Como combinar uma roupa colorida

Sabe aquela peça com uma cor bem colorida – sempre uso de exemplo essa saia verde – que você tem e só sabe combiná-la com blusa branca ou preta, sandália nude (cor da pele, na real) e bolsa preta ou marrom – tudo beeeeeeeem apagadinho pra não “brigar” com a cor da saia?

Pois bem. Isso na verdade só deixa a peça de roupa mais chamativa ainda, e pior: descolada do resto do look.

Na verdade não tem nada de errado, só que carregamos conosco essa informação difundida há anos pelo senso comum que preto e branco combinam com tudo (e isso é uma falácia), que quando usamos alguma peça de roupa colorida devemos neutralizar o resto, e o resultado disso é uma saia flutuante, sem ligação alguma com a produção completa.

combinar-cores-ana-soares-7
Saia verde combinada com blusa branca e sapato nude: sem graça

Quando combinamos a peça colorida em questão com outras cores que coordenam com ela, o olhar avança por igual na produção completa, de cima a baixo, deixando a silhueta mais alongada e harmonizando as cores. Achamos que tudo mais colorido ficaria muito ~cheguei~, só que nosso cérebro capta essa harmonia e tudo fica integrado, fazendo sentido na imagem!

Uma dica simples pra integrar as cores num look e criar coordenações mais harmoniosas, seria repetir a cor em outro ponto da produção. Por exemplo: lenço com detalhe verde na cabeça e/ou um colar! Olha aí o nosso olhar passeando por igual na silhueta 🙂

combinar-cores-ana-soares-9

Lenço que veio em revista
Colar Luiza Dias 111
Saia Bazar O Grito
Blusa Enjoy
Scarpin mega antigo da Santa Lolla

Outra mudança que ajudou nessa tarefa de harmonia visual foi colocar sapatos vermelhos – quem viu esse post em que explico como misturar cores usando essa mesma saia, entendeu que vermelho e verde são cores complementares, logo, funcionam bem juntas!

Verde, laranja e roxo formam um esquema de cores em tríade no círculo cromático, por isso também mandam bem quando usada juntas e deixam o look mais criativo. A ideia dessa segunda produção é mostrar essa ideia de mais cores num único objeto, como a bolsa, que concentra menor quantidade delas na composição e, assim, não fica tão espalhafatoso.

ana-soares-catarina-mina

Além disso, a ideia do casaco bege foi mostrar outras ideias de combinações de neutros com os coloridos – viciamos na proposta do preto e branco quando na real eles nem se integram bem com cores fortes, enquanto os neutros rendem muito melhor na composição, como beges, creme, marrons, caramelos, vinho, verdes musgos, azuis marinhos, etc.

combinar-cores-ana-soares-3

combinar-cores-ana-soares-4

Mantô Zara comprado em Praga
Bolsa Catarina Mina
Saia Bazar O Grito
Blusa Enjoy
Scarpin mega antigo da Santa Lolla

Esqueça que preto combina com tudo

Preto é a ausência de cores – lembram das aulas do colégio? Pois não só é verdade, como determinante para argumentar que, por conta disso, preto não funciona muito bem com coloridos!

Por isso misturar cor com preto fica meio forçado, com as cores pouco integradas entre elas. Como ele é uma cor neutra que resulta em contraste alto, outros neutros vão coordenar melhor, como verde musgo, azul marinho, vinho, cinzas, marrons, beges.

combinar-cores-ana-soares-12
Preto com verde: não rolou muito bem!

Uma alternativa maravilhosa ao preto é o azul marinho, mas pouca gente sabe disso. O marinho não é pesadão e contrastante como o preto, por isso ele atenua o impacto com outras cores e baila o baile muito melhor com elas.

Minha blusa azul marinho ainda tem uma transparência, o que deixa as cores dessa produção mais leve ainda – além de repetir o verde na estampa, criando mais um link!

combinar-cores-ana-soares-10

combinar-cores-ana-soares-5

Camisa de seda antiga da Espaço Fashion
Sandália Vicenza
Pulseira Luiza Dias 111

Por fim, ninguém está proibido de usar a cor que lhe der na telha, mas aqui estamos falando de alternativas, ideias e propostas mais interessantes.

Quer usar blusa preta com a saia verde? Se joga, mas olha como ele pode ficar atenuado quando escolho um fundo preto sob estampa com folhagens….verdes – lembram da dica de repetir a cor da peça em questão para deixar tudo mais integrado? Voilá.

combinar-cores-ana-soares-11

Blusa Cantão

fotos: Denise Ricardo

Gostaram? Querem sugerir alguma cor que vocês tenham dúvida? Podem escrever aí nos comentários!

 

Esse e outros temas são assunto do meu workshop Conheça suas Cores, que está com inscrições abertas para:

Brasília – turma da tarde – 08/07 -> inscrições aqui

Belo Horizonte – 22/07 -> inscrições aqui

Curitiba – 05/08 -> inscrições começam semana que vem!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Quatro lojas para comprar jeans em tamanhos Plus Size

Acho que já contei por aqui sobre a dificuldade que era até cerca de dois anos atrás achar peças básicas em tamanhos Plus Size. Existiam apenas dois estilos: aqueles mais vintage, com estampas consideradas fofas e inspiradas em pin-ups, e um mais clássico, com cortes mais maduros e formais. Nem básicas com estilo a gente podia ser, porque, mesmo as peças e os tecidos mais neutros tinham que ter um aplique uma tachinha, um canutilho ou algo do tipo que deixava tudo esquisito

Que bom que o tempo passa, né? A moda plus size evoluiu bastante e hoje podemos ter um guarda-roupas coerente com o estilo com que nos identificamos. Mas se tem um tecido que tá presente em quase todo armário, é o jeans. Já começo falando aqui que eu nunca comprei um jeans que não precisasse fazer alterações. Tenho muito quadril e cintura mais fina, então toda vez que eu compro calça ou short, dou prioridade para o conforto na altura dos quadris, fazendo com que eu tenha que apertar na cintura.

Sabendo da dificuldade de mulheres gordas para achar um jeans bacana, com cortes, modelagens e detalhes diversos, fiz uma lista de lojas bacanas com peças lindas e com tamanhos até 58 – que em alguns casos, vestem até o 60!

Bomber Jeans Ashua
Bomber jeans Ashua

Alley Blue

Short, calça, saia, colete, blusas… a Alley Blue é uma das lojas com maior variedade de peças jeans. Os tamanhos são super generosos, eu geralmente uso 54, mas a calça boyfriend tamanho 52 de lá me serviu perfeitamente! Eles tem vários modelos, mas o boyfriend é meu preferido, pelo conforto e caimento. Pra quem curte, tem também calças coloridas. Os tamanhos vão até o 58, que eu acredito vestirem até quem usa 60.

Jeans Alley Blue
Calça jeans Alley Blue

Ashua

Se na primeira coleção a Ashua decepcionou, agora a marca mostra que soube ouvir as críticas. Investiram pesado em calças de modelagens modernas, cortes variados e até tingimentos que vão do clássico ao rosé, passando pelo jeans estampado – que eu procurava há séculos para tamanhos grandes! A Ashua também tem jaquetas, saia e vestido jeans. A jaqueta tamanho 50 me vestiu bem, mas a calça 54 me engoliu, creio que a 50 ficaria certinha. Só não troquei a minha porque queria muito usar numa ocasião próxima, daí levei na costureira pra dar uns ajustes basiquinhos.

Clamarroca Plus

A Clamarroca Plus tem apenas dois anos e chegou pra arrebatar corações das it gordas – o estiletado dela virou ultra estiletado e já ganhou nossos corações! Ligada na tendência e ao mesmo tempo com uma pegada minimalista em seus looks, a marca além das calças e shorts jeans tem t-shirts com palavras de fat power e outras estampas fofas e também cardigãs. A Clamarroca Plus vai inaugurar sua primeira loja na próxima sexta-feira, dia 30, em São Paulo, mas também está presente em bazares Plus Size como o Pop Plus e o Big Moda Plus. Os tamanhos vão até 58, mas os cortes são bem generosos e podem vestir corpos maiores.

Leader Magazine

Confesso que acho as calças jeans da Leader um pouco engessadas, sem muita variedade. Mas em compensação, foi a primeira loja em que eu comprei short de verdade. Com modelagem e corte de short, com vários tipos de lavagens e diferenciais, tipo bainha desfiada, destroyed, tachinhas modernas. Como eu sou baixinha, os shorts ficam sempre compridos e eu aproveito que tenho que apertar na cintura pra encurtar um pouquinho também, haha. Uso muito shorts jeans no dia a dia, então eu tenho basicamente uma coleção de modelos, e todos são da coleção t-plus da Leader! A maioria dos meus shorts é tamanho 54, e a loja veste até o 56!

onde-comprar-jeans-plus-size
Short Leader, calça Ashua e outro short Leader

A peça mais básica e que combina com tudo não precisa ser um drama pra quem veste manequim acima de 48! E vocês, acrescentariam mais lojas que tenham jeans em tamanhos maiores a essa lista?

mari-rodrigues-hoje-vou-assim-offMariana Rodrigues
Carioca, 29 anos, gorda. Tagarela de carteirinha, fã de chá gelado e viciada em bons debates na internet. Apaixonada por moda e televisão, escreve sobre esses e outros assuntos também em seu blog aquelamari.com
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Workshop Conheça suas cores – Belo Horizonte!

E agora tá na hora de Belo Horizonte receber o Conheça suas cores! Vamos aterrissar no Guaja, espaço criativo e descolado da cidade, para recebermos as mineiras que quiserem passar um momento muito bacana ao nosso lado, descobrindo as suas colorações pessoais e entendendo como usá-las de uma maneira fácil e transformadora para toda a vida! 😀

workshop-cores-bh-arte

Quando: sábado, dia 22.07.2017
Horário: 10h às 14h
Onde: Guaja – Belo Horizonte/MG
Valor: R$ 460,00
Máximo de 10 inscritos

Para quem é o workshop?

É direcionado para quem ainda não “encontrou” seu estilo pessoal e se perde na quantidade de informações que recebe todos os dias, para quem tem dúvidas na hora de se vestir ou fazer compras e não sabe por onde começar ao montar um guarda roupa versátil, consciente e atemporal.

Entender sobre suas melhores cores ajuda nesse filtro na hora das compras, a perceber como podemos ser nossa versão mais incrível em várias ocasiões, abre um leque de possibilidades, estimula a criatividade e ajuda a sairmos da mesmice! 🙂

Ajuda também na decisão de desentulharmos o armário, tirando aquela roupa da dúvida, essa que você nunca consegue usar e que, talvez, a culpa seja da cor, hehe.

Conteúdo:

– Cada participante vai passar por uma análise cromática e descobrir a cartela de cores que mais te favorece, e como ela nos liberta para escolhas melhores e mais interessantes!

– Vamos conversar sobre círculo cromático, coordenações de cores dentro das cartelas, contraste pessoal, coordenações de neutros, misturar estampas;

– As mensagens das cores <3

– Vamos falar sobre processo criativo na hora de montar os looks e colocarmos algumas ideias em prática com acessórios;

– Se você só usa preto, branco e cinza, eu juro que não vou querer te jogar um balde de arco-íris, mas vamos conversar para te ajudar a sair um pouquinho da zona de conforto e explorarmos outras cores em potencial – mesmo que sejam variações dos próprios neutros, só que mais…coloridos! hehe!

– Se você usa todas as cores possíveis, também vamos ajudá-los a entender mais sobre as cores da sua cartela, os seus tons mais específicos;

– Como aumentar o número de combinações com o que se tem no armário e trazendo mais impacto nas produções só com coordenações cromáticas, em truques de estilo atemporais;

– Tentar dar uma força pra perder o medo de combiná-las, até porque, roupa não morde ;P

– Vamos aprender principalmente a quebrar regras, porque essa é a graça toda do negócio, usar o que te faz bem <3

E ainda, bônussssss:

– Cartela digital para cada participante

– Material em PDF sobre sua cartela e como usar suas cores

Como é um curso que exige uma atenção maior para cada participante, o número será bem enxuto, máximo de 10 inscritos. 🙂

Obs: Este não é um curso para quem quer aprender análise cromática e nem para consultoras de estilo. 😉

INSCRIÇÃO E PAGAMENTO

Para fazer inscrição você pode clicar no botão do PagSeguro referente ao curso que você quer fazer. O pagamento é em ambiente seguro e você pode pagar através de transferência eletrônica ou de cartão de crédito (com opção de parcelamento).

Depois de pagar pelo pagseguro ou fazer o depósito, peço que enviem um email para [email protected] avisando

O email é respondido em até 24 horas com a confirmação da inscrição, com endereço, horário e tudo direitinho para eu te esperar lá. O PagSeguro avisa quando o pagamento foi feito e se está tudo ok. Não há garantia de vaga sem o pagamento efetuado.

As inscrições podem ser feitas de duas maneiras:

Pelo Pagseguro, que dá para parcelar no cartão de crédito (clique pra ser direcionado pro site!)

OU pra quem quiser depositar/transferir, basta pedir os dados bancários enviando email pra [email protected]

 

POLÍTICA DE CANCELAMENTO

Atenção! Se houver necessidade de cancelamento de até 7 dias antes da data do workshop, o valor total do curso é reembolsado. A partir daí, nenhuma solicitação de cancelamento será reembolsada — mas é possível indicar outra pessoa para ir no seu lugar aproveitando a mesma inscrição. Desistências de última hora dificultam novas ofertas para participantes com interesse, por isso não dá pra efetuar devolução.

Se o curso não atingir o mínimo de 4 pessoas, o valor pago pelos outros inscritos será devolvido.

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Como fiquei mais rápida pra me vestir

Num passado não muito distante, eu gastava um tempão pra me vestir. Papo de levar 2 horas escolhendo roupa pra evento e, no final, ainda sair de casa insatisfeita com o resultado. Hoje em dia eu levo exatos 5 minutos pra decidir o que vestir e colocar a roupa, por isso vou dividir com vocês algumas mudanças na rotina que contribuíram para esse resultado fantástico, hehe.

Muita coisa mudou e vocês já estão carecas de saber da importância de compreender meu estilo e do que eu realmente gostava, organizar meu armário, além de fazer a seleção do que funcionava pra minha nova rotina de vida e da peneira com minha cartela de cores.

Só isso já facilitou 500% meus dias, porque o guarda roupa ficou coerente e todas as cores funcionavam entre si, mas eu ainda estava com dificuldade de me sentir satisfeita com algumas escolhas e me atrasava algumas vezes por conta disso.

cores-guarda-roupa
Seguir minha cartela de cores, organizar por cores e só ter o que funciona fez toda a diferença no meu armário

Detectei então algumas falhas na minha rotina e passei a focar mais nelas, o que melhorou consideravelmente a minha vida e me fez deixar de ser definitivamente uma pessoa atrasilda:

Separar tempo na agenda pra me arrumar

Eu já recomendava para as clientes que batem cartão diariamente, mas eu acreditava que não precisava seguir isso, já que tenho horários mais flexíveis. Ledo engano: eu ia trabalhando até o limite de tomar banho, escolher a roupa, me vestir e sair de casa. Invariavelmente precisava escolher a roupa de uma tacada só, vestia, não gostava, mudava e pronto, já estava atrasada. Ia me maquiando no caminho até o compromisso, lembrando que tinha esquecido algumas coisas, e chegava sempre ofegante, nervosa.

Quando comecei o coaching de organização, a Thais indicou logo que eu precisava reservar espaço na minha agenda do Google para me arrumar e do tempo do trajeto. Então, se o compromisso começa às 16h, e eu levaria 1h até o local + 1h me arrumando, eu deveria marcar na agenda que às 14h eu deveria começar a me arrumar, para sair de casa às 15h.

google-agenda

Sei que parece óbvio, mas não marcar isso por escrito e grifado, com alarme e tudo, não estava deixando claro o quanto eu tinha de tempo livre antes e depois de cada compromisso. Marcar o tempo de trajeto e de me dedicar à preparação dele foi crucial para eu ter uma noção melhor disso e me planejar com muito mais calma – o que inclui o vestir, já que faz parte do meu cartão de visita profissional.

Organização do guarda roupa

Já bati direto nessa tecla, mas volto a repetir a importância de visualizarmos tudo o que temos e de só mantermos dentro do guarda roupa o que está em bom estado e funciona pra gente (aqui tem post sobre a organização do meu armário!).

Faz MUITA diferença abrir o armário e ver o que tenho, para rapidamente pensar em algumas ideias de looks. Com isso, não gasto mais tempo procurando onde está a calça tal ou onde guardei uma determinada blusa.

Enxergar tudo e ter mais noção do que tenho e do que pode render, me faz ter mais ideias, como pegar uma calça vinho e, logo em seguida, visualizar na parte das camisas alguma que tenha detalhes em vinho e vá combinar com ela. Eu junto as duas, coloco uma ou outra opção para decidir e pronto!

caixas-organizadoras

Separar a roupa do dia seguinte

Outra dica que é repetida à exaustão, mas que eu acreditava que não era pra mim. Ah, eu tenho mais tempo pra escolher a roupa no dia, não preciso ser tão certinha assim, viva a liberdade criativa, etc etc.

Só que planejamento é também liberdade e eu não me atentava a isso. Quando comecei a dar aula de manhã, precisei acordar às 6h para sair às 7h de casa, então voltei a ter alguma rotina mais cronometrada, ter que dormir mais cedo nos dias anteriores, deixar tudo separado, porque né, quem dá conta de raciocinar tão cedo? hahaha

Então dá-lhe olhar previsão do tempo e já pensar no que eu gostaria de vestir, escolher, experimentar – parte muito importante para analisar se a ideia funcionou no corpo – passar e deixar tudo a postos para só ter que vestir.

Eu estabeleci que eu preciso de conforto para essas manhãs corridas, além de não querer inventar muita coisa. Estou priorizando então looks que não demandem esforços extras como amarrações ou sejam difíceis de vestir.

roupa-do-dia-ana-soares-2
Looks separadinhos e prontinhos pra eu me enfiar neles

roupa-do-dia-ana-soares

Outra coisa que eu sempre faço é pensar num plano B, hehe! Por exemplo, ontem separei uma blusa estampada, uma calça preta e uma jaqueta, considerando um dia mais fresco. Vesti e morri de calor, então já deixei à parte uma saia preta separada, que também ficaria boa com o look e pronto!

Deixar os acessórios separados também ajuda demais, principalmente para não correr o risco de sair sem eles. Já penso no colar, no lenço, no que pode ser um detalhe mais colorido numa produção mais neutra.

Esse movimento não deixa de ser um treino diário e, a cada parada em frente ao armário pra pensar, eu vou ficando mais rápida e decidida. 🙂

Seguir minha cartela de cores

Eu juro que não é jabá do meu trabalho, mas foi algo que fez muita diferença para agilizar meus dias. Quando eu passei por uma análise de cores pessoal, em 2014, eu ignorei completamente a minha cartela, rs. Sério, achei as cores limitadoras e a guardei no fundo da gaveta por um ano.

Quando a resgatei e comecei a estudar mais sobre o assunto, vi que entender sobre as cores que funcionam pra você era diferente de estar limitada. Na verdade a ideia era ampliar possibilidades dentro de uma harmonia que possibilitasse dezenas de combinações sem causar estranheza ou destoar muito uma das outras.

Eu sou essa cartela aí, inverno puro, que é majoritariamente em tons frios, dominada por rosas, roxos e azuis. Como não sou uma menina dada aos rosas, hehe, foco mais nos tons de azul, preto, branco, cinzas e roxos. Mas tenho curtido algumas peças fúcsia!

E, o principal: deixei só cores que estão nela, então tudo que está no meu armário coordena entre si.

cartela-inverno-puro-ana-soares

Quando reparamos nessa cartela, não existem apenas as melhores cores pra gente, mas ela toda tem uma harmonia que permite combinações entre as próprias cores. Isso quer dizer que seguir uma cartela, seja essa ou uma paleta de cores que você estipule, vai facilitar na hora de escolher seu look, porque todas as cores ali vão funcionar juntas!

Então hoje eu pego uma calça vinho e misturo com uma blusa roxa porque eu sei que são cores que estão na minha harmonia e funcionarão bem entre si.

Se você não tem como saber sua cartela, não se preocupe: comece a perceber as cores que você mais gosta de vestir e que rendem elogios, analise friamente se elas têm a ver com você e comece a testar novas combinações para avaliar as que melhor funcionaram, sem medo de ser feliz! 😀

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: