eu usava. Ficou apertada, daí peguei a 42 e voilá ficou perfeita. Só a cintura um pouquinho folgada, mas um cinto resolve. Nem barra eu fiz.
    Eu comprei várias, várias. Nesse dia comprei 3 calças lindas que estão hiper novinhas apesar das lavagens. Ano passado eu comprei mais ainda. Preta, azul marinho e cáqui. E como não acho jeans e meu último dos moicanos rasgou, fui lá. E achei um jeans hiper escuro do jeito que eu gosto por R$ 90,00.
    De verdade, eu não parei mais de comprar e amo quase tudo que tem lá. É clássico, é bonito, tem dia que pego umas 10 peças e não compro nada, mas tem dia que pego 5 e levo as 5… kkkkkkkkkkkk
    De verdade, ver uma blusa usada e minúscula na arara foi o fim pra mim.
    Eu não ligo pra nome, claro que a gente gosta e valoriza algo feito com mais carinho, mas já me decepcionei muito com isso. Pagar caro e o botão cair, o zíper quebrar…
    Eu amo roupa, me vestir bem, mas me matar e matar os outros por causa disso.. TÔ FORA!!!!
    Essas parcerias são apenas ilusão e marketing. Eu estudei marketing e sei que é fácil criar desejos e ilusões nas pessoas tocando em suas emoções e cobiça.
    Tenhamos cuidado e planejemos mais nossas compras. A gente se mata de trabalhar pra depois rasgar nosso suado dinheirinho. O melhor é investir em peças clássicas e atemporais e ter algumas coisas assim para ter opções.
    Mas lembremos, o valor está em nós, no nosso caráter e não na etiqueta da nossa roupa ou sapato.
    bjosssssssssssss

  83. Ah, Ana, tava querendo criticar o post não, hahahaha! Amo suas reviews e gostei de todos os pontos colocados (amo suas fotos também!). Mas é verdade, qualquer coleção capsula dessas as meninas já ficam alvoroçadas – e a compra por impulso se torna uma realidade 🙁
    Mas é o que eu tava falando: pra quem curte a Pat (eu amo qualquer trabalho romântico com bordados pra falar verdade!) e seeeeempre quis ter um vestido dela mas nunca teve $$$ para pagar num vestido 1000 dilmas, tá valendo – apesar de todos os apesares – 250 fica nem tão caro assim!

    1. Ana Carolina respondeu Juliana Spotto

      Mas gente, eu nem falei mal da coleção! Gostei de muita coisa, até, hahaha, só não levei porque não quero mais só comprar vestido de poliéster, preciso de algo fresquinho! 🙂

  84. Fabiane Vilella comentou:

    Oi Ana td bem? Descobri seu blog por acaso (já tem um tempinho) e simplesmente adoroooo. Acho legal pq vc mostra q é possível estar linda e na moda c/ pouco ou mto pouco. Isso chamou minha atenção. Li no O Globo q a C&A vai abrir em Ipanema uma lj só p/ mulheres c/ coleção nova a cada 3 dias e coleção da Lenny Niemeyer. Será q vamos ter mais uma c&a p/ a mulherada “se estapear” por causa de roupas?? Bjus.

  85. Miriam Costa comentou:

    Essa história das vendedoras/ caixas da C&A separando peças aconteceu na coleção da Santa Lolla, na C&A da Quintana no Rio de Janeiro. Outro ponto nem fico mais animada com essas coleções, a mulherada desesperada na hora da compra, e na hora de usar a roupa tem mais de 10 usando a mesma roupa.
    As últimas coleções achei muito marcante e cara, tipo de roupa que não posso usar mais de uma vez no mesmo local. Fora o acabamento….

  86. Caroline comentou:

    Oi Ana

    Eu não consigo entender o planejamento das campanhas da C&A. Fizeram uma super divulgação da PatBo, na semana passada teve pré-venda para convidadas, no dia do lançamento teve venda antecipada para inscritas, mas na hora do lançamento mesmo as peças que sobram não duram nem 30 minutos! Eu sempre pensei que a lógica de uma fast fashion era vender em grandes quantidades, mas acho que o pessoal da C&A faltou nessa aula de economia… Se a demanda pelas peças é grande, por que não ter um estoque maior da coleção? Talvez a ideia seja causar uma sensação de exclusividade, do tipo “corra senão vai ficar sem”, mas isso só tem piorado a imagem da loja.
    Nem vou comentar sobre a qualidade/preços dos produtos, até porque não consegui ver tudo o que queria. Eu buscava justamente peças que você provou: o vestido estampado de manga longa (provavelmente não levaria por causa do preço), a camisa branca bordada e a do mesmo modelo estampada. Aliás, acho que essas camisas (ou seriam batas?) foram as peças mais bem acabadas de tudo o que vi, apesar de serem de poliéster. Eu realmente gostei muito da camisa, acho que vou copiar o modelo em uma costureira.
    Nem sei por que a C&A não faz logo essas coleções somente para convidadas, já que me sinto uma idiota ao ir na loja e não encontrar reposição das roupas.
    Agradeço por dividir conosco sua verdadeira opinião!

    Beijo,
    Caroline

  87. Caroline comentou:

    Ah, só para acrescentar, acho que uma das maiores reclamações foi a falta de numeração pequena. Em 36 só consegui encontrar uma daquelas regatas com aplicação de renda, ou aquelas poucas peças que parecem não ter agradado ninguém.

  88. Renata Gonçalves comentou:

    Ana você é uma GRAÇA realmente, pena eu estar sem meu note em casa e participar tardiamente dos comentários sobre esta coleção que confesso estava muito afins de ver…Fui a loja do shopping Ibirapuera que fica perto do escritório na hora do almoço,e as cenas eram lamentáveis tudo o que muitos leitoras falaram acima aconteceu, inclusive acho que uma moça estava comprando para revender 🙁 triste pois tira a oportunidade de quem queria comprar uma peça mas Ces’t la vie, minha irmã faz aniversário no começo de dezembro e como ja comentei anteriormente a grana ta curta por conta do meu estágio na facul, mas queria dar algo bacana para ela e fui atrás das regastas bordadas de R$ 69,90 e pasmem fui até seguida por moças que as queriam e não tinham conseguido ” detalhe muitas estavam com as mãos abarrotadas de vestidos com sandálias tudo mais” só por deus mesmo… dai fui olhar com olhos de lince as peças…bem elas eram até Ok para uma baladinha, mas na primeira lavada as perólas e a renda iriam para o beleléu… dai parei e fiquei olhando aquela insanidade toda e lembrei de você!!! Sim sua sensatez bateu na minha mente, e pendurei as blusinhas nas araras que logo desapareceram e fui embora…Vou procurar uma loja mais bacana com algo realmente lindo e com preço justo e que seja digno da minha irmã tão amada que me olha com tanto carinho quando lhe dou um presente seja ele qual for… Beijo ANA sua linda e obrigada sempre pela lucidez com que nos presenteia 😉

  89. Ana,

    Eu fui na terça-feira à noite na C&A da Praça Saens Pena, na Tijuca, e ainda tinha muita peça, acho que consegui ver quase tudo. A mulherada estava agitada, mas nada tão confuso quanto ouvi falar de outros lugares… Consegui ver as peças e experimentar as que eu queria com calma, e confesso que, por não ser muito fã de pedrarias e coisas muito bordadas (acho UÓ para lavar e costumam estragar com muita facilidade!) nem me animei muito com a coleção… Gostei somente de algumas estampas (como uma azul que tinha em saias, vestidos, blazer e calças – até enjoei!) e do vestido de couro fake que tinha em pink e azul, mas este ficou meio comprido e achei meio caro para um roupa de C&A, então acabei nem levando nada…

    Enfim, gostei muito do seu post, achei bem realista, acho até que vou citá-lo quando for postar no meu blog sobre essa nova coleção…

    Beijos!
    Clá – blog Uma Garota Carioca

  90. Sheila Fernandez comentou:

    Bom dia Ana, tudo bem ??
    Quando fiquei sabendo da parceria entre a Patrícia Bonaldi e a C&A eu quase surtei !!!! Já tive a oportunidade de ver as peças originais e são extremamente lindas ! O único problema é que os vestidos são muito pesados devido aos ricos bordados.
    Pois bem, no dia 19 no final da tarde fui à loja para conferir de perto a coleção e além de ter poucas coisas, achei os tecidos de uma qualidade duvidosa, os bordados com material ruim e feios e os vestidos só vestem bem as mulheres “mignon”, com pouco busto e olha lá. Fiquei bem decepcionada porque pelas fotos, a coleção parecia beeeem mais bonita. Fora isso, vi várias meninas levando o mesmo vestido verde com renda e como moro no interior de SP, imagina se algumas delas se encontrarem usando o vestido ? …rsrsrs.
    A única peça que eu amei de paixão, mas não tinha o meu número era a bata branca com renda dourada que vc provou e disse que por aí tem o meu número, não tinha nem o cheiro dela na loja…mas tinha a clutch de pérolas, quer fazer uma troca, eu te mando a clutch e vc me manda a bata ?? …rsrsrs.
    Acabei comprando duas camisas, que vestiram super bem e mesmo não gostando do tecido, gostei das estampas.
    Resumindo : como adoro estampa de onça, gostei muito mais da coleção do Cavalli, tirando o preço, é claro.
    Beijos :*

  91. Viviane Souto comentou:

    Eu tenho uma certo receio dessa PAtBO. Eu acho as toupas meio cafonas, meio cara de vó! Não faz meu estilo. Eu não sei ai no Rio mas aqui em Brasília o calor tá demais e quando vejo essas camisas de manga comprida me dá um desespero!!! Não está dando pra usar essas roupas por aqui não. Fiquei totalmente desmotivada em ir lá ver…

  92. Aline comentou:

    Olá, Ana!
    Primeiramente gostaria de parabenizar a você pelo blog. É um dos únicos que ainda consigo acompanhar e que sinto que é feito por uma pessoa séria, que respeita seus leitores e não se vende.
    Sou formada em moda e ultimamente tenho visto as coleções que a C&A lança mais como uma forma de estudar o comportamento do público alvo a analisar as propostas. Já faz tempo que as peças deixaram de me interessar.
    Trabalhando no meio a gente deixa de se encantar muito rapidamente com estas peças e analisa de forma muito mais crítica, procurando por algo que realmente tenha coerência com o valor.
    Achei toda a coleção muito cara. Camisas de um poliéster áspero como o que estava nas araras não custa mais que 10 dólares e digo a peça pronta, com os apliques bordados a mão. E por falar em apliques, eles gritavam má qualidade. A modelagem também estava bem ruim, assim como a qualidade da costura e do acabamento.
    Acho de muita falta de respeito um estilista aprovar e assinar uma coleção tão vagabunda. Triste perceber que é tudo somente sobre dinheiro. Não vejo nem amor, nem dedicação nesta coleção.
    Triste também foi ver a quantidade de consumidoras alucinadas e quase se estapeando por peças de mau gosto, má qualidade e preço alto.
    Minhas impressões foram bastante ruins e tenho me divertido com as blogueiras nessa loucura compartilhada por peças tão feias.
    Espero que você continue trazendo verdade para um universo tão artificial!

    Beijos!

    1. Camila respondeu Aline

      Concordo plenamente!

  93. jane comentou:

    Que estranho, aqui em São Paulo ninguém dá valor pra isso não. confesso q me surprendi ao ler q o povo pelo Brasil adentro se estapeia por roupa da C&A.

  94. jane comentou:

    ah, tbem só fiquei sabendo agora quem é PatBo e não curti as roupas.

  95. Anne comentou:

    Gente que coleção feia! Primeiro: bordados de péssimo gosto! Encontro IDENTICOS no bom retiro, com os mesmos tecidos e preço bom! Credo! Tecidos como vc citou, ruins. Algumas modelagens meio estranhas.. E pior, caro! Credo..

  96. Paulinha comentou:

    Ana, eu estava consciente de que queria o vestido tomara que caia estampado e o verde com renda . Como estou de férias, estive no Iguatemi de São Paulo às 10h, fiquei surpresa com a quantidade de mulheres (e, pasmem: homens fazendo compras para suas mulheres!!), as araras mal chegavam com roupas e ficavam vazias…alguém comentou: “até parece que estão dando de graça as roupas!rs”. Eu consegui o tomara que caia estampado, mas o verde não tinha mais. Resolvi comprar a última batinha branca e uma senhora ficou me seguindo pela loja perguntando se eu ia levar mesmo…afff!!Enfim, foi engraçado, não imaginei que seria esse caos todo, rs.

  97. Aline comentou:

    Oi Ana, acabei de conhecer seu blog, justamente procurando informações sobre essa coleção. As fotos de divulgação são lindas, mas ao vivo achei bem fraco. Na c&a do norteshopping só haviam poucos modelos disponíveis, duas peças q eu queria estavam lá:o vestido de renda tomara q com tule no decote e o vestido de renda preto de meia manga com recorte nas laterais, primeiro ponto negativo – renda ordinária, mas não tenho acesso a rendas muito melhores então fui lá experimentar e vi o segundo problema – acabamento ruim, no caso do preto então na parte de baixo do vestido, logo a baixo do recorte fica um efeito meio “embolado” na renda sabe? Parece que a renda foi virada para dentro de qualquer jeito, ficava formando um volume feioso. Enfim uma tristeza,principalmente por ser um produto caro e dito selecionado. Realmente tudo de poliéster no nosso clima do Rio é tenso. Não sei a onde tem gente vendo crepe de seda…
    Beijo

    1. Ana Carolina respondeu Aline

      Aline, seja bem-vinda! Espero que goste deste espaço. 😉 Beijos!

  98. Eliane comentou:

    Oi Anna!!!! Acabei de conhecer seu blog e adorei suas dicas sobre as coleções da C&A. Acho q tudo é uma questão de “gosto e bolso”. Caminham juntas e, pra complementar a necessidade. Ontem fui ate a loja no Shopping Center Norte em Sao Paulo e fui ver a coleçao. Demorei pra achar ela na loja, porque tirando os bordados e as miçangas, tinha a cara de C&A. Não gostei das camisas e nem dos vestidos em renda. Experimentei um preto com um decote nas costas que não caiu bem, e olha q sou magra (ficou horrível). Por incrível q pareça, eu comprei dessa coleção uma saia azul bem estampada q ficou muito fofa e comprei o blazer tbm na mesma estampa e ficou uma graça. Andando pela loja achei uma camisa rosa sem manga e q custava 30,00 que arrematou o look. So pra constar o tecido dessa camisa era o mesmo da camisa da PatBo. Optei por sai porque vc necessariamente nao precisa usar em conjunto. Foi meio decepcionante, esperava mais. Um grande abraço

  99. Lella comentou:

    Não sei o que é pior… peças selecionadas para algumas lojas ou nem vir para a loja, que é o caso aqui de Cuiabá – MT. Fora o desconhecimento dos funcionários… uma vez teve uma coleção de um estilista para a loja e eu perguntei para uma vendedora… nem sabia o que ou quem era…. lamentável.

  100. Marianna comentou:

    Gostei bastante.. claro que muita coisa não valia o que custava.
    Só não me esbaldei pq não tenho nenhum motivo para sair comprando vestido de festa agora.. e tbm fiquei com um certo medo de aparecer num casamento com mais 3 usando o mesmo vestido. rs

    Achei a bata florida linda e trouxe tbm os casaquetos, pois adoro uma terceira peça! O casaqueto que vc não curtiu, eu adorei! Já o preto achei que não ficou muito legal com o contraste com as pérolas.. não sei..

    Acho engraçado seu pânico a poliester.. vivo um caso de amor e ódio, pois geralmente amassam quase nada, só que esquentam bastante. =/

    Ah! Preciso dizer tbm que achei a estampa azul da coleção linda demais!!!

    Beijosss e até amanhã no workshop!! yayyy

    1. Ana Carolina respondeu Marianna

      Marianna, oi! Não tenho pânico com poliester, rs, só que eu moro no Rio e esse tecido esquenta muito e me deixa fedida! Hahahaha! Mas eu tenho varias coisas de poliester, so acho que no momento posso economizar e comprar um vestidinho de tecido plano ou encontra-lo por um preço melhor num bazar. Assim posso usa-lo o ano inteiro!

      1. Marianna respondeu Ana Carolina

        hahahahahahahahahaha

        moramos!

        “me deixa fedida” foi ótimo! hahahaha

  101. PATRICIA comentou:

    Sempre estou acompanhando a opinião de todos por aqui. Concordo plenamente quanto a economizar, estou empenhada nisso rsrsr minha impressão. os vestidos tinham um modelo bonito, mas material duvidoso, a renda de fato nao inspirava qualidade, e a combinaçao de cores tbm, os brancos, com dourado ou perolas lembravam noivas, o verde com renda dourada me lembrou o fardao da academia brasileira de letras

  102. Bruna comentou:

    Ana o que foi o lançamento aqui em Brasília, fui em um shopping chique daqui, meu bem foi babado viu cheguei umas 10 horas, não tinha quase nada fiquei muito tempo lá só consegui uma saia, havia meninas com 4 sacolas, loucura peças estragadas uma confusão, tinha altas mulheres trabalhadas na grife fazendo ”garimpo”, bjos
    http://www.phinascomph.com/

  103. Marcia comentou:

    Fui hoje e a única peça que achei interessante foi a calça de couro com bordados.
    Comprei a rosa e achei que vestiu bem, não achei tão cara e os bordados são bonitos, fazendo um mix com alguma blusa de seda que jå tenho ficará perfeita!!!
    As camisas achei horrendas coisa de carnaval, poliester e bordados vagabas.
    As outras peças achei muito jovens e não tinham nada a ver comigo.
    Sou uma velha fashion, mas não sou ridícula.
    Geralmente compro calças, comprei duas de couro da Carina Duek que adoro.
    Comprei anteriormente algumas peças do Cavalli, gosto do estilo e achei lindas, mas vi quase tudo que comprei encalhado por lá, com exceção do jeans de zebra e da clutch.
    A pantalona e a blusa de tigre ainda tinha aos montes!!!
    Acho que fazem parceria em excesso, não compro qualquer uma , procuro peças de bom custo benefício.A melhor parceria foi sem dúvida a Stella Macartney.
    Gosto dos seus posts e também de ler os comentários, continue na autenticidade as outras já estão vendidas, nem leio mais…
    Se quiser ver meus looks meu insta marciacasares
    Bjusssss

  104. Ana horn comentou:

    Apenas um: essa Helena foi de uma deselegância sem tamanho. Não dá para se usar palavras como “asneira” , “se orienta” e depois ficar ofendida com a réplica -dizendo que foi uma crítica construtiva. Estou passada. Parabéns, Ana pelo bom humor.

    1. Ana Carolina respondeu Ana horn

      Não é? Não sei nem o que uma criatura dessas está fazendo aqui, que é um espaço só pra gente disposta a trocar ideias de forma educada e positiva!

  105. Ju Freitas comentou:

    Ana, o lançamento já passou, não peguei essa histeria, mas, primeiro, eu gostaria de te dar um abraço. Um mega abraço! rs. Adoroooo a sua educação em responder as gurias! Sempre tãoooo classuda, tãoooo gentil! É lindo de se ver. Pq néh, graças a Deus temos todos opiniões diferentes, rs, rs…
    Então, eu gosto dessas coleções, sempre compro uma pecinha ou outra… E sim, acho que sou da maioria influenciável e que NÃO compra consciente. Uso? Uso sim. Mas talvez conseguiria preço melhor, em roupas com mais qualidade, se procurasse um pouco mais, como você disse. E olha que moro em BH e tem mta marca bacana por aqui, rs… E aí, refletindo no seu post, tô quase devolvendo uma blusa que comprei duas iguais, mas em cores diferentes, com a desculpa que vou usá-las no trabalho, rs, rs… Não foram caras, vestiram bem, mas não preciso de duas! rs. O tomara que caia amarelo de renda, vestiu bem, achei o preço razoável, mesmo a renda não sendo das melhores. Sou celebrante de casamentos, tenho uma costureira ótima, e já olhei uma renda boa pra mandar fazer um vestidinho, mas o metro do pano tem praticamente o valor que paguei no vestido, rs. Então achei interessante!
    E sempreeee passo por aqui pra ver sua opinião sobre essas coleções. Me ajuda a colocar os pés no chão e a parar de me deslumbrar com consumo desenfreado. Sua linda! Bjs

    1. Ana Carolina respondeu Ju Freitas

      Ju, temos que agradecer à minha vozinha – que infelizmente já está no céu – uma senhora que me ensinou a ter classe e a ser elegante e educada, mesmo tendo apenas o quarto ano primário. Pra gente ver como isso não tem nada a ver com formação ou poder aquisitivo…fico feliz por ter força pra ignorar quem Não está no clima do blog e a dar atenção a quem, como você, está disposta a repensar seus atos de consumo e a dar valor ao seu dindin! Fico feliz! Um beijão

    2. Ana Carolina respondeu Ju Freitas

      Ah! E eu gosto de ler opiniões diversas! Aprendo também, percebo novos pontos de vista…como vc escreveu, que bom sermos diferentes! 🙂 Beijos!

  106. Ju Freitas comentou:

    Pois é, acho super saudável as meninas pensarem diferente, todo mundo se respeitar. E se você quisesse impor a ditadura da sua opinião aqui no SEU blog, você não teria perguntado o que achamos da coleção, ou teria bloqueado os comentários que te contrariaram… Não é porque você pensa de um jeito, que eu vou pensar do mesmo jeito, uma outra também… Mas não é por causa disso que vou te atacar e te colocar no pau de arara! Gosto é igual nariz: cada um tem um (além do gosto, o bolso, as prioridades, etc…)!
    Mas é fato que sua vó deveria ter sido vó de mais gente! 😉

  107. Maísa comentou:

    Avaliando a coleção, não vale o preço que está pagando apenas por ser em parceria com Patricia Bonaldi. Vale a pena pagar R$ 250,00 por um vestido de festa, desde que se tenha qualidade e não pq é de fulano ou ciclano. Acho que encontramos peças muito mais lindas e com qualidade no tecido do que esta coleção da C&a. Pra ser sincera prefiro investir em saias longas, blusinhas, camisas do que em vestido, faço várias combinações, vou em casamentos sem repetir o mesmo look, alias aprendi com vc Ana 😀
    Parabéns pelo blog, amo a sua sinceridade. Quando fiquei sabendo da coleção corri pra cá pra saber o que vc tinha achado, pq em muitos blogs vejo um puxa saquismo.

  108. Eu gostei bastante da coleção.. Realmente algumas coisas estavam com o preço sem noção, porém a loja dá o preço e compra quem quer!! Eu comprei dois vestidos, o com bordado na gola, ao invés do rosa choque, comprei o rosa bebê achei mais delicado, e comprei o floral com as costas transparentes sem o bordado de pérolas.. achei mais bonito!! Enfim.. aqui em Brasília no Park Shopping (vulgo shopping das Rycas) Você via as rycas e phynas se estapeando e insultando umas as outras pelas pecinhas.. Achei muito burburinho para pouco produção. As peças acabaram cerca de 1h. E muitas coisas destroçadas, rasgadas, acabadas.. Lamentável!!

    Algumas coisas não foram do meu grado e outras sim. :*

  109. Thais comentou:

    Eu acho incrivel como você adora criticar a C&A. Até parece que tem alguma parceria com a Riachuelo…

    1. Ana Carolina respondeu Thais

      OI Thais! Tudo bem? Não sei se vc leu direitinho ou na pressa, mas estou me referindo à coleção da Versace para Riachuelo no post de hoje do blog! Beijos