02 mar 2015

Em 2015 eu queria um formato um pouco diferente dos workshops que fiz em 2013 e em 2014: a ideia era unir minhas ideias a outras profissionais maravilhosas para falarmos sobre moda possível, estilo descomplicado e como ser feliz com o que se tem!

Pois bem, já temos um encontro final do mês em São Paulo! Dia 28 de março, das 10h às 14h, estarei com a mais que querida Alyce Takai, uma super profissional da área de moda com uma bagagem incrível de trabalhos e, principalmente, experiência para falarmos sobre um tema pensado com todo o carinho do mundo: Desconstrua a moda e construa seu estilo!

Print

QUEM?

Antes de tudo, apresentarei minha parceira nesse workshop: Alyce Takai é formada em moda com foco em Fashion Marketing, Imagem e Posicionamento de Marcas, já trabalhou com grandes marcas como Shop2gether, Alcaçuz e Wonder, sendo uma das idealizadoras do Projeto Wonder + Tinico Rosa para a ONG Adote Um Gatinho.

Eu sou consultora de estilo com foco em moda acessível e autoestima além de autora deste blog querido aqui, hehe!

Alyce é um amor, divertida que nem eu, HAHAHAHAHA, e temos certeza que quem estiver conosco vai ver moda e estilo da forma mais descontraída, sem neuras e com um sorrisão no rosto =D

O QUE É

A ideia é justamente desconstruir todo o conceito de moda e padrões que chiparam nas nossas cabeças; esquecer regrinhas de pode/não pode, deixar pra lá tendências mil do momento que convencionalmente as revistas e blogs pregam para agarrar com força seus projetos e desejos para construir seu próprio estilo! Sem amarras, sem baixo astral, trabalhando as nossas inseguranças com muuuuitas referências, exercícios práticos e troca de informações! Quebrar esse paradigma porque seu maior amigo ainda é o espelho e o bom senso. Não existem mais regras.

PARA QUEM?

Esse WS é voltado pra quem acha que demora muito pra se arrumar todos os dias, pra quem não “encontrou” seu estilo pessoal, quem tem dúvidas na hora de se vestir ou fazer compras, quem não sabe por onde começar ao montar um guarda-roupa versátil e que ame, para estudantes de moda que terão uma excelente oportunidade de ouvir uma profissional da área apresentando suas ideias sobre moda e estilo, consultoras de estilo que queiram conhecer nosso trabalho de desconstrução de moda e construção de estilo e todo mundo que quiser se amar sem medo de ser feliz, sem mil regras, sem seguir exatamente modismos!

VAMOS FALAR SOBRE:

– Não é apenas sobre o que se veste, mas COMO se veste; ​

Os itens essenciais de um guarda-roupa são os pontos de partida da construção de um guarda roupa e de uma imagem sólida e que pode sim ser ultra versátil;

– Como adequar sua rotina/estilo de vida ao guarda roupa;

Não projetar a imagem em outras pessoas/coisas que muitas vezes não são tangíveis;

​– Identidade ​não é uma peça. O estilo não é ter uma marca, nem usar o que as pessoas usam. Identidade vem de dentro para fora, é o que você é, suas referências, experiências, o que escuta, lê, assimila, acredita;

Abordagem em pessoas reais, que trabalham, andam de transporte público e tem uma realidade diferente dessa que vemos em blogs, revistas e sites de fofoca!

E ainda, bônussssss:

Cartilha Mapa da Mina: roteiro de lojas OFF Price, Brechós & Slow Fashion

Exercícios práticos para falarmos sobre seu estilo pessoal!

Bibliografia pras lindas junto com o mapa da mina!

PARCEIRO

E tudo isso com coffeebreak com experiência de degustação oferecida pelo sempre parceiro Starbucks! =)

VAMBORA! Clica no botão do PagSeguro pra se inscrever!



Workshop Desconstrua a Moda e Construa seu Estilo – SP

DATA E HORÁRIO – 28 de março de 2015, sábado, das 10h às 13h30

INVESTIMENTO – 200,00 à vista ou parcelados no cartão pelo PagSeguro

LOCAL – Starbucks r. Amauri – SP

DURAÇÃO – 3h30

Atenção! Quem participou dos outros workshops tem 10% de desconto nesse, me manda email se for seu caso!

INSCRIÇÃO, CERTIFICADO E PAGAMENTO

Para fazer inscrição você pode clicar no botão do PagSeguro referente ao curso que você quer fazer. O pagamento é em ambiente seguro e você pode pagar através de boleto bancário, de transferência eletrônica ou de cartão de crédito (com opção de parcelamento). Depois, basta enviar email para [email protected] avisando.

O email é respondido em até 24 horas com a confirmação da inscrição, com endereço, horário e tudo direitinho para eu te esperar lá. O PagSeguro avisa quando o pagamento foi feito e se está tudo ok. Não há garantia de vaga sem o pagamento efetuado.

Sim, teremos certificado para as participantes! = )

POLÍTICA DE CANCELAMENTO

Atenção! Se houver necessidade de cancelamento de até 7 dias antes da data do workshop, o valor total do curso é reembolsado. A partir daí, nenhuma solicitação de cancelamento será reembolsada — mas é possível indicar outra pessoa para ir no seu lugar aproveitando a mesma inscrição. Desistências de última hora dificultam novas ofertas para participantes com interesse, por isso não dá pra efetuar devolução.

As vagas são limitadas a 15 pessoas no máximo (por ordem de pagamento) e mínimo de 8 pessoas por turma. Se a turma não atingir o número mínimo, o valor pago pelos outros inscritos será devolvido ou podem ficar de crédito para outras turmas. :)

——-

Quem tiver dúvidas, quiser saber mais sobre os workshops ou qualquer coisa do gênero, rs, manda um email pra mim: [email protected]!

  • 4 Amaram
27 fev 2015

Hoje eu caí doente, maior gripe :( mas pro blog não ficar vazio, lembrei que estava devendo postar um Ajuda, Ana! pra vocês! :D

A Liliane já mandou bem porque conseguiu tirar a peça da dúvida do armário e tentar usar! Boa, Liliane! Mas agora a sua questão é: como versatilizar?

“Oi Ana, tudo bem?

Nem preciso falar que sou super fã do seu trabalho, te acompanho sempre, fico alegre quando você está alegre, triste quando você está triste… enfim, mesmo não te conhecendo, tenho a sensação de que somos amigas íntimas! Rs! Envio este e-mail para te pedir uma ajuda! Tenho uma camisa que acho linda, mas quase não uso! Fico muito presa em relação a cor… então na verdade seria um “comprei e QUASE nunca usei”, rs…

Você pode me ajudar? Esta camisa tem salvação? Por várias vezes quis doar, mas realmente gosto muito dela! Cheguei até a postar um look no meu blog, mas não consigo pensar em nada mais diferente que isso! Um beijo querida, e te desejo tudo de melhor, sempre!”

ajuda-camisa-1

Liliane, eu lembro dessa camisa na C&A, só não levei ela porque é de poliéster e esquenta bastante! Não sei se esse é um dos fatores que contribuem para o encalhe dela no seu armário, mas é legal atentar a isso. Ou talvez a gola “secretária” que formaliza muito as produções. Gostei da sua proposta, ficou ótimo o look! Vamos às dicas agora para tentar usar mais vezes a camisa que não apenas dessa forma! :D

1) O bom e velho básico jeans com detalhes nos acessórios ajuda a deixar a produção não tão óbvia. Ok, jeans é a ideia mais simples de doas, mas funciona e isso que importa. Um belo jeans mais curtinho (super moderno!), camisa só com a parte da frente pra dentro e bolsa não tão neutra, sapatilha ou slipper de oncinha, pronto, look gracinha que desencareta o estilo mais social da camisa e vai para um shopping, uma livraria, museu, passeio! ; )

ajuda-camisa-5

ajuda-camisa-3

2) Arrisque outras cores que vão combinar bem com esse rosa! Verde menta clarinho deixa tudo bem açucarado, mas pra quebrar isso ao invés de scarpin que tal um tênis converse branco? E com azul olha que belezura que pode ficar!

ajuda-camisa-4

ajuda-camisa-6

3) Saindo das calças e indo para as saias, shorts ou bermudas, que podem ter as cores mais coloridas como o azul que propus aí em cima ou para a família dos neutros, como branco, verde oliva e bege! Saia lápis fica mais clássico, saia plissada com scarpin floral fica ultra feminino-poder! Mistura de estampas sem ficar over com a texturinha da saia :)

ajuda-camisa-2

Lili, espero que goste das dicas! Mais alguém sugere uma ideia de look pra nossa amiga?

E se você quer ajuda de consultoria de estilo com uma peça que comprou e nunca usou, manda pra mim no [email protected] sem montagens e letrinhas, foto mais caprichada possível! :)

  • 14 Amaram
26 fev 2015

Eu estava ávida por um leve frescor no final de semana em que estive em São Paulo, mas peguei muito calor e um abafado que foi prenúncio das chuvas bizarras que estão caindo por lá esses dias! Estava doida pra bater perna de calça e jaqueta e assim matar saudade dessas duas peças, mas tive que deixar pra uma próxima oportunidade, hehe!

Mas na noite do meu aniversário recebi de presente uma suave queda da temperatura que foi suficiente para eu aproveitar e tirar da mala este vestidinho coloridão! Adoro adoro adoro essa estampa e suas cores, sou aficionada por esses ombros todos bordados de paetês e brilhinhos dourados. E para finalizar, um decotão power nas costas – amo minhas costas de paixão, só perdem para meu amor pelas minhas pernas, por isso todo e qualquer recorte que deixe meu dorso à mostra é motivo de felicidade! : )

vestido-cantao

vestido-cantao-2

vestido com manga 3/4, acima do joelho um pouco, mais soltinho, com paetês nos ombros dourados, estampa psicodelica em vermelho, verde, amarelo, laranja e azul, scarpin dourado

vestido-cantao-4

vestido-cantao-3

Vestido Cantão na parte bazar do site – 99,00 não era esse valor, confundi
Scarpin Santa Lolla – 99,00
Bolsa Adô que ganhei de natal há um tempo
Pulseiras Lita Raies para Ana Soares que está com a coleção toda na liqui!
Anel Sobral – 50,00

fotos: Renata Freire maravilhosa!

Toda vez que apareço com as costas à mostra nos looks vocês me perguntam como faço para a sustentação dos seios. Gente, eu não uso nada! Meus seios são firmes e pequenos, então consigo me livrar em vários momentos da chatice do sutiã =)

Mas uma ideia é testar um lib, aqueles estilo invisible bra ou melhor ainda: comprar aqueles sutiãs que tem recortes geométricos, sabem? O nome deles é strappy bra! Assim fica uma opção bonita para deixar as tiras do sutiã à mostra nos decotes e ainda sustentar os seios! Para saber mais leiam esse post da Gabi pro Just Lia explicando como usar e onde encontrar. =) A montagem abaixo é do Just Lia ; )

tendencia-strappy-bra-002

  • 21 Amaram
26 fev 2015

Eu jurei que não iria retroalimentar tamanha polêmica sobre o assunto que estourou esses dias nas redes sociais, mas foram tantas pessoas me marcando nos links e fotos, que tive que parar e vir aqui dar meus dois centavos sobre o assunto, mesmo que com muuuuuuuuuuita preguiça de falar o óbvio. ; )

Pra quem ainda não viu, a cantora Anitta foi ao casamento de famosos usando um vestido longo preto que ela declarou ser apenas Versace aos jornalistas. Nas redes sociais postaram que ela estava com um vestido da coleção Versace desenhada para a Riachuelo e que já foi visto remarcado de 349,00 para 79,90.

RTEmagicC_Anitta_650.jpg

Toda uma mídia sensacionalista caiu em cima como se fosse algum absurdo – certamente ela já previa isso e omitiu a informação completa para evitar falatório. Mas mesmo assim a menina foi alvo de chacota nos comentários: “não tá fácil pra ninguém” “Anitta gosta de uma liqui, que dureza”.

Entenderam? Se fosse eu, você, a tiazinha da esquina, tava tudo de boa. Mas famoso não pode, imagina passar o dedo nas fotos no instagram com tanta chiqueza e vestidos de marca e a pessoa OUSA ir com vestido de loja de departamento?

Caímos em contradição ao firmar que gostamos de quem é “gente como a gente”, mas destilamos nosso pior veneno quando alguém realmente desce do seu status de ser superior estabelecido pela sociedade e quer provar também da cachaça, comer o dogão da esquina.

O que ganhamos ao debochar das escolhas das pessoas? A Anitta é obrigada a usar Chanel agora só porque tem trabalho de grande repercussão? De Chanel pode, mesmo que seja emprestado, alugado, comprado no brechó de Londres – fino! Mas vestir o que gosta, o que te faz bem, o que respeita a SUA identidade independentemente de ter sido feito pela costureira (saudades dos vestidos de festa feitos pela costureira do bairro!), comprado em bazar ou brechó, emprestado da amiga, isso tá proibido?

(E eu experimentei os vestidos dessa coleção Versace, lembram? Vários modelitos estavam super bem acabados, dignos de festinhas!)

update: Acabaram de me falar que Anitta marcou no instagram que estava de Versace sem falar nada da Riachuelo. Como disse a leitora Priscila Rocha: Anitta, relaxa! Até Kate Middleton fala que usa Topshop, amiga, e ainda sai por aí fazendo a phyna, tá de boa! ;) Depois li que ela disse que estava mesmo de Riachuelo e que usava o que gostava, não pelo preço ou marca. ;)

Mas ainda sobre a questão julgamento alheio:

Por que se a minha amiga usar esse vestido pra ir a um casamento tá valendo, mas a celebridade não pode?

Desde quando temos que andar com nota fiscal do quanto gastamos ou mostrando as etiquetas das roupas para provarmos alguma coisa?

Aí não é valorizar o seu dinheiro (mesmo que ela ganhe muito, não justifica torrar), é ser medíocre, é desmerecer a ocasião?

Ponderar gastos e pensar em custo x benefício não é permitido pra ela?

Nesse caso não é para ser dona das suas escolhas mas seguir um protocolo vazio de ostentação?

Também não está permitido aproveitar liqui, tem que torrar sim a grana com supérfluos?

Eu vi muitas famosonas da TV no bazar da Andrea Marques que eu fui ano passado. E achei o máximo. Assim como achei o máximo um monte de senhoras finas disputando um espacinho com outras mulheres que nem conheciam a marca direito pra experimentar as pechinchas, todas querendo aproveitar as oportunidades.

Que bom seria se todo mundo parasse com a patrulha da vida alheia, com um falso deslumbramento, com a crença de que mais é mais. Enquanto tem uma galera ladrando, a minha caravana passa a favor da Anitta, usando o que me faz feliz, valorizando meu dinheiro e se der pegando o vestido emprestado da amiga ou comprando na Riachuelo, sim.

1424894343_anitta2

Na próxima, Anitta, pode assumir suas escolhas sem medo de ser feliz ;)

  • 38 Amaram
Página 1 de 75012345