Ideias para variar os looks de vestidos no verão

Uma leitora do blog ou do instagram sugeriu como pauta ideias para variar os vestidos no verão – visto que a limitação no vestir causada pelo desconforto térmico é um fator importante para ser levado em consideração. Eu achei o tema bem pertinente, porque confesso que nem sempre tenho saco pra me arrumar nessa época do ano, hahaha!

Vestidos são considerados partes de baixo – sim, a mesma categoria de calças, bermudas, shorts e saias – por não renderem tanta variedade. É mais fácil combinar blusa com todos esses itens, mas saia com bermuda, por exemplo, fica tenso, rs. Assim o é também com os vestidos, por isso colecionamos eles no armário; usamos uma, duas, três vezes da mesma maneira e aí enjoamos, precisamos de outro pra garantir a variedade, e mais outro, e mais outro…

Eu não tenho muitos vestidos com a cara do verão porque eu finjo que verão não existe, hahaha, masssss achei esse que comprei num brechó, sem mangas, de crepe, bem soltinho e liso, o que facilita a demonstração das ideias! 🙂

como-variar-vestido-no-verao-4

Os acessórios dão o tom

Acessório, bolsa e sapato orientam sobre o tom que queremos dar nas produções. Para garantir o visual para os dias de calor, escolhi uma rasteira de tecido e acessórios coloridos em cores bem vivas!

O primeiro look é bem simples, mas que já traz toda um gracejo ao vestido: lenço com um nó na frente e amarrado na cintura. Dei uma afofada na parte de cima, coloquei um brinco com uma cor que está na estampa do lenço, assim como o batom, e pronto! Sem acrescentar camadas calorentas, só com um detalhe. 🙂

como-variar-vestido-no-verao-6

como-variar-vestido-no-verao-5

Vestido O Grito Bazar
Sandália Maria Filó
Lenço Loja Prosa
Brincos Luiza Dias 111

Look para passear

O calor é senegalês, mas se você escolher um colete ou um maxi colete, como esse meu, de um tecido fresco como algodão, dá pra suportar as altas temperaturas sem desespero e a terceira peça adiciona um quê mais elaborado ao look, além de alongar a silhueta e deixá-lo mais descolado. Repare como os olhos batem mais no vão vertical do colete aberto, o que afina e ainda disfarça as bordas.

Mantive a rasteirinha mas adicionei um ponto de cor com o colar compridinho, para ajudar na silhueta longilínea. O colar tem a alça de algodão, o que ajuda também a não grudar na pele suada, hehe!

como-variar-vestido-no-verao-2

como-variar-vestido-no-verao-1

Coletão Comas
Vestido O Grito Bazar
Sandália Maria Filó
Lenço Loja Prosa
Colar Luiza Dias 111

Brilho para trabalhar ou passeio

Mantive a ideia de sobreposição com peça mais arejada, como o colete, só que escolhi dessa vez uma opção mais arrumada como alternativa de look pra trabalhar ou sair. Esse colete traz o perfume festivo com seus canutilhos bordados, mas ainda é bom pro calor, pois tem forro de linho. Mantive o lenço para acinturar a silhueta e adicionei uma sapatilha metalizada para acompanhar o tom perolado do colete. Aliás, escolhi só cores mais claras para as terceiras peças para trazer mais dessa sensação de frescor aos looks.

como-variar-vestido-no-verao-3

como-variar-vestido-no-verao-8

como-variar-vestido-no-verao-7

Colete Cantão
Valise O Grito Bazar
Sapatilha Laiá Shoes

fotos: Denise Ricardo

Post simples, com dicas rápidas e rasteiras, mas que espero que ajude a inspirar vocês a demandarem menos das compras e olharem mais para o que têm no guarda roupa. 🙂

Vocês querem sugerir mais algum post? Manda aí!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Compre de quem faz – Fantasias e acessórios para este carnaval

A época mais brilhosa, barulhenta e deliciosamente caótica do ano brasileiro tá chegando! Aqui no Rio, o carnaval começou em novembro, com blocos desfilando despretensiosamente pelas ruas do Centro e da Zona Sul, e, desde o último fim de semana podem aproveitar o pré-carnaval oficial da cidade, com blocos saindo quase todos os dias, é mole? Em cidades como São Paulo e Belo Horizonte, a folia também já deu o ar da graça, e os blocos já estão nas ruas – olha que ainda faltam quase três semanas para o início oficial do carnaval.

Engana-se quem pensa que a tendência não alcança também as fantasias e adereços. Ano passado as ruas foram tomadas por sereias, unicórnios e mulheres-maravilha. Pelo andar da carruagem, o carnaval de 2018 terá como destaque as fantasias e acessórios que remetam às galáxias. Estrelas, luas, sóis… ah, também tenho visto bastante arco-íris. Fatalmente será um carnaval “dos céus”!

Com o calor que faz nessa época – e a multidão ajuda a esquentar ainda mais o ambiente -, o body vem muitas vezes como primeira e única peça no look carnavalesco, dando o recado de que as mulheres podem sim sair como quiserem, sem que alguém se sinta no direito de assediá-las. As pochetes (tanto as mais tradicionais quanto as de formatos divertidos) guardam celulares, documento e dinheiro. Para a cabeça, tiaras – quanto mais alegóricas, melhor!

E por que não mantermos o ritmo de comprar dos pequenos produtores? Muita gente dá asas à criatividade e cria coleções exclusivas para os foliões se jogarem na festa – além dos produtores que se dedicam exclusivamente ao carnaval, e hoje fiz uma lista de onde encontrar peças para arrasar nos blocos e bailes carnavalescos. Corre que ainda dá tempo!

FOLIE Carnaval

Com seus kimonos, tops e hot panties, bodies diferentões e adereços de cabeça diversos, a marca carioca mostra que saca muito sobre tendências ao apostar no combo transparência + estrelas, além de muitas outras peças incríveis, claro.

Fernando Cozendey

Para quem curte algo mais, digamos, conceitual, o estilista preparou bodies e macacões incríveis com temáticas variadas. Os preços são semelhantes aos de fantasias de algumas escolas de samba, mas se você quiser ser a exclusiva do bloco, esteja disposta a desembolsar R$1.250,00 para o body-fantasia de peixe.

Ecool

Viseiras, bonés, arcos e brincos. Tudo feito a partir de peças de brinquedos. Essa é a pegada da Ecool, marca que surgiu há dois carnavais com a proposta de fazer “carnaval sustentável”. Todas as peças são feitas à mão e únicas.

Can Can Acessórios

Também adepta do “feito à mão”, a Can-Can é uma velha conhecida que já esteve na cabeça de diversos ícones do carnaval, precursora das vendas desses tipos de adereços. Os cocares, chapéus, arcos e outros acessórios são imponentes e que carregam tradição. Como a própria marca diz, são acessórios feitos para celebrar.

Portrait Emily Rybar, Joy Models
Portrait Emily Rybar, Joy Models
Elo Acessórios

Não tá a fim de se montar toda para curtir a festa? Uma tiara e um brincão já dão o tom da folia. Criada pela Designer Bianca Caravelos, a Elo aposta em tiaras mega coloridas, floridas e brincões que podem ser usados também fora da temporada de carnaval.

Tula Casqueteria

Seguindo o processo de slow fashion, a Tula produz produz artesanalmente fascinators, casquetes e headpieces com a técnica millinery para noivas e madrinhas, mas não poderia deixar de trazer também a sua coleção especial para os foliões! Acesse o site da marca aqui.

2018-1003-CARNAVAL-03

La Ursa

Projeto de adereços e fantasias lúdicas da estilista Helena Pontes com o idealizador do bazar O Grito, Thiago Neves, as peças começarão a ser vendidas nos dias  25, 26 e 27.01 na loja O GRITO, que fica na Rua Sorocaba 526 – Botafogo RJ, contato: 21-979567427 – [email protected]

Acorda

Fazem uma moda urbana, upcycled, contemporânea, slow fashion e sustentável que preza pelo resgate cultural através de produtos feitos com descartes de tecidos de estofaria que inicialmente seriam descartados por empresas especializadas. A marca traz para o carnaval uma coleção incrível de arcos e cabeças super coloridos!

Ufa! Tem todo o tipo de acessórios, para todos os estilos. E vocês, tem mais alguma loja carnavalesca para indicar? Conta aqui nos comentários!

mari-rodrigues-hoje-vou-assim-offMariana Rodrigues
Carioca, 30 anos, gorda. Tagarela de carteirinha, fã de chá gelado e viciada em bons debates na internet. Apaixonada por moda e televisão, escreve sobre esses e outros assuntos também em seu blog aquelamari.com
Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Inscrições abertas Conheça suas Cores SP

São Paulo tanto pediu, que cá estamos nós de volta! Quem quiser saber suas cores e entender como tirar o máximo proveito delas, bota o dedinho aqui!

Para quem é o workshop?

É direcionado para quem ainda não “encontrou” seu estilo pessoal e se perde na quantidade de informações que recebe todos os dias, para quem tem dúvidas na hora de se vestir ou fazer compras e não sabe por onde começar ao montar um guarda- roupa versátil, consciente e atemporal.

Entender sobre suas melhores cores ajuda nesse filtro na hora das compras, a perceber como podemos ser nossa versão mais incrível em várias ocasiões, abre um leque de possibilidades no seu guarda-roupa, estimula a criatividade e ajuda a sairmos da mesmice! 🙂

Ajuda também na decisão de desentulharmos o armário, tirando aquela roupa da dúvida, essa que você nunca consegue usar e que, talvez, a culpa seja da cor, hehe.

ana-soares-workshop-cores-5

São Paulo

Quando: sábado, dia 24/02/2018
Horário: das 10h até as 14h30 com pausa para o coffee
Onde: Pipoca Café, Lapa
Valor: R$ 500,00
Máximo de 10 inscritos

Conteúdo:

– Cada participante vai passar por uma análise cromática e descobrir a cartela de cores que mais te favorece, que te deixa mais bonitona, ó que beleza! 🙂

– Vamos conversar sobre círculo cromático, coordenações de cores dentro das cartelas, contraste pessoal, coordenações de neutros, misturar estampas;

– As mensagens das cores <3

– Vamos falar sobre processo criativo na hora de montar os looks e colocarmos algumas ideias em prática com acessórios;

– Se você só usa preto, branco e cinza, eu juro que não vou querer te jogar um balde de arco-íris, mas certamente vamos abrir seu leque de possibilidades para sair um pouquinho da zona de conforto e explorarmos outras cores em potencial – mesmo que sejam variações dos próprios neutros, só que mais…coloridos! hehe!

– Se você usa todas as cores possíveis, também vamos ajudá-los a entender mais sobre as cores da sua cartela, os seus tons mais específicos;

– Como aumentar o número de combinações com o que se tem no armário e trazendo mais impacto nas produções só com coordenações cromáticas, em truques de estilo atemporais;

– Tentar dar uma força pra perder o medo de combiná-las, até porque, roupa não morde ;P

– Vamos aprender principalmente a quebrar regras, porque essa é a graça toda do negócio, usar o que te faz bem <3

E ainda, bônussssss:

– Cartela digital para cada participante

– Material em PDF sobre sua cartela e como usar suas cores

Obs: Este não é um curso para quem quer aprender análise cromática. 😉

INSCRIÇÃO  E PAGAMENTO

Para fazer inscrição você pode clicar no botão do PagSeguro referente ao curso que você quer fazer. O pagamento é em ambiente seguro e você pode pagar através de transferência eletrônica ou de cartão de crédito (com opção de parcelamento). Depois, basta enviar email para [email protected] avisando.

O email é respondido em até 24 horas com a confirmação da inscrição. O PagSeguro avisa quando o pagamento foi feito e se está tudo ok. Não há garantia de vaga sem o pagamento efetuado.

As inscrições podem ser feitas de duas maneiras:

Pelo Pagseguro, que dá para parcelar no cartão de crédito

OU pra quem quiser depositar/transferir, só pedir os dados bancários pelo [email protected] (por favor, só solicite os dados se você tiver MESMO a real intenção de participar. Ajude uma autônoma a otimizar seu tempo, rs)

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus:

Manifesto pelas cores

Como semana passada estreamos nosso canal de Podcasts falando sobre cores e como coordená-las de um jeito fácil – além de dar a orientação pra todo mundo perceber sua cartela de cores – nada mais oportuno que chegar aqui com um look beeeeeeeeeemmmm coloridão! hahaha!

O look de hoje não tem nada a ver com essa estação, mas fizemos a produção pensando mais em uma sugestão atemporal (e, sim, sempre que eu puder eu vou ignorar que é verão, hahaha). Aliás a coordenação dos tons ficou elétrica, acesa e eu adorei isso! Coloquem os óculos escuros para evitarem ofuscar a vista de vocês, hehe!

O look traz uma coordenação de cores análogas, que são cores vizinhas do círculo cromático, logo, têm pigmentos próximos e funcionam quando combinadas. Por cima colocamos meu novo queridinho do armário, um Jil Sanders garimpado em brechó (já falei que amo brechós hoje?), todo de cashmere (raridade!) e num tom castanha, que é um neutro colorido (expliquei sobre neutros nesse post), que é basicamente uma cor híbrida, que vai com todas as outras.

ana-soares-calca-vermelha-6

O casaco não é de uma cor da minha cartela de cores (amarelado demais pro meu tom mais rosado, que é um tom frio), mas coloquei por baixo uma blusa de uma cor que me favorece e tá tudo certo, ela acabou compensando.

Basicamente não compro mais nada que saia da minha cartela de cores, que é um inverno puro, porque é mais fácil de coordenar cores que são harmônicas, mas não existem regras que não possam ser quebradas e compensadas, né não?

cartela-inverno-puro-ana-soares
minha cartela de cores: tons frios e cores puras

ana-soares-calca-vermelha-9

ana-soares-calca-vermelha-8

ana-soares-calca-vermelha-7

Casaco Jil Sanders no O Grito Bazar
Calça Andrea Marques de bazar da marca
Blusa do Brechó Toco Sol (SP)
Scarpin antigo e batido da Santa Lolla
Brincos Montageart

fotos: Denise Ricardo
produção: Manuella Antunes e Phillipe Rudnick

O legal de colocar uma terceira peça – no caso, o casaco –, é que ele reduz também a área total do look, acalmando um pouco esse coloridão e deixando ele menos (um pouco menos, vai) histérico e reluzente, hahaha!

Acho um desafio propor coordenações de cores pois sei que ficamos inibidos com o impacto disso no dia a dia, principalmente quando avistamos a maioria das pessoas de cinza, preto e branco. Mas acho também uma lástima brincarmos pouco com o que nosso armário pode oferecer por conta de olhares de pessoas que na verdade não estão nem aí pra gente, só querem que fiquemos dentro da caixinha junto delas, amedrontados sei lá com o que.

Com isso ficamos sem nossa identidade, nos limitamos por receio e perdemos a oportunidade de nos divertirmos, de experimentarmos e trazermos essa dose criativa e artística tão necessárias para nossas vidas. Por mais cor e menos medo de ser quem se é!

Compartilhe nas redes sociais
pinterest: pinterest
tumblr:
google plus: